segunda-feira, outubro 2

TERAPIAS ALTERNATIVAS


Da simples massagem de shiatsu à acupunctura, são cada vez mais os portugueses que procuram terapias complementares.

21 comentários:

Anónimo disse...

Para uma pessoa com dores na coluna, qual a medicina alternativa mais adequada?

maria disse...

Na acupunctura, a que profundidade penetram as agulhas no corpo?milímetros apenas?

Anónimo disse...

É inacreditável que neste programa a pessoa que está a falar de acunpuntura não se consiga fazer entender. É um tema com muito interesse e seria bom que tivessem escolhido uma pessoa que dominasse melhor a lingua. Assim ficamos praticamente na mesma o que é de lamentar. Não haverá mais acunpuntores que saibam falar melhor português?

mariaf disse...

Tenho interesse em saber mais sobre os cursos, as condições de acesso, etc...mas estou com muitas restrições em relação ao estabelecimento de ensino em questão já que nem contacto telefónico consigo estabelecer (o nº que vem no panfleto não funciona)
Como fazer, quem contactar para apurar se este estabelecimento de ensino está devidamente creditado para dar os cursos, ou se não passa de uma fraude?

Célia Coelho disse...

Recebo algumas revistas da especialidade,mas mesmo com a Internet continuo sem saber onde me devo dirigir para garantir,com uma segurança relativa,que um determinado médico efectivamente está habilitado para exercer "xis" actividade?
Onde estudaram ,há quanto tempo praticam,estão associados ou não parecem-me questões de suma importancia antes de nos dirigirmos a um consultório (consultório?) .

Helder Fráguas disse...

Tenho muita admiração e curiosidade por terapias alternativas, em particular pela medicina tradicional chinesa e pela acupunctura.

No entanto, oiço frequentemente referências constantes a "produtos naturais".

As minhas questões são:

- só por serem naturais significa que curam alguma coisa ou que são melhores do que os fármacos químicos?

- lá por serem naturais, quer dizer que não há efeitos secundários e que não fazem mal?

O filósofo Sócrates foi condenado à morte. Bebeu um chá de cicuta, que é um produto natural, e morreu, como é óbvio.

Andreia Aguia Mota disse...

So bebo agua magnetizada, gostaria de saber se faço bem e se essa agua hidrata a 100%

RL disse...

Faz falta a referência à Naturopatia na entrevista, pois esta é a base da medicina natural ocidental, sendo a mais relevante no nosso país em conjunto com a homeopatia. É necessário ter em conta que a Med. Trad. Chinesa tem as origens do outro lado do mundo.

Gostaria que referissem a existência de curandeiros e de técnicas não reconhecidas que por vezes colocam em perigo a saúde e criam suspeita por parte das pessoas.

E uma questão que penso seria importante ser falada.

Quantas "escolas" de homeopatia existem e qual a diferença entre elas (classica unicista, pluralista e complexista)

Rui Santos disse...

Já faço acumpultura a algum tempo ao nervo ciáctico porque dói e prende-me a perna. Será que este tratamento cura? Ou sempre que doi tenho que o fazer?

Sónia Silva disse...

Tenho problemas de ansiedade, e gostaria de saber se é possivel curar este problema atraves de alguns dos metodos de medicina alternativa.

Mafalda Mendes disse...

Gostaria de saber como é que os medicamentos homeopáticos não produzem efeitos secundários e, no entanto, produzem efeito.

Manuel Lopes disse...

Robert Park físico americano diz que a homeopatia tem concentrações tão diminutas que os produtos não podem fazer nada. E diz mais diz que esses produtos não são obrigados a testes clínicos como o CigArrest. É assim?

Jorge Buescu conta num dos seus livros que Steve McQueen foi para as Terapias Alternativas e morreu passados 6 meses. Será que teria hipótese noutras Terapias ?

Pedro Teixeira da Mota disse...

Parabéns pelo vosso programa e bom sucesso.

Sobre o Livro do Imperador Amarelo, referido pela senhora chinesa, escrito há dois mil anos, ele está publicado pela Editorial Minerva, de Lisboa.

Quanto à cura do cancro, todos sabemos que tem havido muitos casos de cura quer na medicina oficial quer nas medicinas alternativas, e evidentemente tanto a alimentação como o modo de vida, como a parte psíquica e a espiritual têm de ser equacionadas. No Almanaque Borda d’Água, também da Editorial Minerva, de que sou presentemente o director (desde há quatro anos), tenho escrito sobre o que pode evitar o cancro e o que ajuda na luta contra ele.

Mandy Botelho disse...

TENHO DESDE OS 13 ANOS PSEURISES.
TENHO MUITO NAS UNHAS E GOSTAVA DE SABER SE COM ACUTUNTURA OU OUTRO TRATAMENTO TRADICIONAL CHINES TEREI MAIS ALIVIO OU QUASE CURA, POIS SEI QUE CURA AINDA NÃO EXISTE.

Sílvia Castro disse...

Tenho psoríase nas palmas e plantas dos pés e por mais tratamentos que faça as melhoras ocorrem significativamente é no verão. Já tive que deixar de trabalhar por alguns meses porque a doença por vezes não me permite ter uma vida normal.
Será que nas medicinas alternativas existe algum trtamento para o meu problema. Sou da Zona do Porto e gostaria que me indicassem a quem devo recorrer.

Diana Silva disse...

Sou diabética tipo 1, gostava de saber se alguma das medicinas alternativas da cura DEFINITIVAMENTE a diabetes

Susana Oliveira disse...

sou licenciada em medicina tradicional chinesa, pela APA-DA, cujo presidente é o dr. Pedro Choy, posso dizer que conheci as medicinas alternativas quando me surgiu um problema de hernia discal, o qual comecei por tratar com osteopatia depois comecei a fazer tratamento de acupunctura e até hoje nunca mais tive problemas, comecei a fazer o curso e posso dizer que desde que conheci as medicinas alternativas nunca mais fui a um médico, excepto para pedir exames ou análises~.

a minha filha que tem 6 anos é tratada por mim e normalmente o pediatra dela pergunta-me sempre porque é que eu não a levo mais vezes ao consultório, ao qual eu respondo que ela não tem tido problemas por isso não a levo lá, mas é logico que de vez enquando tem constipaçoes mas que são tratadas por mim através da acupunctura e da fitoterapia.

Anónimo disse...

Coloquei uma questão sobre med. alternativas que tentaram responder no pograma mas ,infelizmente sem sucesso.Limitaram-se a indicar os sites de cada um e a aconselhar que nos certifiquemos se o médico é credenciado.
Mas essa é precisamente a minha questão! Como fazê-lo?!
Se uma universidade dá cursos a médicos ,qual a duração aconselhavel em Homeopatia e acupunctura,por ex.?
Alguns meses?Um ano?
E recordo que na China um médico já formado ,acompanha o seu Mestre durante muitos anos antes de lhe ser confiado um paciente!
O dr. pedro Choy dá cursos para médicos e outros para não médicos(parece-me)e têm a duração de 3 anos!
Todos os que saem de lá serão crediveis?Uns passam nos exames outros não,é isso?Não me parece pois num curso privado,praticamente todos passam.
Preciso obter respostas para isto.
Já agora uma sugestão:
Para quando um debate sobre estas medicinas mas direcciondo áqueles que ,por ex., sabem distinguir entre Física Quântica(tão importante na Homeopatia) , ondas vibracionais nas moléculas de água (isto relativo ás Taças Tibetanas,por ex.) e , uma mera pergunta de :"porque é que Sócrates morreu com cicuta e voçês dizem que as plantas não fazem mal" ? ( !!!! )
E já agora:
Devem estar inscritos numa associação,sindicato,fundação?
É que parece existir alguma rivalidade entre eles,segundo me foi dito pelos próprios.

Agradeço a atenção e aguardo um esclarecimento(que mais não fosse ,revistas da especialidade que se possam assinar e sejam sérias, mas que esclareçam de facto ao que eu pergunto)

Obrigada

Anónimo disse...

Peço desculpa pelo "ANONYMOUS".
O meu contacto está no comentário identico que deixei no vosso mail.
Celia.

Anónimo disse...

Esqueci-me que isto é um Blog!!
Se alguém quizer responder ás questões que coloquei ai acima (ás
22.50)Agradeço.
É o "anonymous" de novo.

.

Ana Delgado disse...

Venho dar o meu testemunho de tratamento com Medicina Tradicional Chinesa. Tenho já há muitos anos uma sinusite crónica diagnosticada e tratada de quando em quando (quando há sintomas) com antibióticos. Depois de ter o meu segundo filho e, depois de uma gravidez cheia de “ataques” alérgicos e de sinusite, logo após o parto comecei a ter sintomas de sinusite com dor extremamente intensa e corrimento nasal pútrido. Ao comentar este facto (com algum desespero) a uma amiga enfermeira esta indica-me que uma amiga comum, que há muito não via, se tinha formado em Medicina Tradicional Chinesa. Em desespero contactei essa amiga e iniciámos o tratamento de acupunctura e, posteriormente, com complemento de fitoterapia. Este tratamento foi-me essencial pois a solução que tinha era deixar de amamentar de forma a poder fazer um tratamento extremamente agressivo de antibióticos e/ou ser operada de forma a drenar o pus da sinusite. O meu Otorrinolaringologista está informado do meu tratamento com acupunctura e embora continue a por a hipótese de operar após deixar de amamentar por uma questão de rapidez de saída do pus que tenho acumulado nas cavidades dos ossos da cara não ponho de forma alguma de lado de agora em diante fazer tratamento de prevenção.