sexta-feira, setembro 26

Produção do vinho em queda?

O mês de Maio e as chuvas que trouxe debilitaram a produção de vinho para o ano que se aproxima. Estamos a falar de uma quebra entre os 9 e os 12%. Até podia ser uma quebra pequena se não fosse o mau ano vinícola de 2006, que diminuiu drasticamente a produção e o engarrafamento.
Neste Sociedade Civil queremos traduzir estes números e perceber que estratégias se devem implementar para suportar os prejuízos num dos sectores âncora da economia e da promoção de Portugal.

Convidados:
Jaime Quendera, Perito Europeu em Enologia pela Confagri e Enólogo na Cooperativa Agrícola de Stº Isidro de Pegões
Luis Pato, actual perito da Confederação dos Agricultores de Portugal para o sector dos vinhos junto da Comissão Europeia
Afonso Correia, Pres. do Instituto do Vinho e da Vinha
Paulo Caldas, Associação de Municípios Portugueses do Vinho

19 comentários:

Pedro disse...

Boa tarde,
Ao que parece vivemos ciclos de 10 anos na produção de vinhos que podem originar vinhos Vintage.
Serão os vinhos produzidos nestas épocas de menor produção e maior qualidade devidamente promovidos?

A nível europeu ainda não conseguimos fazer frente aos vinhos italianos, franceses e espanhois. O que está a ser feito ao nível dos vinhos de mesa para conseguirem uma cota de mercado significativa?

A nível mundial a concorrência é ainda maior com países como o Chile, África do Sul, Austrália e Estados Unidos a conseguirem melhores cotas de mercado que os portugueses. Como se pode conseguir que se passe das apreciações de que o vinho português é bom para a real procura nos mercados?

Temos exemplos claros como o caso dos vinhos verdes, o vinho do Porto e vinho da Madeira. Tudo a restante produção ainda não tem um carácter internacional.

Pedro disse...

até temos uma casta com potencial sonoro nos mercados anglosaxónicos!! Touriga!
Onde andam os srs do Markting?
Napa Valley não existia à poucas décadas e agora dá cartas.
O que nos falta é a capacidade de avançar e não perder tanto tempo a deliniar estratégias que acabam por não ser aplicadas em tempo útil. Como sempre as estratégias de promoção caiem no esquecimento

lady_blogger disse...

Pedro, procura senhores do Marketing? Se precisa, em casa tenho um.
Nada como boas campanhas para auferir melhores receitas até mesmo neste sector vinícola.

CC

Maria Mendes

Pedro disse...

relativamente ao vinho do Porto sem dúvida que a criação da região demarcada foi fundamental, mas a promoção realizada pelos ingleses foi determinante para a sua internacionalização.
Todos os portugueses já sabem do valor dos seus produtos e basta sair de Portugal para o confirmar, mas as campanhas no estrangeiro são para atrair os que não conhecem. Não podemos estar à espera que quem não conheçe vá experimentar.

O que está a ser feito a nível de feiras especializadas para a promoção? A nível de ocmpetições internacionais há representação dos vinhos portugueses? E nas publicações internacionais especializadas quais as criticas aos vinhos portugueses? e já agora nas publicações, como revistas, mas generalistas mas com tiragem para o segmento de mercado que se pretende, tem havido promoção?

Deragnu disse...

O decreto-lei em vigor alargou em uma hora a proibição de publicidade a bebidas alcoólicas, na televisão e na rádio (que antes era das 7h00 às 21h30 e agora se prolonga até às 22h30), o que, segundo Barata Simões, implica um prejuízo superior a dois milhões de contos, contando apenas com as estações de televisão. Mas «não se prevê que vá ter um grande impacte junto dos jovens», até porque o investimento retirado desta hora de grande audiência será desviado para outro tipo de acções, como as promoções no desconto dos preços, que «são mais incentivadoras do consumo», defende Luís Rosendo, director executivo da Associação Portuguesa das Empresas de Publicidade

Extracto retirado (Fonte Publico, Janeiro 2002)

A semana anterior assstimos a uma semana de horário alargado (manhã e tarde) da RTP1 Praça da Alegria!?, em que sob o pretexto da Festa das Vindimas, (só trabalho), foi feita publicidade a regiões e marcas de uma forma inqualificável. Hoje e aqui estamos, embora de uma forma mais lith no mesmo. Por muito que se goste das pessoas responsáveis por isto, não posso deixar de constatar que a lei só é para cumprir se nos der jeito.

Anttónio

Deragnu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Deragnu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Deragnu disse...

Vinho a copo é recente? Deus meu, como é possível.

Preços existem para todos os gostos, eu durante vários anos décadas vendi a copo e a diversos preços e tamanhos, em restaurante/bar.
Vinho de cápsula, mais barato muitas as vezes melhor do que em rolha de cortiça, é uma questão de procurar e não esperar preços baixos onde se tem encargos elevados.
Os ordenados e as rendas de determinados locais, não é china.
Aliás, agora esta novamente na moda as tabernas.
Desculpem ser directo, mas...

Anttónio

lady_blogger disse...

Um copo de vinho às refeições está provado que faz bem à saúde. Agora tudo que é em excesso, certamente faz mal.
Como as garrafas e garrafões não vêm dotadas de travões, somos nós quem tem de accionar um mecanismo interno de paragem de ingestão de bebidas alcoólicas.
Por exemplo um jantar em família ou entre amigos, regado com um bom vinho pode ser interessante, mas se abusar tem de se deixar o carro na garagem e ficar mesmo por onde se está.
O vinho dá alegria e relaxa, mas quando ingerido em demasia dá náuseas, ressaca, multas, e gera descoordenação e violência.

Beba para celebrar a vida, e não até ao ponto de chorarem a sua morte!
Fica o conselho!

CC

Maria Mendes

lady_blogger disse...

Um brinde ao SC e à Fernandinha! Fiquemo-nos por um só brinde, para não cometermos excessos...

CC

Maria Mendes

lady_blogger disse...

Só por curiosidade, perguntem aos convidados quantos ml já beberam hoje.

CC

Maria Mendes

Deragnu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Deragnu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Deragnu disse...

Temos cá hoje Hugo Chaves para assinar uns contratos e fazer a bolsa subir, porque não lhe oferecem umas garrafas, já agora de qualidade, senão ele diz ao mundo aquilo que não gostarão.
O homem é especialista em ....
Marketing, discutivel ou não.

Promoção mundial.

Anttónio

Deragnu disse...

Qual é a forma de candidatura aos subsidios para o arranque de vinhas?

Pedro disse...

Um tema muito abordado no SC tem sido a crise económica.
Eu recomendo a todos os bloggers curiosos o visionamento do site www.zeitgeistmovie.com
Neste site podem visualizar um documentário que aborda temas que merecem reflexão, que vão da religião, ao terrorismo e ao controlo dos mercados financeiros por parte de uma minoria.

lady_blogger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Deragnu disse...

Obrigado pela resposta

tt

lady_blogger disse...

No blog euronios falo de um robot-escansão. É uma ideia original essa invenção. Passem por lá e vejam. Está num post de 15 de Junho de 2007.

Noutros blogs, tais como inblogout e 1001dicas, abordo outras questões relativas às bebidas alcoólicas.

CC

Maria Mendes