quarta-feira, dezembro 10

Higiene dos portugueses

Lavar os dentes, tomar duche, mudar de roupa e realizar outras tarefas pessoais do género ocupam 47 minutos, em média, às crianças portuguesas. Mas será que os pais investem tanto na sua própria higiene como fazem com a dos filhos? Alguns dados recentes indicam que não…
1/4 dos portugueses lava os dentes apenas uma vez por dia e cerca de 5% da população adulta não tem qualquer higiene dentária!
Neste Sociedade Civil vamos saber de que forma a falta de hábitos de higiene dos portugueses está relacionada com o aparecimento de doenças e contribuir para a baixa auto-estima.

Convidados:
Luis Graça, Sociólogo da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa
Fernando Alvim, Animador de Rádio
Ricardo Mexia, Médico Interno de Saúde Pública do Centro de Saúde de Queluz
Pedro Rabaço, Médico Dentista e Professor na Faculdade de Medicina dentária da Universidade de Lisboa

25 comentários:

carlos disse...

Ola a todos, parabéns pelo programa! É muito curioso ouvir os médicos a falar com tanta ciência sobre a lavagem das mãos... Uma pergunta: quem já esteve internado ou foi consultado viu o senhor Doutor lavar as mãos até ao cotovelo, fechar a torneira com papel, escovar as unhas e repetir este procedimento antes e depois de cada acto médico?? abraços, carlos

Francesa disse...

Toda a gente já reparou que, nas casas de banho públicas, mais de metade das pessoas saem sem lavar as mãos.

Sónia

Florbela disse...

Boa tarde,

Sou frequentadora de piscinas públicas e vejo de tudo!
-Desde entrarem para a água sem uma pré lavagem;
-A lavarem os chinelos na água da piscina;
-A nadarem sem touca;
-A soar o nariz...
Se abordo alguém pelo seu comportamento, é uma chatice. Ainda se julgam com razão.
Acho que os responsáveis pelos espaços públicos devem ter atitudes activas, para além dos avisos colocados nas paredes.

Florbela

Grupo disse...

somos um grupo de area de projecto que está a desenvolver um trabalho na promoçao da higiene das maos dentro da comunidade escolar. uma das situaçoes com que nos deparamos é que as escolas por vezes nem de sabonete e papel dispõe, além de mais populaçao estudantil também apresenta falta de hábitos e rotinas no que diz respeito à lavagem das mãos e desconhece a sua importancia. Obrigado

(gostariamos que nos informassem como obter uma cópia do programa para usar no nosso trabalho!)

Anjos disse...

Boa tarde!
Pois aqui está mais um tema que daria para falar a semana toda!
hábitos de higiene aqui em casa é coisa que não falta.Devido à doença do meu filho(Fibrose Quística) os banhos são diários,os sapatos não entram dentro de casa,lavar dentes uma obrigatoriedade,o chão é lavado com lixivia pelo menos uma vez por dia.Gel de banho antibacteriano etc etc.Tudo isto implica tempo,e gastos!
Vejo pelo tempo que se gasta a lavar os filhos,a higiene oral em pequeninos não é dificil para os convencer,é dificil é de os retirar do lavatório pois aliam a limpeza à brinacadeira com água e nunca querem largar,o mesmo com o banho!Sou mãe de filhos com 3 e 1 ano e ambos adoram a água,a higiene é uma diversão,lavam ambos os dentes embora a mais nova coma literalmente a pasta!!!
Piscinas publicas nem pensar,passei anos a analisar as suas àguas e muitas delas tinham muitas bactérias,incluíndo Pseudomonas,um dos grandes medos para o meu filho.
Dentista?!Tenho adiado um tratamento para o meu filho por ter tanto receio das condições de higiene dos consultórios que conheço.Recomendam algum na zona Norte do País?
No entanto creio que para crianças saudáveis também não devemos entrar em exageros pois as crianças necessitam de criar defesas!Qualquer dia nem podem brincar.Cada caso é um caso!
As consultas é importante os médicos lavarem as mãos entre as consultas,o que raramente acontece!Para não falar dos médicos que vão desfilar de bata e estetoscópio para o bar,cantina e centro comercial Campus do São João!
Enfim,muito havia para dizer.Parabéns pelo programa.

Patricia disse...

boa tarde: gostava tirar uma duvida sobre elixir; é mito ou é verdade que não se pode beber meia hora depois de bochechar? quanto tempo deve ser bochechado?
obrigada

ana salomé disse...

Boa tarde a todos e um abraço especial à Fernanda Freitas, que é uma apresentadora absolutamente extraordinária.

A minha mãe gosta muito de vos ver e pergunta se o sabonete Nívea clássico(passe a publicidade) é um bom produto para a pele, para o dia-a-dia, ou se é melhor optar por sabão líquido.

Muito obrigada.

Continuação.

Rui disse...

Excelente discussão! Parabéns...
Os meus parabéns especialmente ao jovem médico que mostra bem que os Portugueses podem estar descansados com esta nova geração de médicos!
A minha questão prende-se mesmo com esses festivais:
pode-se estar à vontade? Se temos a noção que os estabelecimentos fixos estão verificados como podemos ter a certeza que as "barraquinhas de bebidas e comidas" são seguras?
Rui Guimarães

Rui disse...

Excelente discussão! Parabéns...
Os meus parabéns especialmente ao jovem médico que mostra bem que os Portugueses podem estar descansados com esta nova geração de médicos!
A minha questão prende-se mesmo com esses festivais:
pode-se estar à vontade? Se temos a noção que os estabelecimentos fixos estão verificados como podemos ter a certeza que as "barraquinhas de bebidas e comidas" são seguras?
Rui Guimarães

Jorge Carvalho Mourão disse...

Boa tarde. Parabéns pelo programa e pelo tema. Gostava de partilhar uma preocupção que tem a ver com de comida rápida nas áreas de alimentação dos centros comerciais, onde assisto sistematicamente ao infringir das regras de higiene na manipulação de alimentos. Desde a algace com cheiro de peixe cru, ao frango desfiado com restos de cascas de camarão. Há muito para fiscalizar! Viva a ASAE!

Alex disse...

Boa-tarde. Em 2002, apanhei uma micose nas unhas dos pés na paraia do Pego, no Carvalhal e tinha bandeira Azul. O caricato é que nessa mesma noite a comunicação social informava que a praia estava contaminada e que no dia seguinte seria retirada a bandeira azul.No feriado de 1/ Dez. fomos para um hotel na Galé, Albufeira e por utilizar a piscina interior e o jacuzzi, apanhei seborreia na púbis. Todo o cuidado é pouco, quando se refere à higiene.

Anjos disse...

Pois das casas de banho publicas,é obvio que todos devemos lavar as mãos.As dos centros coemerciais até me parecem as melhores pois têm limpeza assídua,portas de "empurrão",o ideal seriam portas de abertura automática,autoclismo de pedal,torneiras automáticas por sensor,tudo isso evita manipulação.Pior são as que encontramos nos cafés,restaurantes e nas ruas, em algumas praias!Para não falar de algumas estações de serviço...!
As casas deviam estar todas preparadas para o calçado não entrar,será sem duvida a peça de vestuário mais suja que utilizamos.As ruas sujas com todo o tipo de substâncias,incluíndo por vezes os dejactos animais.Infelizmente nem tudo se pode corrigir.Comecemos então pelos nossos hábitos de higiene!

lady_blogger disse...

Num dia em que o tema é a higiene, o Alvim perdeu a sua graça, pois podia ter vindo com um aspecto mais clean, sem ter o ar de cabelo desgrenhado ainda molhado ou com gel, e até parece que nem o lavou.
O Alvim está em todas, mas umas vezes melhor que outras.

CC

Maria Mendes

Ana Soares disse...

Olá a todos, parabéns pelo programa!
Sou médica e fui ensinada que em tudo é preciso um meio termo: a higiene é essencial, mas o excesso de higiene é prejudicial. É-o porque o contacto com determinados microorganismos e outros agentes que existem normalmente no nosso meio ambiente também ajudam o sistema imunitário a funcionar normalmente. O que se verifica actualmente é um aumento de doenças relacionadas com a falta de contacto (nomeadamente na infância) com esses agentes.
A pele e o tubo digestivo têm bactérias que fazem parte da flora normal, e a sua eliminação por produtos desinfectantes (como gel de banho ou detergentes) e a alteração do número e tipo de bactérias pode levar a infecções porque essas bactérias que existem normalmente ajudam a controlar o crescimento daquelas que são prejudiciais.
Obrigada e continuem o bom trabalho.

lady_blogger disse...

Ó Fernandinha com a pergunta entre sorrisos que fez agora, está de certa forma a dizer ao Alvim para tomar banho?
O certo é que ele desconversou...

CC

Maria Mendes

Anjos disse...

E esses "raspadores" de lingua podem ser usados por crianças pequenas?Existem modelos mais pequenos?

lady_blogger disse...

Eu não sou fanática das limpezas, mas lavo imensas vezes as mãos porque detesto senti-las sujas. E também sou incapaz de tomar banho e sair de casa sem colocar desodorizante. Mas perfume nem uso com frequência.
Os franceses criaram o perfume para esconder o mau cheiro. Pergunto quantas pessoas continuarão a usar perfume por esse motivo?


CC

Maria Mendes

lady_blogger disse...

Ó Alvim tirei uma foto ao pé do CCL dum flyer teu gigante e estou a pensar publicá-lo num dos blogs. Chamou-me à atenção esses teus 50 anos de carreira...

CC

Maria Mendes

Goreti Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nelson disse...

Boa tarde a todos e cumprimentos.
Tenho uma duvida diga-mos que quase existencial. Existe o mito de que não se pode tomar banho depois de se ter feito uma refeição, mesmo que ligeira. Umas pessoas dizem que apenas faz mal se a temperatura da água for inferior à do corpo, outras dizem que faz sempre mal. Gostaria de saber se isto é ou não verídico e em que é que nos afecta.

lady_blogger disse...

Ó Fernandinha, achei graça, teve mesmo coragem para perguntar aquilo ao Alvim?
Olhe que eu nada tenho contra ele. Foi só mesmo uma análise exterior. Porém as pessoas para mim valem pelo seu interior.

CC

Maria Mendes

Jorge Carvalho Mourão disse...

A Fernanda hoje está gira! Parece a Christie Hynde dos Pretenders! Parabéns.

lady_blogger disse...

Se os produtos que se usa no corpo não deve ser usado no cabelo, então o shampoo também não deve ser usado no corpo. Mas e aquele shampoo que nos escorre para o corpo durante um duche, que impacto tem?

CC

Maria Mendes

Anjos disse...

O livro do dia parece uma excelente sugestão.Encontra-se à venda em qualquer livraria?

Anjos disse...

Pois eu também concordo com a o comentário da srªDrª Ana Soares,eu no curso que tirei de microbiologia apreendi que não devemos utilizar detergentes nem produtos de banho antibactterianos,já foi`há alguns anos,não sei se as opiniões mudaram.Na altura dizia-se que poderiam causar resisT~encias bacterianas,sendo perigoso o abuso destes produtos.Nunca os usei,apenas a lixivia em determinadas situações.Mas com a doença do meu filho e as constantes infecções passamos a usar todo o tipo de antibacterianos(produto de lavar loiça,chão,etc,além de spray Dettol e gel de banho antibaceriano).Fico na duvida se faço bem,o certo é que as infecções reduziram um pouco!