quinta-feira, novembro 8

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS - HAVERÁ NEVE NA SERRA DA ESTRELA?

O Painel Internacional sobre as Alterações Climáticas, organismo da ONU que, juntamente com Al Gore, recebeu o Prémio Nobel da Paz deste ano, prevê que a temperatura global média aumentará entre 1,8 a 4°C – no pior cenário, 6,4°C – até 2100, a não ser que se tomem medidas para limitar as emissões dos gases com efeito de estufa. Parece pouco? Há apenas 11.500 anos, a temperatura média global era só 5°C mais baixa que actual, numa altura em que grande parte da Europa estava coberta de gelo. Contas feitas, as alterações têm sido mais rápidas do que o tempo necessário para a adaptação das espécies, comprometendo assim a biodiversidade. Apontando um exemplo concreto, em 2050 75% dos glaciares dos Alpes terão provavelmente desaparecido. Num ano em que se fez praia em Portugal até ao final de Outubro, vamos saber que contributo podemos dar para não “queimar” o planeta.

54 comentários:

RUTE disse...

A pecuária é uma das maiores fontes de gases causadoras do efeito estufa.

Some mais esta razão à lista de razões que o levam a tornar-se vegetarino.

Basta deixar de beber leite de vaca para diminuir considerávelmente o número de vacas leiteiras.

As vacas só dão leite quando estão grávidas tal e qual como as mulheres. Dai que para manter uma contínua produção de leite é necessário engravidar as vacas repetidamente, através de inseminação artificial e forçá-las a ter uma cria por ano para assegurar produção de leite durante 10 meses.

O leite que supostamente era para o vitelo é vendido para consumo humano. A cria é retirada à mãe no 1ºdia de vida, encerrado em celas para mais tarde serem mortos e vendidos como carne de vitela.

Estará a contribuir para a saúde do planeta se optar por beber leite de soja (por ex). E para a sua saúde também.

lady_blogger disse...

Por acaso já no ano passado fiz praia até Novembro, mais precisamente até dia 11 em que até dei um ou outro mergulho. Já este ano só fiz até Agosto ou inícios de Setembro, pois para onde costumo ir, este ano houve sempre muito vento, e banhos de areia eu dispenso.
Se por um lado é bom para o Turismo que o Verão seja mais longo, não convém esquecer que isso acontece na sequência das drásticas mudanças climáticas.
Os países tropicais estão habituados às bruscas mudanças climatéricas, mas Portugal quase nunca antes se recentia de grandes intempéries.
As mudanças têm sido de facto rápidas e o processo de adaptação realmente não tem seguido o mesmo ritmo.
Se todos se empenhassem na preservação do nosso planeta, os efeitos nefastos que se fazem sentir em termos de clima, poderiam ser atenuados. Estas alterações só vão contribuir para o desaparecimento de algumas espécies animais e vegetais, dar origem talvez a outras e fazer proliferar doenças.


CC

Maria Mendes

lady_blogger disse...

Olhe Rute, relativamente à pecuária, pode ler em euronios.blogspot.com um artigo que fala concretamente do efeito estufa provocado pelo gado bovino.

CC

Maria Mendes

RUTE disse...

Ok Lady_blogger vou lá passar no Euronios. E quando é que me visita no meu? Gostava de ter lá um comentáriozinho seu, a juntar aos da Sara e do ADMD.
(publicarparapartilhar.blogspot.com)

rkardo disse...

parece me boa ideia...
reduzir as vacas para poupar a atmosfera...
digo mais, vamos todos viver outra vez para as cavernas da serra d'aires...
vai ser um espanto e a atmosfera vai ficar outra vez limpinha...
e que tal obrigar a china a india e os e.u.a a assinar o tratado de quioto?

RUTE disse...

rkardo, não precisamos de extremos, só precisamos de equilibrios.

Caso não se queira deixar de comer carne então convém reduzir o consumo, uma vez que o excesso de proteína é nefasto ao nosso organismo. O excesso de ingestão de proteina pode trazer problemas hepáticos. Além disto, ao sistema renal é exigido que trabalhe mais que as necessidades normais uma vez que as substâncias extra não aproveitadas pelo organismo são eliminadas pela urina.

E obviamente que precisamos que todos os países cumpram o protocolo de Quioto.

lady_blogger disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
lady_blogger disse...

Olhe Rute, talvez hoje à tarde ou amanhã passe no seu. Também gostarei de nos meus ver uns comentários seus.
Entretanto tenho andado a ver uns posts anteriores e tenho deparado com muitos seus. E depois é a mim que chamam de viciada...;-)

CC

Maria Mendes

Anónimo disse...

"A pecuária é uma das maiores fontes de gases causadoras do efeito estufa.

Some mais esta razão à lista de razões que o levam a tornar-se vegetarino."


Olá Rute, 100% de acordo.

Segundo estudos recentes feitos pela ONU, a criação de animais para consumo, além de ser extremamente cruel e totalmente desnecessário para a alimentação pois o ser humano não precisa dessas coisas, é também o MAIOR responsável de todos no mundo pela emissão de gases que alteram o clima, com 18% no total, mais do que TODO o sector de transportes públicos e privados em todo o mundo.

Para além de andar de transportes públicos, ser vegetariano é das MELHORES formas de ajudar a diminuir o problema das alterações climáticas, e só faz bem à saúde das pessoas.

cd

Anónimo disse...

A questão das Alterações Climáticas só existe porque o planeta está demasiadamente populado por pessoas e principalmente porque a Humanidade, em especial as sociedades mais modernas e industriais, focam-se muito na superficialidade do dinheiro, do ter e do consumir, provocando uma super exploração dos recursos naturais do planeta, poluição a todos os níveis, destruindo assim o planeta, as espécies de fauna e flora, os habitats e ecossistemas, destruindo por fim a Humanidade.

A única maneira de evitar isso é deixar de ser superficial e egoista, consumir APENAS aquilo que realmente precisarmos como alimentos e roupa, recusando consumir em excesso.

Para o Planeta a Humanidade é literalmente um cancro que se espalha e destroi tudo por onde passa.

Mudar isso depende de todos, de cada um a nivel individual.

Pense globalmente actue localmente

carpe diem

---

VEJAM ESTE VIDEO QUE DIZ TUDO:
http://www.youtube.com/watch?v=s033gzXKBGA

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
RUTE disse...

Outra das fontes causadoras de libertação de gases para a atmosfera é a queima de residuos urbanos, industriais, agricolas e industriais, muitas vezes em situações incontroladas.

REDUZA os seus residuos. RECUPERE os seus equipamentos estragados. REUTILIZE as embalagens de plástico e de vidro. RECICLE e contribua para a reciclagem.

Como veem todos os assuntos estão interligados. Vegetarianismo, Reciclagem, Poluição, Fim dos combustiveis fósseis, Energias alternativas...

Por falar em energias alternativas, a instalação de paineis solares nos edificios é uma das maneiras de aproveitar o excesso de aquecimento terrestre. Uma vez que o aquecimento do planeta são os raios solares reflectidos pela terra que não regressam ao espaço e que ficam retidos na nossa atmosfera.

lady_blogger disse...

Já que vão falar de eco-design, eu estive numa exposição na Estufa Fria no Parque Eduardo VII, da qual podem ver um resumo no blog euronios.blogspot.com

CC

Maria Mendes

Helena disse...

Boas tardes
Já li alguns comentários aqui colocados e o que me reteve foi o comentário de que se deixarmos de fazer a vida que fazemos, o melhor seria, irmos viver de novo para as cavernas. Não se iluda caro bloguista, que o rumo que o planeta está a tomar na melhor das hipóteses iremos viver exactamente como no tempo das cavernas, assim que os recursos estiverem esgotados. É só esperar para ver. Não serão apenas as gerações vindouras que irão sofrer (como "nós" gostaríamos egoísticamente que sucedesse), mas iremos ser nós a sofrer já!!! em consequência dos nossos erros, não só porque somos levados a consumir mais do que necessitamos mas também porque não paramos de proliferar o planeta com mais consumidores ...
Mas agora e para que seja colocada esta questão no programa, por exemplo e a bem da destruição abusiva das árvores, para quando a restrição ou mesmo a proibição de tanta propaganda em papel que diariamente nos inundam as caixas de correio e que ninguém lê ou deseja receber e que apenas serve a quem vive da destruição das árvores (os nossos pulmões). Ah não! por favor não me venham com a conversa de que se acabar com isso por exemplo, que iremos ter mais desempregados ...
Os desempregados aparecem diariamente não por medidas concretas e correctas, mas apenas para que alguns não percam os previlégios que têm.
Fico a aguardar um comentário.
Obrigada

Sociedade Civil disse...

Continuamos a pedir comentários que rondem os 300 caracteres e não COPY PASTE de artigos da net. basta colocar um link.
obrigada
Saudações civis

Sylvie disse...

Boa tarde.
Acredito que muita gente ainda pensa que as alterações climáticas é "coisa" do futuro porque (entre outras coisas) o nosso País ainda não está a sofrer as consequências como vemos em outros países.
Além disso ainda não há responsabilidade consciência ambiental. As entidades competentes têm que continuar (e cada vez mais) a falar no tema e a bater na mesma tecla até as pessoas pararem de ver a novela por exemplo para ver o documentário do Al Gore (isto é um exemplo).

homo vegetus disse...

Só para dizer Parabéns pelo tema ;)

Ricardo

lady_blogger disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
lady_blogger disse...

Já que se fala de petróleo, sugiro a leitura da obra "O Fim do Petróleo" de James Howard Kunstler. Foi um livro que há uns meses o meu marido recebeu de presente.

CC

Maria Mendes

Pedro Alves disse...

Boa tarde

A minha questão é. "Serão as emissões de dióxido de carbono suficientes para as responsabilizarmos pelas alterações climáticas a que assistimos?"

Sabemos hoje que o o clima no nosso planeta é cíclico. Isto significa que tem tido, no passado, períodos de extremo arrefecimento (idades do gelo), precedidos de períodos de aquecimento.

Não sou apologista da libertação indiscriminada do vulgo "fumo" para a atmosfera, sofro com ele como qualquer outra pessoa. No entanto, esta questão permanece.

Será a libertação de dióxido de carbono suficiente para causar as mudanças climáticas, ou são elas, também, um processo natural?

Obrigado,


Pedro Alves

lady_blogger disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
RUTE disse...

"o rumo que o planeta está a tomar na melhor das hipóteses iremos viver exactamente como no tempo das cavernas, assim que os recursos estiverem esgotados"

Nem mais Cara Helena. Assim que terminar o petróleo, adeus globalização e adeus a todas as circunstâncias associadas ao petróleo.

A partir desse momento a vida tornar-se-á cada vez mais local.

As deslocações serão menos frequentes, a variadade da oferta diminuirá e todos os produtos aumentaram de preço.

É provavel que se volte à agricultura urbana em que cada casa terá o seu pequeno quintal.

lady_blogger disse...

SC, quanto à minha questão e análise sobre o que se tem passado no vosso blogue, poderiam esclarecer em vez de apagar.
E se precisarem da minha ajuda disponham.


CC

Maria Mendes

Anónimo disse...

os carros hibridos são uma bela treta, é só markting. Tenho um honda civic hibrido que gasta mais 0.2L do que o meu carro a gasolina anterior.
Os hibridos nunca serão a solução por muito pouca gasolina que consumirem. Para quando se investe realmente no hidrogenio? Só falta vontade politica.

Portugal é o país da europa com maior numero de horas de radiação solar e é dos que menos utiliza energia solar para producção de energia electrica e solar.

Quando é que vamos acordar para estes graves problemas? Quando já não houver solução? Quando é que os EUA assinam o protocolo de Quioto? Quando é que vamos deixar de ser tão estupidos?

ANTONIO SILVA disse...

BOAS TARDE

Hugo disse...

Gostaria que falassem um pouco sobre a influencia do hidrogenio no futuro. esta fonte de energia ja esta a ser testada com sucesso nos EUA e na alemanha, especialmente em autocarros e em conjunto com as "fuel cells" pode ser de facto uma boa solucao, quanto ao processo de formaçao do hidrogenio é simples usar fontes de energia renovavel (eolica, hidrica ou geotermica nos acores) para a produção do hidrogenio que requer apenas água e energia.
Relativamente a um comentario abaixo, o gado apesar de ser contabilizado na producao a nivel mundial de metano nao atinge valores significativos sendo outras fontes bem mais preocupantes.

Anónimo disse...

Ao Sr. Eng.º:
tem toda a razão... - Fazer do ambiente um negócio é o segredo...

Mas uma dúvida:
Então as pessoas que trabalhem em:
- fábricas q fazem barbies da Marbel;
- os milhões de computadores e outros electrodomésticos de plástico, carros usados e tudo...
A essas pessoas todas que trasbalham nisso e dependem do sector de petróleo (simples milhares de oficinas para carros...);

Q.: O que se dirá a essas pessoas?!

Larguem os v/ trab?? E dp elas viveriam do quê?

Q.2: Como faço p/ ter a casa toda "ambiental"? - Explo: fogões, esquentadores...

Onde compro painéis solares??!!...

Há mto pouca informação disponível...??!! - Joana Maria.

Anónimo disse...

Gasta-se mais dinheiro em prospecções de gazidas de petroleo do que na investigação em energias renovaveis.

A solução nunca estará em ser vegetariano. A solução está sempre do lado da produção. Se não se comer proteinas animais tem de se comer proteinas de origem vegetal soja etc. A produção de soja é responsavel por exemplo pela destruição de mais de 50% da floresta da amazonia.

Sociedade Civil disse...

os comentários fora de contexto, nao sao obviamente ofensivos mas distraem e dispersam a atençao da apresentadora.
todas as sugestões fora do tema são muito bem-vindas e poderão ser enviadas através do nosso e-mail

SCivis

Mariana Figueiras disse...

Olá. Estou a pensar comprar um automóvel hibrido mas tenho uma dúvida: este tipo de carros não tem mais dificuldade em arranjar peças quando surge uma avaria?

ANTONIO SILVA disse...

SERÁ,QUE AINDA ACREDITAM QUE O FIM DAS RESERVAS PETROLÍFERAS SERÁ O FIM DA SOCIEDADE TAL COMO A CONHECEMOS?? ESQUECEM-SE DO NUCLEAR, O FIM DO PETRÓLEO VAI SER O ARRANQUE DA INDUSTRIA NUCLEAR, JÁ TEMOS OS PREPARATIVOS EM MARCHA COM O IRÃO.

Anónimo disse...

Joana Maria:

"Mas uma dúvida:
Então as pessoas que trabalhem em:
- fábricas q fazem barbies da Marbel;
- os milhões de computadores e outros electrodomésticos de plástico, carros usados e tudo...
A essas pessoas todas que trasbalham nisso e dependem do sector de petróleo (simples milhares de oficinas para carros...);"
Irão continuar a trabalhar nessas fabricas usando materiais não nocivos ao ambiente. Tal como hoje em dia se adaptam a outros materiais e formas de produção. O mesmo ou semelhante acontecerá com as oficinas.

Os computadores são em grande parte feitos de silicio e há muitas opções para os construir de uma forma sustentada. Muitos fabricantes já adoptaram essas medidas.

"Q.2: Como faço p/ ter a casa toda "ambiental"? - Explo: fogões, esquentadores...

Onde compro painéis solares??!!...

Há mto pouca informação disponível...??!! - Joana Maria."

É bastante simples comprar paineis solares em vez de estar aqui a escrever estas asneiras podia ter ido ao google procurar alguma coisa. Existe inclusivé uma associação portuguesa de fabricantes de paineis solares.
O mesmo acontece para outro tipo de equipamentos. "fogões, esquentadores..." Existem inumeros fornos electricos e sistemas de paineis solares com termoacumuladores para aquecimento de agua.
Existe bastante informação e não é preciso ser engenheiro ou ser licenciado para a compreender. Basta não ser estupido e saber ler e ter vontade de tornar o mundo um pouco melhor do que o encontramos.

Manuel dos santos disse...

As alterações climáticas poderão ajudar a desenvolver novas formas de economia na globalização mas na realidade não justificam o alarmismo, não sou contra as medidas que ajudem a poluir menos mas preocupa-me o "fanatismo" que vai aparecendo e que poderá causar mais danos do que as próprias alterações climatéricas.

hugo disse...

A questão do nuclear também e bem colocada, o tempo de vida de uma central e aproximadamente 20 anos, mas apenas uma seria suficiente para diminuirmos a importacao de energia do exterior. Segundo a Comunidade europeia todos os estados membros tem que ter reservas suficientes para um determinado tempo, portugal nao esta a cumprir essa norma. Seria o nuclear uma boa forma de amenizar esta situação até que as renovaveis estejam completamente integradas?
Ainda em investigação esta tambem o reactor de fissao nuclear desenvolvido pela comunidade europeia que ira certamente abrir novas perspectivas sobre este tipo de energia.

Anónimo disse...

o aquecimento global nao sera tambem devido ao voos das naves americanas ao espaço no qual elas consomem um combustivel muito puluente e na qual nós nao nos lembramos .

ANTONIO SILVA disse...

É bastante simples comprar paineis solares em vez de estar aqui a escrever estas asneiras podia ter ido ao google procurar alguma coisa. Existe inclusivé uma associação portuguesa de fabricantes de paineis solares.
O mesmo acontece para outro tipo de equipamentos. "fogões, esquentadores..." Existem inumeros fornos electricos e sistemas de paineis solares com termoacumuladores para aquecimento de agua.
Existe bastante informação e não é preciso ser engenheiro ou ser licenciado para a compreender. Basta não ser estupido e saber ler e ter vontade de tornar o mundo um pouco melhor do que o encontramos.

O SR. ANÓNIMO NO SEU MELHOR.

Anónimo disse...

O nuclear NÃO é uma energia renovavel e acarreta inumeros problemas ambientais desde o enormissimo impacto ambiental que uma mina de uranio tem ao problema dos residos das centrais nucleares para o qual não existe qualquer solução. Sem falar no risco de um acidente como chernobyl. Não é só nos filmes que acontece.

manuel dos santos disse...

A comunidade cientifica está dividida sempre houve alterações climaticas basta seguir os estudos de paleoclimatologia para comprovar que sempre houve alterações com maior ou menor influencia na vida na terra.O planeta não é estatico hà ciclos que se repetem só que o fazem com milhoões de anos de intervalo.
Agora parece-me que montaram umm circo à volta deste assunto.
Recomendo a leitura de um livro do prof. Nils Axel Morner sobre as alterações climáticas e as suas consequências "The greatest lie ever told"

Hugo disse...

Para quem disse que o nuclear é o futuro, bom talvez com os reactores de fissão no entanto deveria informar-se uma vez que as reservas de uranio a nivel mundial sao inferiores as de carvao, por exemplo, ou seja existe uranio para cerca de 60 anos, se não estou em erro, assim, e complicado que se torne uma tecnologia de futuro sem a entrada em funcionamento dos reactores de fissão em que o processo já e diferente. Um destes reactores está no centro de fusao nuclear do instituto superior tecnico, para quem quiser mais informações pode visitar a pagina do IST e depois procurar.

Pedro Alves disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
lady_blogger disse...

Eu estive na Remade In Portugal. Para quem não visitou a exposição, espreite-a no euronios.blogspot.com

CC

Maria Mendes

lady_blogger disse...

A reportagem já não tinha passado noutro programa? Pelo menos a da reciclagem de invólucros de marcadores já a tinha visto.

CC

Maria Mendes

Pedro Alves disse...

O sr. Manuel dos Santos colou precisamente o dedo na ferida. É fácil deixarmo-nos levar pelo alarmismo. Mas friamente, não é mais benéfico analisarmos se as alterações climáticas são realmente provocadas pela emissão de gases, ou são, por outro lado, um processo natural?

Não será o aumento da temperatura, a par com as emissões de gases, uma coincidência? Não será prematuro tirar as conclusões que se estão a tirar? E daqui a 50 anos, quando as emissões estiverem resumidas a um mínimo, e a temperatura continuar porventura a aumentar, que se dirá então?

Não afirmo uma nem outra coisa, apenas procuro saber mais acerca deste assunto, sem me limitar a um ponto de vista.

ANTONIO SILVA disse...

É ÓBVIO QUE O PLANETA SE REGE POR CICLOS, BASTA UMA ERUPÇÃO MAIS VIOLENTA E PROLONGADA, PARA ALTERAR UM CICLO PLANETÁRIO, COMO JA ACONTECEU, A POLUIÇÃO VEM ABREVIAR ESSE CICLO NATURAL.O MAL NISTO TUDO, É O FANATISMO E ALARMISMO, FATALISMO QUE RODEIAM ESTA QUESTÃO.O PETRÓLEO SO SE COMEÇOU A CONSUMIR NOS FINAIS DO SEC. XIX, TODO ESTE FANATISMO A VOLTA DO TEMA NÃO AJUDA NADA, APENAS LEVA COM SE VULGARIZE OS DISCURSOS DEIXANDO DE TER O EFEITO DESEJADO.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Olá, boa tarde!
Uma das coisas que mais falamos cá em casa é acerca das casas!
É muito normal vermos casas e prédios abandonados, não habitados, deixados à degradação, que ocupam muito espaço. É igualmente comum, vermos novas casas e novos prédios a serem construídos, ocupando os espaços verdes que tanta falta nos fazem...
Não seria muito mais lógico reconstruirem e recuperarem as casas que estão abandonadas...?!
Não seria possível o governo intervir de forma a não permitir que essas casas ficassem à mercê da "decomposição"; intervirem a ponto de promoverem e financiarem, ajudando financeiramente quem estivesse interessado em recuperar, em vez de comprar casa nova!
Temos que recuperar os espaços verdes, não continuar a elimina-los!
Abraço

ANTONIO SILVA disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
João Gago disse...

Na semana passada estive a estudar a hipotese de colocar paineis fotovoltaicos aqui em casa. Mas deparei-me com um grande problema que é: Em Portugal existem meia dúzia de empresas com informação e preços. Aqui ao lado (Espanha) existem dezenas de empresas com a informação. Terei que comprar lá? Faço tambem uma sugestão às associações como a quercus que disponibilizem um serviço mesmo que pago a preços simbólicos, para fazer estudos dos ganhos com a aquisição de equipamentos de energias renováveis. Será que investir 30 mil Euros em paineis fotovoltaicos é rentável daqui a 10 anos?
Tambem lhes pergunto uma outra coisa. Eu tenho um trabalho que me obriga a andar de carro 160 km por dia. Existe algum automóvel que vala a pena adquirir? (Tenho mesmo que usar o automóvel pois o meu horário é flexivel)

Continuação de boa tarde a todos e NÂO MATEM O PLANETA. Ele agradeçe.
João Gago - ALGARVE. Só com um "L"

Anónimo disse...

Parece-me que o Hidrogénio é mais um "Petróleo" para as grandes companhias que extraem e transformam petróleo, de perpetuar o negócio e assim continuar a extrair, transformar e/ou armazenar Hidrogénio. O investimento e aperfeiçoamento dos veículos híbridos como uma tecnologia de transição para veículos eléctricos pois os veículos eléctricos e melhor gestão de todos os sistemas de transporte é uma possibilidade realistica para um futuro a curto e médio prazo, mais eficientes.

Anónimo disse...

Antes de mais boa tarde a todos, alterações climaticas são um assunto bastante vasto por isso vou tentar ser brcomeço pelo alentejo mais concretamente o Concelho de Mertola onde se propos a ja alguns anos um meio alternativo de produção de energia electrica, com a implementação de paineis solares, e uma zona do país com baixos niveis de precipitação em que na maior parte do ano esta sol seria pois de aproveitar, nas cidades poderia passar por ex. por aplicar nos semafros leds em vez de lanpadas, sao tudo pequenas coisas que podemos fazer para um "mundo" melhor

Anónimo disse...

So e pena que o projeco em mertola tenha sido reencaminhado para Serpa se bem que não esta muito longe ainda em Mertola poderia-se fazer um "parque eolico" como aliás os nostros hermanos de espanha ja aproveitaram a ideia como se pode confirmar a partir da aldeia do Pomarão. sera que portugal mesmo depois de ter aderido ao tratado de Quioto continua a poluir cada vez mais porque o nosso governo não aplica regras basicas de reutilização de residuos, e pena pois com esta politica quem paga a factura vão ser os meus netos

Anónimo disse...

"Parece-me que o Hidrogénio é mais um "Petróleo" para as grandes companhias que extraem e transformam petróleo, de perpetuar o negócio e assim continuar a extrair, transformar e/ou armazenar Hidrogénio. O investimento e aperfeiçoamento dos veículos híbridos como uma tecnologia de transição para veículos eléctricos pois os veículos eléctricos e melhor gestão de todos os sistemas de transporte é uma possibilidade realistica para um futuro a curto e médio prazo, mais eficientes."

O hidrogénio não se extraí! é apenas produzido e armazenado. É renovavel e tem emissões 0!
Os veiculos hibridos nunca serão a solução pois utilizarão sempre combustiveis fosseis não renovaveis e terão emissões. Hoje em dia um hibrido tem tantas emissões como um motor a gasolina mais ecologico, é só markting. Os veiculos electricos tambem não são a solução. Não existe nem existirá tecnologia nos proximos 100 anos para produzir um carro electrico igual a um carro a gasolina, mesma autonomia preço peso e potencia.
Existe AGORA alternativas a hidrogenio viaveis! É apenas necessario adaptar os postos de combustivel como foi feito para o GPL. Calcula-se que em 10 anos cheguem e sobrem para converter todos os postos de abastecimento.

ANTONIO SILVA disse...

NÃO ACREDITO, QUE RITIMO DE POLUIÇÃO CONTINUE, COMO ATÉ AGORA BASTA VER QUE OS E.U.A., JÁ COMEÇARAM A TOMAR MEDIDAS RESTRITIVAS, E A CHINA JÁ COMEÇARAM A TOMAR CONSCIÊNCIA QUE A ESTE RITMO NÃO, VÃO A LADO NENHUM, FALTA FINALMENTE A ÍNDIA PERCEBER O PROBLEMA, PORQUE EM RELAÇÃO A EUROPA, SÃO OS UNICOS COM MEDIDAS CLARAS E EFECTIVAS PARA TENTAR ARREPIAR CAMINHO.

RUTE disse...

Olá CARPE DIEM, há pouco não o cumprimentei para não perturbar a emissão do programa e não distrair a Fernanda Freitas.

Quando é que o vejo no meu Blog? Mas, por favor, tente ser sucinto no //publicarparapartilhar.

Gosto dos seus comentários mas acho tem que os compactar mais. Acho que é uma critica construtiva, não?

Até breve.