terça-feira, setembro 16

Criminalidade violenta: aumento real ou sensacionalismo?

Os relatórios comparativos dizem que a criminalidade violenta diminuiu, mas o noticiário e o sentimento da população pendem para o lado contrário. Fala-se em aproveitamento político, escassez de notícias e manipulação de dados pelas autoridades públicas. Onde está a razão?
Os especialistas apontam cinco factores para o aumento da criminalidade violenta: fronteiras abertas; armas ilegais; crise económica; leis penais e meios policiais.
O verão ficou marcado por assaltos a bancos, a multibancos em tribunais, a postos de combustíveis, carjacking. O sentimento de insegurança voltou. Mas será que há razões para andarmos mais preocupados? Como estão a actuar as forças de segurança?
Convidados:

Cândida Almeida, Directora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal
Eduardo Dâmaso, Jornalista
Carlos Anjos, Presidente da Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal
Leonel de Carvalho, Secretário-Geral do Gabinete Coordenador de Segurança

41 comentários:

Miguel Carvalho disse...

O inquérito parte do princípio que houve realmente um aumento da criminalidade. A primeira intervenção no programa indicou exactamente o contrário. Só comparando com os níveis mais baixos desde 2000 é que há realmente um aumento...
Isto estatisticamente não É um aumento de criminalidade.
Por outras palavras, o próprio inquérito já é sensacionalista.

PEDRO DE CASTRO disse...

Boa tarde,
A violência e a criminalidade são reflexo da sociedade e das suas desigualdades. Tempos de crise servem de catalisadores para que o descontentamento se foque na diferença e se passe a ter nos estrangeiros a face mais visível do descontamento.
Sem dúvida que se deve actuar no controlo das fronteiras e não permitir as pessoas venham à procura de melhores condições de vida que na realidade não existem podendo encaminhá-los para uma posterior vida de criminalidade. A integração dos imigrantes tem de começar nos países de origem.


Pergunto o que está a ser feito para o controlo de fronteiras?

Como é que temos comunidades emergentes, como a comunidade brasileira que cresceu de forma descontrolada e sem integração controlada na sociedade com empregos, originando centenas (ou milhares)de ilegais?


O principal problema passa pela desautorização das polícias. Não precisamos de mais agentes, precisamos é que não sejam desautorizados e que os majistrados sejam responsabilizados não libertando criminosos detidos em flagrante.

Porque não são adoptados julgamentos sumários para estes criminosos em vez de serem libertados?

Yuri the Warior disse...

Olá, eu moro na Amadora, e estudo numa escola secundária, desloco-me para a escola (assim como muitos jovens) a pé, e em todo o meu percurso não há nenhum polícia. Penso que a polícia devia ter meios para patrulhar as zonas de acesso à escola.
Acho que o causador de tudo isto é a má gestão social neste país. E a mistura cultural nesta zona. O resultado é negativo e visível para quem aqui vive.
Poucas vezes saí de casa nestas férias pois não me sinto seguro. Isto não deveria acontecer.(penso eu)
Obrigado

Cristina disse...

Muito Boa Tarde!

Hoje o tema do programa é realmente de grande importância. Porque é uma realidade que afecta todos os portugueses. Mas o mais importante também é tentar perceber como os meios de comunicação funcionam na abordagem destes temas tão mediáticos como a violência.
Porque sempre que acontece algo de "extraordinário" a tendência é relatar esse acontecimento vezes sem conta. Por exemplo ondas de crime, aconteceu o assalto ao BES a partir desse momento parecia que em Portugal só se assaltavam bancos este Verão. Quando uma criança desaparece, o publico através das notícias vinculadas pelos meios de comunicação fica com a sensação de que nesse ano existe um maior perigo para as nossas crianças.
Os meios de comunicação apesar de não inventarem a realidade podem condicionar a visão que temos dela. E a minha pergunta é até que ponto estas ondas de crime não são exageradas pelos meios de comunicação social?

Cristina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
PEDRO DE CASTRO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
PEDRO DE CASTRO disse...

Os meios de comunicação social revelam cada vez mais o seu carácter comercial e sensasionalista procurando a atenção do público para fins meramente economicistas. Vemos meios de comunicação social a degladiarem-se pelo anúncio de certas reportagens. Mais importante do que publicitar se foram os primeiros a dar a notícia, é a noticia propriamente dita. Estamos perante um jornalismo fraco, reflexo talvez de um meio também cada vez mais precário em que os jornalistas têm de empolar a noticia para justificar o seu ordenado.

Deragnu disse...

Mais respeito pela justiça, ou a justiça é que tem de ter maior respeito pelas pessoas. Repito-me, inocentes presos e culpados ilibados, são culpa de quem? Destrutora familiar, a educação e não a instrução é esquecida, o desemprego e o paradigma económico do princípio do século passado, claras as emancipações tresloucadas a qualquer preço sem avaliar as consequências. Ainda hoje de manhã numa TV, se viu como se aliena as mentes de forma vergonhosa.
O que vale é que vem aí o Permafrost.

Anttónio

EviL disse...

A questão neste programa é: "Criminalidade violenta: aumento real ou sensacionalismo?"

A resposta do governo é:
O ministro da Presidência reconheceu que os dados do primeiro semestre apontam para "algum aumento da criminalidade violenta", que são "situações que não devem ser minimizadas", mas assegurou que o Governo está a "adoptar as medidas necessárias".

Logo se o próprio governo reconhece o aumento real não vejo onde está o tal sensacionalismo de que falam.
A realidade é a realidade, ponto, infelizmente.
Não há respeito pela justiça nem pelas forças policiais...

Cmpts,
Nelson

Neuro disse...

Segunda-feira fui multado numa operação de "facturação" da GNR em Azinheira (Alenquer). Ali 4 elementos da força, 1 no radar, 3 na "carrinha-escritório" estavam entretidos nessa meritória acção, enquanto ao mesmo tempo era assaltada a Caixa Agrícola nos arredores de Torres Vedras, os dirigentes sindicais afirmavam que não tinham capacidade e o MAI anuciava a segurança em outsourcing. Vale a toda esta gente os nossos brandos costumes, mas a assimetria de meios com que o Estado reprime os cidadãos com diversos métodos conhecidos e o permanente enaltecimento das acções das "forças da ordem" está a ter, neste momento, a sua situação do "Rei vai nu"!

Neuro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
j disse...

Boa tarde Fernanda.

É um facto que a criminalidade violenta aumentou, digo isto não apoiado em estatística, pois esta não é fiável, em segurança a estatística de nada vale, é manipulada e além disso não traduz situações ocorridas em que as pessoas não fazem participação.

Digo que aumentou porque as situações estão aí à vista de toda a gente e não vale a pena fingir que não estão.

A criminalidade aumentou em Portugal porquê?

Porque a crise se instalou e começaram a ser assaltadas caixas multibanco, gasolineiras, cafés, restarantes, bancos, joalharias, idosos, por individuos jovens que precisam de dinheinho fácil e que querem fazer do crime o seu modo de vida, de imigrantes de origem brasileira e da europa de leste. Este tipo de vândalos tambem praticam carjacking como forma de diversão para poderem desfrutar das viaturas e para alimentar algum negócio de viciação das mesmas para posterior venda ou "exportação" para África.

Porque desde à uns anos atrás até agora o aumento das redes de prostituição em Portugal aumentaram assustadoramente sem que nada se fizesse, pois em cada cidadezinha ou vila de Portugal quase que não existe uma rua sem prostitutas à porta de pensões ou em apartamentos, prostitutas estas que se encontram no país ilegalmente ou com visto de turismo, tendo como origem o Brasil, os Países de Leste e algumas de África. A este negócio
também se associa o tráfico de droga, de armas, roubos a carinhas de valores.

Porque se aprovou uma lei que permite que os criminosos têem mais direitos que as vitímas, não ficando em prisão preventiva ou julgados imediatamente, que fazem com que estes dois de terem sido presentes ao meritíssimo juiz, são libertados e voltam passado uma hora ou menos a praticar o mesmo crime.


Obrigado.

Fernando disse...

Gostaria de saber se os politicos só estão interessados em combater o crime violento (com arma de fogo )ou se estão cientes da violência psicológica que são causados nas vitimas por crimes menos violentos(assaltos e roubos sem armas )e estão a ignorá-los ?

Guarda-Nocturno disse...

Boa tarde!
Sou Guardda-Nocturno ha 6 anos, tenho 27 de idade, ja vivi momentos criticos durante a minha profissão, inclusive aquando a morte do Chefe Martins, onde me encontrava ao lado dele, só não morri porque me baixei quanto começou a haver disparos, quanto fiz tiro, só consegui efectuar um disparo porque a arma encravou. A arma e segundo pesquisa que fiz tem mais de 60 anos de marca star, arma essa que muitos policias utilizam.
Há Guardas-Nocturnos desarmados por incumprimento da lei e tem sido o jogo do empurra! Aqui sim era bom a comunicação socal averiguar o que se passa...

PEDRO DE CASTRO disse...

A Democracia e o direito à liberdade tem de ser garantido para os cidadãos de bem, pessoas que cumprem a lei e promovem o seu cumprimento. Quem pratica crimes tem de ser severamente penalizado.

Pergunto o que é feito a todos aqueles que a única vida que conhecem é o crime e o que é que o estado faz com essas pessoas? Sabendo que existem pessoas que são reincidentes nos mais variados crimes e em particular todos os que atentam com a integridade física de terceiros, porque não se retiram permanentemente estas pessoas do convívio social?

j disse...

O General Leonel Carvalho é uma pessoa engraçada...até estou tentado a dizer "PORREIRO PÁ"...compreendo que não se queira chatear muito, já está quase no fim da vida pela idade que tem...espero que não tenha a infelicidade de um dia ser assaltado e agredido como muitos idosos destes tem sido.

ORA, ORA, SENHOR GENERAL, OS PORTUGUESES TEM MAIS COM QUE SE PREOCUPAR DO ANDAR A CONSTITUIR ASSOCIAÇÕES LEGAIS OU MILICIAS POPULARES PARA TRATAR DOS CRIMINOSOS...PARA QUE É QUE PAGAMOS IMPOSTOS? ...E O SENHOR GENERAL, COMO JUSTIFICA O ORDENADO PRINCIPESCO QUE RECEBE AO FIM DO MÊS...TENHA JUÍZO SENHOR GENERAL, JÁ TEM IDADE PARA ISSO...FAÇA O SEU TRABALHO E NÃO ARRANJE DESCULPAS. VERGONHOSAS AS SUAS PALAVRAS.

Just Me disse...

Queria só colocar uma questão:

Será que ninguém (com poder para tal) entende que os bairros sociais/ guetos que existem são uma bomba prestes a explodir?

Conheço um indivíduo desses bairros que me disse, que para os colegas, trabalhar é "UMA VERGONHA!!"

Não sei como o convenci a trabalhar...

Mas espero que alguém começe a tomar medidas SÉRIAS e ESTRUTURAIS de inserção na sociedade nesses bairros, com uma respeitosa e fortes leis penais.

Explo: o medo dos polícias em usarem as armas...

Vejam o site: http://diario.iol.pt/sociedade/gnr-psp-disparar-inspeccao-geral-administracao-interna/980841-4071.html

Tem comentários verídicos, de veras interessantes, dirigo especialmente ao Sr. Secretário-Geral Leonel de Carvalho.

Melhores cumprimentos, especialmente ao Sr. Carlos Anjos que tem a melhor visão de todos (a meu ver...)

A.m

José Farinha disse...

Então agora já é possível entrar numa esquadra de polícia com uma arma,disparar sobre uma pessoa ,dar-lhe vários tiros, feri-lo gravemente e depois de tudo isto vai para casa aguardar julgamento? O que é que se passa? Obrigado, José Farinha

lady_blogger disse...

Olá.

Voltei!

Ainda ontem falava sobre esta temática com o meu marido. Como já fomos vítimas pensamos mais neste assunto.
Eu cheguei a opinar que as autoridades deveriam desde a nossa nascença ficar com uma base de dados onde incluissem até o nosso registo de ADN. Acredito que aí poderia estar um entrave a tantos crimes.
Para além disto em vez de as autoridades optarem sobretudo por punir, seria muito mais útil e funcional prevenir e formar.
Fica mais uma sugestão!

CC

Maria Mendes

paulo disse...

vivi nos estdo unidos um ano e lá as camaras cuidam da segurança das próprias cidades. porque é que não colocam as policias municipais a cuidadar dos pequenos crimes de rua e a patrulhar em vez de apenas fazerem trânsito?

paulo disse...

vivi nos estdo unidos um ano e lá as camaras cuidam da segurança das próprias cidades. porque é que não colocam as policias municipais a cuidadar dos pequenos crimes de rua e a patrulhar em vez de apenas fazerem trânsito?

Deragnu disse...

Gostaria que fosse referida estatística, referente às nacionalidades e etnias dos criminosos que actuaram neste ano em Portugal. Suspeito que afinal os bandidos, já cá estão á muito, atitudes de xenofobia não me parece o correcto nem justo.

Anttónio

José Farinha disse...

Estou convencido que o aumento é real! pois haverá alguma relação proporcional, ao aumento das dificuldades económicas.

lady_blogger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mário Ramos disse...

Um cidadão entrou numa esquadra em Portimão e tentou assassinar outro que estava junto dele.
Decisão do Juíz: termo de identidade e residência.

Pergunta: que mensagem é transmitida para o exterior? podemos tentar matar alguém que não vamos presos? sé se consumar-mos o acto?
è esta sensação de impunidade que gera mais violência; não é a notícia que gera violência mas sim os actos que lhe dão origem.
Mário Ramos

j disse...

deragnu, eu também gostava de uma estatística para ficar a saber qual a percentagem de prostitutas brasileiras nas existentes em Portugal...suspeito que ganhariam com larga maioria absoluta...uns 80% diria eu...
Os Portugueses são muitos pacíficos...não se queixe de racismo nem xenofobia...se não fossem tão pacíficos à muito que tinham tratado de limpar a porcaria que por cá anda ser querer trabalhar.

VIRIATUM disse...

Enquanto os bandidos tiverem mais direitos do que o cidadão comum e os agentes de Polícia tiverem medo de actuar, não vamos a lado nenhum!

Se um tipo qualquer me vier assaltar (armado ou não) e eu lhe der uma carga de porrada e o entregar às autoridades, quem está metido em trabalhos sou eu.

Se um polícia dá um tiro num bandido que está a assaltar ou acabou de assaltar uma velhota, quem está metido em trabalhos é o polícia!

Se eu tenho um establecimento e estou devidamente habilitado a deter uma arma de fogo, se um bandido ou vários, num assalto ao meu establecimento eu me vejo sob ameaça de uma arma e logo que tenha hipótese saco da minha e mato um bandido (em óbvia legítima defesa da minha vida e propriedade), quem volta a estar metido em trabalhos sou eu!

Nós vivemos em sociedade e como tal temos o Direito e o Dever de proteger essa sociedade. Os criminosos são uma doença e como tal há que erradicá-la!

Quando um bandido pega numa arma (seja ela contundente, branca ou de fogo) e com essa arma viola os direitos de um Cidadão (tal como consagradados na Constituição e demais Legislação), automaticamente está a abdicar dos seus direitos de Cidadão e passa a ser escumalha, é apenas um bandido e é como tal que tem de ser tratado, pelo que pode e deve usar-se TODA a força possível contra esse bandido, incluíndo a força letal!

Há muitas situações em que tem de se disparar primeiro e perguntar depois!

E em situações em que os bandidos disparam contra a Polícia, não há que haver contemplações... É para abater e mais nada! Nem que seja com recurso a RPG!

Vamos proteger a nossa Sociedade ou vamos proteger os "coitadinhos dos bandidos"?

Acho que já chega, não?

E mais... Porque é que os bandidos imigrantes que são apanhados, não são de imediato EXPULSOS de Portugal, depois de cumprirem a sua pena?

E porque é que os imigrantes ilegais não são de imediato EXPULSOS de Portugal?

O que abateu o ourives de Setúbal, estava ilegal em Portugal há 2 anos, com Ordem de Expulsão do País, mas nunca foi controlado!

Não há que dar Ordem de Expulsão... Há que IMEDIATAMENTE, escoltá-los até ao aeroporto e metê-los no primeiro avião para o seu país, a expensas do País de Origem!

Temos de limpar a Sociedade Portuguesa da escumalha e da bandidagem que por aí anda!

E depois temos de responsabilizar severamente os idiotas (que não têm outro nome) que aprovaram o novo Código do Processo Penal, bem como quem o promulgou!

lady_blogger disse...

Depois há a questão dos criminosos que por irem a julgamento e nunca serem punidos ou porque as penas são tão leves, voltam a reincidir nos mesmos. A ter de se punir, que se puna com sensatez e fundamento, e que os criminosos sejam clinicamente tratados e socialmente educados de forma a evitarem um comportamente desviante e prejudicial para os demais.

Ditados para reflectir:

Para grandes males grandes remédios.
Vale mais prevenir que remediar.
Só para a morte não há remédio.

CC

Maria Mendes

José Farinha disse...

Hoje de manhã na TSF o Sr. Bastonário da Ordem dos Advogados disse tudo...é preciso coragem para dizer o que ele disse,e o visado se tivesse vergonha aceitava o convite!

j disse...

FERNANDA, VOCE E O SEU PROGRAMA ESTÃO EM GRANDE...ATÉ LOGO À NOITE...

Deragnu disse...

Os pais não podem fazer nada, senão os filhos ligam para o apoio à vitima, eles sabem disso, não se pode pedir que eles respeitem os outros, autoridades, etc, se o próprio estado e a sociedade em geral e entidades responsáveis retiram força aos Pais, para além de se ter vulgarizado os divórcios e suas neuroses. Mentira?
Um país xenófobo, está visto, os 6 milhões de portugueses fora do país, são todos santos, aliás tenho a certeza que a esmagadora maior parte dos assaltos e homicídios em Portugal foi perpetrado por portugueses. Expulsem-nos para a Madeira, para as selvagens.

Anttónio

VIRIATUM disse...

Ò deragnu...

Qual é o País Xenófobo a que te referes?

Será o Brasil, que continua a promover leis que vilipendiam os direitos dos Índios às suas terras, recursos energéticos e herança cultural?

Portugal não é concerteza, pois somos uma das sociedades mais abertas onde muito facilmente as comunidades estrangeiras se integram!

Agora, se calhar, começamos é a ser muito mais intolerantes em termos de quem se porta bem e quem se porta mal!

Quem se porta bem, porta-se bem, não há nada a dizer.

Quem se porta mal, tem de pagar por isso! Pouco me interessa que seja Português, Brasileiro, Cigano, Americano, Angolano, etc, etc, etc.

Bandidos armados são para abater! Mais nada! Dispara-se primeiro, pergunta-se depois!

E dos bandidos que forem apanhados, sendo Portugueses, cumprem pena e esperemos que lhes tenha ficado de lição.

Dos que forem apanhados e sejam estrangeiros... Depois de cumprir pena... Escoltados até ao aeroporto e recambiados para o país deles!

Mais nada!

É o que acontece aos Portugueses, mesmo de 2ª e 3ª Geração, que desde há anos têm vindo a ser deportados dos Estados Unidos e Canadá!

Deragnu disse...

80%? - Com tanta certeza conhece o meio, eu não. Sei por algumas reportagens na TV que vieram substituir as portuguesas que foram para as boites Espanholas, principalmente na fronteira. Fiquei a saber por si que o tema também era este?! o que demonstra claramente que a apreciação que eu tinha feito anteriormente era verdadeira.

Anttónio

VIRIATUM disse...

Qual apreciação?

Que vilipendiar os direitos dos Índios às suas terras, recursos energéticos e herança cultural também é Xenofobia? Aí nem é Xenofobia, é apenas RACISMO! E numa sociedade multicultural como a brasileira... Enfim, mais comentários para quê?

Isso também vai gerar violência, porque os Índios vão defender aquilo que é deles, com TODA a legitimidade, e vai haver confrontos violentos, como é costume e com Índios a morrer, como também é costume!

Não me parece que o mesmo aconteça em Portugal!

E usar o argumento da Xenofobia ou Rascismo para desculpabilizar bandidos, energúmenos, escumalha, parasitas, ilegais, traficantes, chulos, assassinos, etc, é de uma honestidade e seriedade intelectuais, no mínimo, extremamente discutíveis!

Deragnu disse...

Refiro-me a um país que tem regiões autónomas. Mas que não respeita essa mesma autonomia, que se atrasa socialmente e economicamente porque a regionalização já deveria estar feita à décadas, um país em que dezenas e dezenas de assaltos são feitos, aparecem dois brasileiros e cai o Carmo e a Trindade, italianos e espanhóis (segundo os média) usam C4 fazem explodir uma carrinha de valores e até parece ser a coisa mais natural do mundo. Mais? Um país que estigmatiza e goza com Portugueses emigrantes que enviam ou enviavam dinheiro, como os emigrantes no Brasil para construírem em Portugal escolas, hospitais, etc, etc. etc. Arte Nova, mansões, palácios.
Agora querem o seu petróleo? A ignorância e a ingratidão são dos piores defeitos do ser humano.

Anttónio

VIRIATUM disse...

Não me parece que o tema seja nem as Regiões Autónomas nem a Regionalização.

Aliás, quanto à Regionalização já houve um Referendo em Portugal e o Povo Português respondeu ao mesmo com um claro NÃO!

Também não me parece que o tema seja a Emigração nem a Imigração e muito menos o Petróleo!

Está-se a falar de Criminalidade com Violência...

A mim pouco me importa se são brasileiros, iatalianos, espanhóis ou seja lá o que fôr!

Para mim são TODOS para abater! TODOS, sem excepção!

E nesses TODOS, incluem-se obviamente Portugueses!

Os que forem apanhados e condenados, sendo Portugueses, vamos ter de continuar a levar com eles.

Sendo estrangeiros, TUDO expulso, depois de cumprirem pena!

Confundir isso com Xenofobia ou Racismo é estúpido! Uma coisa nada tem a ver com a outra!

Não é por causa de 2 brasileiros que assaltaram um banco e outro abateu um ourives e mais 6 assaltaram várias bombas de gasolina e armazéns que de repente TODOS os brasileiros são criminosos, como é óbvio!

E quem diz brasileiros, diz de outra nacionalidade qualquer!

Isto é apenas uma questão individual de quem é bandido e quem não é! Quem não é, óptimo, é isso mesmo que se quer!

Quem é bandido... Azar... É para ABATER NA HORA E LOCAL!!!

Sendo apanhados à posteriori... É como já disse várias vezes...

Condenados Portugueses ficam, estrangeiros RUA!!!

Deragnu disse...

O tema era os índios? Eram as prostitutas? Não estava preocupado com os recursos energéticos do Brasil, repare quem lá está nos principais recursos do Brasil, só servem para umas coisas?
São todos a abater? Deus queira que não tenha azar e por qualquer infortúnio ou erro judicial lá vá parar, depois gostará de ser abatido. Repare que depois do “espectáculo” do BES, o que passou com a postura dos criminosos. Dente por dente, olho por olho, já está mais do que provado que não funciona e Idade Média, já lá vai, e eu também, fui.

Todos diferentes todos iguais, com certeza. Perante tudo.

Anttónio

VIRIATUM disse...

Não, o tema não era os Índios nem as prostitutas.

Apenas para quem acusou Portugal de ser um país xenófobo, eu demonstrei como não, dando exemplos.

A postura dos criminosos? É a de bandidos! E como tal têm de ser ABATIDOS!

É que numa Sociedade Civilizada, já não há lugar para bandidagem!

Na Idade Média, havia, sim, mas esses tempos já lá vão!

Quem com ferro mata, com ferro morre, eu amigo! Um bandido que pega em armas para atentar contra a vida e património de pessoas de bem, merece oquê? Uma chuva de chumbo, desde a cabeça aos pés, até parecer um regador!

Mais nada!

E mais... Se eu alguma vez pegar em armas para o mesmo tipo de actividade... ABATAM-ME a mim também!

jose gomes disse...

20080916 sociedade civil
CRIMINALIDADE VIOLENTA: AUMENTO REAL OU SENSACIONALISMO?
A Pessoa Humana atingiu o mais baixo nível de auto confiança.
As Prepotentes Instituições Sócio-Político-Económico-Religiosas alienaram os Grandes Valores Universais esmagando a Pessoa colocando-a ao seu serviço.
Chegou a hora de mudança que será inevitável.
O Universo utiliza os meios adequados para realizar tal mudança.
A Mudança dar-se-á pelo AMOR UNIVERSAL ou PELA DOR
Lei Universal: NÃO HÁ VÍTIMAS INOCENTES.
AI... DE QUEM NÃO ACEITA A MUDANÇA.
Um dia todos entenderão...
jose gomes
equilibriosg@hotmail.com

jose gomes disse...

20080916 sociedade civil
CRIMINALIDADE VIOLENTA: AUMENTO REAL OU SENSACIONALISMO?
As Prepotentes Instituições Sócio-Político-Económico-Religiosas alienaram os Grandes Valores Universais esmagando a Pessoa colocando-a ao seu serviço.
QUANDO TENTAMOS ENTENDER A RAZÃO... de tudo?
Lei Universal: “CAUSA/EFEITO de toda a existência”
Lei Universal: “NÃO HÁ VÍTIMAS INOCENTES”
“AMA SE QUERES SER AMADO”
“CÁ SE FAZEM, CÁ SE PAGAM”
“NÃO EXISTE A MORTE, A VIDA CONTINUA”
jose gomes
equilibriosg@hotmail.com

Sociedade Civil disse...

o livro do dia será entregue a Cristina, 14h17m

agradecemos contacto com a produção
saudações civis