terça-feira, junho 12

ABANDONO DE ANIMAIS

A época balnear nem sempre traz consigo boas acções. O maior número de animais abandonados é atingido nesta altura, nas praias, nas estradas, nas florestas. Queremos neste Sociedade Civil dar soluções aos donos dos animais para que estas situações possam ser evitadas. E também falar sobre a importância da companhia dos animais para os humanos.

121 comentários:

Pedro disse...

Cães da moda abandonados

Na Austrália, os abrigos de animais estão sendo inundados de cães que saíram de moda, diz o jornal Herald Sun, de Melbourne. “Malamutes do Alasca são os últimos que estão sendo abandonados em grandes números”, diz a reportagem. Os donos abandonam os cães porque eles não são mais populares ou ficaram muito grandes para o gosto do dono. A Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade com os Animais (SRPCA) acredita que os dálmatas serão os próximos a serem abandonados quando a raça, popularizada por um filme recente, sair de moda. Richard Hunter, chefe executivo da SRPCA, diz que o abandono de cães da moda não é algo novo. Nos anos 70 aconteceu com os hounds afegãos; e na década de 80, com os pastores ingleses. Infelizmente, muitos dos cães abandonados precisam ser sacrificados. A SRPCA incentiva as pessoas a escolherem cães com base no seu temperamento e no estilo de vida do dono em vez de nas tendências da moda.

Pedro Marinho de Arcos de Valdevez

Pedro disse...

Valor dos Animais

É muito natural que a maioria dos humanos ache os animais agradáveis e importantes, pois Deus de nome Jeová os colocou na terra como parte valiosa de nossa ecologia terrestre. Sabia que o homem se beneficiaria tanto de os animais “selváticos” como de os “domésticos” partilharem o nosso globo. Os animais, porém, especialmente os de estimação, não raros são valiosos de outros modos. Podem proteger a propriedade ou a vida duma pessoa. Imagine só quantas pessoas foram protegidas de assaltos ou agressões por andarem com um cão leal que ladra e defende seu dono! “Ter bichinhos de estimação oferece a oportunidade de ensinar aos filhos a íntima dependência entre o privilégio e a responsabilidade, e também algo sobre o sexo; o processo de acasalamento logo é observado, seguido por assuntos tais como período de gestação e os problemas variados que estão envolvidos no nascimento e cuidado dos filhotes.” Se decidir ter um bichinho para o bem de seus filhos, para que eles se beneficiem cabalmente é necessário que sejam treinados quanto à responsabilidade envolvida. Mostraria profundo interesse nos seus filhos ou num bichinho de estimação se permitisse que fosse negligenciado, uma vez que desvanecesse o entusiasmo inicial por ele, ou uma vez que não fosse mais “acariciáveis”? Se ensinar seus filhos a participar em limpar, alimentar, exercitar e disciplinar o animalzinho, não o fazendo você mesmo, estará ajudando-os. E todos apreciarão mais o bichinho.

Pedro Marinho
Arcos de Valdevez

Pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Filipe Albuquerque disse...

Fernanda antes de mais parabéms pelo tema que hoje nos propõe,porque é um daqueles fundamentais em que nunca é demais ensistir...

Lembro a propósito que há varios medidores curiosos para avaliar do estado civilizacional de um país:

Desde a disponibilidade para reclamarmos quando somos enganados, ou as inumeras malas de viagem cheias e a abarrotar nas estações e aeroportos, até ao respeito nas paragems e filas de autocarro...

Estes e muitos outros são bons medidores na defenição daquilo que somos, porque somos essencialmente aquilo que fazemos...

...mas entre as demais, situação verdadeiramente + grave, é ainda a forma desconcertantemente negligente como tratamos os nossos Idosos e os Animais...

...para lá da formação educativa permanente que infelismente estas questões ainda requerem é necessario denunciar e agir com mão pesada e exemplar...

È bom lembrar que os nossos ANIMAIS SÂO SEMPRE UMA PARTE INTEGRANTE DA FAMILIA,e devem ser tratados e respeitados como tal, com todos os cuidados e responsabilidade que a sua INCONDICIONAL AMIZADE nos mereçe...não são objectos descartaveis, bonecos, ou peluches dos quais nos podemos desfazer quando mediocremente para eles, não encontramos + utilidade...

Pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro disse...

Cuidar dum bichinho, bem como tê-lo por companhia, tem ajudado muitas crianças retardadas e jovens com problemas emocionais. Mas, naturalmente, a pessoa não tem de ter problemas emocionais para apreciar a companhia dum bichinho. Já se sentou tranquilamente numa poltrona, acariciando ternamente um gato que ronronava? Já ouviu o canto melódico dum canário de estimação, ou foi bem recebido de volta ao lar pelos latidos felizes de seu cão? Nesse caso sabe que os animais podem nos dar muito prazer. Porque abandonam os animais fico triste a saber disso, Já vi um cão a morrer pelo dono no seu próprio funeral de angustia, querem melhor prova de amor que os animais tem por nós...Os homens estão com a suas atitudes a me desiludir muito.
Pedro Marinho
Arcos de Valdevez

Pedro disse...

Pesquisas com animais — reacções violentas

CASO fosse possível tabular o número preciso de quadrúpedes utilizados em experiências de laboratório e como modelos de pesquisas médicas, o total mundial, anual, seria assombroso. Calcula-se que, pelo menos, 17 milhões de animais — cães, gatos, primatas, cobaias e coelhos — sejam usados todo ano, apenas nos Estados Unidos. Ratos e camundongos constituem 55 por cento deste total. Visto não haver registros precisos de onde tais animais são usados e quantos são, alguns peritos consideram que estes totais são, no máximo, estimativas imprecisas. Algumas fontes situam o total, para os Estados Unidos, em torno de cem milhões. Acha chocantes estes números?

Embora o sacrifício destes animais peludos não deixe de ter sua finalidade, sente repulsa só em pensar nisso? Considera imoral tal matança? Milhões de pessoas sentem repulsa de ver os animais serem usados em pesquisas. Alguns argumentam que o abuso dos animais é especieismo. Um especieista é alguém que tem “preconceito em favor dos interesses de sua própria espécie e contra os interesses de outra espécie”. (Point/Counterpoint Responses to Typical pro-Vivisection Arguments [Respostas de Ponto/Contraponto Para os Argumentos Típicos a Favor da Vivisecção]) Segundo os que são a favor da libertação dos animais, os especieistas “crêem que o fim justifica os meios, e que é preciso causar o mal [aos animais] para atingir o bem [em prol dos humanos]”.

Por outro lado, o ponto de vista científico é resumido nas seguintes perguntas: Ressente-se de um sistema que advoga a matança de animais, de modo que os médicos possam aprender novas técnicas ao realizar operações em humanos ou impedir a disseminação de doenças mortíferas? Está disposto a descartar os fármacos e os tratamentos que salvam vidas, por saber que foram primeiramente testados em animais? Estaria disposto, sim, preferiria que seu filho ou um de seus genitores, que sofreu morte cerebral, fosse usado numa cirurgia experimental, em vez de um animal? E, por fim, há o seguinte: Caso as pesquisas com um animal pudessem salvar você ou um ente querido de uma excruciante doença ou da morte, recusar-se-ia a permiti-las, por ter o conceito de que é imoral sacrificar um animal para salvar um humano?” Alguns diriam que tal dilema não é tão fácil de solucionar.

Pedro Marinho

Arcos de Valdevez

Filipe Albuquerque disse...

Fica a propósito 1 ideia :

Obrigar os donos a pelo menos 1 vez por ano participarem sobre as condições e estado do seu animal de estimação a 1 veterinário e através dele a uma entidade reguladora, com presença obrigatória do mesmo na dita "consulta"...

Pedro disse...

Histórias de Horror

Muita gente acredita ser plenamente justificada a oposição às pesquisas com animais. Um dos casos mais infames envolvia o Laboratório de Ferimentos na Cabeça, de prestigiosa universidade americana. Vídeos roubados num raid dum grupo de libertação dos animais, revelavam “macacos que recebiam marteladas na cabeça, dum martelo-mecânico, enquanto alguns pesquisadores davam risadas dos espasmos sofridos por tais criaturas, cujos cérebros estavam sendo danificados”, informou a revista Kiwanis, de Setembro de 1988. Isto resultou no corte de fundos governamentais para tal laboratório

Pedro Marinho

Arcos de Valdevez

Pedro disse...

‘CREIO que os animais tem direitos que, embora diferentes dos nossos, são igualmente inalienáveis. Creio que os animais têm o direito de não lhes infligirmos nenhuma dor, medo ou privação física.. . . Têm o direito de não ser brutalizados de forma alguma, quer como recursos alimentares, para divertimento, quer para qualquer outro fim.”

Pedro Marinho

Filipa Carneiro disse...

Qunado se adopta um animal deve-se PENSAR A LONGO PRAZO.

Esse animal vai tornar-se um amigo, vai crescer connosco, vai envelhecer, e por fim também vai morrer. Devemos estar disponíveis para cuidar dele em qualquer fase da sua vida e mesmo quando não há possibilidade de cumprir esse objectivo HÁ SEMPRE ALTERNATIVA AO ABANDONO.

Pedro disse...

ALGUNS deles são ex-animais de estimação. Outros foram maltratados, arrancados de seus pais ou feridos. Ainda outros foram confiscados pelas autoridades municipais. Alguns tiveram as suas garras e dentes arrancados, foram castrados ou mutilados pela desnutrição ou pela crueldade de anteriores donos. porquê esta atitude?
Pedro Marinho

Filipa Carneiro disse...

Adoptei uma cadela de 2 anos com displasia da anca bilateral, que até então estava limitada a uma coelheira. O seu futuro era a paralisia e o consequente tiro na cabeça que o dono já lhe pensava dar para acabar com aquele fardo.
Tomei conta dela, foi operada, teve crias, foi muito feliz ( apesar de se aterrorizar com barulhos em alto volume). Morreu em Setembro com 13 anos, sem qualquer sofrimento.
Os animais adoptados em adultos são muito mais gratos pela nossa amizade.

Fernando disse...

Boa tarde.Venho por este meio deixar alguns comentários sobre este tema que,infelizmente,acontece com frequência no nosso país:
- Porquê de não existirem leis que punam efectivamente todos os que atentem contra os direitos dos animais,neste caso concreto,animais de estimação?
- Deveriam haver locais,em que por um preço simbólico,se pudesse deixar os nossos animais durante as férias,mas com um contracto em que os donos os iriam buscar terminadas as mesmas.


Poderia deixar mais criticas ou sugestões,mas teria,infelizmente,de escrever muito mais e não me quero lembrar de muitas atrocidades que se praticam por aí contra os nossos animais.


Fernando Gomes.
Valongo

Pedro disse...

Bicicletas para hamsters

Em Hong Kong, uma companhia de artigos para animais de estimação inventou uma “bicicleta para bichinhos”, diz a revista New Scientist. A roda dianteira do brinquedo se parece com as rodas que os hamsters (ratinhos) giram sem sair do lugar. Mas, quando o animalzinho gira a roda de sua “bicicleta”, esta se move pelo chão. Se o dono ficar com medo de que seu animal de estimação possa se machucar, é só baixar uma alavanca da bicicleta e, assim, erguer a roda dianteira. Dessa forma, o bichinho pode se exercitar parado, em segurança.
Pedro Marinho

Pedro disse...

Animais de estimação fazem bem à saúde?

“Gostar de bichos pode ajudar a manter a pessoa longe do consultório médico”, diz o jornal The Toronto Star. Ao longo da última década, vários estudos comprovaram que “animais de estimação estão associados a menos stress, menos consultas médicas e até maior índice de sobre vida após ataques cardíacos. Um bichinho pode ajudar vítimas de derrame a ficar mais fortes e pacientes psiquiátricos a reduzir a ansiedade”. O Dr. Alan Beck, da Faculdade de Veterinária da Universidade Purdue, no Estado de Indiana, EUA, acredita que “os animais relaxam as pessoas. Elas podem focalizar a atenção neles e tocá-los”. Isso ocorre mesmo que o animal não seja o de estimação da família, o que fez aumentar o número de “terapias assistidas por animais”. Assim, alguns profissionais da área de saúde mental incentivam os pacientes com distúrbios psiquiátricos a passar tempo com um animal de estimação e os resultados têm sido positivos.

Pedro Marinho

Arcos de Valdevez

Heliocoptero disse...

Já se considerou a criação de uma base de dados nacional que reunisse o registo de animais de estimação pelos donos, de modo a ser possível localizar os responsáveis em caso de abandono?

Marta Fernandes disse...

Se uma pessoa quiser ir de férias e não tiver nenhum amigo ou familiar disposto a cuidar do seu animal, porque não deixá-lo num 'hotel' de animais durante esse período de tempo? Não é algo que fique tão caro que seja incomportável.
Um animal de estimação é não só um amigo mas também uma responsabilidade e como tal quem quiser ir de férias deve incluir no seu orçamento o dinheiro necessário para que o seu animal seja bem cuidado durante as férias. Se para isso for necessário reduzir o período de férias em alguns dias que assim seja. É um dever do dono.

roler33 disse...

Olá Fernanda Freitas,

Para mim este é mais um dos problemas, em que a moda prevalece sobre a consciência cívica.

Cumprimentos,
José Maria Bompastor/Vila do Conde

Filipa Carneiro disse...

Porquê que se perdeu o hábito de registar o animal na junta de freguesia??? Hoje quase ninguém o faz...

Ana disse...

Um video sobre o abandono dos animais....os maus tratos...e especificamente o abandono em canis municipais....


http://www.youtube.com/watch?v=Gig_JyMAPmc

Filipa Carneiro disse...

"Dou cachorrinhos
(Aveiro, Portugal)

dou cachorrinhos muito lindos e brincalhões.
SRD
porte médio/grande.
1 femea
3 machos
Nascidos a 7 de Maio
desparasitados
saudáveis

contactos:

Agata Rodriguez
234421713
919263204"

Pedro disse...

Boa tarde,

Eu tenho dois cães, um husky de 7 anos e um dálmata de 3 anos e ambos foram criados desde pequenos e dão-se muito bem. Mesmo quando eu e a minha familia estamos ausentes quase o dia inteiro, mas com comida e água, eles portam-se bem e quando nos vêem, ficam alegres, o que é normal. Sempre que fui de férias tinha alguém a tomar conta deles o que ocorreu uma vez, pois da outra foi levado connosco. O que não percebo é a falta de leis e de desrespeito para com os animais em detrimento do ser humano. E também a exigência da lei de todos os anos registarmos os cães, no entanto, pouco ou nada fazem para melhorar ou fornecer áreas de lazer para pessoas com animais de estimação, como costuma haver nos estados unidos da américa. Seria uma mais valia pois os donos descansam e relaxavam juntamente com os seus animais ao ar livre.
Também gostaria de saber se a inserção do micro-chip actualmente é gratuita ou tem de se pagar?
Gostaria que me pudessem responder a estas questões. OBrigado

Pedro do Seixal

Pedro disse...

Uns amigos de familia têm um hotel para animais mas desde que vi a reagir mal perante a exaltação de um husky ou samoiedo quando nos viu, que fiquei com dúvidas em que condições os animais são tratados na nossa ausência pois não gostei nada de ver o cão, que não sendo dele, agredido só para se calar.
O meu husky foi criado de forma liberal, só se exige que obedeça quando faz asneira ou na brincadeira que ai ele até faz por querer e nunca com aquela disciplina restrita que odeio ver nos cães pois eles são livres de fazerem o que quiserem como nós mas dentro dos limites

Pedro do Seixal

sandra pires disse...

Olá Fernanda, Boa Tarde a Todos,

sou uma amante de animais e sempre que posso tento lutar pelos seus direitos e para que o animal não seja só um mero objecto de moda ou passagem:
-acabar com os cães de casotas com uma corrente pequeníssima e encontram-se por este Portugal várias raças acorrentadas.Todos estes animais têm ou terão um comportamento inadequado voltando a serem presos porque ninguém percebe a natureza de um animal e não foi educado para tal;
-acabar com gatis e canis que acabam por aniquilar estes animais;
-ajudar pessoas de mais idade passeando os seus animais;
-acabar com divertimentos de feiras, como é o caso do carrocel de póneis que vai directamente contra a lei actual e no qual as câmaras autorizam, a ordem dos veterinários da grande lx também e os próprios pais acham este divertimento espectacular para os seus filhos:"olhem para os olhos desses pobres póneis!" etc...

Pedro disse...

Não entendo como é que se pode abandonar um animal!
A minha cadela labrador desapareceu há quinze dias, tinha o microchip e eu já dei o alerta.
Foi uma tristeza aqui em casa... É como se tivesse perdido um membro da família!

Filipe Albuquerque disse...

Fica a propósito 1 ideia :

Obrigar os donos a pelo menos 1 vez por ano participarem sobre as condições e estado do seu animal de estimação a 1 veterinário e através dele a uma entidade reguladora, com presença obrigatória do mesmo na dita "consulta"...

Sofia disse...

Boa tarde Fernanda,

Desde já os meus parabéns pelo programa, e não podia deixar de felicitar a Natália Correia pelo excelente trabalho que tem desenvolvido na APCA.

irina disse...

Recentemente adoptei uma gatinho e gostaria de partilhar convosco aquilo que eu considero uma das mais recentes maravilhas para o cuidado dos animais. JÁ HÁ SEGUROS DE SAÚDE PARA ELES!!!!!
Incide sobre consultas, actos médicos e até medicamentos. Não quero fazer publicidade, mas com 50€ anuais durmo descansada pois sei que se ele adoecer posso proporcionar-lhe os melhores cuidados, na clínica que eu quiser. Achei que seria importante divulgar pois acredito que haja quem não adopte por recear estas situações.

Irina Mendonça
Cascais

Pedro disse...

A minha cadela é de raça labrador preto.
Desapareceu em Vila Nova de Famalicão.

Obrigado pela divulgação

Anónimo disse...

Milhões de animais são abandonados todos os anos.
Isto é uma questão de mentalidades e de egoismo.

Os animais são abandonados porque são considerados por muitas pessoas como coisas e não seres sensíveis. Assim, podem ser "descartados" se em algum momento atrapalhar as pessoas, como não poder ir de férias.

É um erro ético e moral muito grande, que faz com que os animais sofram muito.

Assim como uma criança humans sofre se for abandonada, também um animal como o cão e o gato sofre o mesmo quando abandonado, sem local para dormir, sem carinho, sem comida e a apanhar frio.



Os albergues que cuidam de animais abandonados, regra geral estão em muito más condições, têm muito pouco espaço e muito pouco recursos humanos e monetários, para cuidar dos animais que estão dentro dos albergues. Estes albergues e associações não têm quase fundos nenhuns e não recebem fundos do Estado. O estado deveria dar algum apoio para estas associações, por exemplo, providenciando um espaço melhor e mais amplo para os animais.

Para além do mais, é urgente que haja mais pessoas a dar donativos, fazer voluntariado nos albergues e canis, ajudando a cuidar destes animais que muito sofrem e muito carinho precisam. É também urgente conseguir arranjar pessoas que possam adoptar os animais de forma definitiva ou pelo menos temporariamente (FATs). Informem-se em sites na internet.



Há outra questão que também devo avisar e que pode ser polémica para alguns:

Com vários anos de experiência que tenho com animais abandonados e albergues, posso dizer que depois de muito pensar, que considero que quando uma pessoa vê um animal na rua e abandonado, caso este animal não esteja em perigo de vida, seja por doença, má nutrição ou algum outro perigo imediato, será preferível em muitos dos casos não apanhar o animal e o levar para um albergue se não se tiver já alguém que o possa adoptar. Isto porque o que um animal pode passar num albuergue, pode ser ainda pior e sofrer mais do que estar a viver nas ruas em liberdade, por falta de espaço e condições dos animais nos mesmos albergues. Assim, por mais surpreendente e paradoxo que possa parecer, se o animal não estiver em perigo é preferivel o deixar na rua até se conseguir arranjar melhores condições, pelo menos não sofrerá tanto e poderá estar em liberdade.


Paulo

Santiago Franco de Olhão disse...

Olá,
Hoje em dia,h+a muito a moda dos cães pequenos...Celebridades como a Paris Hilton mostram a todo o mundo e arredores aqueles pequerruchos adoráveis, fazendo com que as vendas destes cães subam...O problema é que a maior parte das pessoas desconhecem a quase hiper-actividade de pequenos cães como estes.Muitas vezes os donos arrependem-se abandonando o animal em causa...Antes de comprar um animal é preciso saber as suas caracteristicas!!!

Pedro disse...

falou-se no microchip e que não há quem fiscalize. relativamente às autoridades é verdade, mas existe ainda um outro problema: se tentarmos contactar os serviços que gerem os registos dos micrchips a questionar sobre um determinada nº de registo, a resposta é invariavelemnte "não temos registo desse cão". ou seja, o que se passa é que o cão tem microchip, a cópia do documento foi enviada ao sistema central mas este não tem a totalidade da base de dados actualizada....

ANTONIO disse...

boa tarde, aproveitando a presença de uma vet da cmsintra gostaria de ouvir um comentário da dra. sobre o preço anual da renovação da licenca dos proprietários de cães.
obrigado
António silva

Marcelo disse...

Para os caes seram «chipados« deveria ser apresentado o papel de registo nas juntas de freguesia,so depois ser «chipado«. Ja agora procuro pastor belga malinois, pois ja tive um e é uma raça otima. boa tarde fernanda e muitas felecidades para o programa. cumprimentos

Sara disse...

Boa tarde!
Vou aproveitar o programa para anunciar o desaparecimento de um dalmata em viseu na zona de pascoal.
tem 3 anos e coleira vermelha. alguem o viu?

Carlos Teixeira disse...

Quero sim demonstrar a pouca vergonha dos donos de cães em portugal melhor dizendo lisboa que deixam os seus bobies sujarem os passeios com montes de poias é uma vergonha só me dá vontade de contaminar a zona com produtos nocivos para os donos e animais,já para não falar da alimentação aos pombos e gatos vadios, falta uma fiscalização dura por parte da autarquia!
Um bom conselho,milho roxo para os pombos,veneno de ratos na comida de gatos e produtos altamente nocivos e perigosos nos locais predilectos dos cães se os donos não são punidos os animais é que devem pagar!
Estou farto de uma lisboa porca onde os donos de cães não são dignos de ser gente!
Fora com as poias de lisboa!

Marcos disse...

www.refugiodaspatinhas.org

(zona do Grande Porto)


Historias de abandono e de muitos maustratos a animais (desde animais que ficaram sem olho por terem sido queimados com cigarros...desde animais deixados a morrer na berma de uma estrada depois de serem brutalmente atropelados e ficarem com os intestinos de fora e patas partidas....)

Alem do abandono....vemos tantos maus tratos.

È URGENTE educar as pessoas!!!

maria pais disse...

boa tarde,
tenho 7 gatos que são a minha paixão e dois cães que adoptei bebés por estarem abandonados.Na altura tinha condições económicas para os ter, hoje não os querendo abandonar porque não conseguiria, vejo-me com o problema de devido a alterações na minha vida pessoal as condições económicas não serem favoráveis, de não conseguir dar-lhes o apoio médico que gostaria, principalmente à minha cadela que é velhinha, porque os tratamentos são muito dispendiosos. Não haveria hipótese de se criar associações que mediante uma quota mensal dessem a esses animais os devidos cuidados médicos a preços mais acessiveis?
Obrigada e boa tarde

maria pais disse...

boa tarde,
tenho 7 gatos que são a minha paixão e dois cães que adoptei bebés por estarem abandonados.Na altura tinha condições económicas para os ter, hoje não os querendo abandonar porque não conseguiria, vejo-me com o problema de devido a alterações na minha vida pessoal as condições económicas não serem favoráveis, de não conseguir dar-lhes o apoio médico que gostaria, principalmente à minha cadela que é velhinha, porque os tratamentos são muito dispendiosos. Não haveria hipótese de se criar associações que mediante uma quota mensal dessem a esses animais os devidos cuidados médicos a preços mais acessiveis?
Obrigada e boa tarde

Pedro disse...

Como já foi referido, gostaria de saber onde posso tratar do SEGURO dos meus cães, visto o meu husky possuir, infelizmente, a leshimianose (peço desculpa se estiver incorrecto o nome) e fazer análises de rotina para verificar se ele está estável ou não, juntamente com a ração especial, fica caro mas algo que estou sempre disposto a fazer por ele pois as alegrias que me deu valem muito mais. E também tive o meu dálmata com um corte enorme e um osso da pata partido e nunca soube origem mas felizmente está perfeitamente bem como se nada acontecesse e esse seguro daria muito jeito a suportar as despesas pois foram quase 500€ o tratamento desde a cirurgia aos antibióticos e mudanças de pensos.

Pedro do seixal

Anónimo disse...

É preocupante perder um cão,
imagine se fosse um filho?
para muitos o é!

vania disse...

Boa tarde.
Sou uma defensora dos animais e não consigo estar calada, por isso aproveito e peço a Fernanda para divulgar a seguinte situação.
A camara municipal de Beja vai expulsar literalmente a associção Cantinho dos animais do canil onde estes se encontram. O que será feito dos mais de 100 animais que lá se encontram.Ja denunciei a situação à sociedade protectora do animais.Não consigo entender esta situação quando o canil tem boas condições. Por favor divulgue esta atrocidade para com estes animais inocentes.

Anónimo disse...

Estou de férias no Algarve e o meu cão dorme neste momento aos meus pés. De manhã esteve comigo e com o meu marido na praia a correr e a nadar e obviamente, neste momento está muito cansado...e dorme profundamente aos meus pés. Como para tudo na vida é preciso ter sorte. Até para ser cão.
Continuação de sucesso para si e para o seu programa.

Maria Faustino

Anónimo disse...

Não existem cães perigosos, regra geral os cães que atacam pessoas, fazem-no para se defender ou então porque durante parte da sua vida foram muito maltratados e ficaram com traumas psicológicos, por isso mesmo podem atacar o ser humano como meio de se "vingar" e na tentativa preventiva de se protegerem.


O problema aqui são as pessoas que os maltrataram e não os animais em si.




Por último gostaria de dizer às pessoas para não usarem o termo "este gato/cão é MEU, eu sou o seu DONO", mas sim começar a usar a palavra AMIGO ou MEMBRO DA FAMILIA, para descrever os cães e gatos que vivem entre nós, isto porque eles são seres sensiveis e merecem ser tratados com respeito, não são coisas ou mercadoria para os tratarmos como tal.


Paulo

maria disse...

Tivémos uma casa na aldeia que entretanto vendemos e tínhamos lá 3 cães.Dois grandes e um pequenino. A família que noscomprou a casa não quiz ficar com os dois cães maiores pois decidimos ficar com a pequenina no apartamento. Não conseguímos, embora tenhamos feito diversos esforços, que alguém os quizesse. A única pessoa que os queria era a senhora que lá ia fazer alguns trabalhos domésticos e chegou mesmo a levar o maior para casa dela, sem que o conseguisse lá manter, pois sendo a casa perto ele regressava à nossa casa.Tivémos que os entregar no canil. Até hoje não consegui contar aos meus filhos esta situação, pois para nós foi também muito dolorosa, embora me custe admitir que lhes mentimos. Isto foi só para lhes evitar um sofrimento.
Parabéns pelo programa e continue a dar-nos bons motivos para ligarmos o canal 2.
Um abraço
Maria
Póvoa de Varzim

Pedro disse...

uma questão relevante é também a da educação. não nos podemos esquecer que muitos dos «acidentes» que se verificam com cães, bem como o motivo de muitos abandonos, é a falta de controle que o dono tem sobre o cão, o mau comportamento deste, que leva a situações extremas. e tudo se resolveria com uma simples (e não demasiado dispendiosa, principalmente se encarada como um investimento de futuro) frequência de uma escola de treino canino.

Marta Fernandes disse...

É uma óptima noticia que me dá Irina. Também adoptei recentemente um gatinho que devido a uma infecção respiratória ficou com bastantes problemas no olho esquerdo. As idas ao veterinário e os medicamentos já ultrapassaram largamente os 50€ por isso um seguro médico parece-me ser uma ideia excelente, até porque pretendo adoptar uma gatinha para fazer companhia ao meu pequenino.

martagaspar disse...

Agradeço que este tema esteja a ser discutido. Há talvez 1o dias enviei-vos um e mail neste sentido e creio ser uma coincidencia. Faço parte dos Amigos dos Animais, nao ando no terreno poruqe tenho 70 anos, mas graças a Deus já arranjei casa pra alguns gatos e caes, tudo pela net. Era mt bom que houvesse cruzamento de dados entre todos os voluntários, para abreviar o tempo de espera durante o abandono. Obrigada. Façam o favor de serem felizes.martagaspar em Valemça do Minho

Bruno disse...

Boa tarde

Em vêz do registo de cães perigosos, não deveria de haver um registo de donos perigosos ou inconscientes?
Pessoas que nunca deveriam ter a seu cargo animais de estimação.

E qualquer pessoa que goste dos seu animal deveria tentar compeender o seu comportamento.
Há inumeros livros sobre cães e gatos que podem porpocionar aos donos uma primeira compreensão da linguagem de cada um.

Daniela Oliveira disse...

As pessoas que abandonam os animais são pessoas que não têm coração! Se são más para os animais também não podem ser boas pessoas para ninguém!!!

Ainda acho pior as pessoas que abandonam animais com algum problema... Por exemplo o gatinho cego de um olho que apareceu à dias na casa do meu namorado. Estava magro, com um ar muito assustado e triste... O meu namorado adoptou-o! Agora já nem parece o mesmo! É meigo e muito brincalhão! Precisava de novo lar e de mimos! Agora já os tem!

Anónimo disse...

Boa tarde,

Parabéns pelo tema abordado, na proximidade de um período que é tão caro aos animais, que se veêm abandonados em troca de 15 dias de descanso no Algarve, no México ou no Brasil. O abandono dos animais devia ser punido por lei. Tenho dois cães e uma gata, um dos cães e a gata foram adoptados, o outro é raça labrador. Os animais são membros da nossa família, amados e respeitados como os demais. Sempre que nos ausentamos existem duas soluções: ou eles vão connosco ou eles vão connosco! É incrivel como existem pessoas que esquecem o carinho e dedicação que recebem dos seus animais e os abandonam com facilidade, muitas vezes, como se se tratassem de uma coisa e não de um ser vivo. Outra coisa que me intriga é a facilidade com que algumas pessoas associam emoções negativas aos animais, como raiva, ódio ou maldade, e têm dificuldade em associar emoções como o amor, a amizade ou o carinho. Um assunto a explorar, talvez a titulo psicossocial e do medo que o ser humano têm em fazer comparações entre si, animal racional, e entre os outros, animais irracionais.

Uma vez mais, parabéns pela iniciativa!

Cláudia Mousinho
Barreiro

Vlad disse...

Em relação a outro tipo de animais, nomeadamente repteis existe alguma imposição legal para os ter (ou não os ter)?
Tenho 2 repteis, 1 iguana com 7 anos (cerca de 1,70m) e um dragão barbudo e uma das dificuldades que sempre tive no cuidado de saude foi a inexistencia de veterinarios qualificados para cuidar de repteis. Sim porque (ainda que muitos donos de repteis não saibam) os mesmos têm os mesmos cuidados de saude que os ditos animais de estimação "normais", desparatizações, etc.

sítio dos cães disse...

todos concordamos que os tempos que correm não serão dos melhores economicamente, mas já repararam que os cães (e demais animais de estimação, aliás) são os primeiros a sofrer os cortes de orçamento?? começam a comer rações de fraca qualidade, ilusoriamente mais baratas, sem contar com as despesas de saúde que daí podem advir, bem como se tenta poupar no programa de vacinação obrigatório, nas desparasitações e até na higiene em locais especializados. e o bem estar dos animais degrada-se, bem como a vida integrada na família se pode tornar mais complicada.

Anónimo disse...

Boa tarde
Durante anos não me ausentei de férias devido ao facto de ter uma cadelinha de nome FIONA, a quem chamo "PRINCESA".Há 1 ano adquiri uma Autocaravana para poder viajar pelo nosso País acompanhado pela Fiona.Com bastante pena minha continuo a debater-me com alguns problemas pois na maior parte dos Parques de Campismo(Principalmente os de propriedade das Câmaras Municipais e Juntas de Freguesias) são proibidos animais.
Vasco/Filomena - Concelho de Sintra
Autocaravana "TRANSIT81"

marta disse...

Boa Tarde Fernenda!

O filme que falou retrata perfeitamente as peculiariedades do processo que é o divórcio na luta pelos filhos e pelo animal de estimação,naquele caso um gato.
O Filme tem por nome "A lula e a baleia" e não "A lula e o polvo".Sem ressentimentos ;)

Marta Morais

Fipita disse...

Ha um mês uma amiga minha apanhou em flagrante um dono a deitar para fora do carro uma cadelinha. A nminha amiga parou o carro dela em frente ao carro do homem que tinha abandonado e chamou a GNR.
Ponto de situaçao: Cadela foi levada para o canil, o homem levou uma multa de 25 euros, e a minha amiga arranjou problemas serios (uma multa pesadissima!)

È urgente as leis serem bem aplicadas ou talvez mesmo ALTERADAS.

Qual a penalizaçao afinal para quem abandona?! Para quem deixa em canis municipais (que tambem é ABANDONO) qual a penalizaçao!?
È facil e dessa forma ate ficam com a sensaçao de que fizeram algo por eles....

é urgente haver uma base de dados de donos que ja deixaram os seus animais em canis.

E as associaçoes de animais deviam ter acesso a essa lista porque ha muito donos que abandona o seu animal e na semana seguinte ja vai adoptar outro.

ANTONIO disse...

Porque pago anualmente 70 euros ao vet, mensalmente 75 euros em racao ainda me pedem 15 euros para me darem uma chapinha com um numero, na juta de freguesia, a titlo de licença, como se o numero e chapinha do ano anterior nao servisse, para nada quando o cao continue a ser o mesmo a raca igualmente, e finalmente multipliquem a quantia por 10 ou 12 anos e talvez se perceba o motivo altruista e legalista deste (servico publico).
Obrigado
António Silva

Anónimo disse...

A Drª Sandra Jesus do Hospital Veterinário da Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa é uma entendora em exóticos, inclusive répteis.

fatima disse...

Boa tarde Fernanda,adoro o seu programa,parabens.
Eu tenho 2 gatos,um preto e outro branco ambos sao fiv mas estao separados,nao consigo os juntar,nao se dao bem. algum conselho? ambos sao castrados. Já tive outros gatos e nunca tive este problema

Anónimo disse...

Olá boa-tarde!! Estou neste momento a ver o programa na tv e quero desde já, dar os parabéns pelo alerta. É pena

não chegar a mais pessoas devido ao canal e à hora que passa. De qualquer das maneiras, queria deixar o meu

anúncio, pelo Não ao Abandono:

Se tem algum animal de estimação mas quer ir de

férias sem ter que se preocupar onde deixar o seu

amiguinho, não o abandone.. Ligue pra mim, eu tomo

conta dele... Faço serviços em casa do dono ou na

minha casa..
Contacto: Rita Castanho - 914055352 (Lisboa e

Arredores)

No caso de alguém querer adoptar um animal, existe um fotolog em que eu sou uma das colaboradoras, que tem vários

anúncios.
www.fotolog.com/sexta__estrela

Obrigado

Anónimo disse...

Venho fazer o seguinte apelo:


NÃO COMPREM NADA EM LOJAS DE ANIMAIS, MUITO EM ESPECIAL NÃO COMPREM ANIMAIS.


Isto porque as lojas de animais não são éticas e literalmente tratam os animais como coisas. Os cães e gatos que são vendidos são "produzidos" em quintas de criação "intensiva" onde vivem toda a sua vida em jaulas e são mal tratados, depois é comum apresentarem problemas psicológicos.

Com animais mais exóticos, eles podem ser retirados do meio selvagem, ter mesmo os seus pais mortos, e ajudar na extinção de algumas espécies, para que as lojas de animais obtenham lucro à custa do sofrimento desses animais.

As aves e os coelhos por exemplo, sofrem imenso por estarem presos toda a sua vida num espaço minusculo quase sem se poderem mexer. Alguém gostaria de passar por aquilo que eles passam??


O que se deve fazer é assumir o compromisso de ADOPTAR animais em albergues e somente cães e gatos.


Paulo

Anónimo disse...

Uma pergunta...Tenho uma cadela Yorkshire Poodle que me foi dada aos 8 meses...Já esteve em 2 outras casas mas foi "expulsa" por quando aparece alguém a cadela faz chichi,o que para estas pessoas trazia muitos problemas...Eu adoro a cadela e não a quero dar,alguem me dá um conselho?

MLuz disse...

Fernanda, parabéns por mais um excelente tema/programa!
Quem e que consegue passar umas férias descansadas sabendo que abandonou o animal que lhe faz companhia todos os dias do ano? Com que espirito regressa para a casa onde esse animal viveu em cumunhão com a familia?
Em Portugal há hoteis, aldeamentos, etc., que recebem animais. Porque não organizar as férias nesse sentido?

sítio dos cães disse...

eu também sou contra a definição de cães potencialmente perigosos, bem como a famigerada lista. não seria melhor fazer depender dos donos a obtenção de TODOS os cães? porque não submeter os donos a avaliações de forma a decidar da sua capacidade de ter um ou mais animais? e proque não também responsabilizar os donos pelos acidentes ocorridos, em vez de castigar os animais? e é garantido que a grande maioria de cães que possam ter comportamentos menos adequados podem ser recuperados socialmente.

pedro antunes

vania disse...

Boa tarde.
Sou uma defensora dos animais e não consigo estar calada, por isso aproveito e peço a Fernanda para divulgar a seguinte situação.
A camara municipal de Beja vai expulsar literalmente a associção Cantinho dos animais do canil onde estes se encontram. O que será feito dos mais de 100 animais que lá se encontram.Ja denunciei a situação à sociedade protectora do animais.Não consigo entender esta situação quando o canil tem boas condições. Por favor divulgue esta atrocidade para com estes animais inocentes.

Carlos Teixeira disse...

AS pessoas deveriam ter formação civica antes de terem alguns animais tipo gatos e cães,
as pessoas que têm cães não sabem ou têm nojo de apanhar os seus dejectos mas esquecem se dos outros que andam na rua.
Se a justiça deste acto vandalizavel de ruas porcas não for em frente então os animais têm que pagar pelos actos dos seus donos de uma forma ou de outra!
Vamos acabar com a sujidade a bem ou a mal!
Perde se um animal porque a atenção não é dada corectamente,
e depois andam aí a espalhar cartazes todos aflitos,passado um tempo o "substito" lá aparece,
que cómico estas cenas acontecerem regularmente!
Só respeitarei certos animais quando seus donos limparem a sujidade de seus queridos bichinhos!
Não tenho pena de quem os perde mas sim das ruas sujas por vós provocadas!

Canil Beira Ria disse...

apesar de o tema ser animais abandonados, espero que não se incomodem com este pequeno anúncio, mas é de aproveitar o facto de apaixonados por animais estarem a ver/ler isto.

temos cães de água com 4 meses para venda por preço ssimbólicos, apenas para pagar o valor das vacinas, do microchip e dos registos no CPC.

quem estiver interessado pode utikizar os contactos indicados na nossa webpage: www.beiraria.com.

obrigado

Carla disse...

Boa tarde, Como sou "nova" nestas coisas de blogs, não sei se o 1º envio chegou ao destino. Assim, repito aqui as minhas 3 questões:
1- qual o procedimento correcto para com o corpo de um animal morto? Contetores do lixo?
2- o que fazer quando encontrarmos 1 animal abandonado?
3- o que fazer imediatamente a seguir a termos perdido (ou roubarem-nos) o nosso animal?

Vivo junto à praia. O problema de animais abandonados é enorme aqui em Vila do Conde.

Obrigada, Carla

Anónimo disse...

Gostaria de vos questionar se apenas são abandonados cães e gatos?

Anónimo disse...

AVISO

A maioria dos canis municipais abatem os animais passado 7 dias se ninguém os adoptar.

Não coloquem os animais nesses canis.

Rosa disse...

olá chamo-me rosa maria e gosto muito de assistir ao vosso programa-hoje ainda mais porque estão a tratar de um assunto que gosto muito que são os animais..pena é que haja muita gente que ainda não se tenha apercebido da grandeza da amizade dos animais.Por isso mesmo digo que quanto mais conheço as pessoas mais gosto dos animais!
Moro no Porto e tenho uma cadela linda que se chama LARA que faz parte da familia.Realmente nesta altura do ano, é uma tristeza andar pelas ruas e ver a quantidade de animais abandonados só por causa das férias...
é a nossa falta de civismo e de compaixão por quem nos dá muito carinho...
felicidades para o programa e que sirva pelo menos para alertar as pessoas para este problema

Anónimo disse...

Boa Tarde Fernanda!

Adquiri uma Retriever do Labrador de 8 semanas à 2 dias e a adaptação ao choro e às roedelas não tem sido muito dificil, com amor tudo se consegue. Nem consido imaginar o sofrimento de um animal abandonado.vou de férias em Agosto e onde deixa-la está a ser equacionado. Gostava de saber até que ponto um cachoro de 3 meses poderá ficar traumatizado num hotel? Será que pensará que estou a abandoná-la?
Catarina Lx

tiago tomás disse...

Boa Tarde!
Eu tenho 1a Cadela labrador c 8 anos, e seria incapaz de a abandonar! Desde q a tenho q os meus hábitos pessoais se alteraram e todas as decisões são tomadas tb a contar c ela,seja férias,seja o q for!Qto a hoteis para cães, acho bem,mas a minha cadela com a "personalidade" q tem,não iria lá passar 1as boas férias! :)

sítio dos cães disse...

já aconteceu algumas vezes deparar-me com animais recentemente mortos na estrada ou até assistir aos acidentes que acabam por ser fatais. em ambas as situações (na última após tentar salvar o cão) transportei os cadáveres ao canil municipal para que tratassem do corpo (tarefa que até é competência das CM, apesar de nem sempre a cumprirem com a maior diligência). pois aconteceu que uma das vezes, fui chamado ao gabinete do sr vereador que me informou que se eu continuasse com aquela actitude me seria instaurado um inqueríto comm queixa policial e me seria aplicada, no imediato, uma coima! assim vai o estado dos canis municipais.....

Filipe Albuquerque disse...

ao inves do flagrante delito quando se dá o abandono era necessario obrigar os donos a fazerem participações regulares a 1 veterinario com a presença obrigatoria do animal transferindo depois essa informaçãio para 1 base de dados a nivel nacional para que se possa controlar a evolução dos mesmos a partir do registo inicial e desta forma prevenir o abandono...

Anónimo disse...

"Quero sim demonstrar a pouca vergonha dos donos de cães em portugal melhor dizendo lisboa que deixam os seus bobies sujarem os passeios com montes de poias é uma vergonha só me dá vontade de contaminar a zona com produtos nocivos para os donos e animais,já para não falar da alimentação aos pombos e gatos vadios, falta uma fiscalização dura por parte da autarquia!
Um bom conselho,milho roxo para os pombos,veneno de ratos na comida de gatos e produtos altamente nocivos e perigosos nos locais predilectos dos cães se os donos não são punidos os animais é que devem pagar!"



Caro carlos,

Deveria ter vergonha do que diz, puro ódio que diz, é um autêntico crime isso que sugere e caso o fizesse você até deve ser preso, pois além de ser totalmente imoral, é também ilegal.

Se os animais estão abandonados a culpa é das pessoas.


Pela mesma lógica distorcida e doentia, já só faltava dizer o mesmo para os sem-abrigo.

Tenha vergonha que bem precisa.


Paulo

Anónimo disse...

olá boa tarde...
Quando vou de férias peço sempre aos meus vizinhos para que tomem conta do meu cão durante alguns dias...não é necessário que o cão vá para casa dos meus vizinhos, e como tenho uma casa com jardim e algum espaço basta que o alimentem e lhe façam um pouco de companhia durante algum tempo...é uma solução que é sem dúvida melhor que o abandono....

Fernando disse...

Gostava de repotar uma situação que se passou há cerca de 2 meses sobre o canil municipal.
Um cão foi atropleado na minha rua sendo que ficou completamente desfeito tendo ainda vida. Eu e um amigo retirámos o animal da via e contactámos o Canil Municipal tendo recebido a seguinte resposta: "Se a Dra cá estivesse poderiamos ir buscar o animal, mas como não está, não podemos fazer nada".
Solução encontrada: Esperar que o animal morresse na via pública.

Gostava que a DRa do Canil se pronunciasse sobre esta situação.

É de referir que tenho uma cadela e um gato apanhados na rua

Obrigado

Anónimo disse...

Uma das causas de atraso em portugal deve se a este tipo de pessoas que em 1-lugar está os bichos e depois os humanos!
Acordem em que mundo é que vivem?
Atraso de vida!
Querem dinheiro para os canis ou é pq vão ser despejados,primeiro está o humano e depois o animal!
A solidão é lixada e o animal é a salvação!

Fernando disse...

Não referi, Canil Municipal de Sintra

Obrigado

Anónimo disse...

Uma pergunta...Tenho uma cadela Yorkshire Poodle que me foi dada aos 8 meses...Já esteve em 2 outras casas mas foi "expulsa" por quando aparece alguém a cadela faz chichi,o que para estas pessoas trazia muitos problemas...Eu adoro a cadela e não a quero dar,alguem me dá um conselho?

André disse...

Boa tarde!
Sou estudante, tenho 17 anos e nas férias decidi procurar emprego em jardins, na zona de Azeitão.
Actualmente surgiu a oportunidade de tratar dos cães dessas moradias enquanto os donos se encontram de férias!...
É optimo para mim, para os donos dos animais pois viajam descansados (e não gastam muito dinheiro)e para os animais q ficam no seu meio!!
É muito gratificante para mim pois sei q previno o abandono (nestes casos)!

irina disse...

A seguradora é a fidelidade mundial, e o seguro é o de animais domésticos.
O mais caro e de 57€ e o mais barato de cerca de 46€.
Pagam por cada vez que o nosso bichinho adoeçe o maximo de 300€ (se ele for ao veterinário em dois dias diferentes são consideradas dois actos medicos, portanto 300X2), isto por actos médicos e medicamentos. Se os paizinhos(nos os donos)adoecer-mos eles podem ir para um hotel, e se se perderem tratam da divulgação necessaria para os encontrarmos.
Periodo de carencia é 1 mes e meio, não paga as vacinas e tem um co-pagamento de 10%. O LIMETE ANUAL É DE 1250€
VALE A PENA. no site da seguradora tem os preços, se quiserem mais informações tem de ir ao balcão.

Daniela Oliveira disse...

À cerca de um ano uma cadela abandonada aqui na zona deu à luz 9 cachorrinhos no meu jardim... Não queria levá-los ao canil, pois já sabia o destino deles... Recorri a todos os meios que tinha aqui na zona e arredores, a associações (maioria pertencentes a pessoas de nacionalidade estrangeira) e todas elas me diziam o mesmo, não podiam ficar com tantos cachorrinhos... Tivemos que levar a cadela e os cachorrinhos para o canil... Mais tarde vim a saber que uma senhora dona de uma dessas associações tratou do destino da cadelinha: a cadelinha tinha sido enviada para a alemanhã para casa de alguém que a ia estimar e cuidar bem dela. Desejo à 'Bonita' (nome que deram à cadelinha) que finalmente tenha encontrado o seu lar!

Pedro disse...

"Uma das causas de atraso em portugal deve se a este tipo de pessoas que em 1-lugar está os bichos e depois os humanos!
Acordem em que mundo é que vivem?
Atraso de vida!
Querem dinheiro para os canis ou é pq vão ser despejados,primeiro está o humano e depois o animal!
A solidão é lixada e o animal é a salvação!"

Havias de ser abandonado pela tua familia e os teus amigos se é que tens. Ser humano é diferente de pessoa e com certeza digo que primeiro está qualquer animal do que tu. És uma vergonha pá

irina disse...

ÉRA LIMITE, NÃO REPAREI E PUBLIQUEI O POST.

Anónimo disse...

Excedi-me nas palavras Sr paulo!
Você não sabe o que é andar na rua aos zigzagues e um cheiro nauseabundo pois não?
bem me parecia!
Ninguém nesta vida me dá ou se quer aceito lições de moral percebeu?! acho bem, respeite as opiniões e mais nada!
Imural!

Anónimo disse...

Uma das causas de atraso em portugal deve se a este tipo de pessoas que em 1-lugar está os bichos e depois os humanos!
Acordem em que mundo é que vivem?
Atraso de vida!
Querem dinheiro para os canis ou é pq vão ser despejados,primeiro está o humano e depois o animal!
A solidão é lixada e o animal é a salvação!"

Havias de ser abandonado pela tua familia e os teus amigos se é que tens. Ser humano é diferente de pessoa e com certeza digo que primeiro está qualquer animal do que tu. És uma vergonha pá

Até onde vai a tua estupidez?

Anónimo disse...

Uma pergunta...Tenho uma cadela Yorkshire Poodle que me foi dada aos 8 meses...Já esteve em 2 outras casas mas foi "expulsa" por quando aparece alguém a cadela faz chichi,o que para estas pessoas trazia muitos problemas...Eu adoro a cadela e não a quero dar,alguem me dá um conselho?
P.S-Peço deculpa pela insistência...Mas tou desesperado...

Anónimo disse...

Uma coisa é certa conta-se pelos dedos de uma mão o numero de pessoas com os saquinhos atrás a recolher os dejectos dos seus animais. A verdade tem que ser dita!

Anónimo disse...

ya ya ya fikem se nos pobres bichitos!
E respeitem o ser e unico superior humano!
Cresce pedro!

Carlos teixeira disse...

Tenham uma boa tarde e reflictam antes de dizerem asneiras!
xau

Anónimo disse...

ao Sr. da yorkshire que faz chichi... o ideal sera procurar alguém que trabalhe em comportamento animal, para resolver o seu problema porque TEM soluçao ou pelo menos controle
( por ex, a convidada ilda Rosa - na Fac Med Vet de lisboa, monsanto)

Anónimo disse...

ao Sr. da yorkshire que faz chichi... o ideal sera procurar alguém que trabalhe em comportamento animal, para resolver o seu problema porque TEM soluçao ou pelo menos controle
( por ex, a convidada ilda Rosa - na Fac Med Vet de lisboa, monsanto)

Muito Obrigado!

Anónimo disse...

"Ninguém nesta vida me dá ou se quer aceito lições de moral percebeu?! acho bem, respeite as opiniões e mais nada!"


Respeitar maus-tratos, incitivo ao ódio contra animais e assassinato?

É de lamentar que tenha esse tipo de mentalidade mesquinha. Só alguém sem moral respeitaria isso ou ficaria indiferente.

Como já provou, é uma pessoa sem compaixão e sem moral, caso contrário não teria dito as barbaridades que disse, que ainda por cima são ilegais.

Mais uma vez, tenha vergonha que bem precisa.


A liberdade de uns termina onde começa a liberdade de outros seres.

Paulo

Tania disse...

A SosAnimal apareceu no programa e aqui vai o site para todos os interessados: www.sosanimal.com

Fazemos campanhas de adopção de 15 em 15 dias, alternando entre a zona de Monsanto e de Cascais.
Toda a ajuda é bem vinda.

Pedro disse...

Só por esse comentário deixas de ser superior. Alguém que seja superior ou sequer ser humano respeita tudo e todos, tal não acontece contigo e com outros. Não me digno mais a responder a pessoas que acham que são superiores a tudo e todos.

E como o Paulo disse, a Liberdade de uns termina onde começa a liberdade de outros seres.

Anónimo disse...

IMURAL????
Não será Imoral???

Pois, se se preocupa-se mais em saber escrever ao inves de fazer essas analogias num blog pro-animais!
O unico animal que o senhor deve provalvelmente gostar é o Jumento!

Inês Pinho disse...

"A GRANDEZA DE UMA NAÇÃO PODE SER JULGADA PELO MODO QUE SEUS ANIMAIS SÃO TRATADOS" (Mahatma Gandhi). E a nossa sociedade, quão grande e evoluída é?... O modo como tratamos os animais é sinal daquilo que somos. "VIRÁ O DIA EM QUE A MATANÇA DE UM ANIMAL SERÁ CONSIDERADA CRIME TANTO QUANTO O ASSASSINATO DE UM HOMEM" (Leonardo da Vinci). Espero sinceramente que sim...mas confesso, com alguma ingenuidade.

Pedro disse...

Espero que tal se concretize apesar de tudo indicar que tal será utópico mas sinceramente, espero que seja assim ou que seja mesmo mais grave =)

Anónimo disse...

O abrigo da Associação dos Amigos dos Animais de Vila Franca de Xira, nas Cachoeiras – Castanheira do Ribatejo alberga cerca de 300 cães em situação de absoluta negligência e degradação.
As ciscunstâncias de acolhimento e de falta de cuidados básicos são inimagináveis e inaceitáveis:

Animais moribundos e sem qualquer assistência, nomeadamente veterinária;
Ninhadas de cachorros doentes;
Animais doentes com sinais visíveis de leishmaniose e esgana;
Cadelas prenhes;
Cães agressivos e doentes junto de cães saudáveis ou meigos;
Alimentação inadequada;
Abrigo inadequado;
Ausencia total de higiene;
Infestação por pragas (carraças, pulgas, ratazanas)

Sara disse...

Os animais têm uma capacidade enternecedora de amar fielmente a vida toda, enquanto que os seres humanos são capazes de abandonar os seus animais de estimação e até mesmo pessoas quando já não lhes têm serventia ou quando, por algum motivo, representam um estorvo (como quando querem ir de férias e os abandonam...talvez por ser a solução mais fácil já que assim não têm que pedir favores a ninguém e não têm que os levar consigo, e quando regressarem podem sempre arranjar outro (que provavelmente será abandonado no próximo verão ou se crescer mais do que o previsto...)).

É deprimente... Será isto racionalidade?! Não! Há seres humanos cruéis, irresponsáveis, sem a mínima compaixão. Pessoas que não têm capacidade de se colocar no lugar do outro (empatia) e não pensam que o animal, criado desde novinho com a família humana, não saberá viver sozinho na rua, não saberá arranjar alimento, abrigo, não saberá defender-se na rua (dos carros, dos estranhos, das crianças maldosas que atiram pedras e que dão pontapés só para se divertirem, etc.) e quem olhar nos seus olhos verá uma imensa tristeza e um brilhozinho lá no fundo que suplica "Leva-me, por favor, cuida de mim e amar-te-ei sempre e ser-te-ei para sempre fiel". Mas ninguém o leva...

Isto quando não vão parar ao canil...

No verão passado deu na TV uma publicidade muito simples contra o abandono dos animais, mas passou muito poucas vezes, só cheguei a ver cerca de 2, mas pode-se ver no YouTube:
http://www.youtube.com/watch?v=57hfzojTioY

Acho que não se devia comprar animais porque eles não são coisas nem escravos e merecem ser livres. Adoptem os abandonados ou crias de abandonados (mas não os abandonem depois!).

Um animal pode ser um verdadeiro amigo, companheiro, "filho"...que marca para toda a vida tanto como qualquer ser humano. Só quem não tem capacidade de se "abrir" e amar é que não sabe isto... O que é uma pena.

Quem não gosta de animais, pelo menos que os respeite!

Uma vez fiquei chocada porque um indivíduo se pôs a contar, em tom de gozo e de heroísmo, que uma vez estava em casa da mãe de um amigo que tinha um gato. Esse indivíduo não gosta de gatos e, então, só porque o gato se pôs a olhar para ele, torceu-lhe o pescoço e o gato morreu...
Outro indivíduo, também em tom de gozo, pôs-se a contar que ia um cão a passar na berma da estrada e que desviou e acelerou o carro de propósito para atropelá-lo...
Isto para mim é, no mínimo, insanidade!
Quanto ao Sr. Carlos Teixeira...nem comento porque nem vale a pena... Só posso dizer que tenho nojo e raiva de pessoas com este tipo de mentalidade!

Os animais podem ajudar emocionalmente o ser humano em muitos aspectos (e vice-versa). Por exemplo, na reabilitação de reclusos, como companhia a pessoas que vivem sozinhas (sobretudo idosos), crianças com gagez, indivíduos que foram vítimas de abusos e maus tratos, etc., etc..

E haveria tanto mais a dizer...

Anónimo disse...

Sara,

Quem não gosta de animais não os respeita.

E aproveito para dizer que, ao contrário do que muitos pensam, gostar de animais não é somente gostar do cão e gato, e gostar de animais é fazer alguma coisa para os proteger...

Para bom entendedor...

Paulo

Sara disse...

"gostar de animais não é somente gostar do cão e gato, e gostar de animais é fazer alguma coisa para os proteger..."

Concordo, claro que sim!

Desde pequena sempre tive gatos (quase sempre de ninhadas de gatos vadios) e há alguns anos que tenho também uma cadela. Como vivo numa zona com alguns campos em redor, deixo-os livres para passear. Já me morreram alguns na estrada mas prefiro que sejam felizes tendo liberdade, além de um lar, família e a satisfação de necessidades como alimentação. (Claro que isto da liberdade me é facilitado pelo lugar onde moro)

Sempre que me deparo, por exemplo, com casos de ninhadas, trago-os para casa (se já forem desmamados) e,quando eu mesma não posso adoptar mais, tento sempre arranjar quem adopte (tendo sempre cuidado a quem os confio). Felizmente, até tenho tido sorte, talvez porque também sou persistente.

Por agora, ando à procura de potenciais "donos" para 5 gatinhos com cerca de 1 mês, filhos de 1 das gatas vadias que a minha avó alimenta. De resto, vamos tentar contactar alguma associação para castrar as gatas adultas (de muito difícil adopção por serem adultas e por não se deixarem apanhar), senão, teremos sempre lá ninhadas.

Não comprem, adoptem os abandonados e os vadios. =)

Sara disse...

Falei em respeito no sentido de não os maltratarem. Porque podemos não gostar de muita coisa mas não temos o direito de maltratar só porque não gostamos (a não ser em auto-defesa...).

Antónia disse...

Ao ver o v/ programa e passando férias em Olhão, onde há muitos animais abandonados e existe um canil camarário com condições deprimentes, solicito que por v/intermédio interfiram junto da Câmara Municipal deOlhão, para que avance com o projecto antigo para a construção de um novo Canil/Gatil com condições decentes para os animais.

È de louvar o trabalho da ADAPO-Associação Defesa Animais Plantas deOlhão, que tem desenvolvido trabalho notável na protecção aos animais.

Tenho três gatos encontrados num saco de plástico e gostaria de saber o nome da Cª de Seguros falada no v/ programa.

Cristina e Vânia disse...

Boa tarde,
Gostariamos de saber se é obrigatório haver um canil em cada Municipio, a quem podemos apresentar queixa se isso não acontecer e o que acontece à Camara Municipal.

Obrigada,

Ana disse...

Olá o meu nome é Ana e tenho um cão (Dálmata) há 9 anos, é mais um membro na família.

Sempre que vamos de férias tenho o cuidado de alugar casa ou apartamento para que ele possa ir, por vezes tenho alguma dificuldade em arranjar, porque ainda há muitas pessoas que não aceitam animais e há outras que pedem mais dinheiro para que eles possam ir. È um felizardo, pois já viajou muito.

No entanto, sempre que vou de férias para algum sítio que tenha que ir de avião, não o levo, ele fica com os meus sogros.



Cumprimentos,

Paulo Silva disse...

Olá Fernanda.

Antes de mais parabéns pelo programa. Sobre a identificação dos animais eu tenho uma sugestão.

Não sei se é obrigatório ou não mas eu com os meus cães, tenho um dogue alemão e um labrador, além de estarem chipados e registados na Junta de Freguesia, uso um tubo nas coleiras deles que contém um papel com toda a identificação e informação necessária, desde o nome do animal, o meu nome, morada, nº de chip, nº de registo, e qual a clínica veterinária onde costuma ir. porque não tornar este tipo de identificação obrigatória ou, se já for, "apertar" com a fiscalização?

Muito obrigado e mais uma vez parabéns;

Anónimo disse...

Boa tarde Fernanda

eu ja acolhi um galgo espanhol, mas este desapareçeu. Contudi desde essa altura apaixonei-me por esta raça de ar perguiçoso mas excelentes corredores

e correr é uma coisa que eles adoram fazer, dado que o animal que acolhemos era encontrado muitas vezes a uns 10km de casa pelo meu irmao que trabalhava

numa discoteca.
Sera que era possivel fazer um "retrato" desta raça?

com os melhores cumprimentos

Anónimo disse...

Boa tarde Fernanda

eu ja acolhi um galgo espanhol, mas este desapareçeu. Contudi desde essa altura apaixonei-me por esta raça de ar perguiçoso mas excelentes corredores

e correr é uma coisa que eles adoram fazer, dado que o animal que acolhemos era encontrado muitas vezes a uns 10km de casa pelo meu irmao que trabalhava

numa discoteca.
Sera que era possivel fazer um "retrato" desta raça?

com os melhores cumprimentos

Sandra Filipe disse...

Olá a todos,

Sugiro leitura - A Paixão de César Millan

Uma revolução em perceber o comportamento do cão...

Joana Poço disse...

Boa tarde!

Tenho dois Rottweiler's, quando vou de férias, um fica em casa, vem cá o vizinho tratar dele e passeá-lo, o outro vai para um hotel.

São dois membros da família.

Cumprimentos

Maria Faustino disse...

Boa tarde Fernanda Freitas,



É um prazer dirigir-me a si através deste meio...apesar de já me ter cruzado consigo pessoalmente em Lisboa.

Escrevo-lhe no âmbito do programa de hoje para lhe dizer que estou de férias no Algarve e o meu cão dorme neste momento aos meus pés. De manhã esteve comigo e com o meu marido na praia a correr e a nadar e obviamente, neste momento está muito cansado...e dorme profundamente aos meus pés. Como para tudo na vida é preciso ter sorte. Até para ser cão.

Continuação de sucesso para si e para o seu programa.

Irina Mendonça disse...

Recentemente adoptei uma gatinho e gostaria de partilhar convosco aquilo que eu considero uma das mais recentes maravilhas para o cuidado dos animais. JÁ HÁ SEGUROS DE SAÚDE PARA ELES!!!!!

Incide sobre consultas, actos médicos e até medicamentos. Não quero fazer publicidade, mas com 50€ anuais durmo descansada pois sei que se ele adoecer posso proporcionar-lhe os melhores cuidados, na clínica que eu quiser. Achei que seria importante divulgar pois acredito que haja quem não adopte por recear estas situações.

Anónimo disse...

Muito boa tarde

Excelente programa apresentado por uma Senhora que muito gosto e aprecio

Com respeito ao tema so tenho a dizer CIVISMO ou melhor a falta dele.

Estou na Suissa cidade de Lausanne e como devem calcular aqui nao ha animais abandonados podemos ir ao café com eles restaurantes e até viajar de autocarro tirando um bilhete misto para humanos e animais, so para terminar tive cao durante 14 anos ja partiu para o paraiso e sempre viajou com toda a familia mas o que mais me impressiona é os restaurantes que teem proibido caes a entrada e quando se vai aos WC é melhor fazer em casa.

beijinhos e cumprimentos

Familia Carvalho

Lausanne Suissa

Fernanda Louro disse...

Extraordinária a "paixão" que certas Autarquias devotam aos animais, e a ajuda que prestam aos "donos" dos mesmos.

Este Inverno, morreu-me uma gatinha com 15 anos de amizade. Como vivo num apartamento, pedi ajuda à Câmara para a enterrar. Fui enviada para o veterinário que me aconselhou que a deitasse no contentor do lixo, juntando ainda um "não diga a ninguém que fui eu que disse".

Anónimo disse...

Olá Fernanda!

Sou a Celeste Sentieiro e no dia 12 tive a oportunidade de ver o seu programa e claro… adorei! (por motivos de trabalho não posso ver todos os dias)

Tenho um Labrador que foi abandonado por alguém no mínimo selvagem (e perdoe-me a expressão).

Levei-o ao veterinário para ver se tinha chip, claro que não! Hoje tem chip, consultas regulares no veterinário, vacinas e seguro para eventuais danos. É um querido, mas muito louco, veio cheio de vícios, além de que ficou traumatizado com a experiência negativa de rua e abandono. Já está connosco há 6 anos, data desde a qual deixámos de ter férias, fins de semana e as saídas (nossas) têm que ser controladas, pois ele farta-se de chorar quando não estamos. Descobrimos logo de início que tem epilepsia e talvez por isso, o abandono. Está controlado com os medicamentos, mas de inicio foi doloroso, até lágrimas o nosso Lucky tem quando lhe dão os ataques, mas mimos não lhe faltam!

Obrigado por estes “bocadinho de conversa” e até breve. Celeste

Anónimo disse...

A correcção da situação de maus tratos a animais no Canil Municipal de Lisboa deveria fazer parte do programa de todos os candidatois à CML

Anónimo disse...

Eu tenho uma cadela chamada "PANTUFA"E EU NÃO QUERO ABANDONALA SO QUERO QUE ALGUEM DE CONFIANÇA TOME CONTA DELA ATÉ EU CHEGAR