quarta-feira, novembro 28

PESCA INTENSIVA - O PEIXE VAI DESAPARECER DOS MARES?

O bacalhau começa a escassear no Mar do Norte, de onde vem para as nossas mesas, e a sardinha outrora popular por ser barata, vê a sua cotação aumentada por ser necessário ir cada vez mais longe ou perder cada vez mais tempo para pescá-la. Nos países do norte da Europa surge agora uma tendência dos consumidores para limitarem o seu consumo de peixe a uma ou duas vezes por semana, como forma de proteger a biodiversidade.
Segundo Marcelo Vasconcelos, presidente da Agência Europeia de Controlo das Pescas, o sector das pescas, em particular em Portugal, deverá continuar a sofrer com a sobre-exploração, a pesca ilegal e as alterações climáticas.
Saiba hoje no Sociedade Civil qual o estado dos nossos mares e o que pode fazer para preservar a biodiversidade.

13 comentários:

lady_blogger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lady_blogger disse...

O mar apesar de bastante fértil, não assegura o equilibrio ecológico de todas as espécies que nele encontram o seu habitat. Perante as mudanças antropogénicas ambientais e o aprimorar tecnológico com vista a exploração gradual e captura desmedida ou ilegal de pescado, haverá certamente a extinção de alguns ecossistemas marinhos.
E sabem porque esta sobre-exploração acontece? Uma das razões é porque o nosso governo conseguiu junto da comissão europeia que não fossem estabelecidas 2 zonas de protecção à pesca, uma a norte e outra a sul.
Em Agosto assisti a uma pescaria e vi que lamentavelmente os pescadores deixavam que todos os seus peixes morressem e a maioria era atirada ao mar porque nas suas redes não tinham conseguido capturar as espécies mais lucrativas nem os tamanhos mais convenientes. Num post de Agosto no euronios.blogspot.com eu apresento algumas soluções para evitar este desperdício.
Relativamente ao bacalhau, o preço continua a subir, mas o da sardinha não é excessivo, pois ainda há cerca de 1 semana a comprei a 0.99 euros o Kg.
Qualquer dia aconselham-nos a deixar de comer... Se comemos carne dizem que nos pode transmitir doenças e que estamos a contribuir para o efeito estufa. Se comemos peixe, estamos a contribuir para o extermínio de alguns seres marinhos. Se comemos vegetais ou cereais estamos a provocar um cansaço das terras que já nem direito têm a pousio.
Vivamos então do ar...
No antigo programa "As noites marcianas" um dia apareceu lá um casal que afirmava viver do ar. Pois bem, eles que provem esse improvável feito.

CC

Maria Mendes

Anónimo disse...

ola,

Pq e q se tem de pagar uma licensa de pesca desportiva, se ha dias e dias sem se conseguir pescar nada?


Mafalda Veiga.

Jorge Simão disse...

Boa tarde,

Reitero as minhas felicitações aos Vosso programa e aproveito para participar neste forum para questionar os convidados sobre o facto de grande parte do pescado ser para alimentar animais domésticos. Isto é, cada kilo de carne que se come teve-se de capturar outro tanto ou mais de peixe. O mesmo acontece com a soja, o milho e outras espécies vegetais que, na sua maioria, são para alimentar animais dos quais consumimos a carne e, para tal, desmata-se hectares de florestas. Alem de razões de uma vida mais saudável, sou vegetariano por este encadeamento de consequências para a natureza do apetite voraz de nós seres humanos. Pessoalmente, acho preferivel deixar de comer carne, que consome mais recursos e polui mais o ambiente, do que deixar de comer peixe. Obrigado. Simão

Anónimo disse...

Se a pesca da enguia bebe é ilegal pq é q o transporte e a comercialização do mesmo peixe é legal??


Natacha

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

O não esgotamento dos stocks pesqueiros passa pela gestão inteligente e sustentável dos recursos marinhos e não pela redução do seu consumo. É necessária a intervenção dos profissionais da pesca na tomada de medidas e que as entidades responsáveis sejam realmente responsabilizadas pelas medidas tomadas, quando as tomam. Chega de pesca ilegal, de comércio ilegal, de peixe que é devolvido ao mar, já sem vida.

BlaBla disse...

A pesca desportiva é uma actividade desprezível. Submeter um animal a tanto sofrimento só por gozo é uma aberração! Cerca de 50% dos animais pescados e posteriormente libertados morrem na semana seguinte! Vergonhoso!!!

lady_blogger disse...

Sem ofensa, mas hoje o Pedro Marinho reservou-se o direito de não comentar... não fosse ele cair na rede (de pesca e de net)...

CC

Maria Mendes

Anónimo disse...

PESCA E POLUIÇÃO = DESTRUIÇÃO CRIMINOSA DOS ECOSSISTEMAS E BIODIVERSIDADE DOS MARES

Desde por volta da década de 50 do século 20 que o Homem começou a capturar e destruir grande parte dos animais marinhos, de forma tão intensiva e aberrante que neste momento a maioria dos stocks marinhos e mesmo de especies marinhas, já se extinguiu ou está perto disso, como o caso do famoso atum e bacalhau.

Neste momento, cientistas avisam que a pesca de arrasto, já destruiu por completo, ecosistemas marinhos do tamanho de uma área superior à Russia, praticamente do tamanho do oceano atlántico, o que é só por si uma catástrofe. Cientistas avisam igualmente que até 2050, mais de 90% das espécies marinhas v
ao extinguir-se por completo, se se mantiver o sistema criminoso que existe neste momento.

Estamos assim a destruir o planeta, na terra, no ar, na água.

Tudo isto para ganhar dinheiro e "satisfazer a gula". SIMPLESMENTE ABERRANTE.


A SOLUÇÃO:

Quem nao quiser ajudar a contribuir para estes crimes ambientais, deveria tornar-se vegetariano. Não existe qualquer necessidade nutricional para comer peixes.

www.sejavegetariano.org
www.centrovegetariano.org

Anónimo disse...

ARTIGO - OS PEIXES SOFREM

Os peixes pertencem ao reino animal e, dentro deste, são vertebrados. São seres aquáticos poiquilotérmicos (de sangue frio), que possuem corpo fusiforme, membros em forma de barbatana suportados por estruturas ósseas ou cartilaginosas, e guelras ou brânquias, com que respiram o oxigénio dissolvido na água.
Os primeiros peixes surgiram há cerca de 500 milhões de anos e eram semelhantes às lampreias actuais. Posteriormente, há aproximadamente 400 milhões de anos, surgiram os peixes com esqueleto cartilaginoso. Mais recentemente, há perto de 250 milhões de anos, surgiram os primeiros peixes com esqueleto ósseo.

VER:

http://www.centrovegetariano.org/Article-456-Os%2BPeixes%2Bsofrem%253F.html

Anónimo disse...

A nutricionista que disse que "devemos aumentar o consumo de peixe porque é essencial para a saúde", se percebe realmente de nutrição, então que explique o porque de haver milhoes de vegetarianos que não comem carnes/peixe há anos/decadas, e regra geral estão de melhor saúde que aqueles que consomem produtos animais...

Será que consegue explicar sem demonstrar que está a contradizer-se a ela própria?

Ve-se que é ter o canudo e não perceber da matéria.