segunda-feira, novembro 13

OS SETE PECADOS AINDA SÃO OS MESMOS?


A ideia é perceber se caminhamos para “novos pecados”, como a corrupção e terrorismo, obesidade infantil e inércia, consumo excessivo, intolerância e discriminação, traição e infidelidade, entre muitos outros

4 comentários:

António Albuquerque disse...

Se Portugal fosse como o mesmo se designa de um país maioritariamente católico então os homens de poder na nossa sociedade passavam as semanas a confessarem-se pois os 7 peados mortais são para os pobres para ele são 70x7

Pedro Amaro disse...

Boa tarde, chamo-me pedro Amaro e é com satisfação que vejo o vosso programa.
Em relação ao tema de hoje vou ser lacónico: só existe uma pecado que é Não projudicar o próximo. Neste pecado capital estão incluidos todos os outros.
um abraço

José M. Gonçalves disse...

Tenho estado a seguir o programa sobre o pecado e tenho a seguinte questão: casei pela Igreja mas divorciei-me e casei novamente. Sei que tenho restricções na minha vida religiosa - para grande pena minha porque não fui eu quem tomou a iniciativa do divórcio - mas gostaria de perguntar como posso viver bem com a Igreja? Vivo em pecado? Estarei "condenado" para sempre? E a minha actual mulher?

Anónimo disse...

Considero os 7 pecados actuais. Contudo, acrescentaria um que já foi mencionado: a indiferença que nos dias de hoje se assiste com grande frequência. Alguém que veja um pessoa com fome, a viver sem condições, alguém com problemas, está (a meu ver) a cometer um pecado.