segunda-feira, setembro 15

Plano Nacional de Vacinação – o que muda?

Afinal, vai haver vacina para o papilomavírus (colo do útero) em 2009, conforme prometido pelo Ministério da Saúde, ou a impugnação do concurso público que adjudicou a compra deste fármaco fará com que tudo retorne à estaca zero? E para a gripe, haverá vacinas suficientes? E ainda é necessário tomar os reforços das vacinas na idade adulta para doenças quase erradicadas?As vacinas continuam a ser alvo de muitas dúvidas pelas famílias portuguesas. Existem ainda as preocupações com as reacções pós-vacinas, a aplicação e conservação adequada das mesmas e se devem ser aplicadas por farmacêuticos ou apenas por enfermeiros, como a Ordem destes profissionais agora exige.
Convidados:

Paula Valente, Programa Nacional de Vacinação
Francisco Antunes, Director do Serviço de Doenças Infecciosas do Hospital de Santa Maria
Adelaide Verde, Enfermeira
Gorjão Clara, Médico Geriatra

26 comentários:

Sociedade Civil disse...

boa tarde
poucos saberão que a vacinação NÂO É OBRIGATÓRIA! qualquer pai pode decidir nao vacinar os filhos; os bebés são demasiado frageis para suportar tantos anticorpos só de uma vez!!
gostaria que abordassem esta questão
Obrigada
Sofia Saraiva, Porto
( enviado por email)

tiago araújo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tiago araújo disse...

as vacinas são boas, eu gosto de tomar vacinas, acho que é bom.

um abraço

Pedro disse...

Boa tarde,
Gostaria de colocar a seguinte questão:
SAbendo que existem grupos mais fragilizados ao nível da resposta do sistema imunitário, não será uma atitude responsável permitir que o organismo consiga produzir anticorpos de forma controlada vão que permanecer no organismo para combater eveinfecções?? Da mesma forma que existem pais que não querem vacinar os seus filhos e pais que querem que os filhos tenham uma alimentação "mais cuidada" privandos-os de outros alimentos genericamente consumidos por outras crianças, será que existe uma real consciência e informação dos prós e contras dessas decisões para a criança?

Guionismo disse...

Boa tarde, tenho muitas dúvidas acerca da vacina contra o cancro do colo do útero. Serve apenas para mulheres dos 13 aos 26? Evita mesmo o cancro. E porque custa tão caro?

Diana Sousa, 30 anos

Pedro disse...

Se as vacinas são assim tão dispensáveis então para que as campanhas de vacinação para as crianças dos países subdesenvolvidos?

Tiago Moreira disse...

Boa Tarde

Um tema bastante interessante sem duvida, mas vamos ver que, o governo esta a preparar um dos maiores investimentos de sempre, na vacinação, mais propriamente da vacina para a gripe.

Como jovem, desde que me lembro, levei sempre vacinas, e tenho essa "cultura" de ser a favor da vacinação.

Cumprimentos

Tiago Moreira

Sarah disse...

Boa tarde

Se os meus filhos entrarem em contacto com crianças não vacinadas correm algum risco?

Maria Tavares

Rita e Marco JR disse...

Boa Tarde!

Sou pai desde o dia 26 de Julho do corente ano e na ida à consulta a pediatra disse que não aconcelhava que o meu bebé tomasse a vacina da varicela, porém gostava de saber a opinião dos convidados.

Muito Obrigado

Pedro disse...

Vivemos numa sociedade cada vez mais multicultural em que temos cidadãos provenientes dos mais variados pontos do planetae em que a rapidez de movimentação passou a ser de horas ao contrário do que acontecia à umas décadas atrás em que as doenças se podiam ainda manifestar em viagem e serem tomadas as precauções de quarentena. Deste modo pergunto-me se não devemos ter em atenção os fluxos migratórios e se mesmo as vacinas para doenças já controladas em Portugal não seram ainda oportunas para prevenir doenças que possam ser introduzidas por cidadãos estrangeiros?

A nossa vida tem destas coisas!! disse...

Boa Tarde!
Eu sou mamã de uma menina nascida em Janeiro deste ano, num parto domiciliar e isto aconteceu justamente porque no parto (hospitalar) do meu primeiro filho senti que somos quase obrigados a fazer algo a que, na realidade, não somos obrigados a fazer! Como é, a questão da epidural que recuso terminantemente. Quando a minha piolhita nasceu perguntaram-me se eu ia vacinar... Fiquei sem reacção, nunca tinha ouvido falar de tal coisa, investiguei melhor e afinal muitas das nossas vacinas são na realidade totalmente desnecessária. Também acho um crime vacinarmos bebés recém-nascidos. A reação deles é verdadeiramente chocante!! Do meu primeiro filho, também tomei por iniciativa própria não dar vitaminas, que na realidade também considero desnecessárias e ele nunca esteve doente! Ainda por iniciativa própria amamentei em exclusivo até aos 6 meses os meus dois filhos, algo nunca indicado por nenhum dos pediatras que visitei e continuei a amamentar até quase aos dois anos, como farei com a minha filha. Então chego à conclusão de que vivemos num país totalmente repressor e atrasado! Onde as próprias mães têm muitas vezes de tomar decisões acima dos médicos que paracem saber menos do que nós.

Ana, Norte

Cláudio disse...

Viva!
Não é possível que seja criada uma vacina que contenha as vacinas "todas", isto é, as essenciais? Ou será que o corpo nao aguenta tantos anticorpos de uma só vez?

Cláudio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tomaz disse...

Nos EUA não se encontra no plano Nacional d Vacinação a vacina da BCG, contra a tuberculose, não estando claramente cientificamente comprovado a sua eficiência, porquê a sua aplicação em Portugal?

A nossa vida tem destas coisas!! disse...

Então se a vacinação é tão importante e eficaz, porque é que uma das vacina da Meningite (Prevenar), tem um custo tão elevado (70€x3)? Quantos pais podem na realidade suportar tal custo?

Ana, Norte

Maria Antónia Pintado disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Rita disse...

Ola,
No documentario nao percebi bem.. A vacina do HPV vai ser obrigatoria para todas as raparigas de 13 anos, ou apenas a tomam se quiserem? E raparigas mais velhas, nao a poderão tomar?
Obrigado
Rita, Portalegre

Manuela Lourenço disse...

Boa tarde,

Gostaria de saber se quando se faz uma citologia de rotina, esta serve tambem para detectar o virus HPV, ou tem que ser especificamente solicitado?

Manuela Lourenço disse...

Boa tarde,
Em Janeiro fui mãe pela 2 vez, onde foi aconselhada a vacinar o meu filho contra o Rotavirus, no entanto, no Centro Saude tanto a pediatra como as enfermeiras eram da opiniao que nao o deveria fazer dado esta ser tão recente e ter bastantes probabilidades de complicaçoes provenientes desta vacinação...

Obrigada.

NITA disse...

Não considero que todas as vacinas a que somos sujeitos são necessárias.
Falando por exemplo da vacina conta a hepatite B, quando andava no ensino básico “obrigaram-nos” em crianças a tomá-las e os pais aceitaram isto como garantido e de benéfico para os filhos, hoje sabe-se que esta vacina poderá estar na causa de perturbações neurológicas graves como a esclerose múltipla ou o síndroma Guillain-Barre.
Recentemente um amigo meu de perfeita saúde, foi-lhe diagnosticado indícios de esclerose múltipla, mas que ainda não sabem bem o que é, pois é raro.
Se possível gostaria que explicassem melhor os riscos, especialmente desta vacina.

Ana Gomes

Pedro disse...

Ainda sobre o tema da vacinação coloco a seguinte questão:
Temos assistido a uma maior diversificação das formas de combate a doenças e uma das que começa a ganhar mais dimensão é a do combate a cancros com base no sistema imunitário (penso que se designa de imunoterapia). O funcionamento deste tipo de terapias é semelhante ao que ocorre com a vacinação mas neste caso o sistema imunitário passa a identificar células alteradas?

José disse...

Boa tarde a todos. Penso acertada a decisão de permitir a administração de vacinas nas farmácias, tanto pelo ganho de acessibilidade como pelo ganho de tempo. Gostaria de saber se, como nos países em que esta medida foi aplicada, a vacinação vai ser restringida aos farmacêuticos? E se o acto da vacinação vai ser pago ou gratuito?

José Alves (Lisboa)

Mariana disse...

A Drª Paula Verde, se~está preocupada como será feito o registo vacinal, não deveria levantar essa questão com intenção depressiativa, bastaria questionar quem de direito. Nas farmácias existem sistemas informáticos que permitem registo de terapêuticas e que passarão a ter base de dados para vacinação.

Sociedade Civil disse...

o livro do dia será entregue a Maria Tavares;
( por favor entre em contacto com a produção) obrigada
Saudações civis

Sociedade Civil disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jose gomes disse...

20080915 Sociedade Civil
PLANO NACIONAL DE VACINAÇÃO – O QUE MUDA?
Como já referi neste espaço: através de técnicas de Auto Domínio, alimentação e procedimentos adequados, jamais recorrerei a médicos da Terra.
Seria bom analisar riscos/consequências das vacinas e os negócios envolvidos.
.jose gomes
equilibriosg@hotmail.com