quinta-feira, abril 4

Negócios em rede e crowdfunding


O crowdfunding (“financiamento da multidão”, numa tradução literal) é recente em Portugal, mas é já entendido como uma ferramenta de futuro na área do empreendedorismo.
Na prática, alguém pede para ver um projeto apoiado e quem apoia também ganha.
Além disso, as redes de crowdfunding que ajudam a reunir o valor necessário para avançar com a ideia também ajudam na posterior divulgação.
Mas que tipo de negócios cabem no crowdfunding? Para quem quer ativar um negócio as redes sociais são a melhor plataforma de financiamento? Como será o empreendedorismo no futuro? Passará pelo investimento em rede? Pelo apoio de desconhecidos que acreditam nume ideia?


4 comentários:

RicardoJCMarques disse...

Já que isto é moderado deixo aqui escrito para lerem não publicado/ser removido. Porque razão é tão difícil deixar-vos uma mensagem privada? Não têm nenhum tipo de contacto privado visível, nem têm as mensagens privadas activas no facebook o que é algo virtualmente obrigatório para qualquer representação numa rede social. Acho que tenho o direito de poder deixar uma critica ao programa usando informações sensíveis que eu agradecia não fossem do domínio publico.
A minha critica é muito simples, tentaram juntar demasiada informação complexa num programa que acabou por deixar muita coisa por explicar. Vocês nem se deram ao trabalho de explicar os vários tipos de crowdfunding existentes o que devia ter sido feito logo de inicio com um pequeno vídeo. Embora que as plataformas nacionais estejam limitadas ao modelo por recompensas os outros deviam ter sido bem explicados para que as pessoas saibam que existem de modo a poderem fazer pressão junto do governo para serem finalmente legislados.
Em cima disto arranjaram convidados com currículo que virtualmente nada têm a ver com o crowdfunding. Era tudo teórico, muitas frases começadas pelo acho que é assim. A única pessoa na prática ligada ao crowdfunding sendo representante de uma associação de solidariedade não representa correctamente a maioria dos potenciais utilizadores destas plataformas. Deviam ter convidado alguém responsável por uma plataforma de crowdfunding, nacional ou até internacional porque eu conheço no mínimo uma pessoa portuguesa responsável por uma plataforma de equity crowdfunding de dimensões razoáveis num país europeu. Ou então algum artista ou empreendedor que estejam a preparar ou que tenham já acabado com êxito uma campanha.
O grupo de pessoas que convidaram simplesmente não foi o mais qualificado para falar de crowdfunding, qualquer pessoa que leia as páginas das plataformas tem acesso à informação que eles deram.
Até eu era capaz de melhor informar. Estou há vários meses a estudar o crowdfunding para eu mesmo iniciar uma campanha para financiar o MVP de um projecto meu. Tenho de estudar as limitações das plataformas nacionais e internacionais, por exemplo é irrealista pensar angariar mais de 5.000€ numa plataforma nacional, eu vou tentar angariar 35 a 40.000€ numa plataforma internacional por comparação. Falaram do que era preciso para iniciar uma campanha, que realmente é muito pouco, mas não deram dados concretos sobre o que diferencia uma campanha de sucesso e uma que falhe miseravelmente.
Espero que no futuro próximo voltem a falar do tema, mas apenas na vertente ligada ao empreendedorismo e à criação de emprego porque era isso que deviam ter feito hoje.
Eu acredito que preparar um programa diário desta natureza seja complicado, mas faltou completamente uma estrutura bem delineada a este programa.

Fico à espera de resposta.

Paulo Cravo disse...

boa tarde, assisti ao vosso programa de hoje e no final vocês sugeriram um concerto para crianças em Montserrat dia 21 de abril, podem facultar algum link ou contacto por favor.
obrigado
muito sucesso

Unknown disse...

Boa tarde, hoje, sexta-feira, dia 5/4/2013 não existe qualquer post, qualquer indicação da vossa parte sobre o programa a decorrer. Lamento. Gostava de contribuir com um comentário, acho que o programa fica assim mais pobre... Na página do facebook, o mesmo. Que se passa?!...

kimgil disse...

Boa tarde

Gostava de saber o contacto, mail ou site, daquele convidado que está associado ao Instituto de Soldadura e outras instituições.
Obrigado