quarta-feira, setembro 29

Ciganos: por que são excluídos?

O pouco que a sociedade portuguesa conhece da comunidade cigana em Portugal resume-se aos maus exemplos noticiados pela comunicação social. “Expulsos…discrimina-dos…presos…tiroteio… desacatos… droga” – são estas as palavras que mais ouvimos relativas à comunidade cigana. Serão elas uma justa apreciação ou uma absoluta deturpação da realidade?
Por que razão não lográmos ainda alcançar uma convivência amigável com uma comunidade que chegou ao país no séc. XV? Por que razão a taxa de abandono escolar é tão elevada?
Aspetos culturais como a língua, a música, a estrutura familiar e o trabalho são desconhecidos da maioria das pessoas. Mas hoje, no SC, revelaremos estas e outras facetas dos Romani.

Convidados:
Rosário Farmhouse, Alta Comissária para a Imigração e Diálogo Intercultural
Carlos M. S. Miguel, Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras
Luís Braga, Amnistia Internacional
Maria do Rosário Carneiro, Comissão Parlamentar de Ética, Sociedade e Cultura e Vice-Presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz, redigiu o relatório “A integração social e económica dos ciganos na Europa”

11 comentários:

João Freitas disse...

O capitalismo contribuiu para um nível de individualismo considerável.
O agudizar da crise e redução de recursos estará a fazer temer os políticos.
Mesmo os países mais desenvolvidos há dificuldades em manter determinados patamares de conforto até então atingíveis.
Em democracia, os que a gerem - políticos - terão em atenção os votos e as opiniões com preponderância que afectem ou venham afectar as sondagens...
Lamentávelmente, os marginalizados nas sociedades, e neste caso os oriundos de outros países e que não têm no imediato possibildade de fazer valer os seus direitos...
As três máximas que foram lema e a França a propagou, foram afectadas:
LIBERDADE, IGUALDADE e JUSTIÇA.

João Freitas disse...

Poema: Aos que a Felicidade é Sol, Virá a Noite

Quero ignorado, e calmo
Por ignorado, e próprio
Por calmo, encher meus dias
De não querer mais deles.
..
Aos que a riqueza toca
O ouro irrita a pele.
Aos que a fama bafeja
Embacia-se a vida.
...
Aos que a felicidade
É sol, virá a noite.
Mas ao que nada 'spera
Tudo que vem é grato.
...................................
Ricardo Reis, in "Odes"

Captomente disse...

Quando num programa onde o título é "Ciganos:por que são excluídos" e não está nenhum convidado cigano em estúdio... Está tudo dito.

Marta Santos disse...

Não sou xenofóbica, porém será que uma das razões porque excluem a comunidade cigana, não será por a grande mairia não cumprir os deveres que todos os cidadãos do nosso país têm que fazer, como o pagamento de impostos ou mesmo a legalização destas pessoas?

Mário Ramos disse...

Vontade....palavra várias vezes dita pela Drª Rosário Carneiro; mas e do lado da comunidade cigana existe essa vontade?
Bem sei que a "vox populli" enferma dos perigos de um julgamento popular; mas, por favor, não façam estudos nos gabinetes, vão nem que seja anónimos aos bairros onde habita a comunidade cigana e façam jus ao poema de Sofia de Mello Bryner: vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar; e sejam honestos nas vossas apreciações.
Uma comunidade que na grande maioria não paga impostos(apesar de viver da venda amubulante)não permite ao Estado apurar os seus rendimentos, tudo exige e nada dá, cria ela própria entropias com a maioria da sociedade que acaba por funcionar como exclusão; culpas? não as ponham só na maoiria da sociedade; os emigrantes portugueses da década de 60 em França, não se integraram? fizeram um esforço, coisa que a comunidade cigana manifestamente não faz.
Cumrpimentos
Mário Ramos

Susana disse...

Olá boa tarde. O meu nome é Susana Amaral e sou professora de uma turma dos ditos "PCA's" - turmas de percusos de curriculos alternativos" em Benfica - Lisboa. Nesta turma a maioria dos alunos são de etnia cigana, meninas e meninos. Parabêns pelo tema do programa, mas... e há sempre um mas, estas turmas são dificeis não pela cultura, nem pela etnia, pois não encontro obstáculos dessa ordem, mas pelo comportamento ao nível da socialização. Têm algumas dificuldades, mas o facto é que para eles a escola não representa oportunidades, não significa trabalho. Não é valorizada...
Boa tarde.

André Correia disse...

Boa tarde,
Como antropólogo acompanhei de perto desde 2006 e durante 4 anos (aliás, ainda hoje) algumas famílias ciganas do Alentejo que são tratadas como se fossem nómadas, o que quer dizer serem expulsos de concelho em concelho, de terra em terra, sempre, geração atrás de geração. Pergunto-me se não será crime de Estado permitir que num país as autoridade, policial e municipal, possam escoltar famílias ciganas ao limite de cada concelho continuamente?

A afirmação do nomadismo e da pobreza e da falta de integração dos ciganos em Portugal com base na cultura (ou etnicidade) cigana é acusar quem é vítima no meio do processo.

André Correia

José Costa disse...

Só a falta de conhecimento da história do nosso povo, ou a falta de vontade da RTP em esclarecer o nosso povo mais inculto, pode motivar o "povo das estrelas" a continuar esta saga de receber mais do estado do que aquilo que está disposta a dar ao povo que os acolheu e continua a acolher. O que é que pode motivar esta defesa cerrada da televisão da Maçonaria (PS= RTP) a condenar povos que deram lições ao mundo do que é a DEMOCRACIA em favor de um povo que tem uma história que ainda está por esclarecer na sua totalidade. O povo cigano não é originário da Europa! Veio fugido da sua terra de origem, na India! Porquê não explicam a razão porque isso aconteceu e a razão porque SEMPRE foram mal aceites EM TODA A EUROPA? e só uma pergunta final: Podem dizer-me qual o cigano que se prestou a defender o território nacional quando isso era obrigatório para TODOS OS PORTUGUESES? Podem dizer-me qual o cigano que se prontificou a integrar as forças armadas ou as forças de segurança do nosso país, contribuindo assim também para a sua integração na sociedade onde estão inseridos?

antonio disse...

Estes mediadores são autênticos santos. Exactamente no pólo oposto dos nossos políticos, dos sarkozys deste mundo.
E quero novamente dar os meus parabéns à alta-comissária Rosário Farmhouse e ao fantástico trabalho que o Acidi tem desenvolvido. Outro exemplo completamente oposto ao que vemos na maioria dos nossos altos-comissários, directores-gerais ou administradores públicos, que só lá estão pelo tacho e a caminho do tacho seguinte.
Não desista, Rosário.
E cá estamos para ajudar sempre que possível.

Sociedade Civil disse...

Caro "Captomente" , o Sr presidente da CMTorres Vedras é de etnia cigana

Saudações Civis

Captomente disse...

@ Sociedade Civil

Se é cigano, não parece e além disso, é um "cigano" visívelmente integrado na sociedade. Não me parece o cigano mais apropriado para falar sobre o assunto "Ciganos: por que são excluídos?".

Cumprimentos.