quinta-feira, fevereiro 25

Portugal sob ameaça da ETA?

A descoberta de uma base da ETA em Óbidos colocou definitivamente o nosso país na rota do terrorismo espanhol. Mas deixou várias questões a pairarem na mente dos cidadãos. Portugal é ou pode vir a ser um alvo para a ETA? Podemos sofrer retaliações por termos desmantelado a base de Óbidos? Têm fundamento as afirmações do jornalista italiano autor de “Gomorra” de que a ETA está envolvida no tráfico de droga colombiana que entra em Portugal? Os separatistas bascos poderão atentar contra alvos espanhóis – desde a embaixada ao Corte Inglés – no nosso país? Os especialistas mais esclarecidos sobre o tema elucidam os espectadores do SC.

Convidados:
José Manuel Anes
, Presidente Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo
General Garcia Leandro, Presidente da Assembleia-Geral da Confederação Nacional das Associações de Família
Cesário Borga, Jornalista
Antonio Pedauyé, Ministro Conselheiro da Embaixada de Espanha

16 comentários:

drCursor disse...

É difícil conseguir olhar seriamente para o tema e texto apresentado para o programa de hoje.
Em vez de nos apresentarem uma vista global sobre o que realmente se passa a poucos kms da nossa fronteira, apresentam-nos uma vista extremamente parcial, em que os "maus", a ETA, ataca os bons (os espanhois, e supostamente agora Portugal).
Seria importante explicarem aos espectadores o conflito em questão, as razões dos independentistas em geral, e nao apenas da luta armada. Falem do silenciamento de jornais, radios, partidos politicos, sindicatos, associacoes, etc - cujos membros sao presos ou sofrem represalias.
Falem da tortura de que sao alvo independistas, que nada tendo a ver com a ETA sao presos ao abrigo do estado de excepcao.
Obriga a seriedade, que se veja que existe realmente, como diz o estado espanhol, um estado de excepcao, e que nesse estado nao existe liberdade democratica.

fj-100maisnemenos disse...

Hoje não posso ver o programa...mas deixo um Pensamento positivo…
Portugal alvo da ETA? Nada disso!
Um atentado no nosso País nunca terá um impacto tão grande, comparado com outro País da Europa.
A avaliar pelo vosso inquérito até ao momento, o Povo Português preocupa-se poucos com este tipo de notícias.
Estamos e continuaremos à Paz neste cantinho da Europa à beira-mar plantado, porque retirando as intempéries da mãe-natureza, mais nada ou ninguém nos afectará com qq tipo de prejuízos, para além das medidas governamentais, claro!.
Bom programa!
fjorge

Sylvie disse...

Boa tarde a todos!

Eu não acho que a ETA nos vá atacar, pelo menos por enquanto. Como disse há bocadinho um dos convidados, eles têm usado o nosso País como base. Porque haveriam de nos atacar? não tem muita lógica!
O inimigo deles não somos nós!

Quanto ao que se disse, acerca dos cidadãos estarem atentos é realmente uma mais valia mas acredito que a maior parte tem medo das consequências das denúncias!

ance disse...

Só pela ETA? Portugal encontra-se ameaçado pelos mercenários políticos que vão destruindo este país paulatinamente. É ver o que fazem com os militares contratados das forças armadas que já intervêm desde 2007 em diversas áreas formativas para quem as queira obter. Com que finalidade? Ver exemplo concreto: http://specopsconsulting.pt.vu/ Convém reflectir seriamente sobre este problema com contornos possíveis de uma enorme gravidade futuramente...

Mentiroso disse...

Só os espanhóis chamam terrorista a um povo que se debate pela sua liberdade. A espanha cometeu os maiores crimes da humanidade. Ver i livro ido missionário sevilhano Frei Bartolome de las Casas. Só lendo o que escreveu uma testemunha ocular se pode acreditar em tais actos. Cometeram os maiores genocídios: alguém sabe onde estão os índios da ilha em Haiti, por exemplo?
Continuam selvagens e a homenagear os exterminadores, coma as mesmas ideias de sempre. O governo espanhol é acusado de terrorismo por todas as organizações dos Direitos Humanos e não os bascos. Não esquecer isso. São torturados nas prisões; não lhes permitem a consulta de advogado, etc.

Não se compreende que um país que apoiou a libertação dos timorenses possa apoiar o massacre dos bascos.

Se é verdade que os castelhanos querem a paz como apregoam, então porque não concedem aos bascos única coisa que eles pretendem? Ninguém fala disso?

Conheça-se a verdade:

http://www.leaopelado.org/downloads/publications/ABarbarieCastelhana.pdf

http://www.leaopelado.org/downloads/publications/FrayBartolomeDeLasCasas-BrevisimaRelacionDeLaDestruccionDeLasIndias.pdf

Dizer que a ETA nada tem a ver com o País Basco é uma enorme falsidade só para tolos e ignorantes. Dizer que nao se faz política com armas, idem, pois que se está a esconder que os governos espanhóis têm quebrado todas as tréguas, que se recusam a falar em independência, que continuam a colonizar o país. Não sejam hipócritas

drCursor disse...

Nao permitem comentarios nem atendem telefone! Viva a democracia.

Nota sobre o que o embaixador disse:
disse que podem ser formados partidos que defendam a independencia? Entao como justifica todas as organizacoes ilegalizadas?

Susana disse...

boas, algum dos presentes tem a noção de quantos kilos sáo utilizados numa pedreira diariamente; ou na abertura de valas?????

Susana disse...

algum dos presentes tem a noção de quantos kilos são armazenados nos estaleiros das empresas??

Susana disse...

mais... 1500 kilos não dizimam bairros;

Pedro disse...

Imaginemos que Portugal fosse, hoje, uma província de Espanha. Não seria legítimo - dada a nossa história - lutar para sermos independentes?
Além disso, todos sabemos os abusos que existem contra os alegados etarras quando estes são detidos. Sejam eles membros da ETA ou não! Esses abusos vão desde choques eléctricos até à impossibilidade de ter um advogado ou ver a família.

drCursor disse...

Nem todos os bascos sao independentistas, mas ao abrigo da lei internacional e da ONU, todos os bascos tem direito a dizer se querem independencia!

Sylvie disse...

A falar (democraticamente) as coisas não desengatam, são sempre a favorecer os mesmos, e tudo mais que a gente já sabe! n sou a favor dos atentados, de matarem pessoas, etc mas também percebo que existam estas formas extremas de luta! é consequencia directa do sistema!

sam disse...

é pena que se continue a dar primazia ao facilitismo e à desinformação, ao sensacionalismo e à lógica panfletária; só a pergunta feita no blog (Portugal deve temer ataques da ETA?) revela como se quer puxar pelo mau lado e se esquece tão facilmente a História. Um mínimo de análise ao percurso da ETA, dá para concluir o quão ridícula a pergunta é e consequentemente o quão triste é o seu propósito actual neste blog.

Tiago Teixeira disse...

Se a ETA está a perder as suas bases ideológicas e apoiantes devirado as suas praticas e ideias isso quererá dizer, embora que ainda a passos largos, que está a caminhar pra sua extensão??

Susana disse...

PERGUNTA- QUANTOS KILOS? respondo mto mais do que apanharam;

sebmellovip disse...

Gostaria que colocasse a seguinte pergunta ao Sr. Ministro (Espanha): Olivença e Alandroal (Juromenha, aldeia de Vila Real), são a testemunha da ingerência de Espanha em Portugal, ainda hoje! Como tenciona resolver este problema? Relativamente ao país basco, não me expresso, é um problema interno espanhol. Quanto à AGAL, PGL (Galícia) e associações congéneres, o que pensa o Observatório fazer já que constantemente querem colocar em causa a unidade do estado português, da língua portuguesa e dos assuntos externos portugueses, mais especificamente CPLP e Lusofonia. Obrigado