sexta-feira, fevereiro 16

MADE IN CHINA

Queremos através do conhecimento da cultura perceber com que motivações está o povo chinês em Portugal e um pouco por todo o mundo? Será um povo tão diferente de nós ou temos mais características em comum que desconhecemos? No próximo dia 18 é a abertura do Ano Novo Chinês e o Sociedade Civil marca assim a efeméride.

7 comentários:

Vlad disse...

A ser verdade que somos um país de poetas (e eu quero acreditar que sim) então temos logo aí um ponto em comum com o povo chinês.
A diferença será que enquanto nós cantamos sobretudo o Amor, a Saudade e “aqueles que por obras valerosas se vão da lei da morte libertando”, eles cantam sobretudo a espiritualidade das coisas simples do dia a dia, que assim se tornam elementos de transcendente influência em todo o Universo.


Um exemplo:

È tudo uma experiência vulgar,
Tudo imagens comuns.
Por acaso foi num sonho que surgiram
Transformando-se em infinitos novos padrões.

São tudo sentimentos comuns,
Tudo imagem vulgares.
Por acaso encontraram um poeta
Transformando-se em infinitos novos versos.

Depois de embriagado, aprende-se a força do vinho
Depois de perdidamente apaixonado, aprende-se o poder do Amor:
Não podes escrever os meus poemas
Tal como eu não posso sonhar os teus sonhos.

Kay Yu Hsu (1891-1962)

roler3 disse...

Olá Fernanda Freitas,

A comunidade chinesa apenas está em Portugal por uma questão económica. Infelizmente, é um povo que está habituado a ser escravizado no seu país.

O inconveniente disto tudo, é que os europeus e principalmente os portugueses querem importar características da cultura chinesa que nada têm a ver com a nossa.
Eu concretizo:
- em Portugal já existem empresas que obrigam os trabalhadores a trabalharem 12 horas os seus trabalhadores. Em Vila do Conde a empresa Qimonda (fabricante de memórias para informática), obrigou os trabalhadores a assinarem um acordo que sob coação da ameaça de despedimento, estão a trabalhar 12 horas por dia, contra a sua vontade. Falo com conhecimento de causa e penso que estas situações têm que ser denúnciadas.

Cumprimentos,
José Maria Bompastor/Vila do Conde

Ricardo disse...

Ao ver que o tópico para hoje era Made In China, pensava que se ia falar das condições em que são feitos os produtos vendidos na Europa oriundos da China. Vejam o excelente documentário em http://video.google.com/videoplay?docid=-6733564947664645042 sobre o trabalho escravo e todas as violações de direitos humanos cometidos na China para presentear os consumidores ocidentais com preços baixíssimos. Saudações e apoiem o Comércio Justo (http://pt.wikipedia.org/wiki/Com%C3%A9rcio_justo)

Ricardo disse...

Corrijo o link do documentário:
video.google.com/videoplay?docid=-6733564947664645042

Anónimo disse...

A grande maioria dos produtos chineses são produzidos através da exploração dos seus trabalhadores, de trabalho infantil e mesmo de trabalho escravo.

Para além do mais a nível ambiental é uma autêntica catastrofe para que a china possa produzir os seus produtos para essencialmente exportar e fazer "dumping" (vender a preços muitos baixos para destruir a concorrência) em outros países. Basta ver que a China consome mais do que 25% dos recursos mundiais.

Por fim, a grande maioria dos produtos chineses, além de serem de muito má qualidade, são completamente fúteis.

Essencialmente pelas razões ditas acima, deveremos boicotar produtos chineses.

Paulo


---------




A aterradora verdade por detrás dos productos "made in China"

Sabe como são produzidos muitos dos produtos feitos na China, que você costuma comprar em lojas, feiras, supermercados e especialmente nas Lojas dos Chineses?

Quando compra muitos dos produtos feitos na China, está directamente a ajudar a financiar escravatura e exploração de crianças e adultos, para além da exploração e poluição do Ambiente.

Documentario a não perder:
http://www.documentary-film.net/search/watch-now.php?&ref=82


Mais motivos para boicotar produtos feitos na china:

http://video.google.com/videoplay?docid=4826692505881884488&q=%22made+in+china%22


http://video.google.com/videoplay?docid=-6733564947664645042&q=%22made+in+china%22

Tiago disse...

Acho que mais eficaz do que o boicote seria responsabilizar empresas que importam produtos de fábricas que se funcionassem aqui seriam fechadas imediatamente. Penso que empresas portuguesas que importam produtos de trabalho escravo devem ser responsabilizadas. Mesmo que sejam de grandes marcas. Alguém se chega à frente nisto?

É praticamente impossível de pôr em prática, haveria sempre forma de iludir quem procurasse controlar os movimentos de mercadoria, mas o boicote também nunca seria muito eficaz (mas lembro-me que se fez um boicote a produtos da Indonésia por causa de Timor há uns anos). Talvez se devessem juntar anúncios em produtos chineses semelhantes aos avisos de cancro em maços de tabaco.

O que não deixa de ser curioso é que alguns que falam tanto em mercado aberto, na globalização, no contacto entre os povos, são os mesmo que nunca poriam os pés na China, se não fosse o trabalho escravo.

Mancholas disse...

Boicoto totalmente tudo o que venha da China!!!