sexta-feira, março 16

SAÚDE CARDIACA DA MULHER

Há cada vez mais mulheres com doenças cardiovasculares. Dantes quase exclusivas do homem, as doenças do coração, hoje, são causa de mais de metade da mortalidade feminina (55%). O que mudou na mulher? Que novos hábitos estão a prejudicar o coração da mulher?

4 comentários:

Daniela Gonçalves disse...

Aprender a Respirar com o YOGA
YOGA ajuda a prevenir a doença cardiovascular na mulher

A prática de exercício físico e hábitos alimentares saudáveis são cruciais para a prevenção da doença cardiovascular na mulher. O YOGA pode ser uma ferramenta profiláctica importante, ao controlar os batimentos cardíacos, através da aprendizagem da verdadeira Respiração saudável.
O stresse característico das rotinas quotidianas de trabalho da mulher pode ser controlado através da prática de YOGA. No entanto, a Associação Americana do Coração recomenda a prática de qualquer modalidade desportiva, desde que praticada adequadamente.

Daniela Gonçalves
Pós-Graduada em Jornalismo em Medicina e Saúde

Daniela Gonçalves disse...

Estudo da Sociedade Portuguesa de Cardiologia
Perfil de saúde da mulher portuguesa é susceptível

Cerca de 5% das mulheres portuguesas com mais de 40 anos poderão vir a sofrer de doença cardiovascular fatal, nos próximos dez anos. A conclusão é de um estudo com mulheres, baseado no maior rastreio realizado até hoje em Portugal, conduzido pela Sociedade Portuguesa de Cardiologia. Pelo menos um dos factores de risco das doenças cardiovasculares, sobretudo, a obesidade, o sedentarismo, hipertensão e colesterol elevados, foram detectados em 82% das mulheres com idade superior a 18 anos, alerta o estudo.
Do total de mulheres entrevistadas, 64% apresentavam excesso de peso e 69% delas não pratica regularmente exercício físico; 47% tinham hipertensão arterial e 35% excesso de colesterol. O sedentarismo (72%) e o colesterol elevado (20%) são os principais factores de risco em mulheres com menos de 40 anos.
A Sociedade Portuguesa de Cardiologia divulgou os dados, ontem, na Casa do Coração, que traçam o perfil de saúde da mulher portuguesa, tendo por base 10 mil avaliações dos níveis de colesterol, hipertensão, obesidade, entre outros factores de risco cardiovascular, noticiou, no dia 30 de Junho de 2006, a Saúde na Internet.

Daniela Gonçalves

Daniela Gonçalves disse...

Dissertação de Doutoramento: "Informação televisiva sobre Doenças Cardiovasculares e Alimentação": Um estudo do J.N, do "Sociedade Civil" e do "Haja-Saúde".

Pedido de Colaboração!

Estou a seleccionar 50 famílias que consumam este programa, o "Haja-Saúde" e o "Jornal Nacional", para as entevistar.
Contactem, por favor:
Daniela Gonçalves
dangoncalves@gmail.com
telm: 96 831 6519

Anónimo disse...

No decorrer do programa de hoje, surgiram-me duas dúvidas:

O Nutricionista afirmou que antes da prática do exercício físico se aconselha a comer, principalmente alimentos ricos em Hidratos de Carbono devido à necessidade de energia que se vai dispender no exercício.

Porém, tenho duas ideias que talvez sejam "mitos" ou senso comum errado, que gostava de esclarecer: após qualquer refeição inicia-se o processo da digestão... é aconselhável praticar o exercício com este processo a decorrer? Por outro lado, falaram da óptima prática de exercício dentro de água (nas sua várias modalidades), e portanto, lanço a segunda dúvida: se comemos, e estamos assim a fazer a digestão do que comemos, não é perigoso ir para dentro de água??? Sempre nos dizem que só devemos tomar um duche após a digestão, pelo que vejo aqui alguma ambiguidade.

Agradecia o esclarecimento.

Cumprimentos,

Andreia de Jesus