quarta-feira, outubro 15

As nossas poupanças estão seguras?

De certeza que recentemente já lhe passou pela cabeça: o meu dinheiro no banco está seguro? Mesmo com o plano dos EUA para salvar o sector financeiro, os mercados europeus ainda não estão seguros. Por cá, a decisão do BPI, em Setembro, de liquidar um fundo devido a este contexto gerou um movimento geral de apreensão entre os clientes portugueses. E provocou uma corrida aos resgates. Perguntas como: tenho acções numa conta do meu banco. O que acontece se falir?
Os meus depósitos à ordem e a prazo estão seguros, mesmo se o banco falir? Tenho alguma vantagem em concentrar no mesmo banco as minhas poupanças e os meus empréstimos? – irão ser respondidas pelos melhores especialistas.

Convidados:
João Ermida, Analista, ex-Tesoureiro do Banco Santander e autor do livro “Verdade, Humildade e Solidariedade”
Camilo Lourenço, Jornalista
António Júlio Almeida, Presidente da Associação Portuguesa dos Utilizadores e Consumidores de Serviços e Produtos Financeiros
Hélder de Oliveira, Membro da Direcção da Ordem dos Economistas

29 comentários:

lady_blogger disse...

Ora aqui está um tema interessante.

Eu gostaria de saber é se houver bancos a falir, como fica a questão dos créditos. Por exemplo alguém que esteja a comprar carro ou casa... Fica com os bens ou perde-os?

Relativamente a poupanças, tenho 2 domínios on-line sobre estas que ainda estão por desenvolver, isto para além do blog euronios.

Perante esta crise, vai ser um tal depositar dinheiro debaixo do colchão! Como se ele depois valesse alguma coisa...! Talvez o melhor seja adquirir bens para se ter algo de interesse para trocar em situação de crise.
Se esta crise fosse acompanhada de um boicote dos camionistas, aí o drama seria bem maior... É melhor nem imaginarmos.

CC

Maria Mendes

O Homem dos Leões disse...

Começou a crise? Já em Janeiro tinha começado, nas bolsas.
Acabaram os furacões nas caraibas?
Acabaram os fogos em Portugal? (este ano o número foi maior do que no ano anterior)
A Rússia testa misseis intercontinentais que atinguem 11 500kms e "no passa nada".
Caty's ladies e dog's men's cheios de pulgas, mas é preferível a conviver com alguém de sua espécie!!!
A Gronelândia está a desaparecer (desgelo) assim como parte dos seus habitantes naturais e "no passa nada"
Todos os dias são queimados hectares de floresta tropical, mas "no passa nada".
Exponencial é a corrida para o fim da civilização que conheçemos, mas coragem para voltar para trás, para mudar o "modus vivendi", não há.
Eu tentei e perdi muito, não me peçam mais, dou-me por vencido ou junto-me a "eles", e vivo mais "meia dúzia" de anos bem e depois, mais deserto menos deserto.
Os salários obscenos de muitos gestores e administradores! Justificação para isso, nenhuma, dizer que são os accionistas é que tem responsabilidade, pergunto quais accionistas? A mim nunca me disseram quando são as assembleias.
Por falar em accionistas, porque não são garantidas as perdas nos mercados, assim como são assegurados os depósitos a prazo e à ordem, o mercado é livre e capitalista só para alguns?
Longe da vista longe do coração, serve para os dois lados, igualdade é igualdade.
Atenção, o planeta por muito mal que lhe fizermos continua a existir, por cá fica, nós é que não, dá para perceber?
A nossa existência no tempo dos tempos nem um estalar de dedos significa.
AMAI-VOS UNS AOS OUTROS. Atenção é pelo significado mais abrangente.

tt

O Homem dos Leões disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O Homem dos Leões disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O Homem dos Leões disse...

Quando individuos alguns presentes não sabem do que estão a falar; short selling, sub-prime, e dizem poupem, poupem, isto de forma generalizada; dizer que a Banca Espanhola era a melhor gerida pelo menos nas taxas, digo eu, sabendo-se que são nestas alturas que melhores negócios se fazem, e há muitas pessoas cheias de dinheiro, os média dizem PANIC, PANICO, hoje sim o factor fulcral no exponêncial das questões, sejam elas quais forem, está muito dito.

A base de tudo é só uma, ESPECULAÇÃO. Até nos ordenados , os altos e os miseráveis.

Ouviram o Professor, "tiro" muito ao lado, as bolsas descem e bem.

tt

jmmtc disse...

Boa Tarde

Gostaria apenas de questionar os convidados:
A crise financeira foi causada por accões erradas dos bancos e agentes financeiros; este "aval" do Estado - em nome dos contribuintes - aos Bancos não vem apenas avalizar essas mesmas acções desastrosas dos agents financeiros que levaram a esta crise?

Porque razão o Governo não intervêm quando uma empresa do sector do calçado e do têxtil se começa a afundar e vem a correr salvar os srs. banqueiros e seus amigos da especulação financeira?

Não foram os Bancos que ano atrás de ano apresentaram milhões de euros de lucros?

A minha opinião é que isto é apenas atirar areia para os olhos das pessoas, em nome de uma suposta defesa dos depositantes!

João Carvalho

jmmtc disse...

Se os Bancos portugueses estão tão bem porque precisam de garanntias?

EviL disse...

Canalizar o dinheiro dos contribuintes para os bancos é mal !
Pois se alguém não conseguir pagar a casa o banco leva o imóvel a leilão.
E vamos nós todos agora ajudar quem assim actua ?
Considerando os ganhos dos bancos estes últimos anos, contrariando aliás a situação que todos sabemos, os bancos não perderam nada.
Apenas deixaram foi de ganhar.
É muito diferente.

Cmpts,
Nelson

maria amélia disse...

o negócio da banca é defendido como se não fosse possível viver sem bancos. o que não se quer é que se ponha em causa a ordem social. os ricos têm de continuar a ser ricos, e a banca é o seu melhor instrumento. esta crise vem no seguimento do aumentar do fosso, não só em portugal, entre ricos e pobres. fernando pessoa escreveu um pequeno mas muito pertinente livro: "o banqueiro anarquista". e “praticar a injustiça, parecendo justo, é o supra-sumo da corrupção”, escreveu platão. há umas semanas o que se dizia era que os portugueses não tinham poupança, que gastavam todos os seus rendimentos em créditos. e agora vem-se falar de defesa das poupanças? que poupanças? qual é a percentagem de portugueses que tem poupanças com os salários que se recebem e o custo de vida em portugal?

jmmtc disse...

Se os reguladores falharam o que se deve fazer então?
Quem é o regulador? O Banco de Portugal?
Continuam a regular?
Que certeza é que temos que os bancos e agentes financeuros não continuaram a realizar as mesmas operações (agora com o aval do Estado)
Não bastaria o bom estado de saúde - de um Banco servir de garantia?

O Homem dos Leões disse...

Pergunto ao Dr. Camilo, afinal o que é que aconteceu efectivamente à Islândia.

Preferia viver num país falido como a Islandia, do que num em paz podre.

tt

jmmtc disse...

E ao Sr. que disse ser um disparate a questão da intervenção em outros sectores (referi textil ou calçado como exemplo): não estará o país a afundar-se quando centenas de familias se desesperam no desemprego?

O Homem dos Leões disse...

Gosto muito de ti, Nelson Évora, mas percebes pouco de economia, e da realidade social deste País. Então vivemos TODOS acima das nossas possibilidades? Francamente.

tt

Scofield disse...

Faz-me muita comichão a sociedade civil desconfiar dos lucros bancários quando isso só revela saúde e segurança económicas.

A forma como os portugueses olham para as questões dos mercados financeiros revela muita falta de conhecimento, essa é a realidade.

E não há falta de informação nem de acesso à mesma.
A classe política não pode ser sentenciada como única culpada. A verdade é que a sociedade portuguesa, pela forma como participa na vida social, ou pela maneira como se abstém de o fazer, tem muitas contas a prestar a si própria.

Scofield disse...

Por lapso, não assinei o comentário anterior. Serve o presente para corrigir essa situação. Ass: Diogo Meira

Filipe Albuquerque disse...

Face ao risco de falência de todo o sistema económico concordo obviamente que se salvem as Instituições...o que não significa naturalmente que não se responsabilizem accionistas e gestores de forma exemplar... Consequentemente, apertem-se os processos de regulação de forma a que a transparência fomente efectivamente a estabilidade e credibilidade de todo Sistema !

Filipe Albuquerque disse...

O que tem faltado na formação de toda uma geração de gestores é Educação cívica nas Escolas e noção de que Globalização quer dizer interdependência...

...portanto uma formação que não seja exclusivamente baseada nos insuficientemente "explicados" princípios humanistas da Revolução Francesa...
Uma formação estrutural, que consiga consistentemente estabelecer com clareza Económica, a noção de que é necessário criar Valor sustentado, isto é, num ganho indirecto seguro, gerado por mais valia e equilíbrio ético em qualquer tipo de actividade em que o mercado se estabeleça...e que esteja em conformidade com o bem estar do "Ecossistema"...

...Uma formação por exemplo, que calcule a Felicidade Interna Bruta como forma de gerar Riqueza...

Há que perceber que essencialmente falhou a formação dos gentleman's !
Falhou com o sistema Educativo de massas...

...Como parece natural em gestão e neste caso mais do que noutros, era conveniente reconhecer a necessidade imperiosa de uma cadeira de Filosofia, obrigatória do 9 ano ao Doutoramento...

...ah pois é...

É que para prevenir este tipo de situação no futuro, bastaria imitar a Natureza...a Biologia !

Tome-se como matriz, o funcionamento de uma Floresta, e perceba-se de uma vez por todas que há que advogar um Ecossistema Financeiro Equilibrado ! Um, em que a riqueza esteja uniformemente distribuída mas em competição, sustentada em valor Real e não em valor futuro especulativo criado à custa de endividamento sucessivo dos elos base da cadeia... e que ainda por cima acarreta com uma excessiva concentração de capital...

Não se trata de Esquerda nem de Direita...( que isto já parece a treta do maior Português de todos os tempos... ) O que se trata é de Formação e bom-senso !

Link: http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/412166

Atentamente>FILIPE DE ALBUQUERQUE

O Homem dos Leões disse...

Então o que é a volatidade?

Grau médio de variação das cotações de um determinado ativo em determinado período.
Variável que resulta/mostra a intensidade e a freqüência das oscilações nos cotações de um ativo financeiro, o qual pode ser ação, título, fundo de investimento ou ainda, de índices das bolsas de valores considerado um determinado período de tempo, sendo esta varíavel, a volatilidade, um dos parâmetros mais frequentemente utilizados como forma de mensurar o risco de um ativo considerado.

Não vale a pena explicar. porquê? Somos teleespectadores mediocres ou não sabem?

tt

Filipe Albuquerque disse...

Devia parecer evidente a qualquer pessoa de bom-senso que a única verdadeira garantia que pode ser dada quanto ás nossas poupanças se estabelece no principio da confiança que os próprios depositantes queiram dar ás Instituições com as quais trabalham...e é por isso que toda a gente veio a correr para nos dar garantias...precisamente porque elas são "Voláteis"...

Atentamente>FILIPE DE ALBUQUERQUE

João Ramalho disse...

Boa-Tarde

Estou a assistir neste momento ao V/ programa e solicito o seguinte:

- enviei já um e-mail e assim só necessitava se possível d do Presidente da Associação dos Utilizadores Consumidores dos produtos financeiros

- se era igualmente possivel, perguntar ao Dr. Camilo Lourenço se recebeu o meu e-mail que lhe enviei em 07.10, com o titulo de Pedido de Informação; cujo assunto se enquadra na Cor do Dinheiro nas 3ªf à noite na RTN, e também na rubrica do Radio Club Português.

No entanto, parece-me que uma resposta não possa ser dada de imediato,só após analise, entendo eu mas após uma analise, para depois ser de facto, objecto resposta publica para outros ouvintes.

Só me interessava de facto se o assunto a que me reporto, leve ele o tempo que levar, mereça ou não a sua leitura, faço-me entender? Apenas para eu não ficar neste vazio, pois de facto já não sei o que devo fazer mais, conforme lhe expliquei no e-mail.
Não acredito numa boa gestão das nossas poupanças porque no meu caso eu PERDI tudo, e entendo que a maioria dos tecnicoss que ajem nesses bancos não estão habilitados a fazê-lo.
recorrer à CVMV é uma situação de nos despachar e ao banco de Portugal ainda estou a espera.
Houve praticas indevidas e incorrectas e o resultado é que até hoje nada consegui!!!
daí não acreditar na aplicação das nossas poupanças na Banca, sem de facto sermos nós A ESTUDAR o assunto

Melhores Cumprimentos

João Ramalho

Filipe Albuquerque disse...

As nossas poupanças estão em risco ?

...talvez não...no imediato !...a ver vamos...

Neuronio Perdido disse...

Se taxas de juro baixas dão "buraco" mais cedo ou mais tarde, porque é que o BCE baixou a taxa Euribor e, ficam toda a gente contente por nos ultimos 3 dias a Euribor ter baixado tanto?

lady_blogger disse...

Ouvi de relance abordarem no SC a questão de porte de armas ou uso destas pelos caçadores em caso de atentados à sua pessoa.
Eu conheço um senhor que há pouco mais de 2 semanas foi surpreendido a porta de casa por 2 amigos do alheio que o tinham seguido após ter ganho uns bons trocos ao jogo. O que os assaltantes não esperavam é que este senhor de 64 anos andasse armado. Ele presidiu um clube de tiro, e acho ter pertencido aos GOE, e portanto perante esta tentativa de assalto reagiu, dando um tiro numa perna de um dos larápios.
Se esse senhor não andásse armado, o que poderia ter acontecido?
Assim só sofreu mazelas na cara, que já terão sido submetidas a intervenção de uma cirurgia plástica e os ladrões nada conseguiram levar a não ser um tiro numa das pernas de um deles.
Um assaltante teve de ser hospitalizado, mas tanto quanto sei já deve estar preso, já o outro que se pôs a monte, foi identicado e talvez esteja a fazer companhia ao seu comparsa atrás das grades.

Se as armas de fogo forem usadas tal como neste caso, acho uma atitude bem correcta, pois em legítima defesa vale quase tudo, matar talvez não, mas marcar sim.

CC

Maria Mendes

Isabel Esperança disse...

Estava ainda ha pouco a assistir ao programa, que, já agora aproveito para dizer, adoro, acho que é da maior utilidade, e devo dizer que é o tema é muitissimo oportuno.
Tenho a sorte de estar a estudar economia na faculdade neste momento pois permitiu-me acompanhar com alguma compreensão a situação que atingiu o auge esta semana. Aliás, na aula fizemos algumas revisões que se concretizaram dias depois.
Penso que estamos seguros e que nao ha motivo para exagerar o que de si já não é bom. Depois de 29, temos é que aprender com os erros e não os repetir.
Parece-me que esta altura é optima para investir. Para além dos depósitos, falando de acções quais são as boas opções? Deram me indicação que as acçoes da PT e da Galp são boas uma vez que sao nacionais. Será assim?

Isabel Madureira
estudante de gestão hoteleira

lady_blogger disse...

Se realmente houvesse segurança para as nossas poupanças, certamente não se falaria diariamente neste problema.
Se abordam tanto esta temática é porque há receio, e havendo receio é porque há fundamento para tal...

CC

Maria Mendes

O Homem dos Leões disse...

REFORMADOS ACTIVOS - SOMOS OS MELHORES


Ao menos num capítulo ninguém nos bate, seja na Europa, nas Américas ou na Oceânia: nas políticas sociais de integração e valorização dos reformados.Aí estamos na vanguarda, mas muito na vanguarda. De acordo, aliás, com estes novos tempos, em que a esperança de vida é maior e, portanto, não devem ser postas na prateleira pessoas ainda com tanto a dar à sociedade.
Nos últimos tempos, quase não passa dia sem que haja notícias animadoras a este respeito.
E nós que não sabíamos!

Ora vejamos:

* O nosso Presidente da República é um reformado;
* o nosso mais 'mortinho por ser' candidato a Presidente da República é um reformado;
* o nosso ministro das Finanças é um reformado;
* o nosso anterior ministro das Finanças já era um reformado;
* o ministro das Obras Públicas é um reformado;
* gestores activíssimos como Mira Amaral (lembram-se?) são reformados;
* o novo presidente da Galp, Murteira Nabo, é um reformado;
* entre os autarcas, 'centenas, se não milhares' de reformados - garantiu-o o presidente da ANMP
* o presidente do Governo Regional da Madeira é um reformado (entre muitas outras coisas que a decência não permite escrever aqui);

E assim por diante...

Digam lá qual é o país da Europa que dá tanto e tão bom emprego a reformados?
Que valoriza os seus quadros independentemente de já estarem a ganhar uma pensaozita ?
Que combate a exclusão e valoriza a experiência dos mais (ou menos...)velhos?

Ao menos neste domínio, ninguém faz melhor que nós.

Ainda hão-de vir todos copiar este nosso tão generoso 'Estado social'...

Joaquim Fidalgo - Jornalista

Em tempo;
NÃO ESQUECER SOBRETUDO O VALOR DESTAS REFORMAS E SALÁRIOS PAGOS A GESTORES (e nâo sò), EM FUNÇÕES E CARGOS SEMI-PÚBLICOS, EX: TAP, REN, EDP. PT, GALP, CGD, RTP, ESTRADAS DE PORTUGAL, INSTITUTOS PÚBLICOS E OUTROS QUE TAIS, NÃO ESQUECENDO DEPOIS JUIZES, MÉDICOS, ADVOGADOS, QUE EM ALGUNS CASOS PODEM E FAZEM AUTENTICOS ASSALTOS, AUTORZADOS, ETC., ETC. O RECIBO VAI PELO CORREIO, (SiM PODES ESPERAR, e SENTADO).

PODEM DIZER QUE, NÃO É SÓ CÁ, POIS ENTÃO É UMA BOA RAZÃO PARA CONTINUAR!!! NÃO SE ADMIREM DO QUE ESTÁ A ACONTECER.


QUAL O TRIBUNAL QUE PROCESSA CAVACO SILVA E JOSÉ SOCRATES, QUE LEVARAM DEZENAS DE EMPRESÁRIOS PARA A CHINA E PARA A INDIA, AFIM DE ESTES LÁ INVESTIREM E NÓS POR CÁ SEM RECURSOS E SEM EMPRESAS, LOGO sem EMPREGOS.

MAIS UMA VEZ A CULPA MORRERÁ SOLTEIRA.

tt

O Homem dos Leões disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O Homem dos Leões disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O Homem dos Leões disse...

Em 1944, foi realizada a Conferência de Bretton Woods.

A verdade sobre o ódio Nazi sobre os Judeus?

As falências dos Países, porquê, a verdade.

Etc.

Tudo se baseia na acumulação de riqueza e sua manutenção e isolamento. Não investindo, o circuito pará. Já não falando na injustiça derivada disso.

Isto não se falou, porquê, incomodo.

tt
Sugiro ver e ler
http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=31
e
usufruto@facilblog.com