quarta-feira, novembro 4

Novas regras do crédito à habitação

A partir de agora, os bancos vão ter que adotar novas regras para o crédito à habitação e para todos os outros empréstimos associados; o spread passa a ter um prazo máximo e é criada a Taxa Anual Efectiva Revista – mais uma ferramenta para a comparação das simulações dos vários bancos. A Associação Portuguesa de Bancos considera que estas novas regras alteram o poder negocial e prejudicam os consumidores, mas as associações de defesa já revelaram que o processo vai facilitar a vida das famílias. Neste SC conheça vantagens e desvantagens que estas alterações podem trazer ao orçamento familiar de quem comprou casa.

Convidados:
Natália Nunes, Coordenadora dos Gabinetes de Apoio ao Sobreendividamento DECO
Manuel Alvarez, Diretor-geral imobiliária
Lubélia Machado, Responsável Crédito Habitação de Banco
Judite França, Subdiretora da Agência Financeira

16 comentários:

hc disse...

Bom dia,
E quem vai ser responsável por fiscalizar um eventual incumprimento da nova legislação por parte das entidades bancárias?
Para nós consumidores, trará algumas vantagens? Quais?
Obrigado.

Nutritech_Lda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro disse...

Boa tarde. Se faz favor gostaria de saber então se a TAXA fixa é uma boa opção ou não?
Obrigado
ass.pedro

Maria disse...

Uma questão: Qdo se subscreve o credito à habitação, está incluido obrigatoriam/ o de saude.
Posto isto pergunto: sendo subscritora desse credito que afinal cobre esse seguro de saude obrigatorio? Escrevi nesse enteido ao Banco que ignorou completamente a m/ pergunta. Agradecia a v/ opinião
Cumpriments
Maria Ramalho

Maria disse...

Outra pergunta que nem sei se se enquadra no tema.

Que lei é a que regulamenta o direito à resposta aos cidadões qdo dirigem uma solicitação/esclarecimento quer a uma entidade publica e ou privada, que 2º sei é de 10 dias e pela m/ experiencia nenhuma ententidade cumpre?

Portugal Decosta disse...

Caros senhores,
quando eu e a minha esposa pedimos um crédito a habitação, escolhemos taxa variável porque uma analise macroeconómica mostrava que a Euribor iria descer. O tempo deu-nos razão e com isto poupámos muito dinheiro face a quem escolheu a fixa. Outra coisa que fizemos, durante a vigência do nosso empréstimo, foi actualizar anualmente o valor do seguro de crédito, para o remanescente do empréstimo. Felizmente, agora há uma lei que faz o ajuste mensal, pois esta era uma forma dos bancos garantirem lucros indevidos, ao cobrarem um seguro de crédito que cobria uma divida que já não existia.
Agora penso em comprar outra casa e, obviamente, penso em taxa fixa para ficar com a taxa de juro actual, pois o cenário é claramente de subida das taxas de juro.

Patrícia disse...

Boa tarde.
Eu tenho um crédito habitação há cerca de 2 anos com o Montepio da qual usufruo de uma baixa de meio ponto percentual no spread ao usufruir do cartão de crédito da instituição: passei de 0.65 para 0.60 de spread. O que gostaria de saber é se posso desistir do cartão de crédito sem ser penalizada, até porque não o uso e o custo dele ao ano é de 25€.

gloria disse...

Neste momento ao iniciar-se um processo de crédito a habitação, sendo a taxa fixa mais alta que a taxa variável, valerá mesmo a pena negociar com a fixa, tendo um rendimento mensal mediano entre 700€ a 900€?

Portugal Decosta disse...

Podemos escolher a entidade que fornece o seguro?
Eu fiz isso no crédito anterior mas agora exigiram-me que o fizesse no banco – o banco é o mesmo.

Carlo disse...

Como reduzir os custos do credito habitaçao??

estou a pagar prestaçao mensal de um credito habitaçao de 80 mil euros, e de momento recebo 600 euros de ordenado. estou a pagar tudo sozinho,

Joao pedro

Flávio disse...

Boa tarde!
Gostaria de saber a razão das instituições bancárias não fornecerem os contratos na altura do pedido de crédito para se ler com calma as ditas cláusulas do mesmo e assim efectuar uma comparação mais rigorosa entre as instituições bancárias?

E o porque de existirem sempre acções de marketing por parte dos bancos a referirem taxas muito baixas e vantajosas para os clientes (nos créditos pessoais) mas que ao fim de um determinado tempo termina e passa a ter outra completamente diferente e que vai dificultar as contas após esse determinado tempo sem que exista um aviso na altura do pedido de crédito?

carla nunes disse...

Boa tarde: Nem de proposito...
Estava a ver o vosso programa quando fui contactada pela minha gestora de conta para me informar que corro o risco de ter um aumento do spred, uma vez que não faço uso do cartão de crédito, pelo menos 100 euros por mês. Com a alteração da legislação e como o meu crédito habitação é anterior, terei que continuar a manter os produtos indicados pelo banco para a redução do spred, ou basta cumprir com estes produtos no 1º ano de empréstmo
Obrigado

daniela disse...

Boa Tarde.

Neste momento, eu o meu marido, estamos perante um processo de obtenção de crédito habitação para compra da nossa primeira casa.
Já pedimos imensas simulações bancárias, em que na maioria vem reflectida uma vasta gama de produtos que têm, entre outras, a função de diminuir o spread.
Temos tido especial cuidado com a análise da TAER, mas temo-nos deparado com o facto de alguns bancos ainda não a apresentarem...
Quanto aos seguros, na minha opinião são muito úteis, pois não sabemos o que nos espera no futuro! Também tivemos o cuidado de pedir antecipadamente as condições dos seguros de vida, multi-riscos e protecção ao crédito. O seguro de protecção ao crédito tem dois aspectos interessantes: em caso de desemprego o seguro não pode ser accionado se tiver ocorrido termo do contrato, e em termos de baixa médica o seguro não é accionado em caso de gravidez, parto e interrupção de gravidez!
Nessas situações supõe-se que a pessoa não irá sentir dificuldades financeiras?!

Daniela Silva

Sociedade Civil disse...

queria saber se podia negociar com o meu banco o credito para obras
que contratei a cerca de três meses, afim de poder o mesmo ficar igual
ao meu credito a habitação que tem um spread mais baixo
( por mail)

Sociedade Civil disse...

Gostaria de saber se esta alteração tem efeitos retroactivos porque em Marco deste ano subscrevi um M.O com uma penalização de 3% no caso de amortizar parcialmente.
Obrigado
Nei Botelho ( por mail)

Ultraviolence disse...

Muito bom, parabens pelo talento. Dificil de se encontrar.
Visite meu Blog tabm.

www.planetapedeajuda.blogspot.com
www.planetapedeajuda.blogspot.com
www.planetapedeajuda.blogspot.com