segunda-feira, setembro 10

TRANSGÉNICOS: SIM OU NÃO?

Mas afinal o que são os transgénicos? Porque que razão são utilizados? Em que alimentos podem existir transgénicos? Em Portugal produz que quantidades? Que destino têm? A rotulagem é obrigatória? E que implicações tem para a saúde? Consequências para o ambiente? Mesmo com a recente polémica instalada muitas são as dúvidas que imperam. Neste Sociedade Civil queremos esclarecer, informar e alertar para as vantagens e desvantagens do cultivo com recurso aos transgénicos.

109 comentários:

Helena Granadeiro disse...

Bem-vindos de volta!

Quanto a mim, não teria complexos nenhuns em consumir trangénicos. Milhares de milhões de pessoas fazem-no todos os dias e não conheço relatos credíveis de doenças associadas a eles.

No entanto, é essencial que o Estado não se demita da sua função de regulamentação e fiscalização.

Um grande beijinho para a Fernanda!

Lena

lady_blogger disse...

Olá Fernanda e Companhia (das Ideias)!

Hoje estou sem muito tempo disponível para ver o vosso programa.
Vim pelo menos desejar-vos um bom regresso ao trabalho.

Beijinhos

Maria Mendes

lady_blogger disse...

Olá novamente.

Relativamente ao tema de hoje, é do conhecimento geral que alguns dos malefícios dos transgénicos são risco de alergias ou propensão para cancros, além de efeitos colaterais nos campos cultivados.

Pergunto é sobre a legitimidade de há dias atrás um grupo de ambientalistas ter destruído uma plantação de milho transgénico, quando o próprio agricultor teve o supervisionamento da Direcçao Geral de Protecção de Culturas? A pergunta deveria ser: Como é que a DGPC deixou que este tipo de cultura se desenvolvesse aí? É claro que ninguém tem legitimidade para destruir ao desbarato um bem móvel ou imóvel de quem quer que seja...

E como foi possível verificar-se a existência de produtos transgénicos em cultivo nas terras algarvias, quando foi precisamente o Algarve a declarar-se em 2004 como local pioneiro em Portugal isento de culturas com Organismos geneticamente Modificados?

É só contracensos...

Maria Mendes

Cumprimentos Civis

RUTE disse...

Bom dia a todos e muitas saudades do vosso programa :-)
Considero este assunto dos transgénicos bastante pertinente (reabriram o programa com chave de ouro, na minha opinião). PARABÉNS pela escolha.
Confesso-me pouco elucidada à cerca... Simplesmente evito comer OGM - organismos geneticamente modificados.
Dada a minha natureza pacifista não estou de acordo com o que aconteceu naquele campo de milho transgénico no algarve.
Ninguém deve de ser fundamentalista. Vive e deixa viver, é o meu lema. Convém mudar mentalidades pelo bem e não pela violência.

Manuela Soares disse...

NÃO AO CULTIVO DE OGM!

Do ponto de vista ambiental, o cultivo de substâncias transgénicas representa um risco imprevisível para os ecosistemas, pela sua capacidade potencial de contaminação e de invasão capaz de desencadear um impacte ambiental de larga escala. A qualidade da alimentação humana, que é o seu bem mais precioso, pode ser posta em causa de forma definitiva e sem retorno.

Do ponto de vista social e económico, a disseminação do negócio das sementes patenteadas coloca os agricultores na mão dos grandes monopólios, e, por extensão, toda a cadeia de alimentação (animal e humana) ficará sem alternativas. O preço dos produtos sem transgénicos poderá encarecer assim como a sua diversidade e qualidade poderá desaparecer.

Do ponto de vista da garantia das liberdades e das alternativas para o futuro de cada ser humano, o cultivo de transgénicos é uma “caixa de pandora” que, uma vez aberta, não se sabe que alterações poderá provocar. Temos o direito de exigir uma alimentação tradicional sem qualquer traço de modificação genética de origem artificial.

Não podemos colocar o nosso futuro alimentar ao sabor das evoluções do grande negócio. A sociedade não se deve colocar na mão dos interesses particulares, sem hipótese de retorno.

O cultivo de OGM contamina as culturas circundantes. A rotulagem dos produtos não é, só por si, garantia de inexistência total de traços transgénicos. Neste momento, a qualidade dos produtos biológicos já não pode ser garantida pela impossibilidade científica de garantir completa ausência de traços transgénicos nos produtos alimentares. E ainda estamos no princípio...


NÃO AO CULTIVO DE OGM!

Manuela Soares
(arquitecta e professora)

EspandY disse...

Ora Viva!!

Começo por dar os parabéns por abordarem este assunto que durante tanto tempo tem ficado esquecido. Considero o um dos temas mais importantes com que nos debatemos pelo seu atentado contra a liberdade das populações e riscos para a biodiversidade do Planeta.

Foco o meu comentário na lei que indica que a rotulagem indicativa de conter produtos Genéticamente Modificados apenas é obrigatória se a presença dessas substâncias for superior a 0,9%.

Esta lei é claramente anti democrática e anti constitucional pois viola dois dos direitos mais básicos e fundamentais dos seres humanos que é o direito de acederem à informação e à Verdade e o direito de poderem escolher os alimentos que querem que os mantenham Vivos e de boa saúde.

A lei, por forma a defender as cidadãs e os cidadãos, tem de obrigar a rotulagem de produtos que contenham substâncias Genéticamente Modificadas e seus derivados, seja qual for a sua percentagem.

Grato pela Atenção
Pedro Pinto

RUTE disse...

Por isso é que eu digo que "evito comer OGM´s"...
Torna-se extremamente dificil ter a certeza que não se ingere OGM´s.
Há uns meses atrás analisei vários pacotes de leite de soja de marcas brancas: Apenas no leite do Continente e do LIDL é que encontrei informação de "isento de OGM´s". Nos leites de soja do Pingo Doce e do Jumbo, não há qualquer menção sobre o assunto.
Dentro do pouco que sei sobre transgénicos, duma "coisa" eu tenho certeza, não há necessidade de alterações genéticas nos produtos. A natureza sabe o que faz. O homem é que pássa a vida a estragar.

Anónimo disse...

Para aquelas pessoas que não concordarem com a acção de Silves, saliento aqui alguns pontos importantes:

- a acção foi apenas simbólica (1h de milho removido para 50h), sendo que o grupo que o fez até disse que poderia dar sementes biológicas para cultivar todos os 50h e que eles próprios poderiam ajudar a plantar todo esse milho.

- não foi usada violência por parte dos manifestantes, mas sim por parte dos agricultores e amigos, que inclusive dispararam tiros (para o ar ?). O único acto de "violência", foi por parte de um jovem que com o pé tentou empurrar o agricultor que estava a agredir fisicamente um outro jovem.

- por fim e mais importante, aqui fica uma questão para pensar:

Aquelas pessoas que não concordam com a acção e consideram-na de ilegal e violenta, feita por "vandalos", também não poderiam concordar que milhares de pessoas pudessem igualmente invadir propriedade privada, "ameaçar" outras pessoas, pegar em armas e, inclusive, cometer o maior crime possível contra o estado, que é o de fazer um golpe de estado, retirar um governo à força e colocar outro...

Mas se não fosse esses "vandalos" a fazer isso, ainda viveriamos numa ditadura, sem qualquer liberdade. Se não fossem esses "vandalos", esses "criminosos", não saberiamos o que democracia significa.



Parabéns sim, a todas as pessoas e "vandalos" que tentam mudar o mundo de forma pacifica mas determinada, que lutam contra leis imorais e egoistas que apenas beneficiam alguns em detrimento de tudo e todos.

RUTE disse...

Xiii esta comparação foi brilhante!! Golpe de Estado versus Golpe do milho.
Bom...se calhar todos nós precisamos de ter mais conhecimento sobre o assunto para poder opinar sobre atitudes alheias...
Daqui a 5 minutos sou toda "ouvidos" para os esclarecimentos do SC.

Anónimo disse...

(Peço desculpa se repetir novamente alguns posts, mas algumas das mensagens informativas que tinha enviado ainda não foram aprovadas)
----------------------------


MUITO IMPORTANTE

Documentários de excelente qualidade a não perder sobre organismos geneticamente modificados e suas consequências para as pessoas e o planeta:


FUTURE OF FOOD:
http://video.google.com/videoplay?docid=5888040483237356977


GMOs - PANACEA OR POISON:
http://video.google.com/videoplay?docid=5207412505897358694


Life running out of control:
http://video.google.com/videoplay?docid=1876901729566469042

Anónimo disse...

SABIA QUE ESTÁ COMPROVADO CIENTIFICAMENTE QUE O MILHO TRANSGÉNICO DE SILVES PROVOCA PROBLEMAS DE SAÚDE?

O milho transgénico usado em Silves é um derivado do milho da Monsanto indicado abaixo. São duas plantas praticamente iguais, ambas plantas que produzem o seu pesticida para matar insectos.


Assinado:
Por um mundo livre de OGMs



----

Apresentada prova científica definitiva
MILHO TRANSGÉNICO (OGM) EM CIRCULAÇÃO CAUSA DANOS À SAÚDE



2007/03/14 - Foi apresentada pela primeira vez prova científica irrefutável do impacto na saúde de milho transgénico. Trata-se da variedade MON 863(1), produzida pela Monsanto (a maior multinacional de sementes transgénicas do mundo) e que foi objecto de estudo toxicológico pela própria empresa. Num artigo(2) publicado ontem numa revista científica prestigiada são apresentados os resultados, dramáticos, da análise detalhada desse estudo: há alterações de crescimento e grave prejuízo para a função hepática e renal (fígado e rim) dos animais de laboratório que consumiram tal milho(3).

Ainda mais grave é o facto de que o milho MON 863 está actualmente em circulação na União Europeia(4), e que o estudo original da Monsanto (com mais de mil páginas) foi divulgado antes da aprovação europeia ter sido atribuída. Mas a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (AESA) não fez uma avaliação detalhada do trabalho, assumindo que as conclusões apresentadas pela empresa (de que o milho era inócuo) eram coerentes com os dados obtidos.

Face aos resultados agora publicados o governo português, através da autoridade competente sediada no Ministério do Ambiente, tem obrigatoriamente de assumir as suas responsabilidades na área da protecção da saúde pública e tomar as seguintes medidas:

- proibir desde já a circulação de milho MON 863 em todo o território nacional, mesmo aquele que já esteja processado, embalado ou pronto a vender;
- notificar a Comissão Europeia para que estas medidas de emergência sejam tomadas a nível de toda a União Europeia;
- solicitar com carácter de urgência a reavaliação imediata das restantes variedades de transgénicos já autorizadas para a União Europeia.

A Plataforma Transgénicos Fora do Prato, lembra: "Isto é o golpe final na credibilidade do sistema europeu de autorizações. Se uma empresa pode dizer que está tudo bem com o seu transgénico e ninguém na AESA se dá ao trabalho de ir verificar, que outras variedades já aprovadas não terão idênticos impactos na saúde ou no ambiente? Agora todos os transgénicos têm de ser considerados culpados até haver provas independentes de que são realmente inocentes."


---
Referências:

(1) O milho MON 863 produz um insecticida nos seus tecidos (o Cry3Bb1 modificado) que mata insectos coleópteros. Nos Estados Unidos este milho transgénico está classificado como planta pesticida visto que todas as suas células são tóxicas para os insectos - um hectare deste milho contém cerca de um quilo de substâncias venenosas.
(2) O artigo intitula-se "New analysis of a rat feeding study with a genetically modified corn reveals signs of hepatorenal toxicity", é da autoria dos cientistas franceses Séralini, Cellier e Vendemois e está publicado na revista científica americana Archives of Environmental Contamination and Toxicology. O professor Séralini, da universidade francesa de Caen, pertence ao comité de biossegurança do governo francês.
(3) A análise dos dados da Monsanto apresentada neste estudo revela um aumento de até 40% dos triglicerídeos do sangue em ratos fêmea e uma redução de até 30% do fósforo e sódio na urina de ratos macho. Também se detectaram alterações no peso dos animais: os machos cresceram menos que os animais de controle, e as fêmeas cresceram mais. Estes valores são estatisticamente significativos e estão directamente relacionados com o consumo do milho transgénico. O estudo durou apenas 90 dias - não existem dados sobre efeitos de longo prazo - e não permite saber porque é que o facto de o milho ser transgénico induziu estes danos nos animais de laboratório.
(4) O milho MON 863 foi aprovado (para toda a União Europeia) a 8 de Agosto de 2005 e ao abrigo da Directiva 2001/18 para importação e utilização em rações, e a 13 de Janeiro de 2006 e ao abrigo do Regulamento 1829/2003 para alimentação humana.

Anónimo disse...

Gostaria de perguntar quanto é que esse senhor que se intitula de "cientista" ganha ao dizer claras mentiras sobre os ogm's.

Então não conhece nenhum estudo? Existem muitas dezenas e dezenas de estudos diferentes em todo o mundo que comprovam que vários tipos de OGMs provocam problemas de saúde.

Quando os cientistas se vendem para as empresas a primeira coisa a morrer é a verdade.


Assinado:
Por um mundo livre de OGMs.

Maria (ª_ª) disse...

Boa tarde a todos e bem-vindos de volta!

Eu prefiro dizer não aos transgénicos, façam eles bem ou mal, prefiro tudo ao natural, embora admita que possa ter os seus benefícios.

Anónimo disse...

Gostaria de pedir à excelentissima Margarida Silva que explique um pouco a questão da SOBERANIA ALIMENTAR, que basicamente ésobre a questão de algumas empresas multinacionais de biotecnologia, conseuirem controlar a agricultura e o mercado alimentar, provocando graves problemas de justiça social e económica.


Assinado:
Por um mundo livre de OGMs

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
lady_blogger disse...

Com muita pena minha hoje não poderei assistir ao programa. Mas não deixarei de vir aqui ver os comentários do dia.

Até breve.

(Cumprimentos aos habituais do blog)

Maria Mendes

Sergio disse...

Já fomos enganados muitas vezes.
O DDT foi
usado de forma extensiva como pesticida, em casa ou nos campos; os PCB,usados como isolantes eléctricos ou plastificantes em aplicações industriais;
ou os CFC, gases inertes utilizado para refrigeração ou propulsão de
aerossóis. Todos eles foram considerados seguros durante décadas. Hoje sabe-se que são nocivos para a saúde e catastróficos para o planeta!
A vida não tem patente. O negócio dos transgénicos é um negócio de MILHÕES! Vejam o historial da multinacional Monsanto, a maior produtora de transgénicos...
sérgio caetano

Jorge Ferreira disse...

1) A questão das culturas transgénicas foi a referendo na Suiça em 2005. A maioria dos votantes manifestou-se contra o cultivo dessa plantas na Suiça por um período de pelo menos 5 anos.

Sendo a população suiça geralmente esclarecida este resultado é merecedor da nossa preocupação e reflexão.


2)A propósito do Bacillus thuringiensis e a agricultura biológica, a utilização de plantas com genes desta bactéria assemelha-se à aplicação sucessiva do mesmo pesticida. Ora isto leva em geral ao aparecimento de resistência da praga ao insecticida. É o que já está a acontecer com algodão transgénico com o mesmo gene do Bt em países como a China como Índia.

Assim os agricultores em geral e os biológicos em particular perdem uma das poucas armas que têm para combater as pragas das cultura.

É também por isto que a Agricultura biológica não aceita este tipo de plantas, tal como definido pela legislação comunitária em vigor.

Em agricltura biológica dá-se preferência às variedades tradicionais de milho (as que servem para fazer a broa) e ocasionalmente também se cultivam milhos híbridos não OGM.

Jorge Ferreira
eng. agrónomo / consultor em Agricultura biológica

eng. agrónomo

Cristina D'Eça Leal disse...

É curioso que só existam experiências com cobaias e não tenham sido aprovadas experiências relacionadas com a ingestão de OGM em humanos por ser "eticamente" reprovável. No entanto, essas experiências estão a ser feitas de forma velada na sociedade civil, i.e., os produtos são comercializados quer em primeira mão, quer através do consumo de animais alimentados com rações à base de transgénicos.

Não seria mais transparente criar grupos comparativos para estudo desses efeitos? Há tanta gente que defende abertamente o cultivo e comercialização de produtos transgénicos que não deve ser difícil arranjar voluntários. Eu, por mim, estou disponível para fazer parte do painel não consumidor.

Anónimo disse...

O que esse senhor Francisco Dias diz sobre a agricultura OGM ser melhor para o ambiente porque usa menos quimicos é totalmente falso. Demonstra que não percebe do que fala ou então está a ser parcial.


Sem contar com a questão da destruição da biodiversidade e dos ecosistemas, que só por si são a maior catástrofe, ao final de algum tempo, os campos de plantas OGMs acabam por usar muito mais químicos, porque como os insectos ganham resistencia, os agricultores são forçados a usar muito mais quimicos que num campo de plantas convencionais.

O que consta como o maior problema dos OGMs são o facto de se reproduzirem e contaminarem (e destruirem) outras plantas e animais, o que constitui o maior perigo nesta questao.

Parece que a única verdadeira cientista é a sra Margarida Silva. Os meus parabéns para ela.


NOTA:

O facto de haver um limite de distancia entre um campo OGM e outros convencionais, é totalmente irrelevante, porque existem imensos casos de contaminação a dezenas de kms de distancia. É apenas uma questao de tempo.


Assinado:
Por um mundo livre de OGMs

RUTE disse...

Dúvida:
Segundo a reportagem que vimos agora mesmo, o milho trangénico destina-se aos animais. E a tal toxicidade do gene desaparece da proteina animal quando é ingerida pelos humanos. Mas não há milho transgénico que se destina directamente à alimentação humana? Segundo ouvi, a maior parte do milho enlatado ou milho para cereais de peq almoço, por exemplo, não é transgénico? (desculpem a ignorancia)

Anónimo disse...

Como consumidor quero ter o DIREITO À ESCOLHA!
NÃO QUERO COMER O.G.M.!

NÃO ME OBRIGUEM A COMER TRANSGÉNICOS!

Quiroch@ disse...

AQUI HAVERÁ MONSTROS!
Era assim que antigamente se marcavam as cartas nauticas das áreas desconhecidas: e , isso levou-nos (portugueses) a conquistar meio mundo...

Quando dizem que não se sabe o q traz do futuro, é um argumento de egoísmo pois os mais pobres continuarão a consumir e necessitar destas, ainda q infimas vantagens, logo estamos a fazer a investigação do futuro ao custo dos outros que não sejamos nós... haverá algo mais egoista do que querer para nós o futro construido pelos outros???
Utopias....

Pedro disse...

É lamentável e injusto este debate a 3 com 2 defensores dos transgénicos e só uma pessoa a defender os consumidores...

orlando disse...

Sabiam que:

As sementes transgênicas são propriedade privada das empresas multinacionais a partir da proteção por patenteamento como organismo geneticamente modificado.

Para utilizar essas sementes transgênicas o camponês deverá pagar “royalties”, ou licença de plantio, à empresa que a produziu.

Não as poderá re-plantar.


Realmente o 'Negócio mundial das sementes' envolve biliões de euros, milhões de negócios de plantação TOTALMENTE dependentes dessas, poucas, empresas que dominam o negócio mundial das sementes.

Eu não vou lutar muito, nem perder muito mais tempo com esta inevitável forma de vida neste planeta...

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Rita disse...

O HOMEM INTELIGENTE ADAPTA-SE À NATUREZA.
O IGNORANTE TENTA DOMINÁ-LA!...

pedro jorge disse...

Sobre os OGMs ou nem por isso:

http://thechange2004.blogspot.com/2007/09/sobre-os-ogms-ou-nem-por-isso.html

RUTE disse...

O problema do excesso de população passará mesmo por recorrer à tecnologia alimentar?
E que tal se as pessoas se consciencializassem que não podem ter tantos filhos, ou que não podem deitar tanta comida fora, ou que deviam comer menos?
O facto de tornar a vida das pessoas tão fácil deixa-as inconscientes dos reais problemas.

Anónimo disse...

Cara Margarida Silva,

Não poderia explciar para todos nós o suicidio em massa dos agricultores na India nos ultimos anos, onde já morreram mais de 18 mil, porque houve um falhanço económico de plantações OGMs que provocaram a sua falência. Era bom para todos os agricultores ficarem avisados.

Assinado:
Por um mundo livre de ogm's

STOP OGM disse...

Dia 16 de Setembro - PORTO
tod@s contra os Transgénicos.
14.30 - Hotel Sheraton (Boavista)
17.00 - Instituto do Vinho do Porto (Mercado Ferreira Borges)

Anónimo disse...

Boa tarde,

Perguntem-lhes sobre o que se tem passado com a contaminação e as patentes.

O segundo maior negócio das empresas bio-genéticas (se não se transformar rápidamente no primeiro) é a litigação e cobrança de indemnizações aos produtores por utilização ilegal das sementes patenteadas. A maior parte, senão quase todos, são inocentes agricultores contaminados.

Cumprimentos

Jorge Ferreira disse...

Contaminação genética de milho de agricultura biológica - Quem paga o prejuízo ao agricultor "biológico" ?

A contaminação duma seara de milho biológica impede a sua comercialização enquanto tal e consequentemente um prejuízo para o agricultor (da ordem dos 1000 euros/hectare).

Quem paga esse prejuizo ???

E se for uma variedade tradiconal seleccionada durante anos, décadas ou séculos, que se pode perder para sempre ???

Anónimo disse...

Quando se entra no blog, a opinião é unânime, ou seja, ninguém concorda com os transgénicos, no entanto, ponham-se um pouco no lugar dos agricultores e tentem encontrar soluções para também não se terem que utilizar pesticidas, etc.

pedro jorge disse...

a questão dos ogms não é uma questão de direito de escolha entre quem quer e quem não quer plantar, entre quem quer, e quem não quer consumir ... os potenciais efeitos dos ogms nos ecossistemas são consequências (cada vez mais inequívocas) que a Natureza da qual todos e todas fazemos parte irá sofrer ... o Planeta não é um campo de laboratório e nós não queremos ser cobaias dos gananciosos grupos agro-industriais

Vitor disse...

Relativamente a questão das plantas geneticamente modificadas ser inocua ao ambiente gostaria de relembrar o caso de uma outros insecticida "fantastico" do passado que também era inocuo ... O DDT.

Ou ainda o "fantastico" substituto do aminiaco nos frigorificos os CFC...

orlando disse...

...consumimos trangénicos desde que nos levantamos até que nos deitamos. E isso não acontece há muitos anos? E não é visivel que é erreversivel e que não há volta a dar?

Eu, ainda me dou ao luxo de comer uns 'ovos caseiros'... mas todos sabemos que isso é coisa de passado...



OGM's, trangénicos, hormonas, etc. mas isso não é o que comemos todos, todos os dias?

Anónimo disse...

Onde é que se pode comprar milho com broca? É que aquele bocadinho de broca numa espiga não me chateia. Chateia-me é ser obrigada a consumir produtos geneticamente manipulados.
E se esperamos muito mais para aplicarmos o princípio da precaução, daqui por uns tempos nem comparações científicas se vai poder fazer entre transgénicos e não transgénicos. É a colonização total pelas empresas de agroquímicos que está em curso, e, com isso, a destruição da ciência.
Adelaide Chichorro Ferreira
Professora na Universidade de Coimbra

Bruno disse...

Defendo o principio da prevenção.

Os OGM n foram devidamente testados, nem podem ter sido devido ao curto tempo de duração dos testes.

Basta ver q quem nos trás os OGM tb nos trouxe o DDT, o PCB ou os Organofosfatos, todos eles publicitados como altamente seguros e sem efeitos secundários.

Quem quiser que os consuma, dentro de 20-40 anos quando houver estudos suficientes, ai sim, saberemos as verdadeiras implicações dos OGM

Anónimo disse...

"quando uma variedade transgénica é aprovada torna-se tão inócua como as espécies existentes" - do investigador de Coimbra

Isto deve ser uma comédia. É o milagre da transformação feito por Sua Santidade a Comissão Europeia.

Haja pachorra para aturar este transgeneticistas.

Anónimo disse...

Acho incrível as comparações que as pessoas fazem, realmente é impressionante o que a falta de conhecimentos leva as pessoas a pensar...Felizmente tenho alguns conhecimentos cientificos nomeadamente de genética e de ecologia para perceber que os trangénicos não são o problema!O problema é o mal que se está a fazer ao ambiente com pesticidas e com a ignorância!

Anónimo disse...

Em relação aos alimentos trangénicos nao sou contra nem sou a favor pois tabém preciso de saber qual é a modificaçao genetica.Vi num comentario a cima que a alteraçao no milho e o milho fazer o proprio insectisida, pois sou contra essa e tambem acho que pode fazer mal á saude, mas segundo ouvi estao a por em pratica uma teoria de modificar o morango para resistir ao frio com um gene de um peixe que vive nos polos, pois essa alteraçao nao acho que seja prejudicial

João Rafel "criserx" Barra

Anónimo disse...

OGM?! Claro que sim! Vamos aproveitar e acabar duma vez com todos os ecossistemas (ja nem tanto)naturais! Construimos aqueles q nos dao jeito e os outros acaba se com eles!!! Para que é que precisamos de moscas? ou bichos na fruta? ou formigas no chao?! Estes senhores que usam o argumento de que "as pessoas n estao informadas porque se estivessem ,eram a favor dos transgenicos" é o pior q se pode dizer questoes destas. Eu não sei muito sobre o tema , mas sei o suficiente para saber que os investigadores nao percebm em detalhe todas as ramificaçoes q tem a influencia de um so organismo num ecossistema de milhares. Houve já casos , como a praga de coelhos na australia, q surge de uma tentativa mal informada de como combater as pragas de gafanhotos; mostra como por vezes pensamos q sabemos tufo mas n sabemos nada.
Por alguma razao os argumentos em favor nao têm sido aceites! Nao pode ser so porque nao sabemos tanto como cientistas; tem de ser tb por ficar sempre no ar uma duvida, coisas q nao sao explicadas , como por exemplo : POr que é autorizado PATENTEAR cadeias de ADN? Por é permitido criaçao de plantas q n se reproduzem ? Por que existem apenas 2 ou 3 empresas a nivel mundial q continuam a percorrer país atras de país qdo lhe é negado o espaço para semear os OGM? Caso nunca teham ouvido falar da Monsanto, sugiro q procurem. Estes senhores, detém o monopolio de determinadas sementes nos EUA. Quase todos usam as suas sementes; chegaram ao ponto de PROCESSAR um agricultor por terem descobertos plantas NA SUA PROPRIEDADE q tinham ADN PATENTEADO POR ESTA EMPRESA!!! O senhor repsondeu q nunca quis essas sementes e que nao tem culpa q o vento tenha levado sementes para o seu campo...Perdeu a batalha em tribuna.
Para terminar, so ouço questionar o que estes produtos fazem directamente á saude HUMANA. O questao central é como se irá comportar um ecossistema parcial ou totalmente modificado geneticamente. Nao me veham com a historia q se plantou milho por 2 anos e que tudo correu bem!!! ESTES ESTUDOS SA NA MAIOR PARTE PATROCINADOS PELAS EMPRESAS Q PRETENDEM DEMONSTRAR Q SAO TOTALMENTE SEGUROS!!!....

Anónimo disse...

Para argumentar e refutar as opiniões dadas pelas outras pessoas, não é necessário ofender!
Sejam civilizados!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

Para argumentar e refutar as opiniões dadas pelas outras pessoas, não é necessário ofender!
Sejam civilizados!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

"Anónimo disse...
Quando se entra no blog, a opinião é unânime, ou seja, ninguém concorda com os transgénicos, no entanto, ponham-se um pouco no lugar dos agricultores e tentem encontrar soluções para também não se terem que utilizar pesticidas, etc."



Caro anónimo,

É aplicar a mesma solução que sempre existiu desde há milhares de anos, a agricultura biológica. É bom para TODOS e para o ambiente.

Anónimo disse...

Boas tardes

Eu sou apicultor, e da vasta experiência que tenho no assunto, garanto que o a taxa de polinização em campos de milho pelas abelhas é muito reduzida, se não mesmo nula, no caso de haver outras espécies florais mais rentáveis...

Segundo ponto, na minha opinião a QUERCUS serve para desfazer e contradizer, muitas vezes de uma forma ignorante e mesquinha, o que os outros tentam fazer para melhorar o país... E são eles os primeiros a dizer depois, que Portugal está sempre na cauda da Europa...

Cumprimentos
Santarém

Anónimo disse...

"A contaminação duma seara de milho biológica impede a sua comercialização enquanto tal e consequentemente um prejuízo para o agricultor (da ordem dos 1000 euros/hectare).

Quem paga esse prejuizo ???"


Ninguém, pelo contrário a empresa de biotecnologia detentora da patente do OGM, é que coloca esse agricultor afectado em tribunal, pedindo indeminização para o falir por completo.

Isso está constantemente a acotnecer e já centenas ou mesmo milhares de agricultores convencionais/biológicos já perderam tudo devido a isso.

É ridiculo mas verdade.

Yaka disse...

AMBAS as opções vão ter consequências trágicas. Uso pesticidas na terra ou directamente nas plantas pela modificação genética.

A Mediocracia nao esta nem vai ajudar porque a openiao das pessoas não conta neste mundo. Mas sim o poder das empresas e da própria mediocracia.

Nao existem testes que provem nada, porque o adn ainda não e tudo conhecido. Aquilo que se conhece e so uma das densidades atómicas.

Anónimo disse...

OLá,
Eu gostava que discutissem neste programa o que é realmente importante em relação aos transgénicos. POrque a saúde humana, é realmente exposta a tanta factores adversos, que vai ser muito complicado alguma vez explicar, que só os transgénicos fazem mal ao fígado....ou...
Agora, afinal? Os transgénicos diminuem com a biodiversidade? Os trangénicos são patenteados e a vida não se deve patentear (nem os transgénicos, nem as plantas medicinais que existem nas florestas tropicais....nada! O que é vida é de todos!os transgénicos patenteados obrigam à perda do povopela soberania alimentar), o transgénicos vão deixar que exista poder de escolha entre biológico e transgénico. E a natureza (pré-era trasngénica) é um sistema simplesmente perfeito que não necessita de transgénicos para funcionar. Essas factores e muitos outros deviam ser discutidos.

P.S. A bactéria que se utiliza na agricultura biológica é é muito menos persistente no ambiente dura uns 8 dias. A toxina que o milho BT produz persiste no ambiente fica por lá 200 dias...ou seja mata a broca, a brica....muitos mais espécies que se fosse a bactéria a actuar...

Texto escrito a 400km/h espero que esteja preceptível..

Maria

Antonio Cerveira Pinto disse...

"(...) - Na sua opinião porque há tão poucos investigadores que partilham a sua vontade de fazer progredir a avaliação dos OGM, nomeadamente os seus efeitos sobre a saúde?

- A comunidade dos investigadores em biotecnologias não é um meio apropriado para avaliar os riscos. Ela não se destina a isso mas a produzir novos OGM em colaboração com as empresas. Dito isto, quando me pediram em 2003 que passasse em revista os trabalhos das comissões científicas que aconselharam os ministros europeus sobre os OGM relativamente aos pedidos de autorização, verifiquei que nesses trabalhos o meu ponto de vista era maioritário: numerosos cientistas têm críticas a formular em relação aos OGM de pesticidas. Simplesmente estão obrigados ao segredo."

Texto integral da Entrevista com o Prof. Séralini

Yaka disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
António José Silva disse...

Sendo tolerável a destruição de um campo de milho, também se pode aceitar que alguem destrua uma máquina de venda de tabaco ou simplesmente o masso de tabaco do senhor que se senta ao nosso lado no café ?
É que no caso de tabaco já há certezas dos seus malefícios.

RUTE disse...

Efectivamente os vegetarianos (como eu) podem respirar de alivio por esse milho se destinar apenas ao gado.
Porém a soja é muito consumida pelos vegetarianos (texturizada e derivados de soja). Segundo entendi a legislação apenas obriga a que seja mencionada a modificação genética nos produtos que a contenham e que seja superior a 1%. Portanto no caso do leite de soja do jumbo e do pingo doce que não tem referência a estarem isentos de OGM´s, pelos vistos até estão! Uma vez que a quantidade de soja presente nos leites ronda os 6%. Será?

Anónimo disse...

Ricardo Pereira - Algueirão


Boa tarde.
O debate de hoje está a ser extremamente esclarecedor, acerca de um facto que ainda continua a ser estremamnte desconhecido para nós portugueses.
Enquanto cidadão valorizo e muito o trabalho levado a cabo pela QUERCUS, porém, neste momento começo a ficar muito desiludido com a opinião quase fanática da QUERCUS relativamente a esta matéria e gostaria que a Sra Margarida enquanto representante da QUERCUS estivesse neste momento a apresentar alternativas.
Gostaria que lhe perguntassem de forma objectiva quais as alternativas de forma a acompanharmos o crescimento demográfico a nível Mundial, para que possamos continuar a alimentarmo-nos.
Já agora, será que todos os membros da QUERCUS lêm todos os rótulos das embalagens dos produtos que consomem?
E de que forma pretendem elucidar-nos de forma concreta?

Anónimo disse...

"Anónimo disse...
Acho incrível as comparações que as pessoas fazem, realmente é impressionante o que a falta de conhecimentos leva as pessoas a pensar...Felizmente tenho alguns conhecimentos cientificos nomeadamente de genética e de ecologia para perceber que os trangénicos não são o problema!O problema é o mal que se está a fazer ao ambiente com pesticidas e com a ignorância!"


Devia era de procurar estudos cientificos independentes que COMPROVAM que os ogm's são muito perigosos para a saúde e o ambiente (ler o artigo no inicio e os documentários), e ficar a perceber que afinal o ignorante é você.

Antonio Cerveira Pinto disse...

Gostaria de saber se o biólogo Jorge Canhoto tem algum interesse profissional ou económico na criação, produção ou defesa dos OGM; e em particular se ele, ou a instituição onde trabalha, realizou ou mantem algum contrato com empresa ou instituição privada envolvida na investigação, legitimação ou produção de OGMs

Isabel S disse...

Se os produtos geneticamente modificados são tão seguros como esses dois senhores aí querem fazer parecer, porque razão as companhias de seguros não seguram as culturas transgénicas?

Por outro lado, porque razão os agricultores não podem recolher as sementes como fazem nas culturas convencionais ? Isso não cria uma dependência continuada das empresas fornecedoras de sementes??

Quanto aos organismos reguladores, penso que são os mesmos que autorizam a circulação livre dos tais produtos carcinógeneos que o Snr. Canhoto muito bem referiu, razão mais que suficiente para não oferecerem grande confiança...

Eu opto por defender os meus filhos.

Obrigada
Isabel

João Rafael "criserx" Barra disse...

eu sei que isto e spaming mas alguem sabe komo e k se escreve no nosso proprio blog?

orlando disse...

Estamos tão preocupados com os trangénicos... (onde não existem provas que faça algo de mal á saúde)

Aposto que a maioria das pessoas que participam neste blog e assistem ao programa de hoje, já consumiu, hoje, VOLUNTÁRIAMENTE, alimentos pouco saudáveis... quem sabe...já tomou 3 cafés, fumou 10 cigarros, tomou um mau pequeno-almoço, almoçou num restaurante onde não imagina o que come.

eu consumo trangénicos sem qualquer receio. Aliás, quem me dera que fosse esse um grande problema de alimentação no mundo.... infelizmente é a falta de alimentos, trangénicos ou não, e a consequente FOME!

Jorge Ferreira disse...

A principal praga do milho não é a broca, é a própria cultura...

... quando cultivada com as práticas erradas - monocultura em vez de rotação, adubos químicos em vez de fertilizantes orgânicos, pesticidas muito tóxicos e não selectivos para os insectos auxiliares (como o endossulfão)!

Em agricultura biológica conseguimos produzir em Portugal 1o toneladas de milho-grão/hectare, sem transgénicos, adubos ou pesticidas químicos.

Jorge Ferreira

Anónimo disse...

diz, o Sr. Eng Canhoto que necessitamos de mais alimentos par uma população crescente. pergunto: Porque se deita comida fora: leite, manteiga fruta, batata cebola hortaliças, etc.?
não é para dar lucros a ricos, impedindo a venda dos produtos saos, mas nao ao gosto dos "galifões"?
reparemos qeu as companhias do transgenicos são as mesmas que antes produziam pesticidas, depois hibridos e agora essa praga. isto pq pq os anteriores estao em falencia e estragaram a terra
Antes dos quimicos uamterra aguentava estar sem rega 15 dias em emdia, deposi chegou a necessitar de cinco em cicno dias
tanto se podira dizer. Esses cientistas têm euronios em vez de neuronios JOSE MACHADO

Anónimo disse...

só há dois tipos de pessoas q podem defender os trangénicos: os ignorantes e os interesseiros...não se sabe o que os trangénicos podem causar a longo prazo...mas sabemos q a biológica não nos faz mal.

Anónimo disse...

"gostaria que a Sra Margarida enquanto representante da QUERCUS estivesse neste momento a apresentar alternativas."


Mais uma vez... a alternativa já existe há milhares de anos, é a agricultura biológica, que é o melhor para TODOS e o planeta.

Sérgio Rui disse...

Não é preciso criar uma alternativa aos Transgénicos... eles simplesmente não são necessários, porque actualmente produz-se comida em excesso, simplesmente está mal distribuida...
Os transgénicos são uma criação de meia dúzia de gigantescas empresas multinacionais que pretendem dominar e controlar a agricultura mundial. Os consumidores e os agricultores serão meros "escravos" dessas empresas que têm a patente dos produtos que consumimos!
ISTO É ESCANDALOSO!!

OGM? Não Obrigado!

pedro jorge disse...

a questão não é se queremos uma agricultura OGM ou com pesticidas ... isso seria o mesmo que termos que escolher um mundo dominado pelo nazismo ou pelo estalinismo ...

para termos milho resistente à "Broca" podemos estar a criar um ecossistema com pragas super resistentes ... a forma de funcionamento da Natureza não é linear e previsível dentro de parâmetros científicos ... os ecossistemas são complexos e a alteração de um elo da cadeia pode originar impactos brutais em todos os outros ...

ao estamos a introduzir um gene transgénicos que, aparentemente, traz vantagens comerciais pela sua imunidade ou maior produtividade, podemos (e já há evidências disso) estar a introduzir no ecossistema um gene que irá trazer graves rupturas e originar impactos negativos em outros elementos do ecossistema no qual essa planta se insere.

é um "facto" evidente só não visível para quem não quer ou consegue ver para além das 4 paredes de um laboratório ... ou para quem o único "verde" que consegue ver e perceber é o das notas de dólars.

fg disse...

quem quiser que consuma, mas temos o direito de escolher, logo, de saber. o que parece é que a propagação desta pratica vai inviabilizar a produção biológica e a independência dos agricultores.

Anónimo disse...

"eu consumo trangénicos sem qualquer receio. Aliás, quem me dera que fosse esse um grande problema de alimentação no mundo.... infelizmente é a falta de alimentos, trangénicos ou não, e a consequente FOME!"

Sem falar da questão da saúde, os transgénicos vão aumentar e muito o problema da fome no mundo, pois basta dizer que todas as sementes são propriedade da empresa e não do agricultor. Pesquise pela frase SOBERANIA ALIMENTAR para ter uma ideia.

Sergio disse...

Dia 16 de Setembro (domingo) no Porto:
TODOS CONTRA OS OGM!

Anónimo disse...

Fantástico! Estou pasmo!
Acabaram o programa mais cedo sem nenhuma justificação!

Isto é lamentável.

Anónimo disse...

"diz, o Sr. Eng Canhoto que necessitamos de mais alimentos par uma população crescente. pergunto: Porque se deita comida fora: leite, manteiga fruta, batata cebola hortaliças, etc.?"


Esse senhor não sabe do que diz. o problema da fome não é de falta de produção de alimentos porque produz-se mais do que suficiente para alimentar mais de 6 biliões de pessoas, mas sim com questões de distribuição, de politica. Só e apenas isso.


Esse senhor sabe muito bem disso, mas claro, não convém dizer para não prejudicar as empresas de OGMs.

Anónimo disse...

Nos próximos dias 16, 17 e 18 de Setembro os Ministros da Agricultura da União Europeia vão reunir na Alfandega da cidade do Porto.
No dia 16 (domingo) está marcada uma Manifestação pacífica durante a tarde pelo direito que todos NÓS, como cidadãos europeus devemos ter, de escolher o que queremos no nosso prato.
14.30 - Concentração em frente ao Hotel Sheraton (Boavista)
Marcha contra os OGM
17.00 - Concentração junto ao Mercado Ferreira Borges.

Pelo direito de dizer Não aos produtos genéticamente modificado$.
O protesto, promovido pela Plataforma Transgénicos Fora, com a participação de outras organizações portuguesas e galegas, inclui música, teatro, muita animação e determinação em travar as grandes multinacionais, que tudo fazem para nos obrigar a comer os seus produtos de laboratório, com as consequências que isso poderá vir a ter nos seres humanos e no planeta.

Anónimo disse...

diz, o Sr. Eng Canhoto que necessitamos de mais alimentos para uma população crescente. Pergunto: Porque se destroi comida: leite, manteiga fruta, batata cebola hortaliças, etc.,
não será para dar lucros a ricos, impedindo a venda dos produtos sãosproduzidos por explorações pequenas e familiares, mas nao ao gosto dos "galifões"?
Reparemos que as companhias do transgénicos são as mesmas que antes produziam pesticidas, depois híbridos e agora essa praga. isto porque os anteriores estão em falência e estragaram a terra, ja nao dão lucros tantos.
Antes dos químicos uma terra aguentava estar sem rega 15 dias em média, depois chegou a necessitar de cinco em cinco dias
tanto se podira dizer. Esses cientistas têm eurónios no lugar de neurónios JOSE MACHADO

Sara disse...

Olá! Bom regresso este, controverso, ganda tema! =) Já tinha saudades!

Acho que vou mas é criar a minha própria horta com alimentos de qualidade e sem uso de pesticidas nem qualquer tipo de transformação genética. É só pela questão de que simplesmente não confio nisso e continuo a acreditar que a melhor maçã ainda é aquela que tem a lagarta.

Fiquem bem! =)

RUTE disse...

Por muitos alimentos transgénicos que existam no mundo, a FOME vai sempre existir.
O que manda aqui, neste planeta, é a politica e os interesses económicos.
Quantos na China ocidentalizada se vão preocupar em alimentar uma outra China que morre de fome?
As desigualdades vão sempre existir porque para existirem ricos e espertos, haverá sempre pobres e necessitados.

Anónimo disse...

Ricardo Pereira
"Mais uma vez... a alternativa já existe há milhares de anos, é a agricultura biológica, que é o melhor para TODOS e o planeta."

Será que sermos extremistas resolve?
Quantas sacas de batatas já plantaram e colheram da terra? Fazem ideia do esforço, do suor que é necessário para tal?
Mas é bom passar num hipermercado e comprar uma saca de batatas congeladas prontas a fritar não é?
É facil criar o estigma, de que a culpa é dos outros, das empresas, dos governos, e dos outros...
Mas quem são esses outros? São os nossos vizinhos, os nossos familiares, os nossos amigos e nós próprios até...
Acredito que criticar é fácil...Só tenho pena de não ter visto hoje a QUERCUS muito diferente de um qualquer partido de oposição...Apenas criticam ao invés de apresentarem soluções.
Só isso.
Quantos aos trangénicos...Informem-se, leiam os rótulos e optem pelo que cada um achar por bem.

Anónimo disse...

Vacas loucas: Priões

Transgénicos: Genes de bactérias que convivem connosco à milhares de anos

Mas como as pessoas não sabem o que são priões, o que são genes ou o q é o cancro, confundem e tem receios; acho perfeitamente compreensível.

Só não compreendo as pessoas que têm a possibilidade de se informarem, de terem conhecimentos científicos e que mesmo assim se recusam a faze-lo!

Acho inadmissível que se ache que os cientistas/investigadores, que ao longo de séculos ajudaram o nosso mundo, sejam agora quase que crussificados e que as suas acções sejam consideradas como destruídoras e corrumpíveis pelos valores económicos.

Todos os seres humanos são responsáveis pelos males do nosso planeta, por isso, é bom que não sejam hipócritas porque todos nós estamos a contríbuir para a destruição do planeta, todos temos frigorificos que como sabem são altamente poluentes, já para não falar dos "magníficos carros".

Só para terminar acho que as pessoas que são contra o desenvolvimento cientifico/
cientistas/investigadores quando precisarem de cuidados médicos não vão ao hospital, porque é possível que lá encontrem algum destes, e que por sorte as suas tecnologias lhes salvem a vida...

Cátia

Anónimo disse...

Caro Ricardo.

A Margarida não está a representar a Quercus. A Margarida não faz parte da Direcção da Quercus.

A Margarida faz parte da Plataforma Transgénicos Fora: http://www.stopogm.net

Informe-se melhor antes de ofender as pessoas.

"ponham-se um pouco no lugar dos agricultores e tentem encontrar soluções para também não se terem que utilizar pesticidas, etc."

Já há várias. Uma chama-se Agricultura biológica. Dão é mais trabalho ao agricultor.

E o milho transgénico não resolve nada. É um pesticida em forma de milho e não um milho com sabor desagradável para a coitadinha da broca.

Jorge Ferreira disse...

Este comentário seria mais para o provedor do telespectador, mas fico-me por aqui.

Da próxima vez que faltarem ao respeito aos convidados e aos telespectadores, terminando o programa duma forma abrupta e sem justificação, seria bom que explicassem como é que um jogo de basquetebol entre países terceiros é mais importante que a discussão das culturas e alimentos geneticamente modificados, num canal que se diz de "Serviço Público"

Jorge Ferreira

Anónimo disse...

PARA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE OS PERIGOS DOS OGM'S:

http://www.stopogm.net

RUTE disse...

Olá Sara. Acho que fazes muito bem em criar a tua propria horta. Foi o que eu fiz. Tenho uma horta urbana na minha varanda. E já aprendi imenso desde Maio (data em que plantei os primeiros embriões).
Eu também só confio na maçã que tem lagarta ;-) Optimo slogan.
Aproveito para deixar beijinho para a Fernanda Freitas e dizer-lhe que fico à espera do "Transgénicos II - sim ou não?".
O prometido é devido hein!!

Yaka disse...

Espero que para a próxima convidem também um Naturologo ou Naturopata.

E menos pessoas suspeitas como aqueles dois.
porque sera que eles estavam tão nervosos!?

Anónimo disse...

Yaka,

Quando se tem receio de se descobrir os factos e as mentiras por eles ditas, é normal ficar nervoso.

qualquer pessoa que pesquise bem sobre este assunto, rapidamente chega à conclusão que esses senhores só andaram a fazer desinformação a favor das empresas.

Cristina D'Eça Leal disse...

Não sei se a direcção do programa tem conhecimento, mas a Confederação Nacional da Agricultura está contra o cultivo de milho transgénico em Portugal. Talvez fosse melhor ter um dos seus representantes no próximo programa em vez do técnico da Confagri, para equilibrar a balança (este esquema de 2/1 deve ser compensado no programa seguinte, se quiserem ser paritários). E talvez também uma reportagem desta vez a um agricultor biológico, como a Herdade do Freixo do Meio, em Montemor, por exemplo, que é uma referência em termos internacionais e um exemplo de agricultura sustentável.

Anónimo disse...

...com a acção de Silves, saliento aqui alguns pontos importantes:

- a acção foi apenas simbólica (1h de milho removido para 50h), sendo que o grupo que o fez até disse que poderia dar sementes biológicas para cultivar todos os 50h e que eles próprios poderiam ajudar a plantar todo esse milho.


Dizer, isso toda a gente diz! Mas fazer (boas acções) é cada vez mais dificil de se ver!
Era bom de se ver, nuns proximos telejornais ou quiçá pró ano a mm "organizaçao" levar sementes biológicas ao agricultor lesado e ajudá-lo a plantá-las!!
Esse tipo de acçoes é k devem ser fumentadas! N é c acçoes ditas de pacificas que originam a destruiçao dum bem a um terceiro, ainda por cima um pequeno agricultor que sabe-se lá se n teve de vender a alma ao diabo para poder garantir a sua sobrevivencia! e deviam fumentar mais a união, esperança, apoio ao pequeno, médio agricultor e não chegar até eles c actos de vandalismo e destruição pk só vao trazer ódios dos agricultores para c estas organizaçoes! E isso é remar contra a maré!! E eu co consumidor e de certeza c mta gente ao ver este tipo de noticias, por mto k fosse contra os trangénicos este tipo de actos fazem-vos perder a razão! Guardem este actos de vandalismos/destruição para as multinacionais e que lesem só as multinacionais!!


admd

RUTE disse...

Olá ADMD, bem-vindo! Já só cá falta o CARPEDIEM.
É verdade que violência gera violência e fica tudo de cabeça perdida. É de lamentar um caso como o de Silves apesar dos pesares em relação aos transgénicos.
Voltei cá ao blog para pedir ao SC para um dia fazer um programa sobre aditivos: corantes, conservantes e antioxidantes, agentes de textura, edulcorantes e intensificadores de sabor. Quais os seus efeitos nefastos? Qual a necessidade de adicionar tantos E's aos produtos alimentares!?

Anónimo disse...

"Era bom de se ver, nuns proximos telejornais ou quiçá pró ano a mm "organizaçao" levar sementes biológicas ao agricultor lesado e ajudá-lo a plantá-las!!"


Isso aconteceu, ou pelo menos tentaram fazer isso. Eles na altura tinham sacos de sementes que lhes queriam dar e proporam ajudar a semear o campo (isto não foi dito nos média, foi manipulação de informação). Claro que o agricultor, cego pela desinformação dada pela empresa Pionner que lhes vendeu as sementes, acredita que vai ganhar mais assim com esse tipo de planta frankenstein, mesmo que isso prejudique outros agricultores, os consumidores e o ambiente.

Muita sorte terá esse agricultor se daqui a uns anos não ficar como os 18 mil agricultores na India que se suicidaram por apostarem, e mal, nos OGMs.

Anónimo disse...

"Voltei cá ao blog para pedir ao SC para um dia fazer um programa sobre aditivos: corantes, conservantes e antioxidantes, agentes de textura, edulcorantes e intensificadores de sabor. Quais os seus efeitos nefastos? Qual a necessidade de adicionar tantos E's aos produtos alimentares!?"


Isso já aconteceu no SC.

Esses químicos que diz, há excepção de alguns e de alguns casos, são regra geral bastante maus para a saúde. Ex.: Os edulcorantes está provado que provocam problemas de saúde, o espartame que é um exemplo de edulcorante, provoca cancro.

Eles colocam esses quimicos nos produtos unicamente como uma questão comercial/económica, para enganar o consumidor para estes pensarem que tem melhor sabor e aspecto, quando na realidade a nível nutricional são péssimos. O que lhes interessa às empresas não é fornecer um produto necessário e de qualidade, mas uma porcaria desnecessária que mesmo sabendo que faz mal, desde que venda é tudo o que lhes interessa. O motivo de se usar conservantes prende-se com o conservar o produto para este poder durar muito mais tempo e assim viajar por várias centenas ou mesmo milhares de kms. Mais um bom motivo para comprar local e nacional.

conclusão: evite comprar produtos com esses ingredientes.

Anónimo disse...

Olá Rute, mta saúde?! ;)

Acho um tema pertinente! e sobre este tipo de temas nunca é demais voltar a falar-se deles!

As mentalidades e os hábitos das pessoas n mudam de um momento para o outro! É preciso falarmos/debatermos sobre estes temas vezes sem conta para tomarmos consciencia dos nossos actos! Temos de ser bombardeados c informção e estudos verídicos/credíveis para fazer frente ao constante bombardeamento de informaçao enganosa por parte das multinacionais ou empresas que só olham aos lucros e menos à saúde nossa e do meio-ambiente!

...e qto ao "CarpeDiem", eu acho k ele anda por aí! ;)


admd

RUTE disse...

Tá tudo optimo, obrigado ADMD.
Quanto ao tema que eu coloquei em cima da mesa, dos ADITIVOS, julgo que realmente já houve um programa sobre ALIMENTOS FUNCIONAIS mas nunca sobre a invasão de E´s que os produtos apresentam hoje em dia.
É, no entanto, provavel que se tenha falado sobre este assunto no programa dos alimentos funcionais...Mas, infelizmente, eu não era assídua do programa nessa altura. E nunca é demais voltar a estes temas :-)
Aproveito ainda para informar sobre o meu blog //publicarparapartilhar.blogspot.com/.
São bem-vindos.

Sara disse...

Olá Rute, estava a brincar mas a falar a sério, já penso em plantar umas coisinhas há um bom tempo só que ainda não tive muita disponibilidade para o fazer e há épocas próprias e cuidados próprios para cada uma que devo conhecer primeiro. Mas certamente uma das primeiras plantações serão uns tomatinhos cereja que são uma delícia!
Fiquem bem! =)

RUTE disse...

Sara, deixo-te aqui um site onde podes verificar as épocas de cultivo: http://www.loja.jardicentro.pt/
(Basta clickares no produto e vês logo o calendário).
No entanto aconselho-te a começares por embriões e não por plantar sementes (pois é mais complicado e demora mais).
Os embriões de plantinhas podes adquirir em qualquer feira local.
Não sei onde moras mas em Cascais e Sintra há.
Ainda ontem comi uma sopinha deliciosa com couves dos meus vasos, incrivel não é!!
Beijinhos.

Mário da Silva disse...

Os meus modestos comentários acerca deste lamentável programa, esperando que não seja censurado. Muito agradecido.

A intenção da equipa foi certamente boa e de louvar mas o resultado foi péssimo. Cheirou a "podre" no final.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

lol

tah feita a teoria da conspiração!!

A equipe SC e a FF foram subornadas c uns sacos de milho e umas pipocas n OGM! lol

O programa teve de ser interrumpido por causa do basket, se vc n gosta de seguir o basket ha kem goste, e o "CAMPEONATO EUROPEU DE BASQUETEBOL" ja tinha programaçao na RTP2 faz tempo! O k falhou foi a coordenaçao da programaçao, mas a FF disse k voltariam a trazer o debate duma proxima vez pra continuar c a conversa...

E o SC n se trata dum julgamento! É normal convidarem só 3 personalidades pra irem debater os temas e logo impossivel de dividir em duas partes iguais! Qto à escolha dos convidados, acredito k foi o k conseguiram arranjar e k n tenha sido a primeira escolha!

Sara disse...

Obrigada pelas ideias Rute! Sendo assim então será melhor tentar arranjar embriões. Sou da Póvoa de Varzim (local maravilhoso para passear e Vila do Conde também!) e por cá e arredores fazem-se muitas feiras, acho que não terei grande dificuldade em encontrar. =) Abraço!

RUTE disse...

Excelente Sara! O problema vai ser livrares-te de certas pragas e ajudares as tuas plantinhas a crescerem.
Eu pelo menos tenho esse problema, visto não querer utilizar qualquer tipo de pesticidas, nem de fertilizantes.
Comecei há pouco tempo a fazer compostagem caseira para ter o meu próprio adubo. Vamos a ver como corre...
É uma aprendizagem constante e super gratificante.
Até breve.

Joao Soares disse...

Boa tarde a todos
apenas queria esclarecer que Margarida Silva é também Investigadora e Professora Universitária do Porto.
....e francamente cortar apressadamente o programa para passar basquetebol...
Para mais informações sobre os OGM consultar o Dossier Bioterra sobre os Perigos dos OGM

Sara disse...

Isso é engraçado Rute! Neste endereço fala sobre isso: http://www.confagri.pt/Ambiente/AreasTematicas/Solo/Documentos/doc68.htm
Ouvi dizer que as algas também servem de adubo e nas praias daqui da Póvoa vê-se de quando em quando mulheres a apanhá-las e a levá-las em grandes sacos. Suponho que o destino sejam as masseiras das freguesias e outros campos de cultivo.
É sem dúvida uma aprendizagem de muito valor além de ser divertido! As pragazitas é que devem dar um pouco que fazer mas acho que é uma questão de dedicar uns 10 minutitos a limpá-las à mão sempre que necessário. Recuso-se a usar pesticidas!!
Até à próxima! =)

RUTE disse...

Sim, é assim mesmo a compostagem. Nesse site que indicaste explica muito bem.
Além de utilizar composto caseiro como adubo pode-se também utilizar outro tipo de fertilização natural: a urina humana DILUIDA.
Pode parecer estranho, a principio fiquei um bocado enojada mas faz algum sentido. Na urina estão todos os excendentes de vitaminas e minerais que o corpo humano não conseguiu assimilar.
Descobri neste link: http://cantinhoverde.blogspot.com/2007_02_01_archive.html
Quanto às algas não sabia, mas também soa bem. Se calhar convém serem desalinizadas, será?
Já me deste mais um tema para pesquisar :-))

Anónimo disse...

O que se vê na mídia no mundo inteiro é um ataque direto aos transgénicos. A verdade é que não existem estudos conclusivos sobre prejuízos que essa nova modalidade de cultivo possa causar. Em contrapartida temos a certeza que agrotóxicos, pesticidas e venenos de toda a espécie utilizados provocam comprovadamente uma série de doenças, poluem o ar e os rios. Seus processos de fabricação agridem o meio ambiente. No entanto este fato é ignorado.
Vale refletir e julgar os benefícios dessa nova tecnologia e não julgar o mau uso que estariam fazendo dela. Afinal, de quem seria o grande interesse desta nova descoberta não dar certo?

Sara disse...

Essa da urina humana acredito que tenha os seus benefícios mas eu cá prefiro outras coisas, parece-me um bocado nojentito, não sei se depois comeria as minhas colheitas com tanta satisfação... =P Bem, tudo é uma questão de hábito mas até habituar é um bocadinho custoso.
Quanto às algas usa-se o sargaço e não sei se é desalinizado mas parece que o secam, desfazem-no e espalham-no pela terra de cultivo. É usado em vez dos excrementos dos animais e parece que tem muitas propriedades benéficas não só na agricultura.
Fica bem! =)

Anónimo disse...

"A verdade é que não existem estudos conclusivos sobre prejuízos que essa nova modalidade de cultivo possa causar. Em contrapartida temos a certeza que agrotóxicos, pesticidas e venenos de toda a espécie utilizados provocam comprovadamente uma série de doenças, poluem o ar e os rios. Seus processos de fabricação agridem o meio ambiente. No entanto este fato é ignorado."


Vê-se bem que não leu informações sobre esta questão dos ogm's.

FACTO é que EXISTEM PROVAS que muitos OGMs fazem mal a animais e ao ambiente. Então logo no início amostra apenas um exemplo de prova que o milho ogm é prejudicial.

Acorde.

RUTE disse...

Realmente não vos parece algo "suspeito" o facto de não se poder utilizar as sementes do tal milho transgénico?
Ou melhor, pode-se utilizar mas as plantas de milho crescerão em tamanho, forma e cor desigual...
Estas mutações não me transmitem segurança nenhuma :-S

Mário da Silva disse...

"É normal convidarem só 3 personalidades pra irem debater os temas e logo impossivel de dividir em duas partes iguais!"

Nota-se é que deve vêr o programa muito poucas vezes e que se quer escrever "à telemóvel" é bom que mantenha a coerência ou começa logo a "cheirar" a esquema e não a "teorias da conspiração".

Palhaçada é o que aquilo foi.

Anónimo disse...

Queria deixar um link de download dum documentario, acerca dos OGM's e as verdades por detrás da Monsanto!
O documentário: "Future of Food-Genetically Modified Food"

O directório:
http://91.121.24.223/Documentaries/Future%20Of%20Food%3a%20Genetically%20Modified%20Food/

Copiem o link para o browser, façam "save as" sobre o ficheiro e visualizem dpx de o descarregarem para o pc..pk ainda é grandito o ficheiro! 1h30 de video!


Cumps!

admd
p.s.:façam pressão para k a RTP2 transmita este documentário!eu ja enviei um mail a pedir a sua transmissão!

Anónimo disse...

Consultem o blog do Movimento Verde Eufémia em http://eufemia.ecobytes.net