sexta-feira, fevereiro 13

Azar: destino ou obra do homem?

Quem acredita que determinada data traz azar – como a de hoje, sexta feira 13 - tem mais 45% de hipóteses de vir a morrer num dia como este. Assim o indica um estudo recente da Universidade da Califórnia, que revela que “há um efeito psicológico provocado por motivos supersticiosos que precipitam problemas cardíacos”. Quer isto dizer que quem acredita no azar é supersticioso e sofre com isso, logo o azar não é obra do acaso mas da mente? Então que dizer do engº russo que sobreviveu ao longo da vida à queda de um raio, ao despenhar de um avião, à queda de um 10º andar e a um cancro?
Hoje reunimos especialistas na matéria e discutimos o fenómeno do azar ( não sem antes bater 3 vezes na madeira…)


Convidados:
Helena Águeda Marujo, Psicóloga e Professora da Faculdade Psicologia e Ciências Educação de Lisboa
Paulo Mendes Pinto, Professor de História das Religiões na Universidade Lusófona de Lisboa
José Coelho Rosa, Psicanalista
Thiago Justino, Actor

29 comentários:

Tiago Vaz Osório disse...

Queria perguntar ao professor de história das religiões se nos países em que não está tão vincada uma religião as pessoas são menos supersticiosas?

Sandra Bastos disse...

Olá a todos,

Quando fui mãe pela primeira vez, a minha mãe (hoje com 83 anos) colocava alho na alcofa do bebe sempre que saíamos de noite. Ainda hoje coloca sal atrás da porta, os carros da família têm todos amuletos, gatos pretos, escadotes, talheres cruzados…é motivo para resmungar.

Ricardo disse...

As pessoas que acreditam no azar, e na “maldição” da sexta-feira 13 vêem em tudo de mal que lhes acontece a consequência de uma dessas crenças. Todos temos “azares”…fazem parte da vida, não é por passar debaixo de uma escada e a seguir tropeçar que tem a alguma coisa a ver.

cláudia disse...

Tenho uma obsessão para que tudo na minha casa esteja sempre igual.
Quando alguma coisa muda de lugar fico com a sensação de que alguma coisa vai acontecer à minha família...

Rax disse...

Admiro muito a influência que determinadas crenças têm na cultura de um país. O Brasil, por exemplo, o respeito que as pessoas têm pelas superstições é admirável.

Uma questão: será que é mais fácil ser-se mais supersticioso num país do que noutro?

Martinha disse...

Olá

O azar é obra do homem e do meio ambiente que o rodeia. O destino não sei o que é, nem quero saber.
Gosto daquela frase que diz: "prognósticos só no final do jogo".
E ainda gosto mais de uma outra frase que diz: "a vida é aquilo que acontece, enquanto fazemos planos para o futuro"- John Lennon.

Martinha

Strawberryzinha disse...

=) Eu escolhi especificamente hoje para fazer o meu jantar de aniversário! Tem muitooooo mais piada!

Patrícia I. M. Santos

PROTUGLA disse...

Já tive 1 gato preto em casa e não foi por isso que acontecer algo de mal, graças a deus. Agora tenho 1 preto e 1 branco (além de outros 4 mistos) e sempre tive boa sorte em casa... Já parti espelhos em casa, já tive gatos a passar por debaixo do escadote (e por cima também :)) e nenhum mal veio ao mundo...
Acho que a superstição é psicológica e logo quem acredita tem mais probabilidade de ver a sua vida afectada por "desgraças", como irem na rua vêm um gato preto a atravessar e com o receio fogem sem prestarem atenção e são atropelados...
Sobre videntes, bruxas e magos então a minha opinião é simples, são uma fraude! Apesar de acreditar que existe magia...

Tania disse...

Olá a todos,

Sinceramente não acredito em superstições, muito menos nessa dos gatos pretos. Sempre tive gatos pretos e continuo a ter e cruzo-me com ela todos os dias e não é por isso que tenho + ou - azar. Também já ouvi dizer que ter um gato preto em casa protege quem lá vive de maus-olhados e coisas do género. Por isso, em que ficamos: protege ou dá azar? Acho que isso está na Ignorância das pessoas, como disse o vosso convidado.

Beijocas para a Fernanda e abraços para os convidados. :)

Kanina disse...

Boa tarde...

a historia da sexta feira 13 nao vem dos templarios? eu acho que sim...

e passar por baixo as escadas é capaz de ser perigoso se ela estiver mal amparada :D o espelho partido se uma pessoa se cortar tambem nao é agradavel...

e depois tenho dois gatos pretos e uma branca ( fora os outros...)... ainda bem para eles que eu nao sou supersticiosa lol :)

martinhaa disse...

sexta 13...
que dia tão bonito, este sol maravilhoso e a mamã faz anos!!

:)

confesso que este dia traz sempre uma magia estranha, mas contrario todas estas superstições!adoro os meus gatos pretos e tenho pena de quem não gosta deles...

o facto é que se pensar-mos negativamente atraí-mos coisas negativas, os gatos pretos trazem-me felicidade!!assim como todas as sextas 13!! somos nós que faze-mos a nossa felicidade e o nosso azar!!

bom programa,
beijinho.
Marta Loureiro

Pedro Branco disse...

As superstições que estão a ser faladas penso que têm todas origens que se perdem na história...
Assim, gostava de saber o que pensam das ditas "mensagens corrente" que recebemos continuamente por email ou SMS e que se não fizermos determinada tarefa ou se a enviarmos para determinado número de pessoas, ficamos com uma séria de anos de azar???
Serão estas as supertições modernas???

Parabéns pelo programa!

Claudia disse...

Não sei se será superstição mas desde adulta que tenho gatos pretos, e sempre lhes dei nomes sugestivos; o meu primeiro gatito preto era imponente e chamei-lhe Fausto; hoje, como estou doente, estou acompanhada pelo Merlin deitado aos meus pés e que está sempre a espilrar ao meu lado...será então que vou ter muita sorte ou será que lhe peguei a gripe?

A minha avó punha SEMPRE as tesouras abertas com aspontas viradas para as janelas ou portas; dizia que era para que a inveja se espetase nelas; e quando eu precisava de as usar tinha que fecha-las antes de as levantar para cortar com a inveja que lá estivesse agarrada!
Quando ela faleceu foi enterrada com um terço de prata; e houve quem fica-se muito chocado pois parece que em certos sítios deste Portugal enterrar alguémo com bens preciosos dá muito azar à família; já na terra dela é costume!

Pergunta quando as orelhas ardem não é a direita para "estão a falar bem de mim" e a esquerda para "estão a falar mal"?

Seria bem bom que uma ou outra atitude fosse suficiente para nos proteger ...seria ótimo!

Uma boa sexta-feira!
Muita M......, ou Break a Leg, conforme preferirem.

E Bom Fim de Semana :)

Simão disse...

Boa tarde a todos, gostaria de perguntar o seguinte:

Não será redutor dizer que quem não religioso é supersticioso?

O pensamento, como medidor que é, tenta mensurar e prever tudo. Agora... haverá utilidade na mensuração de tudo na nossa vida?

Não será fundamental descobrir a fronteira da utilidade do pensamento (cientista, comunicador, construtor)na nossa vida (orgulho, medo, inveja)?

Obrigado pela atenção.

Pedro disse...

A chamada "sugestão" e a explicação dada pela Sra Psicologa, validam as teorias de "O Segredo", por exemplo. Ou seja, dependendo da nossa linha de pensamento, mais positivo ou mais negativo, as coisas irão acontecer-nos em função disso.
Digo ainda que quanto mais formos bombardeados todos os dias com as questões da "crise" mais ela se irá agravar. A partir do momento em que aparecerem comentários de recuperação as coisas irão efectivamente melhorear.

Rita Pimenta disse...

Boa tarde,

Só um contributo para o vosso programa. Os hotéis não têm quartos com o nº13.

Boa sorte! (bem apropriado) para o vosso programa.

Rita Pimenta

Tattoozinha disse...

Costumo dizer aos meus filhos que a própria palavra "azar" dá Azar, daí dizer-lhes que se deve dizer : Pouca Sorte :) , acho que é uma mensagem mais positiva. E acho que é isso que tento passar a eles, apesar de já estar tb a transmitir superstições na cabeça deles, só por falar nisto. Parabéns pelo programa

Cristina Lhorca

Vilela disse...

olá a todos! bom tema, ngm liga hoje em dia..
uma vez num apiadeiro (com 4 caminhos) mexemos e levamos dnheiro, tabaco, etc... duma ''makumba'', hoje sabemos q fizemos mal..e agora? pudemos ''equilibrar'' o sucedido?
Obrigada a todos Divirtam-se!

madame M. disse...

Não sou supersticiosa, mas depois de hoje, já não sei... saí de casa para reparar um pneu furado, e resolvi ir á garagem x, mas uma carrinha de frutas que ia à minha frente parou exactamente á frente da entrada para descarregar e impediu-me de entrar, a seguir resolvi ir a outra perto do trabalho. Deixei o carro e disseram que estava pronto daí a uma hora. Chego á hora combinada e não estava pronto. Fiquei irritadíssima e escrevi uma reclamação. Como precisava do carro nesse momento, retirei o carro sem estar arranjado. Chego a casa para comer qualquer coisa, acendo a TV e está tudo explicado! Afinal é sexta-feira 13!!
Nunca mais vou tentar arranjar o carro en tal dia!! É que não consigo!!

Super Guerreiro disse...

Queria perguntar a todos os presentes se por vezes não consideram que algumas "supertições" não são sobretudo comportamentos de Transtorno Obsessivo-Compulsivo ("TOC") (na literatura em inglês Obsessive-Compulsive Disorder – "OCD")?

Pedro Guerreiro

Yasmin disse...

Boa tarde a todos!!! A minha mae sempre gostou muito do nunmero capicua ate que tivemos um carro, em que a matricula er a capicua e nao foi um carro muito afortunado!!! a partir dai a minha mae começou a detestar capicua!!! Eu como sou um pouco supresticiosa, decidi tatuar um trevo de quatro folhas para me trazer sorte!!!
Fabiana Silva, 21 anos

antonio "efe" disse...

não sei exatamente da veracidade desta "estoria"...os Templarios,..terem sido condenados á fogueira...em varios sitios diferentes e simultaneamente, num dia 13...de 1313

MegaChip disse...

Penso que todas as superstições têm a sua origem na ignorância e no medo do desconhecido. Afinal até o cientista Albert Einstein, quando não conseguiu compreender a sua própria teoria afim de a completar, justificou-se com um "deus não joga aos dados".

Helder

Dual disse...

Há coisas que dão azar

sexo sem preservativo
comer comida estragada
não lavar os dentes
falar mal com as pessoas
mentir

casa da nana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dual disse...

Logo seguidamente á era pós segredo e moda do pensamento positivo, surge a maior crise mundial dos ultimos anos

katuRRitaa disse...

Penso que ser supersticioso limita sempre uma pessoa.
Devemos acreditar sempre em nós, na nossa força, no poder da nossa mente! Se alimentarmos essas superstições..lógico nossa mente receará e alimentará certos misticismos!
Na vida há sempre o lado bom e o lado mau, é o dito Ying Yang, é o ponto de equilíbrio entre opostos, bem e mal, frio e quente...por aí diante!o que seria se não conhecesse-mos o mal....não sabíamos dar valor ao bem!

Temos que acreditar em nós porque somos SERES únicos e especiais e temos que acreditar que esta vida é uma dádiva e estamos cá para viver com entusiasmo!e não com receios, medos ou superstições!

Tenham um bom dia*
E parabéns pelo seu programa.

Joana
One Love

Maria disse...

Boa tarde a todos,

Eu acho que as superstições são da nossa mente. Se uma pessoa pensa que o dia vai corre mal só por ser sexta-feira 13, o dia vai mesmo correr mal, mas se pensarmos que o dia vai correr bem, o dia até corre normal ou até melhor. Eu até falo contra mim, pois nestas coisas fico sempre na dúvida se será verdade ou não. Eu até posso falar de uma experiência que tive ao lerem-me as cartas, não sei como nem porque, mas a senhora acertou tudo do meu passado, até me deu situações concretas e eu não conhecia a senhora. Portanto, tento não pensar nestas coisas e apesar de ter certas dúvidas acho que isto é tudo da nossa mente e como lidamos com a nossa vida e o dia-a-dia.

Cumprimentos,

Maria Silva

antonio "efe" disse...

não sei que fundamentos sustentão esta "estoria"..sobre os numero 13...Os templarios terem sido queimados em varias localidades ao mesmo tempo...num "certo" dia 13...de 1313,,,apreveito para comprimentar todos os envolvidos nesse programa...