sexta-feira, abril 17

Como evoluiu a espécie humana?

Um pouco por todo o mundo celebra-se duplamente Charles Darwin: comemoram-se os 200 anos do seu nascimento e também os 150 anos da sua obra fundamental, a Origem das Espécies. O fundador do evolucionismo ocupa assim os mil metros quadrados da galeria de exposições temporárias da Fundação Calouste Gulbenkian, que servem de palco para uma imensa exposição dedicada ao pai de uma das teorias mais polémicas de sempre e que veio abalar a consciência do criacionismo. A que conclusões podemos chegar, a mais de um século de distância, da formulação das teorias de Darwin? Vamos perceber qual o estado das ciências naturais no final do século XVIII e a evolução da biologia e da medicina até aos seus registos contemporâneos.

Convidados:
José Feijó, Comissário da Exposição “A Evolução de Darwin” da Fundação Calouste Gulbenkian
Élio Sucena, Professor de Evolução e Desenvolvimento da Faculdade Ciências Universidade de Lisboa e Investigador no Instituto Gulbenkian de Ciência
Pe. Peter Stilwell, Diretor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica de Lisboa
José Jorge Letria, Escritor

30 comentários:

Sê Quem És disse...

Eu acho que ambas as teorias podem ser consideradas verdadeiras.A teoria do criacionismo explicar a criação das especies e o darwinismo esplica a evolução das especies por seleção natural onde apenas sobrevivem as especies que se conseguem adaptar ao mundo em constante mudança.

Paula Costa disse...

Pensava eu no inicio do programa que iria assistir a um debate interessante entre ambas as teorias, contudo, assiste-se à exaltação do evolucionismo.
Já que se fala em literatura, porque não mencionar um livro denominado "A caixa negra de Darwin" de Michael Behe, que se encontra à venda por exemplo na FNAC no meio dos livros que defende a evolução? Uma obra a ter em conta para quem quer saber mais deste aceso debate.
Porque não trazer defensores do criacionismo? Mesmo cientistas que defendem a posição do criacionismo pela falta de respostas que a teoria da evolução carece dar.

Esperava mais do programa...

Fernando disse...

Gostava de saber se foi convidado algum contestatário da Teoria da Evolução ou apenas os habituais darwinistas convictos.

Joaldi (José Alves Dias) disse...

Costuma-me perceber como é que um organismo tão complexo como é o ser humano seja fruto de uma evolução.
Seria o mesmo que colocar as peças de um relógio numa caixa, colocar essa caixa numa tombola a rodar e esperar que daí sai-se um relógio montado.
Adaptabilidade ao meio ambiente não me custa perceber. Nessa base entendo ser razoável falar de evolução, mas não como fonte primária da origem da vida.

Subillaumbra disse...

Quando é que as pessoas se convencem que o saber religioso, embora válido, é um tipo de saber não cientifico, é um saber moral, afectivo, etc.

Ambos têm o seu lugar na vida do homem, a ciência explica os fenómenos cientificos e a religião orienta o estilo de vida pelo qual se opta.

Como é que textos com milhares de anos podem ter validade cientifica? Claro que não têm.

Na minha modesta opinião esta divergência não tem qualquer sentido.

Paula Costa disse...

O que me choca é a indiferença ao debate que existe hoje em dia entre as duas teorias.
Como explica a evolução alguns sistemas bioquimicos como a coagulação sanguinea?
Não basta apresentar Darwin, tem de se apresentar tb à não resposta a muitas questões.
Onde estão os "reais" defensores do criacionismo? Os cientistas que não obtiveram resposta através da evolução a muitas das suas questões?
Obrigado,

sonharamar disse...

O homem é o animal mais perigoso do mundo. Somos responsáveis pela extinção de inúmeras espécies e pouco falta para nos auto destruirmos. Seja através de uma guerra nuclear biológica ou química ou através do esgotamento de importantes recursos naturais como o petróleo ou simplesmente o aquecimento global ou até de formas que não costumamos pensar no dia a dia como uma potencial revolta cibernética ou a criação de um buraco negro devido aos aceleradoras de partículas. Só resta saber quando. Tal como temos uma enorme inteligência também somos capazes de cometer actos de estupidez incríveis como negar factos como a evolução das espécies.

ASS: Pedro Silva






http://www.iucnredlist.org/details/136584

Ri-Ri disse...

Boa tarde,

tomei conhecimento da teoria da evolução das espécies em biologia do 12º ano e adorei essa teoria porque me fez mais sentido do que o Criacionismo (no entanto, não excluo a veracidade desta teoria).

Sugiro a visita ao blog "Darwin 2009: Testudines nas Galápagos!" - http://www.blogdarwin2009.blogspot.com/ ...um cheirinho das Galápagos sobre o olhar de alunos portugueses que por lá passaram recentemente!

sonharamar disse...

O homem é o animal mais perigoso do mundo. Somos responsáveis pela extinção de inúmeras espécies e pouco falta para nos auto destruirmos. Seja através de uma guerra nuclear biológica ou química ou através do esgotamento de importantes recursos naturais como o petróleo ou simplesmente o aquecimento global ou até de formas que não costumamos pensar no dia a dia como uma potencial revolta cibernética ou a criação de um buraco negro devido aos aceleradoras de partículas. Só resta saber quando. Tal como temos uma enorme inteligência também somos capazes de cometer actos de estupidez incríveis como negar factos como a evolução das espécies.

ASS: Pedro Silva

PROTUGLA disse...

Não sei qual é o melhor retrato da realidade, se o darwinismo ou o criacionismo. A verdade é que todos os estudantes devem ter acesso a informação sobre ambas de forma a que possam tomar uma decisão informada sobre qual a teoria com que mais concordam.
Isso não acontece, nos dias de hoje, em países desenvolvidos como os EUA. Aí ainda existem alunos com livros de ciência que dizem que surgimos por criação espontânea de Adão e Eva e descendemos destes 2, ou seja, uma visão totalmente "fechada" e muito religiosa.
Não corremos perigo ao termos pessoas com tão pouca informação? Não compreender que as coisas evoluem é não compreender que com a mesma rapidez "desaparecem" e logo leva a que não se compreenda que é preciso prever para que não desapareça.
Que tipo de argumentos podem estar por detrás destes ideias?! Manter as pessoas ignorantes torna-as mais influenciáveis é isso?

Fernando disse...

Como se pode actualmente falar de Darwin e da Teoria da Evolução sem falar do Design Inteligente que tem como apoiantes muitos cientistas de todo o mundo?

Lista de centenas de cientistas que declaram publicamente serem cépticos em relação ao Darwinismo:
http://www.discovery.org/scripts/viewDB/filesDB-download.php?command=download&id=660"We are skeptical of claims for the ability of random mutation and natural selection to account for the complexity of life. Careful examination of the evidence for Darwinian theory should be encouraged."

Cristina Rocha disse...

Boa tarde!
Segundo Darwin, a evolução das espécies explica como as espécies foram criadas e sobreviveram conforme o meio que habitam.

Não há nenhuma divindade que tenha criado as espécies; a menos que provem essa teoria.

Cumprimentos

Fernando disse...

Como se podem fazer programas inteiros só falando dos pontos fortes de uma teoria sem se falar dos pontos fracos da Teoria da Evolução?

A selecção natural, associada às mutações ao acaso, está a ser fortemente contestada na ciência como mecanismo com capacidade para explicar a biodiversidade.

Mas, continuamos a ouvir os darwinistas com todo o tempo de antena televisivo, continuarem a defender o mecanismo da selecção natural como motor de geração de todos os seres vivos desde uma ameba inicial...

Paula Costa disse...

A evolução é meramente uma teoria, tem lacunas em várias áreas. Muitos cientistas ditos evolucionistas alteraram a sua posição pelo facto da "teoria" da evolução não dar resposta,
A conclusão do design inteligente é fortalecida por cada novo exemplo de sistema molecular complexo que a ciência descobre nos alicerces da vida.
Obrigado,

Peixoto disse...

Darwin

Mais uma vez, Darwin.

Quanto mais conheço, mais convencido fico que a Lei do mais forte, não significa necessariamente a Lei do melhor...

Vejam os políticos, por exemplo...

mundo_peixoto.blogs.sapo.pt

Sylvie Correia disse...

Aceito ambas teorias, tendo havido iunicialmente uma criação divina ou feita pelo acaso. A Humanidade deve deixar de se achar dona do mundo, dando espaço aos restantes seres vivos e aos inanimados para interagirem e evoluirem entre si. Todas pertencem à terra e a Terra pertence-lhes em "quotas" idênticas".

Sylvie Correia

Peixoto disse...

Evolução
Na família de pardais, certo dia nasceu um pardal verde. Pobre do bicho foi gozado por toda
Nu a família: ''olha o verdinho''; ''lá vem a folha de alface''; '' raio de anormal''; ''deficiente''....

Foi assim toda infância da criatura.

Mas, esqueceram-se de um pormenor:
Sendo verde, camuflava-se melhor entre a vegetação, alimentava-se enquanto os restantes membros da família fugiam dos predadores.
Cresceu mais e mais rapidamente que todos os semelhantes.

Quando chegou a altura da reprodução, quem estava mais forte? Quem?

Pois é! O pardal verde deu uma tareia a todos os outros pardais, cabendo-lhe a difícil tarefa de cobrir todas as fêmeas.

Como quem sai aos seus não degenera, os filhotes sairam esverdeados.

E a história repete-se: camuflados, comem alimentam-se melhor e são mais fortes. Ao fim de meia dúzia de gerações todos os pardais são verdes.

Moral da História:
Talvez Darwin dê uma volta no túmulo mas resumindo a sua teoria de evolução das espécies e da selecção natural: afinal de contas, somos o que somos graças aos deficientes e anormais.

Nuno Peixoto
mundo_peixoto.blogs.sapo.pt

Fernando disse...

Aqui fica um BLOG que acompanho, que fala muito da Teoria da Evolução de Darwin e do Darwinismo:

http://designinteligente.blogspot.com/

Jota disse...

"Som natural tears they drop'd, but wip'd them soon;
The World was all before them, where to choose
Thir place of rest, and Providence thir guide:
They hand in hand with wandring steps and slow,
Through EDEN took thir solitarie way."

Milton Paradise Lost

Pedro Dias disse...

Penso que, para um ateu de espírito aberto, é necessário mais fé para acreditar nas teorias Darwinianas de evolução inter-específica do que na Criacionista.

sonharamar disse...

De um ponto vista científico não há absolutamente nenhuma dúvida de que a evolução é uma teoria central para nossa compreensão do Universo e da vida na Terra.

O criacionismo em qualquer de suas formas, tais como "desenho inteligente", não se baseia em factos, não utilize qualquer fundamentação científica e o seu conteúdo é simplesmente patético para o ensino.
É preocupante os eventuais maus efeitos da propagação de teorias criacionista na sociedade contemporanea que pode mesmo tornar-se uma ameaça para os direitos humanos.

Assiste-se hoje a uma tentativa de imposição de dogmas religiosos sem qualquer fundamento como uma disciplina cientifica.
Os criacionistas questionam o carácter cientifico de certos elementos do conhecimento e argumentam que a teoria da evolução é apenas uma interpretação entre outras. Acusam cientistas de não fornecerem provas suficientes para establecer a teoria como cientificamente valida. No entanto defendem as suas declaraçôes como cientificas apesar de carecerem de qualquer anàlise objectiva.
Existe um risco real de uma grande confusão de ser introduzida na sociedade entre aquilo que tem a ver com convicções, crenças e ideais e aquilo que tem a ver com a ciência, e do advento de uma atitude de que "todas as coisas são iguais", que pode parecer atraente e tolerante, mas é realmente desastroso.
O criacionismo contradiz-se em muitos aspectos. O "design inteligente" teoria, que é a última e mais refinada versão do criacionismo, não nega um certo grau de evolução, mas alega que esse é o resultado de uma inteligência superior e não de uma seleção natural. Embora mais subtil na sua apresentação, a doutrina do design inteligente não é menos perigoso.

O criacionismo pretende inspirar-se no rigor científico. Na realidade, os métodos utilizados pelos creationistas são de três tipos: puramente afirmações dogmáticas; distorcida utilização de citações científicas, muitas vezes ilustradas com magníficas fotografias, e apoio de bem conhecidos cientistas, a maioria dos quais não são biólogos.

A evolução não é simplesmente uma questão da evolução do homem e das populações. Negar isso poderia ter consequências graves para o desenvolvimento das nossas sociedades. Avanços na pesquisa médica, com o objectivo de uma luta eficaz contra as doenças infecciosas como a SIDA é impossível se todos os princípios de evolução forem negados. Uma pessoa não pode estar plenamente ciente dos riscos envolvidos na diminuição significativa da biodiversidade e das alterações climáticas se os mecanismos de evolução não forem compreendidas.

Hilton Silva disse...

Penso que a Bíblia faz alguma alusão a evolução, quando propõe etapas na criação. Tendo Ele todo o poder bastava estalar os dedos.
Portanto os 6 dias seriam etapas geológicas, culminando com o homem
e, é proposto então um tratado de evolução social, já que este, o homem torna-se um ser social e sociável. Em toda a bíblia há uma procupação divina com o cuidado com a natureza. A principal informação que a bíblia quer passar é da qualidade de vida do ser humano, propondo tratados de relações sociais.

Hilton Silva disse...

Onde escrevi "tendo Ele", quiz dizer "tendo Deus"

Jota disse...

Sonharamar, foi a anarquia perfeita sob a autotoridade apenas de Deus e a Bíblia que inspirou muitos humanistas no séc. XVIII a contestarem a monarquia e o monstruoso regime feudal.

V disse...

Não se iludam: o criacionismo não é uma alternativa ao evolucionismo.

Só o evolucionismo existe, enquanto teoria científica. O criacionismo nunca existiu enquanto teoria. Era e é apenas uma forma romântica de imaginar a vida e a evolução dela.

Não existem cientistas a trabalhar em criacionismo porque isso não é possível. Não é possível colocar hipóteses testáveis.

Livros ou blogs de divulgação científica escritos por entusiastas do tema NÃO SÃO CIÊNCIA.

Mas eu entendo a confusão que possa existir junto das pessoas que não têm formação académica (e de qualidade) nesta área.

Em rigor, só com os anos de intenso e cuidado estudo da matéria é que a visão ampla e esclarecida da evolução surge nas nossas mentes.

Para quem não trabalha em ciência, existirão sempre lacunas sobre como isto tudo da ciência real funciona, e essas lacunas bastam para gerar estes mal entendidos - como pensar que existe um debate entre teorias quando só uma delas é realmente uma teoria.

Em todo o caso, existem bons documentos de divulgação. Recomendo o documentário da BBC, de 2009: "What Darwin Didn't Know". Mas não vale vê-lo à pressa, é para ver COM ATENÇÃO. ;)

Jota disse...

"Though I mean not to touch upon any sectarian principle of religion, yet it may be worth observing, that the genealogy of Christ is traced to Adam. Why then not trace the rights of man to the creation of man? I will answer the question. Because there have been upstart governments, thrusting themselves between, and presumptuously working to un-make man.

If any generation of men ever possessed the right of dictating the mode by which the world should be governed for ever, it was the first generation that existed; and if that generation did it not, no succeeding generation can show any authority for doing it, nor can set any up. The illuminating and divine principle of the equal rights of man (for it has its origin from the Maker of man) relates, not only to the living individuals, but to generations of men succeeding each other. Every generation is equal in rights to generations which preceded it, by the same rule that every individual is born equal in rights with his contemporary.[...]

The expression admits of no controversy. "And God said, Let us make man in our own image. In the image of God created he him; male and female created he them." The distinction of sexes is pointed out, but no other distinction is even implied. If this be not divine authority, it is at least historical authority, and shows that the equality of man, so far from being a modern doctrine, is the oldest upon record."

Thomas Paine - The Rights of Man

Jota disse...

"It is one of the greatest of all truths, and of the highest advantage to cultivate. By considering man in this light, and by instructing him to consider himself in this light, it places him in a close connection with all his duties, whether to his Creator or to the creation, of which he is a part; and it is only when he forgets his origin, or, to use a more fashionable phrase, his birth and family, that he becomes dissolute. It is not among the least of the evils of the present existing governments in all parts of Europe that man, considered as man, is thrown back to a vast distance from his Maker, and the artificial chasm filled up with a succession of barriers, or sort of turnpike gates, through which he has to pass."

Thomas Paine - The Rights of Man

Jota disse...

Já agora o modelo ideal de sociedade que a Bíblia nos mostra é a anarquia responsável. Adão e Eva viviam em harmonia com toda a criação sem outra autoridade que não fosse Deus (Génesis). Quando o povo de Israel se estabelece na terra prometida vive numa sociedade muito próxima da anarco-capitalista ou libertária. Em que os Juízes inspirados por Deus surgem para liderar e salvar o povo em alturas difíceis (Juízes).
Quando o povo de Israel decide emitar outros e pede um Rei Deus fica muito zangado pois a monarquia é uma forma de idolatria. Samuel admoesta o povo das consequências de terem pedido um rei(Samuel). Depois do reinado próspero de David e Salomão vem o descalabro total sob o domínio dos reis que os sucedem. A própria dinastia de David se corrompe e acaba por controlar apenas o território de Judá (Reis livros 1 e 2)

Pedro disse...

Alguém que explique aos criacionistas convictos daqui que:

- só porque o evolucionismo tenha lacunas isso não valida directamente a tese criacionista;
- que a teoria da evolução não é apenas uma teoria como o criacionismo, tem muitos mais factos a suportá-la.

Sílvia disse...

Eu estudo ciência... Como tal à partida iria muito mais facilmente apoior o evolucionismo do que o criacionismo, no entanto, existem factos que o evolucionismo não consegue explicar, ou se o explica é com algumas lacunas.
Concordo que sim, sobrevivem os mais aptos, será que realmente foi este o sentido da evolução?
É normal que questione e por mais que tente não consigo encontrar respostas na ciência. Afinal, podemos dizer que temos todo um novo mundo por descobrir. Por isso, acredito que as duas teorias possam ter um fundo de verdade, e como tal penso que também os criacionistas deveriam ser ouvidos. Não o digo na sua forma mais radical, mas não deveriam ser "excluídos" de todo, como acontece em escolas onde já nem sequer se estuda o criacionismo....