quinta-feira, julho 23

Por que voltamos a ganhar peso?

As famosas e perigosas dietas “io-io” caracterizam-se por um emagrecimento rápido e pouco depois um regresso ao peso anterior, ou até a peso superior. Mesmo em quem se sujeita à colocação de uma banda gástrica, se não for devidamente acompanhado por uma equipa multidisciplinar, o peso pode voltar. No Brasil, por exemplo, esta é uma realidade que afecta 15% dos pacientes, que criam expectativas ao acreditarem que a cirurgia resolve todos os problemas. A comida funcionará como válvula de escape? Será por isso que, em algumas pessoas, o excesso de peso teima em voltar? As respostas neste SC.

Convidados:
Maria Paes Vasconcelos, Associação Portuguesa dos Nutricionistas
Pedro Teixeira, Professor de Nutrição da Faculdade de Motricidade Humana
Suzana Rocha Pereira, Autora do livro “O meu frigorífico e eu”
Luís Santos, Vice-Presidente da Adexo – Associação de doentes obesos e ex-obesos de Portugal

37 comentários:

Filipa Serra e Silva disse...

Tenho 21 anos e fiz uma dieta há cerca de ano e meio.
Na altura consegui perder 13Kg em 4meses (tinha 73Kg e reduzi para 60Kg, tenho 1,58m, o que me colocava, segundo o índice de massa corporal (i.m.c.), acima do peso normal).
O que aconteceu entretanto foi: apesar de ter feito sempre algum exercício recuperei 10Kg neste espaço de tempo.
Sei que preciso de fazer exercício mas canso-me depressa (também sofro de alguns problemas de asma), especialmente na zona dos joelhos. Estou preocupada comigo, especialmente porque ainda me considero bastante jovem e já tenho problemas de excesso de peso.

Joaquim Teixeira disse...

As pessoas em Portugal são muito de modas..."ai meu Deus vem ai o verão tenho que emagrecer para ficar bem aos olhos das minhas amig@s"...e que tal de em vez de andar agora a gastar um dinheirão em ginásios e medicamentos, para ficar "bonit@", neste verão, fizéssemos um plano equilibrado, que inclui-se exercício físico, alimentação regrada, e ingestão de água?...para o próximo ano...vamos ser mais racionais!

Filipa Serra e Silva disse...

O que me acontece, normalmente é o oposto à maioria: fico mais elegante no Inverno, quando não se vê, e no Verão aumento de peso. É normal?

Eugénio Rafael disse...

O segredo é praticar desporto, o desporto de que mais se gosta, e faze-lo pela convivialidade também.
E é importante que as pessoas saibam que perder peso demasiado depressa provoca flacidez da pele, e uma serie de problemas que nao se vêm e mas existem, e quando se pensava estar a trabalhar a auto estima, substituiram-se problemas por outros, os novos talvez menos remediáveis e plim um tiro na colatra

Crazy_Guitar disse...

Há demasiada desinformação sobre o assunto. Muita dela propositada e com fins lucrativos (publicidade e afins). Com isso, o público em geral fica com más ideias sobre IMCs, IGs e etc.

Para além disso, há muito o hábito da classe médica opinar sobre matérias que desconhece (e não devia).
Eu, como Eng. de Sistemas, não projecto pontes nem edifícios, pois não? Então por que raio um Médico opina sobre dietas e alimentação? Todos sabemos que isso são matérias de Nutricionistas.

Para além disso, a população em geral só se lembra que precisa de perder peso no mês anterior a ir de férias. E todos sabemos que se perdermos 15kg num mês, ganhamos 20kg no mês seguinte. É fisiológico!

Gil Ribeiro

Sylvie disse...

Boa tarde SC!
Isto realmente é engraçado!...estou farta de ouvir falar em dietas de emagrecimento! Então e quando é que falam nas pessoas excessivamente magras e que precisam e desejam engordar??! Eu,e muitas outras pessoas, ando há anos e anos a tentar engordar e não consigo! é frustrante... e mais frustrante ainda, é nunca mas nunca ser este um tema de debate!!
No meu caso, pelo que sei, a minha magreza é genética. Ou seja sou saudável mas não me sinto bem cmg própria tendo quase 1,80 e pesar ás vezes menos que 50kg!
Não tenho anorexia mas sei e sinto que tenho um distúrbio alimentar. A minha relação com a comida é muito estranha e infelizmente não há (que eu conheça) informação/debate sobre este tipo de situações! É pena...

SJ disse...

Tenho 1.76 e peso 63 kg não me sinto gorda mas tenho tendencia a ganhar barriga. Não gosto de fazer dietas "loucas". Qual será a melhor forma de "perder" essa barriga, exercício ou dieta? Além disso gostaria de saber: os medicamentos para emagracer são seguros?

Andreia disse...

Para emagrecer e manterno-nos no nosso peso ideal é necessário conjugar uma série de fatores tais como: boa alimentação,horários regrados, exercicio físico regular e mente sã. Quando um destes entra em desequilibrio, se tivermos tendência para ganhar peso, lá esta o "caldo entornado" e o ponteiro da balança sempre a subir... resumindo: o equilibrio e haábitos de vida saudáveis é o que se impõe, mas nos dias que correm nem sempre é fácil.
Bom programa,
Andreia

vp disse...

se acabar com a obesidade é do interesse de todos, porque é que o seu tratamento é tao caro e so esta ao dispor de alguns?? isso so leva a que uma pessoa desmoreça e nao consiga atingir os seus objectivos

Jose Ferreira Pinto disse...

A mudança de hábitos é o mais difícil de fazer. Pensar que se tem de mudar hábitos que nos são queridos para sempre é a razão fundamental de desistir de perder peso ou manter uma vida mais saudável. A discussão da obesidade é muito complexa do ponto de vista do individuo e da rede social que o apoia. Por vezes o individuo muda mas quem o rodeia nem tanto. Assim perder peso não signifca só mudar de alimentação e ir ao ginásio. Se trabalha 56 horas por semana tem de optar: ou tem uma vida mais saudável ou ganha menos no final do mês. E estas opções com filhos e/ou outras responsailidades tornam-se quase herculianas...termino por dizer que ainda existem interesses na ideia de que perder peso obedece à ideia de "quick fix" ou seja mantenho tudo o que está errado na minha vida e me faz uma pessoa pouco saudável para depois tomar um comprimido e já está. Esta mentalidade invade a nossa vida todos os dias. Depois o modelo da mulher esquelética mantém-se...

RICARDO disse...

Boa tarde, tenho 25 anos fiz uma dieta à um ano onde perdi cerca de 10Kg, hoje e com alimentação mais ou menos saudável e com prática de exercicio fisico ganhei 3Kg, é normal? não deveria ter engordado? ou engordamos sempr com o tempo a seguir á dieta.
Obrigado pelo programa

Inês

Agnes disse...

sou estudante universitaria e, embora conheça a roda dos alimentos, nao sei como utilizá-la correctamente. A verdade é que dou por mim a comer essencialmente carne de porco em grelhados ou fritos, porque é mais barato e rapido de cozinhar, esquecendo o peixe e tudo o resto. Nao sou gorda, nunca fui. Contudo, penso que ja nao me sinto tao saudavel quanto antes me sentia, qd me obrigavam a comer.

Como disse, embora conheca a roda dos alimentos, n sei como a utilizar de forma eficiente. Não digo nas proporçoes diarias mas sim em saber o que devo comprar qd vou ao supermercado e como as posso cozinhar sem que isso me custe um tempo acrescido q nao posso despender. E sim: preiso de receitas para saber o que fazer com uma beterraba e um bife. Porque para além de uma alimentação saudavel e variada, quero seja agradavel. Agradeço a vossa ajuda e atenção se a puderem despender. Bem-haja a todos.

Henrique Silva disse...

Subscrevo o que a Sylvie disse:

"estou farta de ouvir falar em dietas de emagrecimento! Então e quando é que falam nas pessoas excessivamente magras e que precisam e desejam engordar??!"

No entanto, na minha opinião, a causa da magreza ou da obesidade não é puramente genética, mas sim um conjunto de vários factores.

Eu sou magro porque tenho pouco apetite, e por vezes tento "forçar" a comida para dentro devido à quantidade de exercicio que pratico.

O único remédio, que eu conheço, que aumenta o apetite é a marijuana, que cá em Portugal é ilegal para consumo medicinal ao contrário de vários Estados americanos.

Agnes disse...

sou estudante universitaria e, embora conheça a roda dos alimentos, nao sei como utilizá-la correctamente. A verdade é que dou por mim a comer essencialmente carne de porco em grelhados ou fritos, porque é mais barato e rapido de cozinhar, esquecendo o peixe e tudo o resto. Nao sou gorda, nunca fui. Contudo, penso que ja nao me sinto tao saudavel quanto antes me sentia, qd me obrigavam a comer.

Como disse, embora conheca a roda dos alimentos, n sei como a utilizar de forma eficiente. Não digo nas proporçoes diarias mas sim em saber o que devo comprar qd vou ao supermercado e como as posso cozinhar sem que isso me custe um tempo acrescido q nao posso despender. E sim: preiso de receitas para saber o que fazer com uma beterraba e um bife. Porque para além de uma alimentação saudavel e variada, quero seja agradavel. Agradeço a vossa ajuda e atenção se a puderem despender. Bem-haja a todos.

vp disse...

boa tarde!sou jovem,sou enfermeira e como tal os turnos desregulam o meu organismo de uma forma brutal.todos os profissionais que procurei ja encontrei das mais variadas opinoes, desde comer frango às 3h da manha.a verdade é que nada resultou ate agora!!!fora alimantação também ja experiemneti de tudo,desde mesoterapia a dietas,cremes e comprimidos,tudo sem efeito...

Raul e Joel Carvalho disse...

Boa Tarde,

somos responsáveis por um blog de critica de vinhos, tem de nome "do Nariz à Boca", e sabemos muito bem que o vinho é um óptimo alimento, e que ajuda perfeitamente na saúde de cada um.
Se cada homem bebe-se 2 copos de vinho e as mulheres, 1 copo, todos seríamos mais saudáveis...

Seria muito bom pensarmos nisto...

Aqui fica o link do nosso blog:
http://do-nariz-a-boca.blogspot.com/

carla disse...

Olá, tenho 37 anos e sempre fui bem gordinha... Há cerca de 3 anos perdi cerca de 40 kg! Daí para cá tenho vindo a ganhar algum peso e agora tenho cerca de 8 kg a mais que me põe louca! Porque nao há uma AGA (Associação de Gordinhos Anonimos)?? Quem quer criar essa associação comigo? sim porque eu sei que poderia ajudar muita gente... Mas primeiro queria muito ter um acompanhamento psicologico porqeu eu tenho a certeza que eu ( e mais 90% das pessoas gordinhas) tenho a certeza que este peso advem do desenrolar da vida que nem sempre é um paraiso :-) Obrigada
Carla

Filipa Serra e Silva disse...

Durante esta dieta eu fui fazendo sempre exercício físico...1h por dia.

Gostei da comparação aos electrodomésticos, obrigada =)

Rita Sá disse...

ola! tenho 26 anos e o meu marido tem 29. Ele não come doces, come apenas iogurtes de aroma e fruta! Contudo ao jantar e almoço enche bem o prato! Tem uma vida muito sedentária por ser técnico de informática! na família há a tendência para engordar, o que se pode fazer ntste caso em que as refeições são variadas e equilibradas, basta o exercício fisico!

Rita Sá disse...

ola! tenho 26 anos e o meu namorado tem 29. Ele não come doces, come apenas iogurtes de aroma e fruta! Contudo ao jantar e almoço enche bem o prato! Tem uma vida muito sedentária por ser técnico de informática! na família há a tendência para engordar, o que se pode fazer ntste caso em que as refeições são variadas e equilibradas, basta o exercício fisico!

Francisco disse...

Tenho 20 anos meço um metro e oitenta e peso 60 quilogramas. Sempre fui magro e nunca tive um peso normal. Cheguei a comprar produtos para aumento da massa muscular e isso combinado com o exercíco físico no ginásio resultou num aumento de três quilos. Devido à minha situação económica, deixei de ir ao ginásio o que resultou na perca de 4 quilos. Ao contrário da maioria das pessoas eu quero realmente aumentar de peso (não sob a forma de gordura).
Gostaria de saber se existe alguma forma de eu puder aumentar o meu peso de uma forma saudável e económica.

Obrigado pela atenção dispensada

Rita Sá disse...

ola! tenho 26 anos e o meu namorado tem 29. Ele não come doces, come apenas iogurtes de aroma e fruta! Contudo ao jantar e almoço enche bem o prato! Tem uma vida muito sedentária por ser técnico de informática! na família há a tendência para engordar, o que se pode fazer ntste caso em que as refeições são variadas e equilibradas, basta o exercício fisico!

Hugo disse...

Isto das dietas porque? Complexos societais. Uma pessoa deve-se é sentir bem com ela própria. O problema é que existe discriminação para com as pessoas com mais peso. Se pelo contrário os magros fossem descrimindados, andava toda a gente a engordar. É logico que causa problemas se for em excesso, mas um "pneuzito" nunca fez mal a ninguem.

a personagem disse...

Porque quando se fala em dietas é sempre com o objectivo de emagrecer?
Existe o outro lado, no qual me insiro e que poucas vezes vejo abordado, de pessoas que querem engordar/ganhar peso e não conseguem...
Tenho 1m71 e 55Kg, um pouco longe do peso ideal.
Quais os conselhos nestes casos?
Parabéns pelo programa

Tiago Santos

Rita Sá disse...

ola! tenho 26 anos e o meu namorado tem 29. Ele não come doces, come apenas iogurtes de aroma e fruta! Contudo ao jantar e almoço enche bem o prato! Tem uma vida muito sedentária por ser técnico de informática! na família há a tendência para engordar, o que se pode fazer ntste caso em que as refeições são variadas e equilibradas, basta o exercício fisico!

Someone Lost disse...

Boa tarde!

Acho que o passo principal para se combater o excesso de peso, no geral, é começar a seguir-se uma certa dieta desde muito cedo. Não fazer dietas rigorosas, mas ter um cuidado na alimentação desde sempre, mesmo em criança. Há muito aquela "moda" do "tens de comer tudo o que tens no prato" e não acho que isso seja o melhor. Ora, se desde cedo temos uma alimentação bastante calórica, só há tendência a piorar ao longo do tempo.

E também já está provado, há artigos científicos publicados sobre o assunto, que as pessoas que comem menos têm um menor risco de vir a sofrer doenças neurodegenerativas, como a de Alzheimer.

Mais importante que emagrecer, é não engordar e ter regras alimentares constantes, adaptadas ao nosso metabolismo, não só quando chega o verão.

Carolina Esteves

Ondina Vieira disse...

Boa tarde, eu gostava de aproveitar a presença desses convidados para tirar uma dúvida:
Há muitos “sumos” de fruta que dizem ser 100% fruta e sem adição de açúcar, mas quando se vai ver os ingredientes, diz que são feitos à base de concentrado.
Eu fico com a ideia de que os tais “sumos” são feitos com concentrados de fruta, mas estes por sua vez são feitos com muito açúcar e por vezes só levam aromas artificiais a fruta. Estou certa?
Como podemos saber se o “sumo” é mesmo 100% fruta e sem adição de açúcar ou adoçante?
Em casa opto por fruta triturada no copo misturador, mas fora de casa é mais difícil...

Anabela disse...

Estou desesperada!Não há medico ou terapeuta que me pegue! Até mm ginásios.
A gravidez mudou a minha vida literalmente.
Tenho 30 anos, 1,57m e tenho 110kg.
Aos 21 anos engravidei tinha 61kg e foi federada em natação durante mt anos e como tenho um insulina(tumor benigno no pâncreas k produz o dobro da insulina)a minha glicemia noramal é 50 qd o normal é 130, o que fez com que a gravidez fosse de risco e durante 7 meses foi literalmente injectado 60kg através de glicose na veia isto para proteger o bebé.
Já tive inúmeras consultas em vários sítios e não tenho vícios alimentares faço o que devo fazer para o meu organismo o que faz com que não tenho engordado nem uma grama, mas tb não consigo perder. Fiquei com problemas de coluna devido ao procedimento da cesariana o que me limita td os movimentos mm o simples caminhar, estou proibida ate de subir escadas. Sinto-me mal com este peso, porque não o adquiri de forma "normal".
Preciso de pelo menos um guia k não desista a meio-

Raul e Joel Carvalho disse...

O vinho é uma bebida muito saudável e das melhores bebidas!!

http://do-nariz-a-boca.blogspot.com/

Filipa Serra e Silva disse...

Quando andava no secundário, os professores realizavam uma prova denominada "fitness gram".

Era constituída por cerca de 6 provas.

Uma delas era, precisamente o imc!

Teríamos uma nota negativa se dois resultados nas provas estivessem fora dos parâmetros normais.

Eu tinha sempre o imc fora dos parâmetros normais, bem como alguns colegas.

Um teste muito bom (ironia), não acham?

Meia Menina... Meia Mulher... disse...

Boa tarde a todos! Tenho 31 anos e o meu peso varia entre os 47 e os 49 kg, dependendo do que comer. Apesar de não me considerar gorda tenho umas pernas que evito mostrar, além da celulite, que é mais que muita, tenho a barriga da perna muito gordinha. Não pratico desporto em nenhum ginásio, mas tento caminhar uma hora de 2 em 2 dias, embora nem sempre o faça. Tento também fazer uma alimentação equilibrada, fazendo à volta de 5 a 6 refeições por dia. Mas o meu grande problema é a noite, a seguir ao jantar (que quase sempre é uma sopa) porque me dá uma subita vontade de comer, ou petiscar... e aí sim acabo por cometer alguns erros. No entanto eu não sei o que é ter fome, se estiver um dia inteiro sem comer eu não tenho fome... mas como sempre com muita vontade, porque adoro comer!!

Anónima disse...

ADORO VER ESTE PROGRAMA, PARABÉNS:
Fiz uma dieta em 2007, correu lindamente, perdi em 2 anos cerca de 20 kilos, este ano ganhei mais de 24 kilos, fui a um nutricionista de renome que me prescreveu uns comprimidos feitos em farmácia com muitos componentes desde Centelha asiatica; glucomanano; furosemida; cascara sagrada; etc, etc...dá resultado mas quando deixei de tomar os comprimidos o peso voltou em força, faço exercicio fisico com regularidade, como moderadamente, e neste momento estou deprimida, nao so porque ganhei peso mas também porque fiquei desempregada...anónima.

Ricardo Paulino disse...

Boa tarde,

Parabens pelo programa


De todas as pessoas que conheço que fumavam, ao deixar de fumar praticamenbte todas ganharam peso. Eu estou num processo de deixar de fumar, uma vez que fui operado à pouco tempo e acho que é boa altura para por fim a este vicio.
A minha questão é a seguinte: ao deixar de fumar, se eu não tiver algum tipo de cuidado com a minha alimentação, será que vou ganhar peso automaticamente?

Sara disse...

Olá, boa tarde

Estou a ver o programa e ouvi falar de atum. Não sei se já falaram sobre esta questão mas como não ouvi, queria esclarecer uma dúvida minha: atum em azeite ou natural, qual o mais saudável? Qual é o mais aconselhado? Pela lógica, penso que seria o natural... mas já ouvi dizer que é mito.

Obrigada.

Lvsitania disse...

Sendo este um programa de serviço público,tal como a estação,julgo que com mais este tema,como muitos outros anteriormente abordados,o programa cumpre na integra as suas obrigações de (serviço publico)numa sociedade cada vez escravizada pelo consumismo e pelos medos de não preencher determinados estereotipos.Emagrecer,engordar,sexualidade,educação,um roll sem fim de requesitos para tão pouco tempo de existência.Por vezes,penso se não seria mais fácil,simplesmente aproveitar os prazeres que a vida nos dá nos intervalos das nossas obrigações,em vez de os preenchermos com mais estas preocupações.por essa mesma razão,é no prato que não estabeleço regras a mim próprio,porque mais ano,menos ano o resultado da equação é igual para todos independentemente da classe social,mais magro,menos magro.
Concluindo,tento aproveitar a vida da forma que me sinta melhor comigo proprio.

H S disse...

Raul e Joel Carvalho,
o vinho está relacionado como sendo a causa de vários cancros.

O alcool mata 1 em cada 10 pessoas na europa e 1 em cada 25 no mundo.

Ondina Vieira, a fruta tem açucares. O concentrado de fruta vem da fruta e é uma espécie de "mel" que é extraido dela para facilitar o transporte.

ComMedida disse...

ComMedida -
Associação de Apoio a Doentes do Comportamento Alimentar

email: commedida@gmail.com
site: http://www.commedida.pt
Blog:http://www.commedida.blogspot.com
contacto:+351 93 526 8501