sexta-feira, fevereiro 23

CARBONO ZERO

Já pensou que quando lê ou quando vê um filme pode estar a contribuir para o aquecimento global da Terra? O fabrico de objectos tão simples como um livro ou um DVD gera emissão de de dióxido de carbono. É por isso que nasceu o projecto Carbono Zero: quem emite dióxido de carbono, compensa o planeta plantando árvores em número equivalente à quantidade de CO2 que emitiu. Saiba o que gera CO2, quanto gera e que árvores melhor compensam a atmosfera.

8 comentários:

Anónimo disse...

Existe um projecto de reflorestação de árvores nativas em Portugal que é organizado pela organização InfoNature (www.infonature.org), com o apoio da Associação GAIA e da QUERCUS, que consiste na formação de um novo conceito de pequenos e grandes viveiros utilizando para tal o conceito dos "6 R's", para ser realizado tanto em associações, como em terrenos e mesmo na casa das pessoas, de forma a incentivar que toda a população portuguesa possa ter os conhecimentos necessários sobre este tema e participe neste projecto e possam ajudar a desenvolver árvores nativas como os carvalhos, sobreiros, castanheiros, entre outras, que serão plantadas por todo o território nacional de forma a ajudar a recuperar a fauna e flora nativas e diminuir os problemas das mudanças climáticas e dos gases de estufa.

PARA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O PROJECTO:

http://www.eco-gaia.net/downloads/index.php?act=category&id=25

Anónimo disse...

AJUDE A PROTEGER A NATUREZA - PLANTE ÁRVORES NATIVAS

A InfoNature.Org organiza no seu "Núcleo de Ambiente" um projecto inovador que visa, por vários métodos, ajudar a desenvolver a reflorestação de espécies de árvores nativas, de forma a ajudarmos a recompor a flora e fauna original de Portugal, contribuindo para que a Natureza possa assim ter uma maior biodiversidade, melhorando ecossistemas locais e nacionais. Ao ajudarmos a Natureza, não só estaremos a proteger o futuro do Planeta como o futuro da Sociedade e o bem-estar geral das pessoas. Colabore.

Se desejar participar neste projecto em sua casa ao plantar e cuidar de plantas/árvores em vasos e/ou tiver um quintal, uma quinta ou outro terreno disponível, com espaço suficiente e quiser plantar essencialmente carvalhos mas também sobreiros, azinheiras, oliveiras, castanheiros, árvores de fruto ou outras, temos algumas dessas árvores autóctones (nativas) para oferecer, que nasceram e crescem em viveiro na nossa organização e que precisam de um espaço mais amplo para poderem desenvolver-se de uma forma robusta e saudável. Só solicitamos que em troca, haja um compromisso de responsabilidade e que se trate bem das plantas, em especial nas primeiras semanas de adaptação ao novo terreno, por exemplo regando com alguma regularidade mas sem excessos, colocando uma estaca e rede à volta da planta para a proteger, etc. As pessoas que ficarem com algumas destas árvores/plantas, têm de se comprometer a não as cortarem e sempre que possível transplantar ou se cortar num caso extremo, plantar outra no seu lugar. Não concordamos com a plantação de pinheiros e eucaliptos, porque destroem os recursos naturais (solos e água), a biodiversidade envolvente (flora e fauna), prejudicando ecossistemas e favorecendo unicamente a indústria madeireira.

Se quiser ajudar neste projecto ou conhecer alguém que possa e queira ajudar a Natureza, envie-nos um e-mail dando detalhes sobre: o terreno (local, tamanho, etc); nº de árvores; meios ao seu dispor; motivações pessoais. Temos centenas de árvores para oferecer, que serão dadas numa reunião a marcar em Lisboa.

E-MAIL: NUCLEO-AMBIENTE@INFONATURE.ORG - WEBSITE: WWW.INFONATURE.ORG



------------------------------


FAÇA-VOCÊ-MESMO: BANCO DE SEMENTES - COMPOSTAGEM

Para aumentar a eficácia deste projecto, é simultaneamente importante criar um Banco de Sementes além de ser muito vantajoso fazer Compostagem (de folhas, legumes, frutas, verduras, etc) em sua casa.

- BANCO DE SEMENTES: É basicamente o fazer a aglomeração de vários tipos de sementes existentes, sejam de árvores ou plantas mais pequenas. O objectivo é guardar as sementes para as semear no solo e assim criar uma nova planta. Com este sistema torna-se mais fácil cultivar vários tipos de plantas.
- COMPOSTAGEM: É essencialmente um processo biológico que consiste no uso de microrganismos que existem na terra biológica (sem químicos) e, que ajuda na transformação de matéria orgânica num composto que fertiliza a terra de forma natural. Utilizar minhocas é importante para aumentar a eficácia e velocidade da compostagem. Assim, além de se eliminar resíduos sólidos de matéria orgânica, fertiliza-se o solo. Para fazer compostagem só precisa de uma caixa adaptada, terra biológica e restos orgânicos crus.

PENSE GLOBALMENTE, ACTUE LOCALMENTE
COMPORTAMENTOS INDIVIDUAIS PODEM ALCANÇAR TRANSFORMAÇÕES GLOBAIS



----------------------


COMO PARTICIPAR EM CASA E AJUDAR A NATUREZA


FAÇA-VOCÊ-MESMO EM SUA CASA – CONSELHOS DE COMO PLANTAR ÁRVORES/PLANTAS:

Um dos objectivos mais importantes relacionados com este projecto, é o de informar e incentivar as pessoas para que de forma independente, façam o cultivo de árvores e plantas em suas casas. Todas as pessoas podem facilmente colaborar ao plantar algumas árvores por ano, mesmo em casas sem varanda e quintal.

Plantar árvores ou outras plantas mais pequenas é muito fácil e barato. Neste projecto há uma questão essencial que se coloca, que é a de que cada semente e a planta resultante ter um potencial que é diferente do de outras, por isso os processos aplicados a uma semente/planta podem não funcionar com outra. É crucial conhecer a forma como cada semente/planta se comporta consoante as suas necessidades. Neste caso iremos falar de carvalhos e sobreiros (cuja semente é a bolota), porque são árvores muito conhecidas e que existem em grande número, quando comparando com outras árvores nativas. Tratar da germinação da bolota e plantar uma destas árvores é um processo muito simples e fácil que qualquer pessoa pode fazer.


COMO GERMINAR, PLANTAR E TRATAR DE UM CARVALHO E SOBREIRO:

1- A partir de Setembro, procure um local onde exista uma destas árvores e apanhe a quantidade de bolotas que necessitar das que estiverem caídas no chão, se possível retire da própria árvore. Pode apanhar todo o tipo de bolotas que estejam em bom estado, mesmo as verdes ou que estejam a germinar.
2- Em casa, dentro de um recipiente raso, utilize um pano natural, por exemplo, de algodão e livre de químicos, humedeça e coloque-o aberto em cima de uma mesa, coloque uma a uma as bolotas que tiver apanhado numa metade do pano até estas cobrirem toda essa metade, de seguida envolva as bolotas com a outra metade do pano húmido. Coloque as bolotas dentro do pano num local seguro, escuro e fresco. De 2 em 2 dias, vá verificando se o pano continua húmido e sempre que necessário humedeça novamente. Isto é muito importante para que as bolotas possam germinar de forma mais eficiente.
3- Cerca de 3 semanas depois, já poderá verificar que a maioria das bolotas germinou. Escolha as bolotas que tiverem uma raiz relativamente grande e coloque dentro de um “vaso improvisado” que seja o mais alto possível (garrafas de plástico 1,5L, Tetra Pak, etc), que tenha em casa e com terra biológica suficiente.
4- Compre um pouco de terra preta biológica (totalmente natural sem químicos). Para fazer vasos, poderá utilizar embalagens Tetra Pak, garrafas de plástico (1,5L ou 5L), etc. Basta recortar a embalagem de forma a poder utilizar-se como um vaso, fazendo sempre um furo no fundo para escoar a água. É muito importante que a embalagem seja o mais alto possível para que a raiz e a planta se possa desenvolver melhor.
5- Com todas estas “ferramentas”, poderá então colocar 2 bolotas germinadas por cada vaso improvisado, deixando-o num local fresco mas que apanhe sol directo, e ir regando com frequência suficiente para que a terra permaneça sempre húmida. Cerca de 4 semanas depois já se tem uma pequena árvore. Antes de se transplantar para um terreno e continuar a cuidar dela se necessário, é preferível esperar que a árvore cresça mais alguns meses para aumentar as suas probabilidades de sobrevivência.
6- Para poder reaproveitar sempre a mesma terra para os anos seguintes, faça compostagem com essa terra de forma a poder adubá-la de uma forma natural, mais saudável e amiga do ambiente (ver informação no link abaixo). Ao reutilizar outros materiais como vasos improvisados, ao comprar terra biológica e adubá-la com métodos naturais como a compostagem, para além de plantar novas árvores quase sem custos, irá ajudar a minimizar o impacto ambiental, protegendo a Natureza. Pode também fazer um Banco de Sementes de várias espécies nativas para semear e incentivar outras pessoas a seguirem este projecto.
7- A melhor altura para se plantar árvores num terreno, é no Outono e no Inverno, em alturas pluviosas.
8- Tenha sempre atenção ao calor no verão, falta de água e fungos nas folhas (limpar com dedos húmidos).
9- Quando colocar a planta num terreno é importante ter certos cuidados, para garantir que ela tenha mais probabilidades de sobreviver e de modo a evitar possíveis danos provocados por animais ou pessoas, coloque uma estaca perto do caule da planta e um cordel a envolver ambas. De seguida coloque uma cerca (arame ou plástico) à volta da planta para garantir que os animais não a pisem e/ou comam.


- - - - - - - - - - - - - - - - - -


É muito importante ter consciência do facto de que cada semente e planta tem a sua maneira própria de se desenvolver, a sua “personalidade” distinta, sendo que o que é positivo e eficaz para uma, pode não ser para outra. Para se informar melhor sobre as propriedades de cada semente/árvore além de outras informações importantes, aconselhamos ler livros / websites sobre o assunto e/ou contactarem associações.

INFORMAÇÕES SOBRE ÁRVORES: FAPAS: WWW.FAPAS.PT - QUERCUS: WWW.QUERCUS.PT
INFORMAÇÕES SOBRE COMPOSTAGEM: A HORTA DA FORMIGA: WWW.HORTADAFORMIGA.COM
PERMACULTURA – A ARTE DE COLABORAR COM A NATUREZA: HTTP://PERMACULTURA.NO.SAPO.PT/P_INTRO.HTM
TERRAMADA – ASSOCIAÇÃO DE PERMACULTURA E RECUPERAÇÃO DE SOLOS: HTTP://TERRAMADA.NO.SAPO.PT

homo vegetus disse...

fixe, excelente tópico. Dá para comprar a compensação do carbono aqui:
http://gocarbonzero.com/

homo vegetus disse...

http://www.carbono-zero.com

João Velho disse...

Como sempre começamos a resolver os problemas de trás para a frente. Será comodismo? Neste caso é certamente egoísmo.
Fazem programas na televisão enaltecendo as iniciativas do género; reciclagem do lixo, suas técnicas e importância para o meio ambiente. Tudo bem. De seguida montam-se nos seus carrões de alta cilindrada ou jipes de poluir o Alentejo aos fins de semana e vão muito contentes para casa, convencidos de contribuirem com a costumeira prosápia das suas teorias para o melhoramento do meio-ambiente. Se não fosse tão trágico o rumo que tudo isto está a tomar, dava vontade de rir.
Começar pelas coisas simples e que estão ao nosso alcance, dirão alguns. Pois bem e que tal reduzir a emissão de dióxido de carbono? Para isso basta deixar de respirar...

Flávia disse...

Agora em março, vai acontecer um evento super interessante para empresas que se preocupam com o Aquecimento Global e respeitam o Meio Ambiente.
I Encontro de Empresas Zero Carbono

Vai ser no dia 28 de março.

Todas as informações podem ser adquiridas no site: www.cultcorp.com.br

Anónimo disse...

a universidade Federal da Bahia do campos de Barreiras fez um trote legal e plantou junto aos alunos, mais de 100 arvores ao redor da universidade

Anónimo disse...

a universidade Federal da Bahia do campos de Barreiras fez um trote legal e plantou junto aos alunos, mais de 100 arvores ao redor da universidade