sexta-feira, novembro 9

REGRESSO DA GRIPE E MEDIDAS DE PROTECÇÃO

Todos os anos, mais de 1 milhão de portugueses sofre com a gripe. Morrem em Portugal entre 1.500 a 2.000 pessoas devido aos efeitos do influenza, a maioria idosas. Os objectivos traçados para este ano previam a vacinação de mais 10% dos idosos, abrangendo 60% da população idosa – a meta é chegar a 100% da população, mas não será este ano. A prioridade da Direcção-Geral da Saúde é vacinar idosos, mas também doentes crónicos e crianças.
Graça Freitas, subdirectora geral da Saúde, reconhece que a vacina é “tanto mais eficaz quanto mais competente for o sistema imunitário” e que “uma pessoa mais nova produz mais anticorpos do que uma pessoa idosa”. No entanto, a revista científica The Lancet revela agora que a vacinação nas crianças até aos 2 anos de idade não as protege de contrair gripe. Quanto aos idosos, o mesmo estudo anuncia que existem apenas 47% de hipóteses de protecção e eficácia nesta faixa etária. Afinal, estamos ou não protegidos? O Estado está a desperdiçar recursos da Saúde com uma vacina sem eficácia? O combate à gripe deveria passar por campanhas de prevenção e higienização?

20 comentários:

RUTE disse...

Bom dia SC,
Se possivel gostaria de saber algumas respostas a estas dúvidas.

De que são feitas as vacinas?

Como agem as vacinas?

Podem haver reacções indesejáveis se o sistema imunitário de uma pessoa estiver debilitado?

As vacinas imunizam-nos contra todas as estirpes de gripe? E imunizam-nos por quanto tempo?

Existe alternativa às vacinas?

Obrigado.Cumprimentos.
P.S.- Adianto já que sou um bocadinho contra as vacinas no geral.

lady_blogger disse...

Perante o cenário descrito em que referem a ineficácia da vacina da gripe na maioria das vezes, acho que mesmo assim, e enquanto a ciência não descobre uma alternativa melhor, as pessoas deverão continuar a ser vacinadas pois há sempre vidas que são salvas.

CC

Maria Mendes

Anónimo disse...

Boa tarde.

Como o vírus da gripe se vai adaptando todos os anos, será que será que a nova estirpe será deformada pelas alterações climáticas que andamos a sofrer?

Obrigada,

Catarina

rkardo disse...

segundo minha mae um alergologista diagnosticou lhe uma imunidade total a gripe... isto e possivel? um individuo consegue ser imune a todas as estripes de gripe?

Anónimo disse...

olá.

se não cuidarmos da gripe, isto é, se não tomarmos a vacina, podemos ter problemas sérios?

marco

RUTE disse...

O facto de tomarmos vacinas para vários fins não "baralha" o sistema imunológico?

Digo isto porque já li alguns uma informação neste sentido.

ANTONIO SILVA disse...

boa tarde

Carlos (Brocas) disse...

Sóuma questão, não há respostas aos comentários?

Anónimo disse...

Penso que uma das medidas de prevenção poderia passsar por uma medida tomada pelos médicos: o não circular fora do hospital com a bata vestida e com o estetoscópio pendurado ao pescoço! Vejo todos os dias os médicos e outros proficionais de saúde a irem a um shopping (onde estão estudantes, doentes, etc) junto ao hospital de s.joão fazer as suas refeições com a bata, estetoscópio e até a farda hospitalar...para além de não ser nada higiénico para esses profissionais de saúde, é-o também para aqueles que estão lá a fazer as suas refeições e para as pessoas que frequentam o hospital.

Anónimo disse...

Acerca do n lavar as mãos.. e a transmissão do virus via contacto pelas maos......

Mas pergunto eu, por exe.: quem anda nos transportes publicos, sabe e faz ideia do "melaço" que sente qdo se agarra aos varões das viaturas! Gostava de saber se a empresa de transportes publicos, tem métodos/politicas de limpezas do mm ou a unica limpeza que fazem é varrendo o chão dos autocarros e cabe apenas aos seus motoristas?

E por exemplo, qdo vamos a uma casa-de-banho dum shopping qq, é normal vermos empregadas de limpeza a "molharem" constantemente o chão, mas nunca vi nenhuma passar um pano (molhado c lexivia ou 1 amonial kk) nos punhos e manipulos das portas! Pergunto que empresas de limpeza são estas?!

Acho que se pensassemos mais nestas pequenas coisas, mtas doenças eram menos transmitidas e mais higiene tinhamos!

abr

Oscar disse...

À Rute:
As vacinas são inoculações dos vírus em pequena escala de modo que o organismo conheça e se adapte ao vírus para quando este ataca naturalmente, possa ter defesas contra ela.
Não há alternativas às vacinas, as vacinas são a prevenção médica mais eficaz conhecida, dado que são incentivos ao sistema imunitário. Não o baralham, podem no tornar ligeiramente mais fraco no processo de adaptação, mas tornam-nos mais forte de seguida.

Agora a minha questão:
Sou diabético e tenho vários problemas alérgicos, este ano em especial. Praticamente desde que acabou o Verão que ando doente. Há algum problema em vacinar-me contra a gripe?

Anónimo disse...

"rkardo disse...
segundo minha mae um alergologista diagnosticou lhe uma imunidade total a gripe... isto e possivel? um individuo consegue ser imune a todas as estripes de gripe?"

Isso é super interessante! :)

Acredita-se que ha pessoas c "poderes" ou sistemas imunologicos deveras supreendentes, co ja se ouviu falar duma tribo qq em africa em que as mulheres teem imunidade contra o virus da sida.. acho que essas pessoas devem dar contributo à ciencia para estudo do pk e co é isso é possivel para contribuir para o fabrico duma vacina ou descobrir as fontes imunologicas! N digo c isto a pessoa passar a ser uma autentica cobaia nas maos dos cientistas, mas acho que a sua mãe pode ter a solução para mtas pessoas!

RUTE disse...

Óscar obrigado pela resposta.

Foi simpático da sua parte :-)

Em relação às suas alergias, já verificou se existe algum alimento que lhe provoque isso?

Eu por exemplo desde que deixei de comer laticínios de origem animal, melhorei considerávelmente da Sinusite.

Ou, uma vez que é diabético e que toma medicação (suponho) pode sofrer da debilitação do sistema imunitário fruto de efeitos secundários dos medicamentos.

Experimente retirar certos alimentos da sua alimentação quando está com essas alergias (como o queijo e o leite de vaca, por exemplo).

Anónimo disse...

Acerca da gripe, muito mais importante que a vacina, que até vários especialistas médicos afirmam não ser tão eficaz e necessário como se pensa, é sim ter um estilo de vida mais saudável em todos os aspectos:

- ter uma boa alimentação, que seja o menos transformada e o mais natural possível, que seja vegetariana e biológica
- tentar evitar o mais possível mexer/absorver qualquer tipo de químicos, seja na comida como em todo o lado
- fazer exercício
- ter cuidados básicos para evitar constipações
- se se ficar doente, usar medicamentos naturais


Sou vegetariano e assim como muitos que conheço na mesma situação, já não tenho uma gripe há muitos e muitos anos. Pode-se dizer que ganhei imunidade contra a gripe porque a minha saúde ficou muito melhor com as medidas tomadas acima.

cd

Anónimo disse...

"Não há alternativas às vacinas, as vacinas são a prevenção médica mais eficaz conhecida"


Não é verdade.

Experimente ler o último post que vai ver algumas pequenas dicas de como prevenir a gripe.

lady_blogger disse...

"Carlos (Brocas) disse...

Sóuma questão, não há respostas aos comentários?

15:12"

Admira-se? Por acaso não costuma muito vir ao blog pois não?!

CC

Maria Mendes

oscar disse...

Cara Rute,
a medicação de um diabético é a insulina, e dado que é uma substância que o nosso corpo produz por natureza, não tem efeitos secundários. As minhas alergias são ao pó, pólen e ácaros. Obrigado pela sua preocupação.

oscar disse...

Ao anónimo:
Durante séculos, o homem não conseguiu descobrir a cura para a gripe comum. Provavelmente poderá ter uma maior resistência às estripes mais fracas, mas garanto-lhe que ninguém neste mundo é imune à gripe naturalmente. Se um surto em larga escala se der, é muito provável que também apanhe. Uma alimentação saudável (que também inclui carne) pode ajudar a combater certas doenças, mas não é uma cura milagrosa.

Outra coisa: é preciso ter atenção aos medicamentos "naturais". Um medicamento não médico não é submetido aos mesmos testes que um medicamento médico. Muitos dos medicamentos à venda em casas de produtos naturais não são devida e cientificamente testados e muitos deles podem ter efeitos secundários não referidos. A grande maioria deles, por estudos realizados, têm um efeito quase nulo.

RUTE disse...

Caro Óscar, por curiosidade,

Sabe qual o motivo de particularmente este ano as alergias estarem a dar-lhe mais que fazer?

Acredita que tem a ver com a falta das primeiras chuvas?

Será que pode ter aumentado a sua lista de alergias? Ou seja, ter ficado alergico a algo que não era alergico anteriormente?

Já fez testes de alergias ultimamente?

Anónimo disse...

"Muitos dos medicamentos à venda em casas de produtos naturais não são devida e cientificamente testados e muitos deles podem ter efeitos secundários não referidos. A grande maioria deles, por estudos realizados, têm um efeito quase nulo."


Isso não é bem assim. A maioria desses ditos estudos são feitos por empresas farmaceuticas que querem é vender o SEU PRODUTO químico e ocultar/mentir sobre produtos naturais... pois se as pessoas estivessem informadas sobre essas questão, essas empresas perderiam milhares de milhões.

Existem centenas de medicamentos naturais à base de plantas que comprovadamente ajudam a melhorar a saúde da pessoa. Nesses medicamentos muito raros são aqueles que têm efeitos secundários e quase nenhuns os que possam ter efeitos secundários sérios. Pelo contrário MUITO RAROS são os medicamentos químicos sintéticos que não têm efeitos secundários, e muitos são aqueles que provocam outros problemas de saúde.

Faça uma pesquisa por "plantas medicinais" para ter uma ideia.