sexta-feira, outubro 10

Desporto escolar

Que desporto escolar temos em Portugal em comparação com outros países? Somos competitivos? Formamos campeões? O desporto escolar parece ser a forma primária de incentivar as crianças a praticarem exercício físico para o resto da vida, assim o indicam vários estudos. Mas há anos que os actores desta área se queixam das fracas infra-estruturas e condições técnicas em que é praticado.
A pergunta que se impõe é se esta é uma área de aposta da educação e se o “plano tecnológico” por aqui passa ou só incentiva os jovens a estar em frente aos computadores?

Convidados:
João Pedro Graça, Coordenador Nacional do Desporto Escolar do Ministério da Educação
José Alves Diniz, Presidente Conselho Directivo da Faculdade de Motricidade Humana
Hermínio Correia, Confederação Nacional das Associações de Pais
Susana Feitor, Atleta

28 comentários:

Martinha disse...

Boa Tarde

O professor de educação física do meu filho, com 10 anos e que frequenta o 5º ano, sugeriu à turma para se inscreverem no futsal. Ele ficou muito entusiasmado com a ideia e eu como mãe só o posso apoiar neste tipo de iniciativas, embore considere o futebol um desporto bastante violento. Para além disso pratica outras actividades extra-escolares como a natação e os grandes percursos, que ele já faz, de bicicleta.

Paulo Sérgio disse...

ola sou o paulo sergio e tenho 15 anos e frequento o colégio LA Salle em barcelos.

como aluno que sou sei que o desporto é muito importante na nossa formaçao de estudantes.
sendo que passamos 1/3 do dia sentados numa cadeira numa sala de aulas ficamos muito sedentarios , so posso dizer que os alunos devem ser insentivados a fazer desporto fora das aulas pois é uma maneira de estar activos e é tambem uma questao de saude fisica e mental

Bloguito disse...

Boa tarde a todos,

Gostava de saber que implicações tará o novo estatuto do aluno nas actividades do Desporto Escolar(DE). Parece-me que os alunos não tem as mesmas dispensas para a prática destas actividades, ou em alternativa tem que prestar provas extra nas restantes disciplinas.

Não será um factor de desmotivação para a prática de DE?

Joana Maciel disse...

Olá a todos!

Chamo-me Joana, tenho 25 anos e penso que em Portugal as crianças não são nada incentivadas a praticar desporto. Os miúdos de um modo geral têm o sonho de se tornarem grandes futebolistas mais pela fama que isso traz do que propriamente pelo desporto em si, devido à grande publicidade de que o futebol usufrui todos os dias pelos meios de comunicação social. Nas escolas, sempre me lembro da disciplina de Ed. Física ser considerada secundária e também de ter muitos colegas que não gostavam nada dessa dsciplina. A meu ver,no nosso país os outros desportos como como o Basquetebol, o Voleibol, as actividadeds aquáticas e também as artes marciais, entre outros, não são não só incentivados nas escolas, como também não são divulgados pelos meios de comunicação social. Temos um país vidrado no futebol.As nossas escolas, para além de não terem equipamento e infraestruturas adequadas à prática do desporto, não apresentam opções no que diz respeito às modalidades desportivas que sejam atraentes aos alunos. Por fim, há que ter como exemplo os países do norte da Europa, por exemplo, que encaram o desporto de forma completamente diferente: são muito mais activos, praticam diversas actividades desportivas e ao longo de toda a vida, não só enquanto jovens, que é o que acontece em Portugal.

Abraço!
Joana
Lisboa

lady_blogger disse...

Alguém me sabe dizer com que idade se pode iniciar no atletismo?

Luigi disse...

Boa tarde. Sou professor de Educação Física há 10 anos e sempre tive Desporto Escolar (DE) no meu horário. Tenho pena que, apesar de tudo o que se diga, o DE seja um parente pobre em termos da vida escolar. Os jogos são escassos (3 ou 4 no ano, se não formos apurados para as fases finais - regionais e nacionais), sempre empurrados para o sábado de manhã, altura em que ninguém vem ver os jogos. Já por diversas vezes tentei que me fossem creditadas mais horas, para que pudesse treinar 3 a 4 vezes por semana e pudesse inscrever as equipas em competições federadas, mas essas pretensões sempre me foram barradas por falta de crédito horário e falta de verbas para participar numa competição federada. Lamento que não se possa pensar em grande, pois num clube tenho 15-20 atletas que lá me aparecem, na escola teria 400-500 por onde escolher.
Luís Afonso.

lady_blogger disse...

A minha filha anda na gin´stica ritmica, mas ainda esta noite se queixava com dores, e por isso estou a pobderar retirá-la. Parece-me ser um desporto exigente demais em termos físicos... Ela gosta e tem jeito, mas nem tudo que se quer se pode ou deve ter.

CC

Maria Mendes

familia do mar disse...

O desporto escolar propociona novas experiencias nao só a nivel de aprendizagem de novos desportos como tambem de estimulo á prática desportiva e á socializaçao entre colegas de turmas diferentes , escolas diferentes , e até mesmo regiões diferentes atraves das competiçoes regionais e nacionais .
Andei no desporto escolar desde do 6º ano até ao 11º ano, passando por várias modalidades e por competiçoes regionais e nacionais ,levo na memória muitos momentos gratificantes nao só a nivel de resultados mas principalmente a nivel de novas experiencias e novos amigos .

familia do mar disse...

a mensagem anterior foi escrita por catarina Taveira 18 anos

lady_blogger disse...

Nunca gostei da dita Educação Física, não tive todos os anos escolares. Chegou a ser das minhas piores notas e das melhores. Tudo que implicasse maior esforço eu não conseguia porque tenho escoliose múltipla e por isso acabava por tirar má nota. Porém no meu 9.º ano tive 5 porque talvez por sorte jogava bem todos os jogos de bola do programa escolar(excepto futebol, que as raparigas não jogavam).
Para mim era um sacrifício ter educação física, e não gostava ter de transpirada para as aulas seguintes.
Ainda hoje não faço desporto. Somente ando muito a pé e quando tenho uma bicicleta por perto dou umas voltinhas.

Apesar de não praticar nenhum desporto, reconheço que estes fazem bem à saúde.

CC

Maria Mendes

O Homem dos Leões disse...

Grande a diferença entre o desporto escolar, antes do 25 de Abril e depois. Estranhamente, cada vez mais se foi perdendo essas práticas, as competições intra-escolares, em várias modalidades. No entanto na Constituição está descrito como obrigatório a sua promoção, mas não é isso que vem acontecendo. Vim viver há anos para uma pequena cidade porque tinha oportunidade de os meus filhos terem actividades desportivas em várias modalidades. Mas a,té aqui já acabaram, como por exemplo a natação. No meu velhinho ciclo, este ano acabaram com a piscina, a zona em que corriamos, por vezes depois de fazermos dezenas de kms(V) para ir para a Escola, são hoje prédios. Os clubes, é o escape para o futebol não tem meios financeiros, de tal forma que sendo treinador de futebol e massagista, credenciado FIFA/UEFA, nem procuro clube, pois nem para o gasóleo se ganha, sujeitando-me ainda ouvir as mais váriadas expressões deprimentes. E atenção, eu vi muita discriminação/segregação, no desporto escolar, (não era para todos).

tt

Samuel Chiquita disse...

Boa tarde! Dizer só que as palvras ditas por um dos Srs. presentes de que as escolas devem ter mais meios para seleccionar os alunos a meu ver são erradas, discriminadoras. Os alunos devem poder escolher as escolas, o contrário cria uma sociedade desigual...ou mais desigual...
Cumprimentos,
Samuel Chiquita

carla disse...

tenho pena que o desporto escolar não seja tão praticado quanto se deseja porque, muitos pais preverem ter os filhos em frente a tv, assim sabem o que estao a fazer ou então todos têm de praticar futebol e ser um Cristiano Ronaldo, (acham tudo muito bonito, mas são poucos os que lá chegam.) Pena tambem e que muitas escolas não têm infrastruturas para todas as práticas de desporto. Ainda este verão estava na praia e vi miudos a mandarem-se para a areia a ver quem chegava mais longe. Sem mais despeço-me

JF disse...

Boa tarde, estava a ver o programa e desde já os meus parabéns.

O desporto escolar tem sido muito importante, nomeadamente na divulgação de desportos menos conhecidos. Deixo aqui um exemplo: Tiro com arco
Há 20 anos atrás poucos eram os jovens que tinhas experimentado esta modalidade (apesar de todos terem ouvido falar no Robim dos bosques) hoje muitos milhares de jovens já passaram pela sensação de disparar uma flecha.

Um outro exemplo, relativo à vontade ou aptidão de alguns jovens para praticar desporto:

Tenho uma atleta que tem alguns problemas de obesidade e nunca gostou de desporto, até que encontrou no tiro com arco a "sua modalidade". Campeã Nacional, recordista Nacional, hoje mesmo, ela está na Turquia, no Campeonato Mundial de Juniores!

Por último existem alguns pormenores que não se compreendem...
Para um aluno praticar desporto escolar basta o seguro escolar, mas para fazer exactamente o mesmo mas sob a égide duma federação já tem de fazer um exame médico desportivo, pagar outro seguro (que só pode usar mediante o pagamento de uma caução, superior a 150 euros...)
Assim é dificil, pelo menos em algumas modalidades, de poder aproveitar o trabalho realizado e criar mais valias tanto para o desporto escolar como para o federado.

Cumprimentos

Joao Freitas

Xana disse...

Sou a Alexandra, tenho 23 anos.

Infelizmente, a realidade, pelo menos a minha, é outra.

Gosto bastante de desporto, mas sendo do sexo feminino, os proprios professores nunca se dignaram a avaliar o meu desempenho individual, remetendo-me ao "grupo das meninas" resultando numa desmotivaçao da minha parte, visto todas as outras "meninas" fugirem das bolas para não partirem as unhas. Ano após ano, fui acabando por considerar o desporto como irrelevante, um hobbie e nunca como algo a ser levado realmente a serio como hipotese de futuro profissional.

Joana disse...

Boa tarde!


Eu pratiquei Desporto Escolar durante 5 anos, neste caso voleibol e na altura era apenas uma boa maneira de ocupar os meus tempos livres, aliando a prática desportiva ao convívio com outros colegas. Hoje, com 27 anos, percebo que essa experiência teve um enorme impacto na minha formação pessoal, na medida em que fomentou o meu gosto pela prática do desporto, o espírito de equipa e de lutar por objectivos. Para além disto ainda ganhei alguns amigos, que mantenho até hoje. Por isso acho que quando a iniciativa não parte dos filhos, devem ser os pais que os devem incentivar, porque enquanto os filhos estiverem no Desporto Escolar, os pais podem estar descansados, sabendo onde os filhos estão, que estão bem acompanhados.. e melhor, esta é uma actividade extra-curricular que é completamente gratuita.


Joana

O Homem dos Leões disse...

A fernanda falou de relançe, mas é verdade o desporto operário/fabril.

Recordo-me das melhores fábricas, terem campos desportivos, e praticava-se desporto, incrível aos olhos de hoje. E não havia tempo, as pessos tinham menos tempo, trabalhava-se duro, literalmente, hoje a perda de tempo, são "culpa" dos média, que além de afundar a bolsa entre outros, também nos fecha em casa.

Muita atenção aos desportos de pavilhão, em termos de articulações, repito, atenção ao aquecimento e às diversas protecções, por exemplo "aos silicones".

Maria, se a menina está cansada, rever a alimentação, à duração dos exercicios, à intensidade, ao aquecimento, e sobretudo à recuperação, activa e passiva. Não está por ordem, até porque há sempre mais pormenores.

tt
tt

E.Cruz disse...

...apesar de estar a gostar do programa, gostava de saber o que fazer quando se quer e não pode. Caso: no ano lectivo passado os alunos da Romeu Correia em Almada, para onde entraram 900 e tal alunos onde deveriam estar 600, não puderam fazer Ed Física, quanto mais desporto escolar, por não haver instalações para o efeito. Este ano as instalações já estão concluídas mas não estão equipadas. Os campos exteriores são de "alcatrão" o que deve ser exceptional para as articulações e para a pele quando os alunos caem. Mas 'pareve que se ignora que há subsídios da Europa para se construirem instalações com pisos melhores. Por tudo isto estou a achar graça aos comentários do V. convidado Graça.

Amilcar disse...

Boa Tarde, antes demais, parabéns pelo excelente programa, acho que o programa Sociedade-Civil é algo que deveria ter outra visibilidade e horário, pois é certamente digno disso, pela excelência dos assuntos que traz e pela forma como são dirigidos.

Eu tenho 30 anos, enquanto estudante na área de desporto do 10º ao 12º ano, fui um atleta federado em futebol 11, mas também participei em equipas de Andebol, no desporto escolar, na Secundária do Forte Da Casa, por isso valorizo muito, qualquer tipo de iniciativa que se identifique com a pratica desportiva.

Presentemente, vivo no Algarve e sou membro de uma associação sem fins lucrativos, que está cimentada a nível nacional, com mais de 100 associados espalhados por diversas localidades de Portugal, estamos neste momento a elaborar um projecto único que vai conciliar 3 áreas interligadas, em que duas são essenciais aos nossos jovens ( Educação - aproveitamento escolar/combater o abandono escolar e incentivar a prática desportiva ), sendo a terceira área, algo que vai incentivar os jovens a abraçar as duas primeiras áreas, por via de uma descriminação positiva, combatendo de certa forma a descriminação inconsciente que existe no desporto, de uma forma geral, pois normalmente só os melhores é que conseguem singrar, dando aso a que um numeroso grupo de jovens que muitas vezes desistem da escola, atrás do sonho de se tornarem como os seus ídolos, ou muitas vezes desistem do desporto por falta de incentivos que lhes permitam ganhar um sentido de auto responsabilização/organização dos seus tempos livres/estudos/desportivos.

Gostaria de um dia poder ter a oportunidade de expor este projecto a entidades desportivas e/ou escolares.

Os melhores cumprimentos, Amílcar Araújo, deixo aqui alguns dos meus contactos:

msn: amis@portugalmail.com
mail: amisoul@gmail.com

O Homem dos Leões disse...

Obrigado Susana, grande campeã até nas palavras.

tt

One_love disse...

olá boa tarde!

Eu considero que o desporto nas escolas é muito importante e deveria ser abordado algumas regras de nutriçao em parceria com a disciplina de Educaçao fisica!
(e que tal exercicios de relaxamento ou até mesmo yoga? )

lady_blogger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lady_blogger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lady_blogger disse...

Esta manhã andei a pé durante 2 horas e meia. Quando digo que ando muito a pé, é porque ando mesmo.
Em casa temos carro, e há transportes colectivos perto. Andar a pé é no meu caso quase que somente uma questão de opção.

CC

Maria Mendes

E.Cruz disse...

Prezada Fernanda Freitas.

Continuei a achar graça aos comentários do Sr. Graça, que só revelaram ignorância do caso, mas mesmo assim "botou" opinião. Acho confrangedor quando as pessoas usam na lapela certos emblemas que obrigam a uma certa postura mas depois não a têm. Enfim é o país que temos. Sobre a Romeu Correia, se queiser saber mais sobre a outra verdade do DE, e para não ser eu a fazê-lo, convidua a entrar em contacto com o Presidente do Conselho Executivo e, se calhar,. com a ASssociação de Pais.´Pois a verdade é que para efectuarem os campos exteriores, o ano pssado os alunos não tinham local para estar a não ser DENTRO DO EDIFÍCIO DA ESCOLA. Óptimo para a saúde... obrigado pelo se programa

***luh*** disse...

ola sou a ana tenho 16 anos e pratico uma modalidade ainda muito recente em portugal: Kin-Ball.é uma modalidade que incentiva,acima de tudo,o espirito de equipa,a cooperação e o respeito por todos os intervenientes(protestar com o árbitro equivale a uma falta grave por exemplo). Em portugal, o kin-ball é apenas praticado em algumas escolas de Gaia e as competiçoes são todas no ambito do desporto escolar. O nosso maior problema é a falta de apoios e divulgaçao. Em abril fomos jogar a espanha com jogadores já de grande experiencia e qualidade e não tivemos um único apoio público-C.M.Gaia,Gaianima- de ínicio garantiram trasporte pago ate ao pais vizinho,a duas semanas do torneio cancelaram. Juntamos esforços e patrocínios privados e felizmente conseguimos participar no torneio.

O desporto deve ser incentivado nas escolas,já que passamos grande parte do nosso dia lá.

mario disse...

O desporto Escolar deveria começar no 1,º Ciclo (e começa na madeira e açores)! Qual a opinião sobre a falta de responsabilidade do Ministério da Educação em contratar professores, através das Câmara Municipais (ou empresas indirectamente), para assegurar as actividades de Enriquecimento Curricular de Expressão Físico-Motora no 1.º Ciclo do ensino básico?

Mário Durão - Lic. Ed. Física

jose gomes disse...

“DESPORTO ESCOLAR”
O Desporto Escolar deve ser orientado como elemento duma “DISCIPLINA PARA A SAÚDE”.
Deve criar-se uma “DISCIPLINA PARA A SAÚDE” que será de primeira opção.
O Desporto Escolar deverá ser orientado, exclusivamente, como elemento de lazer e equilíbrio físico, jamais como profissão, fonte de confronto e convulsões sociais.
Deverá ser um dos factores de mudança para o novo Sistema Social.
É urgente despertar Consciências, criando ideias para essa Mudança Global.
.jose gomes