segunda-feira, janeiro 7

Crime violento e segurança privada



Têm códigos de conduta próprios, organizam-se em gangues, andam armados, matam sem hesitar. Dizem-se seguranças de estabelecimento nocturnos, mas aparentemente não passam de protectores do território conquistado ou extorsionários de quem, na realidade, não precisa de segurança. Associação criminosa, homicídio, tráfico de estupefacientes, receptação e detenção de armas proibidas começam a fazer parte do vocabulário dos espaços de diversão nocturna levando o director nacional da Polícia Judiciária, Alípio Ribeiro, a admitir que existe actualmente "um contexto favorável a esse tipo de crimes". A constatação pode estar feita, mas ainda não foram apresentadas soluções. Quem controla os seguranças privados? Como impedir agentes a ordem de serem seguranças? Perguntas com resposta segura no SC.

8 comentários:

lady_blogger disse...

Como alguns se devem recordar, já por várias vezes me referi a um assalto do qual fui vítima no Porto e que embora existissem provas aparentemente nada estava a ser feito. Pois bem, volvido 1 ano e 4 meses após o assalto, recebi um telefonema de uma autoridade para prestar depoimento, mas o vai ser adiado porque há muito tinhamos pedido transferência do processo e continuamos a desejar que isso suceda.
Questionei o agente se não nos teria telefonado por causa da onda de vandalismo que tem assolado o Porto. Provavelmente as autoridades querem prender os criminosos não só por homicidio como por assalto, ou se não prendem os suspeitos por uma causa tentarão prendê-los por outra. Querem garantir é que ficam presos, mas esquecem-se que daí a pouco e dado o possível bom comportamento, eles estarão novamente nas ruas e talvez a fazer o mesmo que os conduziu à cadeia.

CC

Maria Mendes

lady_blogger disse...

Será que a segurança das discotecas é um bom exemplo de segurança? A nível geral, será que os agentes de segurança estão licenciados para exercer tal actividade? Não abusam do recurso à agressão física?

CC

Maria Mendes

Ricardo Godinho disse...

não seria possível os empresários da noite pagarem à polícia para estarem presentes nos seus estabelecimentos de diversão, sem passar por entidades de segurança privada???

JOAO SANTOS disse...

BOAO TARDE,
EU COMO DA MESMA PROFISSAO ACHO QUE A SEGURANÇA PRIVADA DEVIA-SE RESTRUTORAR MELHOR NA NOSSA SOCIADADE MAS POR CAUSA DE ALGUNS EX-MILITARES QUE NAO QUEREM QUE FUJA POR ENTRE OS DEDOS ALGUNS MELHOES NAO DEIXAO QUE ISSA SITUAÇAO EVOLUIA MAIS DO QUE ESTA.
A REGRAS DA SEGURANÇA PRIVADA ESTAO ABSOLETAS PARA A NOSSA SOCIADADE ACTUAL .
OBRIGADO

Angelus// The Phantom Of The Opera disse...

nao é de ademirar que muitos policias tanham reseio de se envolver em certas actividades, uma vez que muitos gangues estao por vezes melhor munidos no que diz respeito a armas e meios, que a propria policia.
para alem disso ja veio por varias vezes a publico, que policias pagam do proprio bolso, despezas resultantes de danos resultantes de intervensoes durante trabalho. ja para nao falar nos diminutos recursos que a policia portuguesa posui.

j disse...

Apelidar estes criminosos de mafiosos (os que apareceram nas imagens) é ridiculo, eu apenas os chamaria de vândalos. Este espectáculo que foi montado, e eu fiquei safisteito com as detenções, não estou a dizer o contrário, foi apenas show off para tapar os olhos dos portugueses da verdadeira criminalidade, a verdadeira máfia, que está instalada em escalões sociais mais elevados e que controla toda a sociedade e os negócios, esses sim são os verdadeiros mafiosos, que depois dão "trabalho" a esses vândalos, pois criam situações sociais degradantes que os levam a optar pelo mundo do crime.

José disse...

Julgo que seria interessante saber realmente qual o dinheiro orçamentado mensalmente para a PSP por cada área territorial destinado ao gasto diário para patrulha de giro. Dinheiro esse para alé do gasto corrente de ordenados, rendas, viaturas,... Penso que aqui reside o óbice: os comandos policiais estão limitados em poder executar operações de vigilância, sem que os gastos para pagamento de deslocações e horas extraordárias do pessoal não tenham sido préviamente autorizados superiormente. Não acredito que haja autorização superior para patrulhamento regular das 2h às 7 horas da manhã. Não será isso? Se for não podemos acusar as chefias policiais. Quem autoriza e paga é o ministro das finanças, não será isso ? Cumprimentos, josé Abreu

josemrosa disse...

Sabe-se que é uma guerra entre indivíduos que são seguranças na noite. Mas quem começou, porque, qual é a finalidade. Será que já acabou? E já agora, se é uma guerra entre dois gangs, e ouve mortes dos dois lados, porque é que só estão detidos membros de um dos gangs?