quinta-feira, julho 6

África no coração


Depois de séculos de presença dos portugueses em África, a descolonização fez retornar a Portugal mais de um milhão de portugueses. Trouxeram vivências, laços fortes, reminiscências de outras culturas. Três décadas depois o que resta de África no coração de um país?

3 comentários:

Anónimo disse...

Detesto Africa. Tudo o que tenha a ver com esse continente me enoja.
Tenho nojo também da gente que lá vive.

Nunca lá irei na minha vida.

Acho tudo sobre Africa repugnante e monstruoso.

É o que penso sobre Africa.

José Miguel disse...

Vou tentar escrever sobre o assunto de hoje, embora não tenha a certeza se estou a respondê-lo correctamente.

Creio que muita da cultura Africana, veio com os "retornados", visto terem passado muito tempo nestes países é natural que a transportem para Portugal, aquando do seu regresso.

No entanto, penso que estas tradições por um lado esfumam-se no meio de uma sociedade já consolidada como é a Portuguesa, mas ao mesmo tempo perduram com os descendentes de habitantes de África.

É interessante ver como foi possível fundir culturas tão diferentes, mas preservando as que já existiam.

Será no entanto, importante, observar ao longo dos anos que se avizinham o que se vai passar pois 3 décadas ainda é pouco para notarmos uma evolução.

Cumprimentos e felicidades para o Programa.

Olho vivo disse...

Áfica, Angola, só quem lá viveu sabe o que é. Adoro Áfica e para lá vou voltar. Nunca vi lá nada de monstruoso e nojento que não tenha visto ou assistido em Portugal e na Europa.
Por exemplo, nunca lá vi um piolho e passados + de 30 anos vejo-os em Portugal na cabeça de muito português e branco. Estes dias vi as enfermeiras
do Centro de Saúde a abrir as janelas da sala de tratamentos, pois uma mulher - branca- que lá estava deitava um cheiro nauseabundo por falat de higiene.
eu sou branca, mas adoro África!