quinta-feira, fevereiro 7

O gás natural é seguro?


Nos últimos meses, três incidentes de grandes proporções com gás criaram um sentimento de insegurança na maioria dos lares portugueses.
O gás natural é uma descoberta mais recente que o propano, no entanto, a DECO garante que os problemas estão em todo o lado.
Em 2007, a revista PROTESTE realizou um estudo a instalações de gás natural, revelando que apenas oito cumpriam integralmente a lei. Fugas de gás, níveis elevados de monóxido de carbono, tubos flexíveis desadequados nas ligações aos fogões, foram algumas das anomalias detectadas. Afinal, é ou não seguro o gás que abastece o nosso país?

12 comentários:

lady_blogger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lady_blogger disse...

Eu continuo a usar gás de botija, porque perante uma fuga de gás é possível retirar as ditas bilhas, enquanto que usando o gás natural apesar das torneiras de fecho, não há tanta hipótese de controlarmos o evoluir dos acontecimentos.
Pode parecer mais caro, mas eu apercebo-me melhor do que gasto e até sei onde comprar as botijas ao mais baixo preço.
Na casa onde passo menos tempo é que está de momento posta de parte a ideia de aí instalar gás natural, isto porque tem que se pagar uma taxa mínima mesmo sem se estar a utilizar. Para quê pagar se não se usa?
Se segundo a Proteste as instalações do gás natural não oferecem ainda as mínimas garantias de segurança, não entendo como nas novas habitações estas proliferam que nem cogumelos.
Se calhar o gás natural até é seguro, mas as instalações é que deixam muito a desejar.

CC

Maria Mendes

F. Penim Redondo disse...

Que haja bom senso na aplicação das leis e nas inspecções às casas com gás canalisado, natural ou não!!!
Moro num prédio de 1973, fornecido pela ESSO Gás. Nunca houve problemas, e o condomínio mandava fazer as inspecções de 5 em 5 anos. Com a nova legislação, nunca mais as vamos fazer! Porquê? Porque como a saída de fumos é comum para os fogões e os exaustores, nenhuma casa passava na inspecção!. E fazer saídas independentes, só partindo as cozinhas dos 10 andares!!! Vamos substituindo as borrachas ,e pronto!

Fernando disse...

Boa tarde,ao ver todo o alarido causado pela DECO,pergunto-me se terei sido uma pessoa com sorte aquando da utilização dos serviços da Lusitanea gáz pois dois anos após instalação do gáz natural foi feita uma nova vistoria no predio tanto na canalização como a nivel do monoxido de carbono.Será que não era melhor a DECO fazer verificação das intalações de gáz em prédios onde ainda existem as botijas metalicas no exterior e que se sabe a partida que não existem quaisquer vistorias aos contadores nem canalização?Julgo ser bastante mais perigosa esta situação

Ex.mo Bastonário disse...

Em relação à segurança do Gás Natural e dos seus sistemas de segurança, não tenho quaisquer dúvidas que é o melhor gás que podemos utilizar, assim como a nível de preço é sem dúvida o mais económico.

Agora, a nível da informação que é dada ao futuros clientes, não vos parece que seria bem melhor as empresas da GALP terem comerciais próprios da empresa, aos quais dão formação e podem pedir responsabilidades caso omitam ou enganem um cliente do que darem essa tarefa a empresas contratadas para o efeito, as quais contratam pessoas a recibos verdes que dizem o que for preciso para terem uma maior comissão ao fim do mês?

Orlando Pinheiro disse...

Diz-se por aí que, a curto-médio prazo) a tendencia de preços será o gaz subir e a electricidade baixar. Que me dizem?

Manuel Letras disse...

Após uma fuga no prédio veio a verificar-se que havia fugas em casas sendo a minha uma delas. Foi-me fechado o gás, contactei então uma empresa certificada para resolver o assunto (apesar de ser-me dito pela pessoa que a fuga era quase nula). Contactei então a Lisboagás para fazer a vistoria e abrir-me o gás, foi-me dito pela empresa que podia fazer por eles ou por uma empresa particular, e eu querendo e achando que era mais seguro fazer por uma empresa com responsabilidades como Lisboagás assim a preferi para fazer essa vistoria abertura de gás.
E aqui começa a minha queixa porque para espanto meu, ou não, não e que é chumbada essa vistoria porque o técnico que representava a Lisboagás conseguiu encontrar ainda indicios de fuga de gás. Paguei os 35 euros necessários para tal vistoria que têem que ser pagos antes dessa conforme normas da empresa senão não fazem a vistoria. Verdade seja dita que esta vistoria não foi feita na minha presença mas sim da minha mãe, uma pessoa de idade com 70 anos que nem sabe ler nem escrever. Claro que logo contactei a empresa que prestou-me o serviço de arranjo da fuga e por eles foi prentoriamente defendido que estava tudo bem, em segurança e conforme a lei. Voltei acontactar a Lisboagás para nova vistoria e eles voltaram lá mas desta vez estando eu presente, de facto os senhores que estavam em representação da Lisboagás, não os mesmos da 1ª, voltaram a dizer que não procediam a vitoria sem o pré-pagamento da mesma, mais 35euros.
E não é que esses senhores aprovaram a vistoria sem que nada tivesse sido feito desde a última.
Eu acredito que há pessoas de boa fé mas também não tenho dúvidas que muito é negócio e supostamente por empresas com responsabilidades!!!

Manuel Letras disse...

Como é possível a LISBOA GÁS fazer duas vistorias, para a suposta nossa segurança, e na 1ª cumbar a vistoria e passado alguns dias sem que nada seja feito faz uma nova vistoria e já aprova a mesma situação em que nada mudou!!! E isto não é negócio!?!!

Ana disse...

Boa Tarde.

Sou utilizadora de gás natural fornecido pela Lisboagás e gostaria de saber o porquê da alteração da cor da chama que por vezes é azul e outras é completamente amarela.

Ana

Ana Contreiras disse...

Olá, boa tarde!
No prédio da minha avó, que vive no 8ºDtº, descobriu-se que os gases provenientes da utilização de esquentador, desde o 1ºDtº até ao andar da minha avó, estavam a "desenbocar" na sua residência. Isto, depois de a minha avó se andar a queixar há muito, de cheiro intenso a gás. E porquê? Porque a vizinha do 9ºDtº mudou a sua conduta para o lado esq do prédio!!! Perante isto, será que a empresa que fornece gás, não pode actuar? Afinal, trata-se da segurança do prédio, visto que não está a haver eliminação adequada dos gases.

Obrigada e continuação de bom programa.

Sociedade Civil disse...

cara Ana Contreiras,
pode enviar por mail a morada desse predio. o SC reencaminhará para a Lisboa Gás, que considera esta situação inaceitavel.

saudações civis

Sociedade Civil disse...
Este comentário foi removido pelo autor.