quinta-feira, fevereiro 2

Envelhecimento ativo

27% dos portugueses mostram-se disponíveis para trabalhar após atingirem a idade da reforma. Quando questionados sobre até que idade se sentem capazes para trabalhar, os portugueses responderam, em média, 63 anos. Um indicador que mostra interesse em manterem-se aptos para continuarem as suas atividades profissionais. Sendo assim, que resposta tem a sociedade para dar a estes desejos? De que forma podem as pessoas em idade de reforma contribuir para o desenvolvimento do país? Que benefícios há para a saúde de quem escolher ter um envelhecimento ativo? No Ano Europeu do Envelhecimento Ativo, o Sociedade Civil prepara-se para atender a todas as dúvidas e fornecer as respostas mais atuais.

Convidados:
Maria Joaquina Madeira, Pres. Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações
João Gorjão Clara, Membro da Academia Europeia de Medicina do Envelhecimento e
Professor de Geriatria
Jorge Marques, APG - Ass. Port. dos Gestores e Técnicos dos Recursos Humanos
António Ponces de Carvalho, Escola Superior de Educação João de Deus

5 comentários:

Isabel Villalobos disse...

A Universidade de Aveiro vai implementar um projeto criado por duas alunas de mestrado em gerontologia, que consiste em criar um espaço dentro da universidade para as pessoas reformadas da comunidade e da própria universidade, onde possam adquerir conhecimentos e trocar experiências, terem atividades sociorecreativas e de cariz voluntário.
Este projeto tem como objetivo, estas pessoas manterem-se ativas e criar um espaço de interação geracional com os alunos e professores da universidade.
Isabel Nascimento

Catarina Oliveira disse...

Boa tarde Fernanda Freitas,

Antes de mais parabéns pelo programa.

Ao ouvir o debate lembrei-me que a empresa de formação onde estou a tirar um curso de empreendedorismo está a lançar um novo curso exactamente a pensar no público 55+ que quer aprender a ligar-se ao mundo através da internet para poder falar com os filhos e netos que estão no estrangeiro. É um exemplo de inovação e uma resposta a uma necessidade de comunicação, onde os formandos recebem inclusivamente um netbook com todos os programas já instalados. A empresa chama-se UpSkills (www.upskills.pt) e o nome do curso é Mundo On Line para Séniores.

Muito obrigada,
Catarina Oliveira

Cláudia Branco disse...

Parece-me bastante importante debater este tema. É fundamental que se acrescente "vida aos anos", que se olhe para as pessoas com mais idade não como um "fardo", mas como um elemento ativo. De sublinhar que é importante ultrapassar a ideia de que a reforma é um beneficio, é sobretudo um direito!

Cláudia Branco disse...

No âmbito da minha tese de mestrado e do ano europeu do "envelhecimento ativo" deixo aqui o meu blog http://estoriasavidaconvida.blogspot.com

Cravo e Canela disse...

E porque velhos são os trapos , pedíamos o apoio da página na divulgação do nosso projecto no âmbito do Envelhecimento Activo. Obrigada.