segunda-feira, setembro 7

Enfrentar o regresso de férias

Os especialistas aconselham, para encarar a rentrée, fórmulas tão simples como equilibrar a alimentação, recuperar gradualmente os horários de sono e até aprender a gerir o stress dentro do carro. Sugestões que podem fazer a diferença entre um regresso caótico e um Setembro tranquilo. O fim das férias implica a readaptação das famílias às rotinas que ficaram para trás no Verão. Uns voltam ao emprego, outros procuram emprego, uns têm a primeira aula na escola, outros iniciam uma via escolar profissionalizante. Uns têm mais paciência para enfrentar o trânsito e o stress, outros encontram soluções mais económicas e ecológicas.

Quase todos tomam resoluções de mudança para este recomeçar da vida quotidiana. O SC dá uma mão nesta dinâmica de mudança.


Convidados:
Helena Águeda Marujo
, Psicóloga
Margarida Barreto, Presidente do Grupo Regional Centro/Sul da Associação Portuguesa dos Gestores e Técnicos dos Recursos Humanos
Rosa Gallego, Médica de Família
Teresa Lopes, Co-coordenadora Programa Rituais de Vida Saudável

8 comentários:

matrixtour disse...

estão a falar do sindrome pos ferias, quebra de rotinas...
eu trabalho como vigilante nocturno e faço turnos de 15 horas das 18 as 9 da manha e alguns de dia de 12 horas das 9 as 21, ou seja todas as semanas tenho quebra de rotinas, ou melhor dizendo não tenho rotinas.
isto concerteza que me afecta a saude.
e não tem a ver com a rotina mas sim com a falta dela.

Nelson

João disse...

Boa tarde a todos!

Eu, pessoalmente, considero que não sou afectado pelo sindrome pos-ferias, exactamente porque não desligo, mesmo em periodo de merecido descanço. A minha questão é se esse facto poderá contribuir para algum tipo de patologia, ao longo dos anos e com o envelhecimento.

João Lima

Sandra disse...

Regressar de férias tem sempre um gostinho especial... Sou professora, regressei à escola no dia 1 e tive o privilégio de poder preparar o regresso da Teresinha à escola com muita calma. (Ela tem 2 anos) Foi hoje o primeiro dia, com alguma lamúria mas também com a felicidade de rever amigos, educadoras e espaços conhecidos. As crianças adoram, de forma geral, regressar à escola. O primeiro dia é sempre especial. A «tal» mochila cheia de coisas novas é um acontecimento importante em qualquer infância. E eu vivo o privilégio de regressar todos os anos rodeada deste clima maravilhoso. Bom regresso ao trabalho...

Maria disse...

Olá Fernandinha.

Bom regresso a toda a sua equipa.
Vim aqui dizer um pouco o que tem sido as minhas férias e o que será um regresso.
Como todos os portugueses fui uns dias atyé à praia, talvez umas 6 ou 7 vezes tão sómente. Visitei o Oceanário, o Museu do Oriente e ontem foi a vez do Museu da Electricidade onde fui ver o Remade In Portugal.
E as minhas restantes férias foram passadas a trabalhar em eventos, desde os Jogos Olímpicos Especiais, aos Jogos da Lusofonia e no Festival dos Oceanos. Mesmo grávida e em tempo de crise trabalho não me faltou. Mas julgo que trabalho me irá faltar agora que estou a poucos dias de decidir se mudo de casa e de distrito. Pena que nunca arranjei trabalho na minha área por cá...
Relativamente ao meu regresso à vida habitual, este vai ser caótico. Dia 11 vou à minha terra só para receber o prémio Huggies do evento Barrigas de Amor. No dia seguinte terei um aniversário. Dia 14 a minha filha começa a escola, não sei se cá ou se lá na minha cidade. Depois há a questão das mudanças, e limpar a casa para a entregar, coisas que para uma grávida a 2 meses de termo já custa um pouco. A piorar encontro-me actualmente um pouco adoentada com uma anemia. Mas como vê, não me posso dar ao luxo de ficar doente.
Espero que em Outubro o stress tenha passado ligeiramente.
Não devo voltar ao vosso blog tão cedo, mas como sempre desejo-vos tudo de bom.
Beijinhos pra Fernandinha e sua filhota.

Até um dia.

Cumprimentos Civis

Maria Mendes

Tiago Esteves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Miguel Marcelino disse...

Será que as empresas não podem aproveitar este periodo de menor produtividade para alimentar os laços sociais entre os seus colaboradores? Porque não dedicar 1-2 horas nos primeiros dias para este efeito? Que sugestões?

Semana da Ciência da Universidade Sénior de Évora disse...

Boa tarde,

Nas férias de verão da faculdade tento sempre arranjar algum trabalho. Por isso, acabo por ter apenas uma semana de descanso em Setembro, antes do regresso ás aulas. Este ano estou a sentir pela primeira vez, um sentimento de que deveria ter aproveitado melhor as férias para descansar e recuperar energias. Enfim...por um lado senti-me bem enquanto procurava emprego, e mesmo enquanto estive a trabalhar, mas agora sinto que me faltou descanso e na próxima semana recomeçam as aulas.

Filipe

Carlos Duke disse...

Mas o que estão a aconselhar não é mais do que aquilo que sempre fizemos. Uns demoram 2-3 dias a recuperar a rotina, outros demoram um pouco mais. Bastou meia duzia dizer que sofre do pseudo-sindrome pós-férias e já temos toda a sociedade a sofrer do mesmo.
Não tarda nada e vamos ter os sindicatos a exigir 5 dias depois das férias para que os trabalhadores não sofram deste 'sindrome'. Mas e então aqueles que chegam a meio das férias e já estão mortos por voltar ao trabalho? Que tipo de sindrome sofrem esses?