segunda-feira, janeiro 8

AGRICULTURA BIOLÓGICA

A agricultura biológica tem vindo a crescer no espaço europeu, tanto na vertente animal como vegetal.
No SC queremos saber quais as obrigações destas explorações agrícolas, os fertilizantes utilizados e que implicações têm na cadeia alimentar até chegarem ao homem.Os produtores portugueses já aderiram. E os consumidores? Estão satisfeitos?

10 comentários:

chuva disse...

É pena só agora no tempo se falar em agricultura biológica, em protecção integrada, em retirar alguns produtos químicos do mercado proibindo a sua venda...é pena só se falar agora, depois de vivermos anos a ingerir veneno.

É pena as pessoas se terem habituado a escolher os frutos e legumes maiores e com melhor aparência, ignorando que estão carregados de hormonas de crescimento, tanto os vegetais como os animais.

É pena grande parte dos agricultores não terem consciência dos tratamentos que realizam, nem se importarem com isso, desde que consigam ter bons produtos que possam vender a bons preços.

Agricultura biológica nesta zona de Entre Douro e Minho, é infelizmente uma realidade desconhecida, pequenina e distante.

Lusófona disse...

Acho que está pouco divulgado, além disso, muitos agricultores estão mais preocupados em quantidade para vender mais, portanto há poucos agricultores biológicos e o preço do produto reflecte essa falta de concorrência.

Adorei o assunto em debate. Parabéns à produção e aos convidados

Anónimo disse...

APARECERAM CASOS DA CHAMADA DOENÇA DAS VACAS LOUAS EM PRODUÇÃO BIOLÓGICA?

Anónimo disse...

VERIFICARAM-SE CASOS DA CHAMADA DOENÇA DAS VACAS LOUCAS EM PRUDUÇÃO BIOLÓGICA?

Anónimo disse...

Trabalho à um mês numa loja de artigos biológicos e já estou rendido ao sabor, cheiro e qualidade dos produtos. É sem dúvida a agricultura do futuro, pelo menos para quem olha para a comida como um bem essencial para a saúde, tal qual como um medicamento preventivo, em vez de um utensílio para sobreviver sem lhe interessar (ou desconhecendo) a que custo. É pena as pessoas não aderirem e não investirem em produtos biológicos. Por esse mesmo motivo, na minha zona, só no último ano abriram algumas lojas e fecharam quase logo de seguida devido à pouca afluência que registavam. Vivo em Leiria, e de momento, se não me engano, só existe uma loja de artigos biológicos: aquela onde estou a trabalhar. Divulguem este tipo de agricultura, pois ter por base ideais que muito respeitam o ambiente e todos os seres vivos que dele dependem, incluindo o ser humano.

Já agora, passo a publicidade, visitem o Cais58, a loja onde trabalho, em Leiria. Não se arrependerão.

Anónimo disse...

Trabalho à um mês numa loja de artigos biológicos e já estou rendido ao sabor, cheiro e qualidade dos produtos. É sem dúvida a agricultura do futuro, pelo menos para quem olha para a comida como um bem essencial para a saúde, tal qual como um medicamento preventivo, em vez de um utensílio para sobreviver sem lhe interessar (ou desconhecendo) a que custo. É pena as pessoas não aderirem e não investirem em produtos biológicos. Por esse mesmo motivo, na minha zona, só no último ano abriram algumas lojas e fecharam quase logo de seguida devido à pouca afluência que registavam. Vivo em Leiria, e de momento, se não me engano, só existe uma loja de artigos biológicos: aquela onde estou a trabalhar. Divulguem este tipo de agricultura, pois ter por base ideais que muito respeitam o ambiente e todos os seres vivos que dele dependem, incluindo o ser humano.

Já agora, passo a publicidade, visitem o Cais58, a loja onde trabalho, em Leiria. Não se arrependerão.

Anónimo disse...

Um médico que intervinha no programa "Ponto por ponto" na 2 apresentado por Durão dizia que o mel era um bom alimento para as abelhas. Apicultores, como é?

Anónimo disse...

Porque é que os programas interessantes que versam temas importantes passam às 2 da tarde de um dia de semana, momento em que grande parte das pessoas estão a trabalhar ?
Quais são então as prioridades de quem tem o dever de informar ?

A alimentação, a saúde , a agricultura biológica , o cidadão esclarecido e a sobrevivência do planeta estão interligados. São temas que deveriam fazer parte da educação básica de qualquer cidadão. São assuntos que deveríamos levar muito "a sério"!!!
A minha sugestão é que este tipo de temáticas sejam abordadas nos horários nobres da TV, exactamente nos momentos em que os Portugueses, um pouco alienados , se "babam" perante novelas e histórias que nem sequer são "do arco da velha".
Parabéns pelo programa e pela escolha dos temas.
Anabela Santos

João disse...

Ao preço que a agricultura biológica está dificilmente os Portugueses iram consumir, além do mais acho que os preços estão bastante desnivelados em relação ao ordenado do português comum, fora isso a deversidade do produto é fraca e mal tem por onde se escolher,mas está longe de se manter por cá.
Parabéns ao programa.
Poderia era ser transferido para um horário nobre que acham?

Anónimo disse...

Não é apenas por vontade ou desprezo dos agricultores o uso de hormonas, adubos químicos, pesticidas, herbicidas e em breve organismos geneticamente modificados.

Os seus produtos têm que a obedecer a determinados critérios de tamanho e aparência, de outra forma são categorizados num escalão inferior ou rejeitados e vendidos a um preço muito inferior a indústrias de transformação, por exemplo.

E o problema não são só os produtos de cultura intensiva, muitos pequenos agricultores usam e abusam destes "aditivos", sem qualquer regulamentação, vendendo os seus vegetais em mercados locais, passando por produtos "artesanais, naturais" e até de agricultura biológica, quando não é o caso.

E acho que para os produtos serem considerados de agricultura biológica, têm q pagar por essa denominação, o que aumenta ainda mais o preço que já obrigatoriamente mais alto do da agricultura mais comum.