quinta-feira, maio 17

PERIGOS NA NET

A net é um espaço onde se encontra quase tudo: amigos, museus, enciclopédias, filmes, receitas, fotografias, livros…
Tudo à distância de um clic.
Mas quem não teve já sérias dúvidas quando chega ao momento de comprar pela Internet? Quem não ouviu já histórias de pessoas que foram ludibriadas via Internet? Aliciamento de menores, sites com conteúdos sexuais agressivos ou apelo à violência, encontros duvidosos, raptos, etc.
Sendo assim, os cuidados que temos cá fora devem ser os mesmos quando estamos lá dentro. Ouça as precauções e os conselhos dos especialistas na matéria.

34 comentários:

Daniela disse...

Os efeitos dos media não podem ser percepcionados numa linha de extremos mutuamente exclusivos... A internet é disso exemplo. Existem, efectivamente, perigos subjacentes ao seu uso e vale a pena reflectir sempre sobre eles, já que a internet constitui, actualmente, um agente de socialização, presente no quotidiano de muitas crianças e jovens, que se tiver um uso inadequado e desacompanhado por professores e pais, pode ser perverso. A educação para os media e para a internet devia constar nos currículos de todas as escolas, para ajudar as crianças e jovens a crescer saudavelmente e a maximizarem a sua pertença à sociedade da informação, onde existe uma rede global que lhe permite ter uma grande acessibilidade à informação e conhecimento. De ressalvar, que, desde o ensino primário deveria haver esta educação para os media, em geral, e para a internet, em particular. Pais e professores deviam reunir sinergias desde cedo e, em cooperação, promover o crescimento saudável das crianças, para que, em primeiro lugar, tenham um equilíbrio psico-social estável, e em segundo, saibam aproveitar de forma saudável e produtiva os media, em geral e a internet, em particular.

Daniela Gonçalves
Socióloga da Comunicação

Daniela disse...

São os prós e os contra.... O meio que oferece a sociabilidade das “comunidades virtuais” como o Hi5, Orkut ou My Space, com os seus potenciais perigos.... Dá com outra mão, por exemplo, a oportunidade de informar mais os cidadãos em todas as áreas... O e-health é disso exemplo, podendo vir a ser, no futuro, uma das ferramentas em educação para a saúde.

Daniela Gonçalves
Socióloga da Comunicação
dangoncalves@gmail.com

Anónimo disse...

A Internet é um meio que contem do melhor e do pior. Nada é perfeito. Pode-se encontrar de tudo por este meio, sendo que é claro, que cada pessoa pode procurar apenas aquilo que lhe interessar filtrando o negativo do positivo.

Acerca dos perigos que a internet pode oferecer, é preciso aplicar o mesmo bom senso e inteligência que se aplica no dia a dia.



As maiores vantagens da Internet consistem na facilidade de encontrar informação factual, cientifica, educativa e não manipulada ou omitida pelos média, governos ou empresas (o que acontece muito frequentemente).

Poderemos assim, com relativa facilidade, descobrir e aprender assuntos que de outro modo não aprenderiamos na escola, na televisão e nos média.

Outra vantagem consiste na facilidade e no poder de divulgação por parte de indíviduos ou associações, e de comunicação entre as pessoas, tanto por email como em tempo real, a um preço quase nulo, realizando também operações que não é possível fazer por telemóvel, fax ou outros meios.

Por todos esses motivos a Internet é sem dúvida o meio de comunicação por excelência.


Paulo

Anónimo disse...

para mim a internet é um pau de dois bicos.se por um lado é um meio de conhecimento de vários saberes por outro lado é um meio de o ser humano mostrar virtualmente toda a sua perversidade e os seus desejos escondidos.

maria disse...

Apesar de todos os perigos inerentes ao uso da Internet, tem aspectos muito positivos.

Por vezes não temos tempo de ir às compras ou ao banco, mas com a Internet “à mão”, isso resolve-se facilmente. Claro que também temos que ter em atenção os sítios onde compramos…

A Internet é também muito prática para as comunicações, por vezes prefiro falar pela Internet, pois não gasto dinheiro em telefonemas.

Através da Internet também consegui localizar velhos amigos e colegas, onde essa amizade foi reatada.
Conheci pessoas novas, de outros países inclusive, em que pude comprovar diferenças culturais e é uma experiência muito boa.
Tive a oportunidade de conhecer pessoalmente uma das pessoas que conheci na Internet e felizmente que era uma pessoa de bem e não mal intencionada. É claro que também tomei as minhas precauções nos primeiros encontros, que eram feitos em locais onde havia muita gente, porque por muito que pensemos que conhecemos bem essa pessoa, por vezes enganamo-nos e pode ser muito perigoso, pois muita gente finge ser aquilo que não é. No meu caso felizmente correu bem, mas nunca se sabe o que pode acontecer… Por isso é preciso ter muito cuidado!

Através da Internet dá para fazermos imensas outras coisas, como pesquisas, entretenimento, informação, busca de emprego, comunicação, divulgação, ajudar, etc., bem como ter o prazer de poder participar neste programa que és excelente, ou até vê-lo ou revê-lo.

Sara disse...

Considero que navegar na net sem restrições é quase tão perigoso como andar na rua. Os pais têm que impôr limites e vigiar mais ou menos o tipo de coisas que os filhos andam a fazer na internet (quase tanto como impõe regras quanto a sair à rua). E, sobretudo, determinar um nº máximo de horas que podem passar ao computador, visto que é um bom meio de pesquisa, de trabalho e de entretenimento mas não se deve esquecer que a vida não se resume a isso...

Pedro disse...

Não há limites ou restrições ao tipo de informação que os utilizadores da Internet podem aceder. Esse é de facto o ambiente perfeito onde geralmente as crianças e os adolescentes são alvos fáceis do crime e da exploração. As crianças são inteligentes mas ingénuas no assédio, curiosas e estão ansiosas para explorar o mundo relativamente novo do espaço cibernético. Por isso, os pais devem sempre supervisionar os seus filhos e dar-lhes sólidas orientações dos riscos inerentes, muitos pais, se soubessem algumas fotos que os seus filhos publicam em vários sites na Internet como por exemplo o “H5five” os pais ficariam envergonhados e aterrorizados pela sua exposição e viriam os seus filhos pela sua pose provocadora, sabe mais depressa uma criança mexer na Internet com 10 anos do que muitos adultos e ai é que está o perigo iminente, os pais não controlam e não sabem o histórico dos seus filhos na navegação, eles tornam-se autenticas presas fáceis de muitos cibernautas mafiosos com más intenções, a Internet é muito boa sem duvida mas como é obvio deve ser bem usada e com regras rígidas para os nossos filhos.

Não acham que deixar um filho sozinho na Internet é quase como o abandonar na cidade mais movimentada do mundo como por exemplo Novaiorque?

Pedro Marinho

Arcos de Valdevez.

Pedro disse...

A INTERNET certamente tem potencial para uso educativo e na comunicação cotidiana. Mas, mesmo com todo o seu alto brilho tecnológico, ela padece de alguns dos mesmos problemas que há muito afligem a televisão, os telefones, os jornais e as bibliotecas. Assim, uma boa pergunta pode ser: é o conteúdo da Internet apropriado para a minha família e para mim?

Pedro Marinho

Arcos de Valdevez

Lina disse...

A internet é um mundo! É mesmo, por isso, tal como no mundo, devemos ter certos cuidados e regras de segurança.
Há muitos pais que não têm controlo sobre a utilização da internet por parte dos filhos. Como já foi mensionado, alguns sites como o Hi5 ou o You Tube são utilizados por alguns para se promoverem a si próprios e muitas vezes da pior maneira, infelizmente.

lina disse...

A internet é um mundo! É mesmo, por isso, tal como no mundo, devemos ter certos cuidados e regras de segurança.
Há muitos pais que não têm controlo sobre a utilização da internet por parte dos filhos. Como já foi mencionado, alguns sites como o Hi5 ou o You Tube são utilizados por alguns para se promoverem a si próprios e muitas vezes da pior maneira, infelizmente.

Pedro disse...

Os pais precisam orientar

Embora casos assim sejam um tanto raros, é preciso que os pais tenham cuidado com esse assunto. Que recursos existem para evitar que seus filhos estejam na mira do crime e da exploração? As empresas começam a oferecer mecanismos que vão de sistemas de classificação (similares aos de filmes) a programas de detecção de palavras que bloqueiam o conteúdo indesejável e sistemas de comprovação de idade. Alguns sistemas bloqueiam matérias mesmo antes de estas chegarem ao computador da família. Mas, a maioria desses sistemas não são invioláveis, podendo ser contornados de várias maneiras. Lembre-se, o projecto original da Internet era torná-lo imune a rupturas, portanto, a censura é difícil.

Pedro Marinho

Arcos de Valdevez

Pedro disse...

A Internet é um lugar público e não deve ser usado como serviço de ama-seca. “Afinal, você não largaria o seu filho de 10 anos sozinho numa grande cidade, dizendo-lhe que se divertisse por algumas horas, não acha?”

Pedro Marinho

Amadeu Gaspar disse...

Associar assim a Internet com pedofilia, etc., é o mesmo que associar a iconografia cristã com violadores e tarados sexuais só porque os há que gostam de vestir as suas vítimas de freiras ou anjinhos. Ou qualquer coisa parecida.

É muito triste ver tratar assim uma das melhores conquistas da humanidade, senão a maior.

Pelo menos falem deixando claro o ponto de vista da pena e perda que é adulterar assim a maravilhosa Internet.

Pedro disse...

Usar a Internet pode ser como viajar para um novo país, com muitas coisas novas para ver e ouvir. Viajar requer boas maneiras e precauções sensatas. O mesmo se exige caso decida entrar no mundo da Internet.
Pedro

Anónimo disse...

Não percebo muito sobre como funcionam este tipo de coisas, apenas os sei usar... E por este motivo tenho uma grande dúvida. Não existe uma entidade que controle as matérias que são publicadas na internet? Porque é que para se colocar um site na internet não é necessário um registo, da mesma forma que este é necessário até para publicar um livro?

Andreia

roler33 disse...

Olá Fernanda Freitas,

Naturalmente, e como todos um pouco já sabemos, os perigos da net são muitos e variados.
Não vale a pena aqui enumera-los enm especifica-los, pois já são do conhecimento comum.
Controlar os perigos é práticamente impossível e sempre serão. O "segredo", passa como em muitos outros domínios pelo acompanhamento dos utilizadores, principalmente as crianças, e pelo seu aconselhamento. Não há volta a dar.

Quanto ás compras pela net, já fiz várias e não estou arrependido, antes pelo contrário. Mas aqui, como o bom senso manda, há que ter prodência na forma como se faz essas compras. O meu método é encomendar tudo que seja pela net, contra reembolso, assim não corremos o perigo de sermos enganados e podemos verificar a mercadoria na altura do pagamento.


Cumprimentos,
José Maria Bompastor/Vila do Conde

Turkel disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Turkel disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
roler33 disse...

Olá Fernanda Freitas,

Sou estudante da Universidade Aberta e este é um caso flagrante da utilidade da internet para a Universidade e para os estudantes. Práticamente toda anossa relação com a Universidade é feita através da internet, pois como sabe a Universidade Aberta é uma Universidade pública de ensino à distância.

Cumprimentos,
José Maria Bompastor/Vila do Conde

Belela-san disse...

A internet é uma excelente ferramenta de aprendizagem, relativamente ao inglês. Graças à internet aprendi o inglês com muita facilidade o que me facilita o contacto com pessoas de todo o mundo como por exemplo, EUA e Japão. Como possuidor de um blog sou obrigado a possuir conhecimentos de inglês para poder estabelecer contacto com essas pessoas.

Anónimo disse...

NOTA SOBRE SOFTWARE:


BOICOTEM A MICROSOFT

Esta empresa financia governos dictatoriais e terroristas, que cometem graves atentados contra os Direitos Humanos e o Ambiente, como é o caso da Administração Bush.


Usem software livre e gratuito como o Linux (que tem todos os programas que se possa precisar), Star Office, e tantos outros que se podem obter gratuitamente pela Internet.

BOICOTEM A MICROSOFT

---

Paulo

Thashepineric disse...

Ah... a Internet!

No meu tempo de escola não havia nada disso, ainda me lembro quando me liguei pela 1ª vez à Internet pela já desaparecida Teleweb!

Uma vez liguei-me para jogar um jogo com vários jogadores online, mas como aquilo era a 56K, ainda ouvi do outro lado de lá dizer que estava a disparar para uma parede antes de ter levado um tiro e perder o jogo!

Mário N. Brito
www.msptx.com

Anónimo disse...

DEMOCRACIA NA INTERNET EM PERIGO

É verdade que a Internet é ainda no momento o meio de informação mais democrático que existe no momento, mas poderá não ser assim para sempre, sendo que já não o é para países como a China.


Nos EUA, a própria Administração Bush, à semelhança da China, de forma a controlar a informação na Internet que tem sido muito desfavorável à administração e avisando as pessoas a nível mundial dos vários crimes de guerra e humanitários que o governo americano tem realizado desde 2001, está desde o ano passado a realizar um plano de controlo da Internet através da compra dos ISPs, dos servidores e outros, de forma a controlar o tipo de conteúdos que cada ISP mostra aos seus clientes (todos nós). A AOL, o maior ISP nos EUA já faz parte dessa teia de controlo.

Este plano não é só relativo aos EUA mas também a TODO O MUNDO.

Este plano estratégico por parte da Administração Bush está escrito no documento "Rebuilding Americas Defenses" aqui neste local:
http://www.newamericancentury.org/RebuildingAmericasDefenses.pdf

(procurar pela palavra Internet)


Esse documento que contêm planos horripilantes foi escrito por membros da Administração Bush, como Dick Cheney, Paul Wolfowitz, e outros criminosos...

Caso não façamos algo para evitar isto, o futuro da internet será sombrio e se tornará num meio com uma ditadura informativa, onde a liberdade de expressão será inexistente.


Paulo

Anónimo disse...

LINK:

DOCUMENTO

http://www.newamericancentury.org/RebuildingAmericasDefenses.pdf

http://www.newamericancentury.org

Anónimo disse...

Olá, espero que o meu comentário seja no minimo util.

Parece-me um bocado frustrante divagar sobre o conteúdo da Internet e as formas de navegação quando temos empresas de distribuição de domínios que não fiscalizam nem são fiscalizadas em termos de conteúdo.

Mónica disse...

Por mais que as crianças e adolescentes sejam informados acerca dos perigos da internet,terão sempre curiosidade em experimentar aquilo que não devem. Não é o cotrolo dos pais que vai fazer ou não com que tenham acesso a determinados sites,do meu ponto de vista isso é uma ilusão que se cria, talvez para descargo de consciência.
Por mais que os encarregados de educação se preocupem e controlem a actividae dos filhos, estes terão sempre acesso a sites que não devem, quando menos se espera.

Belela-san disse...

Fazer compras pela internet foi a melhor coisa puderam inventar. Faço compras pela internet quase à 3 anos e nunca tive problemas nenhums, desde compras de países como os Estados Unidos, Reino Unido, Japão, França..... Um dos métodos de segurança é não fornecer os seus dados de cartão de crédito e conta bancária, para isso foi criado um sistema informático chamado MBNET que usa cartões de crédito virtuais onde estabelecemos nós próprios o limite de dinheiro que esse cartão possui. A todas as pessoas que estejam interessadas em fazer compras pela internet mas estão inseguras então aconselho aderirem ao MBNET, podem aderir através do site do vosso banco ou através de uma caixa multibanco.

Anónimo disse...

Uma amiga minha conheceu o namorado no chat do aeiou. Conheceram-se e3 semanas depois estavam a namorar... 2 meses depois casaram...e hoje ela só pensa em divórcio...

Pode dar resultado, mas tambem pode correr mal...

Anónimo disse...

Primeiro quero dizer o quanto aprecio o vosso programa.
Sou Mãe de dois rapazes, tenho Internet, aliás é um dos meus meios de trabalho. Neste momento receio mais a nett nas escolas e bibliotecas do em casa, pois temos medidas restritas para a utilização da mesma.
Proteger sim, super proteger é complicado.

Anónimo disse...

PARABENS À FERNANDA FREITAS pela divulgação da manifestação anti-tortura (touradas).

Parabéns ;-)

Paulo

(Aproveito também para dar parabéns à Susana Fonseca da Quercus)

Anónimo disse...

Não se esqueçam que quem faz o programa não é só a Fernanda, apesar de ser quem dá a cara (de forma espectacular e exemplar), há também uma equipa por trás, que por sinal devem ser todos fantásticos para fazer um programa tão bom como este. Os meus parabéns a todos.

Anónimo disse...

A propósito do que estáa ser dito, volto a colocar a minha questão: Não existe uma entidade que controle as matérias que são publicadas na internet? Porque é que para se colocar um site na internet não é necessário um registo, da mesma forma que este é necessário até para publicar um livro?

Andreia

José Araújo disse...

Internet sem prévio conhecimento da sua estrutura, é como guiar um carro a alta velocidade sem nunca têr apreendido a guiar...

Em Portugal em larga precentagem a internet é ainda e somente uma forma de entretenimento ou no máximo de pesquisa limitada, quando o estado devia apostar em cursos básicos e gratuitos , das demais vertentes como informática,psicológicos,...Para assim uma boa iniciação do cibernauta, e melhor aproveitamento deste imenso espaço , que tem grandes benéfices para a cultura , e educação...

E lembrar que a internet em Portugal ainda é um luxo...Ao contrário do que fazem crêr ...

Cream Code disse...

A internet nao é e senao o mundo nos nossos dedos, tal como o nosso quotidiano vive das nossas maos e das nossas ocupações. O principal problema da Internet e do uso da mesma está no conteúdo da nossa tomada de consciência que teremos ao entrar neste espaço. Eu sou internauta à uns largos anos, minha experiência em salas de chats, pirataria, compras e vendas na Internet é tão fecunda nao me leva a tomar nenhuma posição quer a favor ou contra o uso deste virtualismo. Tal como acontece no mundo lá fora , o que precede depois do uso de qualquer ferramenta toma o seu rumo consoante o bom senso e consciencia da pessoa. Tal como há pessoas de boas e más intenções lá fora também as existem de igual quantidade e qualidade dentro do mundo virtual. É além de mais uma questão de maturidade para que faz uso desta ferramenta. Poderia continuar aqui a divagar sobre o assunto, elegendo exemplos aleatóriamente de como usar o bom da internet para proveito próprio, pois este também é um espaço onde pessoas trabalham, contactam os amigos e familiares mais afastados e conhecem outras pessoas e até marcam encontros. Mas tudo isto requer um certo cuidado e tolerância pra lidar com este factor exponecialmente social, pois está a tornar-se um modo de vida para muitos e um pesadelo para outros. O meu conselho seria serem o mais objectivos e menos pernisiosos possiveis para lidar com a Iternet da melhor maneira sem se deixarem influenciar por coisas que nem ao menino Jesus interessam!
Cumprimentos, Cream Code