quinta-feira, junho 26

Como se atinge a fama?

O que é realmente uma pessoa famosa? Madre Teresa e o Papa são famosos? Comparáveis a Madonna ou Bono? E como se constrói?
A fama pode surgir através de acções de marketing, com escândalos, com imagens fortes, com mensagens dirigidas a um público-alvo. Um ídolo tem que corresponder às expectativas dos fãs, independentemente da área em que se movimenta: na música, no desporto, na literatura, etc. Mas existem famosos que, na verdade, nada fazem… Sem trabalho e esforço real, durante quanto tempo permanece um famoso sob as luzes da ribalta?

Convidados:
David Simões, Director DXL Models
Carlos Amaral Dias, Psiquiatra e psicanalista
Luísa Jeremias, Directora da TV Guia

33 comentários:

Adriano Reis disse...

O papa é um representante de uma Instituição religiosa que quase não faz nenhum.
A Madre tereza, acordou o mundo, como é, tão importante em ajudar os mais necessitados.
A Madonna e o Bono são uns icones mundial da musica pelo o talente, qualidade musical e ajudam os mais necessitados principalmente a mae africa, a vida pessoal principalmente da madona é uma das consequencias da fama.
Cá em Portugal faz-me confusão o conceito de fama? pelas as coisas que leio e vejo! pelo o amor de Deus minha gente!

eyr disse...

Para ter fama é preciso ter algum talento a demonstrar. Não interessa o tipo de talento, apenas fazer isso bem e ter reconhecimento por isso. Muito dos talentos nascem na internet, ´como o cantor Mika. Mas muitos outros talentos nascem na internet, principalmente no you tube. Para mim figura publica não é igual a fama.

Vânia disse...

Acho que a fama pode surgir com escândalos cada vez mais. Mas o sucesso esse sim aparece por um bom trabalho e sobretudo por um trabalho consistente e uma postura discreta em relação à fama que o sucesso possa ou nao trazer.
E quando há fama sem sucesso, não penso que as luzes da ribalta brilhem durante muito tempo!

eyr disse...

A verdadeira fama é quela que nasce com o o sucesso do talento.

Mario disse...

Excelente tema, que não é assim tão light.

A fama é fácil atingir: se alguém sedento de fama, perpetrar um acto mediático tal como atirar um pudim instantâneo à cara do primeiro ministro, ficará instantaneamente famoso.

No presente quase todos já todos podemos contar com os nossos 15 minutos de fama.Mas no futuro será muito difícil termos por exemplo, apenas 5 minutos de assistência de saúde gratuita.

Quem alcança a fama sem se conhecer a si próprio, corre o risco de ser a própria fama a definir a sua própria identidade... E quando a fama se escapar, alguém perderá a sua própria identidade.

Devastador, certo?

Mario Almeida

z disse...

A geração do pós-(II)guerra passou a considerar as condições materiais, que lhe faltaram durante a infância até à idade adulta, o 'must' da realização pessoal. E o reconhecimento público e mediático desse êxito como a cereja em cima do bolo.
Hoje em dia as novas gerações já só querem a cereja – da Cova da Beira não, mas importada! –, obtida o mais rápida e facilmente possível, e que com ela venha por arrasto os privilégios económicos.
É o tempo do facilitismo, da falta de exigência e rigor, da superficialidade e do imediatismo. E não se augura nada de melhor para o futuro...

Luís Guimarães

João disse...

Boa Tarde antes de mais a todos os telespectadores!

Gostaria de fazer o meu juizo relativamente ao tema em discussão dizendo que, no meu ponto de vista, o anseio pela fama sempre existiu, em todas as épocas, em todas as culturas. Penso que hoje há mais noção da dimensão desse anseio pelo trabalho da comunicação social.
Acho esse trabalho muito importante, mas penso, como já referi, que é devido a ele que hoje temos este conceito de fama.

João Lima

Pedro Salvador disse...

Boa Tarde

As agências todos os anos fazem concursos, criam expectativas, fazem sonhar. A verdade é que não há lugar para todos. A imagem é importante, mas há algo que devia ser mais valorizado: história de vida e, principalmente o C a r i s m a! No mundo da moda realço a modelo Natalia Vodianova, e agora pergunto, onde estão modelos como estes em Portugal? Não existem... é pena. Porque estes modelos mostram a verdadeira realidade, a simplicidade e mostram o facto de só se chegar a supermodelo quando se é especial e simples.

cumprimentos!

mariana disse...

houve, creio, há uns tempos cá no porto uma campanha para promover novos heróis nas escolas. investigadores científicos, médicos, escritores, músicos...
ou seja, pessoas que não aparecem nas revistas cor-de-rosa mas que são famosas no que fazem e pelo que fazem.
há um fenómeno chocante entre as crianças - e promovido, a maioria das vezes, pelos pais - que é a mania da fama. os rapazes são motivados a serem jogadores da bola, as raparigas a serem modelos.

talvez o facto de se ver que um analfabeto que jogue bem à bola ganhará muito mais do que alguém que tenha estudado 20 anos e acaba num call-center leve a esta paixão pela fama...

EviL disse...

Não concordo com a Luísa Jeremias aí presente quando diz que dos [i]Morango[/i] só vão sobreviver os que tem talento.
Mas tenho que confessar que gostaria que assim fosse, ser famoso por ser talentoso.
É mais, sim, quem souber ter à sua volta pessoas que as levem ao colo.
Viver não custa, o que custa é saber viver.

João disse...

Concordo perfeitamente com a mariana!

É muito triste, nós jovens, pensarmos que andamos a estudar 20 anos como ela disse, a gastar imenso dinheiro, a, como costumamos dizer na giria estudantil, "queimar pestanas"... E depois vamos parar a um call center, ou a uma caixa de super mercado. Isto, quanto nos adimitem, porque alguns empregadores têm a distinta lata de nos dizer que temos estudos, graduações,... a mais! E essa é razão para não nos contratarem porque teriam de nos pagar mais!

daniel disse...

É realmente muito "interessante" a fama. Será A, B ou C famoso por namorar com fulano; por fazer um escândalo que, curiosamente, foi fotografado e colocado numa revista; por ser ideal para as crianças?
Para mim famoso é alguém que com o seu talento marcam a diferença (como certos cantores e, por exemplo, a Madre Tereza) ou por algum cargo importante ocupado (como o 1º Ministro ou o Papa).
Agora certas personagens degradantes da nossa praça??? Certas pessoas que o são só por parecerem meia dúzia de vezes nas revistas ou figurarem num determinado programa??? Deixem-me rir.
Parabéns pelo programa.

Miguel disse...

A massificação da nossa sociedade faz com que todos sejam iguais e que os "famosos" sejam mais famosos e abrangentes em termos de público. Daí a necessidade de des-anonimização.

MARIA JOÃO PINTO disse...

OLÁ.pARABÉNS PELO PROGRAMA,E Á FERNANDA POR TER MÉRITOS COMPROVADOS PARA SER FAMOSA.
ADORO,TEATRO DANÇA REPRESENTAÇÃO E JÁ TENTEI NO PASSADO PERSEGUIR A CARREIRA.fIZ FIGURAÇÃO,CASTINGS DE DANÇA,E CHEGUEI Á CONCLUSÃO K AO CONTRÁRIO DE MUITOS TENHO MEDO DA FAMA.aSSUSTA-ME PERDER A MINHA CONFORTÁVEL LIBERDADE E PRIVACIDADE,K PODERIA PÔR EM RISCO SE CHEGASSE Á FAMA...MTS.VEZES VI FAZER COISAS RIDÍCULAS E MESKINHAS PARA CHEGAR LÁ E SENTI K ISSO Ñ ERA P`RA MIM..sOU PROFESSORA DE DANÇA MINIMAMENTE FAMOSA NO MEIO EM K ME MOVO E SOU FELIZ ASSIM.oBGDA

buakaw disse...

buenas!! deixai falar o dr.Amaral Dias, nao deixam o homem acabar o raciocinio nunca!!

e deixam os outros dois gnus para ali a divagar ..so dizem merda!! jazuzzz

Maria Papoilla disse...

Acho que:
melhor que ser importante, é importante ser BOM.


parabéns pelo tema e pela equipa do debate


Maria Papoilla

lady_blogger disse...

Estive a trabalhar na Sala de Imprensa e na tenda Vip do Rock in Rio e apercebi-me do quão gostam os supostos famosos de aparecer, porque pelos vistos isso torna-os mais famosos e fá-los ter maiores lucros.
Convidaram-me para amanhã ir trabalhar para o Rock in Rio Madrid, mas infelizmente não vou por não ter onde ficar, e por isso sobre o vedetismo dos espanhois pouco tenho a dizer.
Por cá costumo estar sempre no sítio certo à hora certa, até pareço um papparazi de tantas fotos de ditos famosos que consigo sempre que dou um passeio. Não trabalho para nenhuma revista, tiro as fotos por outros motivos.
Já a+i falaram hoje no Francisco Mendes, pois este vi-o recentemente em 2 eventos, primeiro com a mãe na inauguração de um Spa em Santo Amaro e depois no stand da Vodafone no Rock in Rio com a Isabel Figueiras. Ele não é das pessoas que mais se deixa fotografar por pessoas comuns. Alguns acham-se tão vedetas que não permitem ser fotografados por pessoas que não perteçam a revistas ou à televisão.
A questão da fama é muito relativa, tudo depende dos valores sociais.
A fama pode surgir pelo sucesso e também pelo insucesso, pelos bons e até pelos maus feitos.

CC

Maria Mendes

ritaR disse...

idem em relação ao prof amaral dias :-)

João Carlos disse...

Olá,
antes demais folgo em ver o Drº Amaral Dias na Rtp, pessoa que eu muito admiro profissionalmente.
Quanto á questão, a fama, quando numa pessoa de grande carácter e equilibrada é inversamente proporcional á necessidade de exibicionismo, aliás este tipo de pessoas nunca lida bem com a fama por uam questão de valores e de protecção, até á familia, existem vários casos.
Depois quando há empresas a ganhar com tudo isto, a fama já passou a ser um mercado, do qual simbioticamente pessoas e cominicação social se alimentam.
Por fim, á que reparar no vazio que muitos não aguentam em último estágio quando tudo se acaba, pois para além do teatro e do poder não têm mais nada,
gorge best, vitor baptista, etc.


Excelente programa!
Cumprimentos

Alex disse...

Boa tarde a todos!
Não querendo desrespeitar o tema do dia de hoje gostaria de opinar o seguinte:

Essas famas "cor-de-rosa" alimentam o nosso povo que é, na sua maioria, inculto e desinteressado pelos verdadeiros problemas do país. Só as telenovelas; futebol e a vida alheia (famosos rosa) é que são mais importantes que as prestações da casa e famílias. Perante isto e outros(as) as revistas rosa; jornais ganham a vida alimentando a cabeça do povo com assuntos de profunda insignificância!

cátia disse...

O que interessa nessa série “morangos com açúcar” não é talento, é beleza, meterem modelos a representarem (se o conseguissem fazer como deve ser) personagens em idade adolescente. O que é muito mau, pois cria estereotipo, que por sua vez levam a adolescentes que querem representar as suas personagens favoritas em sim mesmas, vêm os fenómenos de anorexia e grandes modas! De modo que se entra numa escola e se vê reflectido em cada adolescente uma personagem dos morangos com açúcar, mas o mais grave é que até a própria personalidade (que é uma coisa que se constrói por si mesmo) é a mesma que ao modelo (pois recuso-me a chamar-lhes actores) que mais gostam nos morangos…


Exemplo concreto, eu usava umas all star na escola e todos me gozavam, diziam que eram sapatinhas de pano, sapatos de palhaço… em fim, surgiu uma banda de suposto “rock” nessa dita série em que os membros usavam a all star, e os primeiros a gozarem com as minhas foram os primeiros e ir comprar umas; meses depois gozava-se quem não tinha umas…

Entra uma série de coisas que acontecem nas escolas, como as mudanças de estilo e personalidade consoante a mudança do tema e das personalidades da dita série…
Só quem está de fora consegue ter percepção disso, mas estes jovens estão cegos e perdidos…

lady_blogger disse...

Também já ganhei um concurso televisivo que decorreu durante uns dias, e nem por isso me tornei famosa, e para que tal sucedesse procurei não me expor.

CC

Maria Mendes

Margot disse...

Aproveito para perguntar se o Dr. Carlos Amaral Dias não
estará presente no vosso programa pela fama que alcançou
nos meios de comunicação social. Não deixa de ser interessante
que, com tanto psicologo, psiquiatra e psicanalista no nosso país,
seja ele o comentador da "fama" que também ele tem, decerto,
beneficiado... Ironias.

nikita disse...

A fama que se adquire no mundo não passa de um sopro de vento, que ora vem de uma parte, ora de outra, e assume um nome diferente segundo a direção de onde sopra.
O despertar dá aos sonhos uma fama que eles não merecem.A boa fama é tão perigosa quanto a má.Realmente, infeliz o homem cuja fama torna suas desgraças famosa.

MasterBrain disse...

A Amy Wihitehouse é um bom exemplo de famosos. É uma nulidade de uma judia como a maioria deles. Uma nulidade.

Não tem voz nunhuma, não talento nenhum.

Quanto a famosos portugueses, ou são jogadores de futbol (nulidades) ou políticos (nulidades comunistas que nada fazem).

Ser famoso não é para todos muito menos para portugueses que são perguiçosos, desrespeitadores e anti-sociais.

Ibag disse...

Na minha simples opinião este mundo da fama é um mundo triste...
A fama não se procura, têm-se!
Existe jet7 português? Basta estrar um big brother qualquer para se ser famoso e aparecer em tudo o que é festas do dito jet7 e automáticamente em revistas cor de rosa. Ah é verdade e se for um pouco inteligente ainda lança um livro.
http://www.ibagitnemitnes.blogspot.com/

Miguel Maia disse...

Boa tarde!

É a primeira vez que participo no vosso blog e aproveito para perguntar: PARA QUANDO O VOSSO PROGRAMA NA RTP1?

Há um poema que resume bem o tema de hoje e a sua autoria é de alguém realmente famoso.

Já que estou quase a ser famoso,
desta fama não me livro,
não quero só dar nas vistas,
nas capas coloridas das revistas.
Que me retratem num livro,
uma coisa romanceada,
de conteúdo sólido e gasoso,
uma coisa por exemplo, intitulada:
"é famoso, por ser famoso".

Eu quero entrar em grande,
na grande cidade.
Não me vou deixar morrer
antes da idade.
Uma coisa é aparecer,
outra é a celebridade.
na verdade quero ser, sei lá,
o número um
eleito o rei do zum-zum
zum-zum
eleito o rei do zum-zum

Eu quero entrar em grande
na posterioridade.
Controlo a rotunda a
toda a velocidade.
O meu charme não tem
prazo de validade.
Na verdade quero ser, para já,
o número dois,
P´ra me ultrapassar depois, dois - um.
Eleito o rei do zum-zum
zum-zum
Eleito o rei do zum-zum
zum-zum.

E vou correndo de ecrã em ecrã
da sitcom ao site ponto com
a ver se nalgum deles
se ilumina o meu nome
eu quero a fama e o proveito
(ninguém é perfeito…)
eu quero a fama e o proveito
(ninguém é perfeito)

Eu quero entrar em grande
e não pela metade
talvez que não haja
outra oportunidade
p’ra apalpar de perto
o corpo à eternidade
na verdade quero ser, sei lá,
o número um
eleito o rei do zum-zum
zum-zum
eleito o rei do zum-zum


E vou correndo de ecrã em ecrã
da sitcom ao site ponto com
a ver se nalgum deles
se ilumina o meu nome
eu quero a fama e o proveito
(ninguém é perfeito…)
eu quero a fama e o proveito
(ninguém é perfeito)

Mas se um dia já não for famoso
arco-íris desmaiado
não me rabisquem nas revistas
das salas de espera dos dentistas
vão ao mapa cor-de-rosa
redesenhem poema e prosa
com conteúdo sólido e gasoso
p’ro melhor argumento adaptado:
Foi famoso por ser famoso

Sérgio Godinho - Ligação Directa

Continuem o excelente trabalho e ... até à RTP1

pcbcxx disse...

Hoje em dia, a fama está cada vez menos relacionada com o talento e cada vez mais com o "espectáculo". Este espectáculo pode ser centrado no drama, na traição ou na doença dos intervenientes.


Ao nível de Portugal, os "alpinistas sociais" têm pouca contrapartida financeira. Querem viver da exposição da sua imagem mas não têm suporte profissional.


A mim parece-me bem que alguém como o Cristiano Ronaldo, o Cavaco Silva ou a Alexandra Lencastre sejam famosos porque têm talentos que são reconhecidos e que sustentam essa fama. Em contrapartida, pessoas como o Claudio Ramos, a Carolina Salgado e o Daniel Nascimento são vazias de talento (pelo menos em relação àquilo que conhecemos da TV ou das revistas)e ainda assim querem ser famosas.

Miguel de Matos disse...

A fama está cada vez mais afastada á cultura!

Há uns séculos atrás a fama é sinónimo de heroísmo, coragem, honra e glória.

hoje em dia, ser famoso passa por revistas e pouco mais.

jose gomes disse...

“COMO SE ATINJE A FAMA”
A FAMA É UM ESPAÇO NEUTRO.
SE A FAMA ENVOLVE OS GRANDES VALORES, PERDURARÁ E FARÁ AVANÇAR O UNIVERSO NA SUA VIAGEM CÓSMICA.
A FAMA DE ALGUNS ENVOLVE SIMPLESMENTE ACONTECIMENTOS DE SENSAÇÃO, ESSES VALEM A QUILO QUE VALEM E MUITOS VÃO PERMANECENDO COMO BRUMA.
MUITA FAMA SERVE PARA ALIENAR PESSOAS QUE SE DISTRAIEM COM CENAS FÚTEIS DO PALCO DA VIDA
O meu reconhecimento aos responsáveis do programa
.jose gomes

AG disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
AG disse...

Reclamo aqui o direito aos MEUS "15minutos de fama " (que Andy Warhol reclamava como direito a todas as pessoas)

...para assentar o cerne da questão na: DUALIDADE das consequências da fama!

Para o bem e para o mal...( sem querer alongar essa essência )

---

Venha daí a discussão da "Beleza Pura" . Já arregacei as mangas... :D

---

Uma boa tarde por aqui!

Ju disse...

com muita sorte...