terça-feira, setembro 30

Meio Portugal com quilos a mais

Um estudo da Plataforma Contra a Obesidade revela que mais de metade dos portugueses não previne o excesso de peso e alega não ter tempo para praticar exercício físico.
As doenças cardíacas e os AVC são os principais problemas de saúde pública em Portugal, representando 50% dos óbitos nos países desenvolvidos.
Sedentarismo, obesidade, hipertensão, stress e tabagismo são factores de risco que caracterizam o estilo de vida dos portugueses.
Na semana em que se celebra o Dia Mundial do Coração, o Sociedade Civil vai ensiná-lo a cuidar deste órgão vital.
Convidados:
Fernando Pádua, Médico Cardiologista
Maria Paes Vasconcelos, Associação Portuguesa dos Nutricionistas
Henrique Sá Pessoa, Chef
Pedro Teixeira, Professor da Faculdade de Motricidade Humana

38 comentários:

lady_blogger disse...

Duas coisas que me preocupam nos meus hábitos diários e que poderão contribuir para a obesidade: passar muitas horas sentada frente ao computador e comer chocolate e queijo diariamente sobretudo no Inverno.
Porém talvez consiga compensar isto, porque ando muito a pé diariamente.
Diga-me Dr. Fernando Pádua se uma fila ou duas de tablete de chocolate faz assim tão mal, ou se afinal segundo estudos recentes, o chocolate até pode ser benéfico para o coração?
No meu caso, o chocolate funciona como um saciador rápido da fome e serve para atenuar o stress do quotidiano. Mas também alimenta a gulodice...

CC

Maria Mendes

lady_blogger disse...

Até que ponto as escalas de índice de massa corporal são fiáveis e prestam-se como exemplo do peso que deveriamos ter?

CC

Maria Mendes

lady_blogger disse...

Só se preocupam com os quilos a mais?

Eu por acaso preocupo-me com os quilos que a minha filha pode ter a menos. Ela iniciou-se na prática de ginástica ritmica, mas receio que por causa dessa exigente actividade física, ela num futuro próximo me opte por fazer dietas desmedidas e às escondidas de todos, passando a sofrer de disturbios alimentares que podem provocar danos irreparáveis.
Este é um dos motivos que me está a fazer ponderar que no próximo ano lectivo tenha outra actividade, talvez atlétismo, se a idade dela já o permitir. E já que toco neste ponto... Alguém me sabe dizer com que idade se pode começar a praticar atlétismo de competição? É que a minha filha adora competir em corridas e saltos com os amiguinhos. Se faz isso por brincadeira, também poderia fazê-lo para aprimorar aquilo que gosta.

CC

Maria Mendes

Ju disse...

Boa tarde,
Salvo raras excepçoes, a obesidade é pura gulodice, q repetida anos a fio, obviamente q leva à gordura em excesso... Se nós repararmos na alimentaçao das pessoas "gordas", só se vê bolos, chocolates, guisados, feijoadas, entre outras comidas caloricas...
Lembro-me de ver uma reportagem na RTP,sobre bandas gastricas, em q uma mae de uma rapariga de 14 anos, dizia q todos os dias comprava um bollicao à filha, pq ela tinha de se alimentar... Por favor, bollicao é alimento!?!
Nao me peçam p concordar que estas operaçoes sejam pagas por tds nós... Nao tolero ver pessoas a serem operadas no privado a coisas realmente graves, e dps as "gulosas" a irem ao publico pôr bandas gastricas p puderem continuar a comer porcarias...

Obrigada pela atenção...

Joana

martagaspar disse...

Btarde. Pela minha experiência já longa e salvo qualquer enfermidade hormonal, só é gordo quem come muito.Ou se toma algum medicamento que retenha liquidos.
Fóra isto, só é gordo quem quer pois mesmo comendo muito pode comer-e em qualidade.Só que nós, como os americanos temos a mania de ENFARDA BURROS às refeições.Chocolate negro com moderação faz bem.

Martinha disse...

Boa Tarde

Querem emagrecer? Venham à 3ª Meia Maratona do Douro Vinhateiro,que se vai realizar no dia 12 de Outubro, às 11 horas, na Régua.

"A correr ou a caminhar, eu vou lá estar!"
Percurso totalmente plano nas margens do rio Douro.

Se nada houver em contrário, lá estarei devidamente equipada.

O vosso programa é excelente. Continuem..
Martinha

martagaspar disse...

Criaturas que qd teem uma paragem digestiva e que devem estar sem comer 3 dias, só beber, parece que teem medo de morrer e toca a comer forçado! Nada mais errado! Só se come qd houver fome. Tentar hidratar-se o melhor possível com Água das Pedras retida na boca para se absorver.

Interessada disse...

Uma mensagem para a equipa, mas que coloco à discussão:
A meu ver, tomando em consideração que é assumido que o problema abrange 50 por cento da população, se o problema em questão fosse abordado de forma honesta e racional, seria imprescindível a presença de um sociólogo e de um psicólogo ou psiquiatra. Sem pretender ofender ninguém, talvez fosse preferível prescindir do Henrique Sá Pessoa e da A.P.Nutricionistas, uma vez que habitualmente os media abordam com bastante frequência o problema sob estes prismas.

Ana Ribeiro

Inês Oliveira disse...

Boa tarde,

Eu tenho uma dúvida. Eu sou muito magra mas no entanto não me preocupo minimamente com a alimentação. Só como refogados.. e coisas com molhos.. e chocolates. Gostava de saber se os problemas de coração estão directamente relaccionados com a gordura do sangue ou se posso sofrer deles sem estar "gorda". E o excesso de sal? como afecta o coração? sempre que faço análises todos os meus valores estão no mínimo..

Obrigada

Inês Oliveira

Ana Isabel disse...

Boa tarde a todos,

estou a ler o livro The China Study, do T. Colin Campbell, e este livro prova que o consumo de proteina animal (acima dos 10% da energia total diária) está directamente ligada com o aumento das doenças coronárias, cardiovasculares, cancros, entre outras...gostaria de saber a opinião dos especialistas aí presentes sobre este facto.

Obrigada

Parabéns, Fernanda pelo seu trabalho e programa

Ana Isabel

lady_blogger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lady_blogger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cesar disse...

Desde já o meu bem haja ao programa, tenho 18 anos e desde os meus 16 que poucas foram as que não vi "sociedade civil".

Pois esta é uma questão de peso no nosso país, pessoalmente penso que podemos continuar a falar em soluções, todas correctas entre si, umas mais outras menos, mas a principal e a educação.
Temos de dar à geração seguinte uma imagem do que é correcto e errado, a todos os níveis, o alimentar inclusive.

Uma solução que eu apoio bastante é a censura da publicidade excessiva das multinacionais de fast-food que nem é necessário nomear.

Um aparte: dou os parabéns ao programa "Entre Pratos" do Chef Henrique Sá Pessoa, pois sou universitário e foi com o Chef que aprendi a cozinhar.

Continuação de bom programa.

lady_blogger disse...

Olá Henrique Sá.

Costumava ver o seu programa, até arquivei algumas das receitas, e visito o seu site por vezes. A receita das trufas só guardaria se fosse milionária.
Um dia vi o Alvim num seu programa, e depois fui a um blog dele fazer-lhe uns comentários e pedir para interceder para eu conseguir ir ao Entre Pratos.
Agora peço-lhe directamente a si para ir ao Entre Pratos. Dê-me uma resposta p. f.
Eu gosto de culinária, e até tenho domínios on-line sobre esta temática, e possuo talvez mais de 400 livros e imensas revistas e fichas sobre gastronomia. Como vê gosto mesmo disto, mas mais de comer, e por isso gostaria de ir ao Entre Pratos, para entre um prato e outro aprender mais um pouco sobre cozinha.


CC

Maria Mendes

Su disse...

Conheço pessoas que pesam mais de 100 quilos, cujo jantar é frequentemente carne com muitos molhos e gorduras, batatas fritas e tudo aquilo que é desaconselhado a pessoas obesas!
Não creio que seja por falta de informação... é impossível não estar informado sobre isto, pois é uma assunto cada vez mais falado nos média.
Por motivos financeiros? Os alimentos mais caros são em geral as carnes vermelhas e os alimentos processados. Sai mais barato fazer uma alimentação saudável!
Por questões estéticas não é de certeza, pois isso levaria a uma conduta oposta...
Então, por que motivo as pessoas se tratam assim a si próprias?

Vitor Santos disse...

Quanto ao programa nada a dizer. Tenho 70 anos e os meus problemas cardíacos "institucionalizados". Já vêm desde 1976. Tento fazer uma alimentação saudável adequada às maleitas (muitas!) e à idade.
Mas quanto à linguagem, faço uma pergunta: O vosso convidado, que estou habituado a ver noutras emissões, essas de culinária nessa estação, porquê "Chef" e não "Chefe"? Será que a língua portuguesa lhe retira a qualidade profissional? Conheci, ao longo da minha vida inúmeros "Chefes" de cozinha e nunca soube alguma vez, que algum deles, preferisse, ou tivesse a vaidade de ser considerado um "Chef" em vez de ser "Chefe". E se a RTP 2, de quando em vez, estivesse atenta ao "Bom Português" do Noticiário da Manhã na RTP 1?

O Homem dos Leões disse...

Afinal a Leoa estava de dieta e regurgitou-me.
Estas questões vão todas dar ao mesmo, falta de amor, por si mesmo, pelos outros, e por nós. A “sociedade” leva-nos à bulimia e a anorexia, por paradoxo que pareça. Também na alimentação, dá para entender. Uma saudação especial ao Professor Pádua, e dizer que ele esqueceu-se de referir a dança, se possível juntos, muito juntos e muito tempo.
Agora, com a crise e o aperto do cinto, pensei que iria emagrecer, mas recorrendo ao Lidl o mais barato é farinha e margarina, alguns cereais, batatas fritas, etc, bom e já agora os chocolates. Portanto só com o susto destas coisas talvez sejam produzidas na China e só assim, talvez se corte, melamina, não é? A Europa não importa produtos da China? Grande piada, até hoje não parei de rir mas paro, medito e … pois é trágico.

tt

lady_blogger disse...

Dr. Pádua, mas eu no Verão consigo passar sem chocolate, logo acho que não será um vício.
E quanto a marcar consulta, fiz um electrocardiograma e está tudo bem, e não sou hipertensa, e os valores do meu colesterol mesmo que engorde andam por vezes mais baixos que os parâmetros.

CC

Maria Mendes

H. Borges disse...

Boa tarde

Efectivamente preocupa-me a alimentação das nossas crianças.

A disposição das guloseimas nos Super e Hipermercados, normalmente junto às caixas de pagamento, é por vezes responsável pelo velho dilema para os pais, satisfazer a vontade dos filhos ou enfrentar as suas medonhas e embaraçantes birras.

Ainda ontem, tivemos conhecimento do teor excessivo de açúcar usado nos cerais usados nos pequenos-almoços.

Não há responsabilização social dos produtores alimentares, publicitários e estrategas de marketing, penso que além da preponderante consciência que tem de existir nos pais para estes assuntos, o estado também deveria de intervir na regulamentação destes produtos.

Comidas “fast-food” conhecidas e que proliferam em todo lado, nem pensar!!!

Tofu, seitan e vegetais com muita imaginação e exercício à mistura, é melhor conselho.

Kent Davies disse...

Boa tarde a tod@s.
Acho incrível como continuam a mostrar na tv os cozinheiros/chef a cozinharem sem cumprirem com algumas das regras básicas obrigatórias para o sector (estou a falar do uso de touca) para já não falar das quantidades de azeite utilizadas. Para quem viu a reportagem na TV, o peixe "saudável" estava a brilhar de tanto azeite que tinha. Tudo bem que o azeite é a melhor gordura mas com moderação. Para quem está em casa a ver e não sabe, pensa que pode "regar" à vontade e isso é errado.
Comprimentos a tod@s,

Miguel

lady_blogger disse...

Dr. Pádua não aconselhe esses grupos de pessoas que se juntam para andar a pé. Digo isto porque eles nesses passeios acabam por combinar grandes jantaradas e até mesmo quando chegam a casa oferecem um chá com bolinhos aos colegas de passeio e ainda vão comer umas torradas em vez de uma maçã. Isto é um exemplo daquilo que já tenho visto suceder.

CC

Maria Mendes

sandro carvalho disse...

Boa tarde, sou Sandro Carvalho jovem de 21 anos a concluir uma licenciatura em Educação Física, e completamente fã do Chef Henrique, e admiro profundamente Fernando Pádua.
O tema da alimentação é extremamente actual e essencial para a formação dos jovens, que ainda estão a construir todo o seu paladar, e é nisso que se deve apostar, pois ao invés de ser os pais a educar os filhos passam a ser os filhos a ensinar bons hábitos aos pais.

lady_blogger disse...

Ninguém fala do peso mórbido?
Seria importante referirem esta doença.

CC

Maria Mendes

Leite disse...

Boa tarde,

Achei engraçado mencionarem a experiência do Jamie Oliver pois ainda hoje me lembrei da mesma quando vi hoje quando saia para almoçar, diversos jovens a comerem produtos acabados de comprar num minimercado que fica ao lado da escola.

Como já mencionaram em cima, deveria haver uma maior incidência na educação de boas práticas alimentares nas crianças, de forma a que estas não prefiram uma comida confeccionada na cantina da escola a snacks comprados num qualquer mercado. Muitos pais infelizmente também acreditam que esta é a melhor opção.

lady_blogger disse...

Essas t-shirts Vital Jacket podem ajudar a controlar a saúde e também funcionar quase como um polígrafo. Experimentem-nas em tribunais e tirem as conclusões. Fica mais esta sugestão.

CC

Maria Mendes

O Homem dos Leões disse...

Não falo no nome do tal senhor, mas houve um tempo, em que era proibido a comercialização das “colas”, o uso das mini-saias, os decotes, etc, etc.
Começo a ficar na dúvida se ele não teria razão. Saberia mais do que os iluminados deste tempo, ou preocupava-se mais com a saúde dos portugueses, quer física quer mental. Basta ver filmes da época e é muito difícil ver gordos e gordas, aliás fotografias em meu puder da altura não consigo ver a não ser algumas barrigas cirrosas.
Modas. Vou-me embora, fazer 90 km de bice, castigar o corpo, para esquecer.


tt

manucha disse...

Boa tarde
Este é um assunto deveras importante, penso que a solução passa por reeducar os hábitos alimentares dos adultos e investir muito na educação alimentar das crianças.
Parece-me que da parte de quêm governa, há que legislar sobre a publicidade direccionada ás crianças, é urgente!
Já agora passo a informação de que se está a realizar a SEMANA VEGETARIANA, uma boa oportunidade para experimentar comida diferente, saborosa e saudável!
Obrigado

ntnv disse...

fala-se muitas vezes da dificuldade de perder peso, mas o que fazer quando a dificuldade é ganhar peso, não digam "sorte a sua por não engordar" nem "tem de comer mais" porque é uma estratégia que não tem resultado.

Andromeda disse...

O inquérito de hoje devia permitir mais de uma escolha. Para prevenir problemas de saúde não faço apenas uma coisa, mas sim várias. Posso dizer que pratico um estilo de vida saúdavel. Não fumo, não bebo, cuido da minha alimentação, pratico exercício físoco regularmente, etc.
Acho incrível como há pessoas com cerca de 30 anos que acham cansativo andar 1km a pé. Pergunto-me como estarão daqui a 30 anos.

Sociedade Civil disse...

para entrar em contacto da produção do progrma Entre
Pratos : entrepratos@gmail.com

quanto à designação Chef, é a utilizada internacinalmente para definir um cozinheiro profissional e distinguir da palavra Chefe que representa responsável por uma equipa ( por ex. Chefe de redacção)

saudações civis

lady_blogger disse...

Eu julgo já ter enviado um mail para o endereço que o SC refere, mas o infelizmente até agora não obtive feed-back do Entre Pratos, nem do Henrique Sá. Gostava mesmo muito de ir a um programa desses e aprender uns pratos e prová-los também.

CC

Maria Mendes

Inês Oliveira disse...

Há duas semanas fui para um spa e levei o fim de semana inteiro a comer grelhados e legumes no hotel..
no fim do domingo desmaiei
nunca tinha desmaiado na vida..
acho que nem toda a gente pode ter uma alimentação saudável..

Interessada disse...

Como não me deram qq resposta até agora, presumo que se sentiram ofendidos com o meu comentário.
Lamento, porque o que pretendia era contribuir para a elevação do interesse na discussão do assunto, e portanto do programa.
Poderei concluir, isto para não tirar conclusões realmente ofensivas relativamente a esta sessão, que era conveniente a presença de um psiquiatra

saudações civis
Ana Ribeiro

manucha disse...

Cara Inês Oliveira
Ainda fiquei na dúvida se o seu comentário era a sério ou a brincar!!!
Ninguém desmaia por ter estado dois dias a comer grelhados e legumes, provavelmente o problema foi decerto outro.
Quando se fala de alimentação saudável, não é só grelhados ou legumes, é mto mais, não é preciso passar fome, nem convém!
Eu não como carne grelhada, nem frita, nem cozida e ainda vivo!
Cereais integrais (arroz,millet,couscus,etc),
leguminosas, legumes,frutos secos, fruta, massas integrais,soja,tofu,seitan, etc...
como vê têm mto por onde escolher, garanto-lhe que não vai desmaiar, mas pelo contrário sentir-se com mais energia!

martagaspar disse...

Criaturas que qd teem uma paragem digestiva e que devem estar sem comer 3 dias, só beber, parece que teem medo de morrer e toca a comer forçado! Nada mais errado! Só se come qd houver fome. Tentar hidratar-se o melhor possível com Água das Pedras retida na boca para se absorver.

manucha disse...

Já agora e continuando...
Trabalho numa urgência hospitalar e garanto-lhe que metade das ocorrências ditas urgências, podiam ser evitadas se as pessoas tivessem uma alimentação saudável.
Tinhamos assim o problema do congestionamento das urgências resolvido,tinhamos mais saúde e menos doenças crónicas.
Se quiser um conselho, mude de atitude!
Obrigado

Inês Oliveira disse...

Não, não foi nenhum problema.. não tenho nenhum problema de saúde.
E nesse fim de semana não fiz nada a não ser dormir, comer e ir aos tratamentos.
Às vezes até como saladas.. mas n fica nada barato.. porque logo a seguir fico com um vazio no estômago..
Nem todas as pessoas são iguais.. a maioria das pessoas têm tendência para engordar, mas há excepções.

lady_blogger disse...

Eu adoro sopa. Durante a gravidez o meu maior desejo era de sopa, mas as minhas de tão abastadas conseguiam engordar-me.
Continuo a adorar sopa, porém não a como diariamente.
Tinha um amigo grego que adorava carne, mas que dizia só a comer uma vez por mês para não enjoar...

CC

Maria Mendes