sexta-feira, fevereiro 26

Acne: só na adolescência?

A acne é um problema de pele que surge normalmente na adolescência e pode ser uma das maiores dores de cabeça para os mais novos: borbulhas, pele oleosa, pontos negros… tudo numa época de difícil aceitação de um corpo em desenvolvimento. Mas, ao contrário do que se pensa, não ocorre apenas na adolescência, podendo prolongar-se até quase ao final da vida ou aparecer em qualquer idade. Há fatores genéticos e hormonais que intervêm no desenvolvimento da acne e o stress cria ainda mais perturbação. Quanto à falta de higiene ou ao consumo de chocolate, açúcar ou azeitonas, não existem provas de que façam efectivamente surgir a acne. Neste programa vamos perceber outras causas e possíveis consequências deste problema que afinal é muito mais do que uma questão de pele.

Convidados:
Rui Tavares Belo
, Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia
Cristina Camões, Associação Nacional das Farmácias
Pedro Fernandes, Apresentador 5 para a meia noite
Iara Rodrigues, Ass. POrtuguesa dos Nutricionistas

24 comentários:

António Gonçalves disse...

O acne juvenil é mais dificil de ultrapassar pela generalidade das adolescentes. Quando associado a outras peturbações, por exemplo a jovem achar-se feia, obesa, baixa, com anca larga etc, pode baixar perigosamente a sua auto-estima, esse transtorno pode permanecer no tempo e prejudicar as relações sociaias e interferir negativamente no rendimento escolar.
Nos rapazes o efeito é menos grave, até pode ter um efeito positivo, porque pode ser visto como sinal de virilidade.

António Gonçalves disse...

Na minha adolescencia também fui atingido pelo acne juvenil. Sob orientação clinica apliquei alguns cremes anormalmente caros e com efeito quase nulo, o que me levou a concluir que não há tratamento eficaz contra o acne juvenil.

Paulo disse...

Tenho 40 anos de idade e por vezes ainda aparecem-me borbulhas,até na cabeça.

António Gonçalves disse...

Há alguma relação entre a timidez e o acne? É a timidez que provoca o acne ou é o acne que torna as pessoas timidas?

Isabel disse...

Boa tarde.
Sou a Isabel, e tenho 30 anos. Tive acne apenas a partir dos 22 anos. Já fiz um tratamento nessa altura, mas neste momento voltou o problema. Estou a fazer um tratamento de isotretinoina ortotrex 10 mg, há 5 meses. E neste período tive momentos em que melhorou e em que piorou. Mas tenho melhoras significativas.
A minha questão é em relação aos efeitos secundários deste tratamento, nomeadamente a nível de colesterol, e que cuidados alimentares devem ser observados.
Obrigada.

Ritsil disse...

Boa tarde. Também tenho acne. Já fiz tratamento e mantenho os produtos tópicos caso contrário piora. O meu acne só apareceu aos 25 anos e desde muito cedo tive cuidados a hidratar a pele e limpar inclusivamente realizava limpezas de pele. Na altura a Dermatologista proibiu-me de realizar limpezas de pele. A minha questão é se terá sido esse exagero de limpezas que provocou a acne?

Parabéns pelo programa

Sandra Oliveira disse...

Eu tive acne (na cara e nos braços) durante toda a adolescência e até aos 30 anos.
Nunca usei produtos específicos, lavava a cara com sabão azul e branco e as piores borbulhas tratava-as com tintura de iodo.
As piores fases foram durante a gravidez e no pós parto.
Aos 30, como que por magia desapareceu tudo, quer da cara, quer dos braços. E só na fase dos períodos menstruais me aparece uma ou outra.

Ricardo disse...

Muito boa tarde.

No meu caso nunca tive grandes problemas com a acne, as poucas borbulhas foram combatidas com uma tratamento relativamente barato (tintura de iodo), aplicado à noite. E de facto, justiça seja feita, resultou.

Este tratamento na altura foi-me indicado por um farmacêutico (já falecido) que dirigia a farmácia onde era cliente a minha mãe.

No entanto deixo duas questões:
1.ª é necessário gastar muito, quando existem alternativas baratas e que podem ser aplicadas de uma forma abrangente?

2.ª Visto a acne manifestar-se não só na adolescência, quando o indivíduo possui psoríase e a tem controlada (quer nos cuidados alimentares quer no uso de produtos tópicos e assim), que procedimentos se deve ter?

Atenciosamente Ricardo Branco

Vera disse...

Boa tarde, tenho 23 anos e tenho algumas borbulhas, não muitas.

Muitos são os pontos negros. Já tentei um tratamento prescrito por um farmacêutico e não resultou.

Gostaria de saber se o excesso de pontos negros se relaciona com acne?

Cumps, Vera

Ricardo disse...

Muito boa tarde.

No meu caso nunca tive grandes problemas com a acne, as poucas borbulhas foram combatidas com uma tratamento relativamente barato (tintura de iodo), aplicado à noite. E de facto, justiça seja feita, resultou.

Este tratamento na altura foi-me indicado por um farmacêutico (já falecido) que dirigia a farmácia onde era cliente a minha mãe.

No entanto deixo duas questões:
1.ª é necessário gastar muito, quando existem alternativas baratas e que podem ser aplicadas de uma forma abrangente?

2.ª Visto a acne manifestar-se não só na adolescência, quando o indivíduo possui psoríase e a tem controlada (quer nos cuidados alimentares quer no uso de produtos tópicos e assim), que procedimentos se deve ter?

Atenciosamente Ricardo Branco

Ana Varela disse...

Olá boa tarde a todos!
O meu nome é Ana e tenho 31 anos. Sofri bastante com a acne tardia (a partir dos 25 anos. O problema agravava-se pelo facto de não conseguir suportar a "borbulha" e, por mais que prometesse a mim mesmo não mexer, criava uma ansiedade que culminava na frustração de, após rebentar, ver a pele magoada, ferida e marcada.

Mais do que borbulhas, ficavam manchas acastanhadas por todo o rosto (que duravam meses) e que me faziam ter muita vergonha.

Fiz vários tratamentos (Diane 35, Roacutan, Isotretinoína e outros a nível cutâneo).

Fui mãe há 6 meses e durante a gravidez as borbulhas voltaram... Agora estou a fazer um tratamento cutâneo e parece estar a resultar

Ricardo disse...

Muito boa tarde.

No meu caso nunca tive grandes problemas com a acne, as poucas borbulhas foram combatidas com uma tratamento relativamente barato (tintura de iodo), aplicado à noite. E de facto, justiça seja feita, resultou.

Este tratamento na altura foi-me indicado por um farmacêutico (já falecido) que dirigia a farmácia onde era cliente a minha mãe.

Atenciosamente Ricardo Branco

Ricardo disse...

No entanto deixo duas questões:
1.ª é necessário gastar muito, quando existem alternativas baratas e que podem ser aplicadas de uma forma abrangente?

2.ª Visto a acne manifestar-se não só na adolescência, quando o indivíduo possui psoríase e a tem controlada (quer nos cuidados alimentares quer no uso de produtos tópicos e assim), que procedimentos se deve ter?

Maria disse...

Referem que as farmacias atendem o publico no aconselhamento eficaz nestas situações esepcificas de pele e abrngente a todas as situações q não apenas o acne, como por ex. os pontos negros.. Pois a m/ experinecia ñ é essa, mas sp o aconselhamento das marcas cosmeticas de valor mais elevado .. Tal se tem passado especificamente comigo, como as m/ filhas na sua vivencia de adolescentes c borbulhas e se acaso n tivesse procurado um dermatologista ela teria hje em dia efeitos gravissimos na sua pela. Esta tem sido a m/ experincia "farmaacêutica"..

maria

David disse...

Olá boa tarde !


Não tenho borbulhas, mas tenho reparado que se uso sabonete para lavar a cara ou corpo ou até para hidratar a pele para a secura me aparecem borbulhas!

Porque será?

Obrigado

Maria (ª_ª) disse...

Este é um tema algo delicado e que, só o facto de para participar ter que se identificar, inibe muita gente de o fazer, o que é pena...
Acne é motivo de discriminação na nossa sociedade e há quem não tenha uma vida social dita normal por causa disso.

Raquel Raimundo disse...

Gostava de saber se o tratamento à base de Isotretinoína para o acne que fiz, foi decisivo ou relevante para a depressão que tive durante o tratamento?

souky disse...

Boa tarde. Tenho 45 anos e todos os meses, antes do período menstrual tenho a "companhia" das borbulhas (não muitas) que me deixam sempre marcas Mesmo quando tento não "espremer" elas acabam por rebentar. Nunca fui ao dermatologista e ouvi no vosso programa falar nos 45 anos como idade "final". Será que posso esperar que o problema desapareça ou não é bem assim?

Ricardo disse...

Boa tarde a todos.

Eu já tenho acne à pelo menos 8 anos, e agora com 18, estou a fazer um tratamento com isotretinoina ortex 10 mg. Melhorou muito. Nos primeiros meses piorou (caso que é normal), mas agora, já no 4º mês, não tenho nenhuma borbulha. Ainda tenho de continuar o tratamento durante mais 1 mês.

Pela minha experiência em acne, e posso dizer que tentei de quase tudo para eliminar a malditas borbulhas, posso dizer: aposte num tratamento realmente eficaz. Vá ao dermatologista e programe um tratamento.

Usar cremes de supermercado não dá resultado. Apenas atenuam a inflamação da borbulha e por vezes nem isso.

O tratamento que faço não é barato, e além disso, tem muitos efeitos secundários. Mas trouxe-me muita mais confiança e auto-estima.

No fim, só tenho de tratar das cicatrizes que acumulei durante inúteis tratamentos de "supermercado".



Por Ricardo C.

Ricardo disse...

Quero também dizer que gostei muito dos assuntos abordados nomeadamente o dos produtos caseiros como o mel, que "deve ficar pegajoso" diz a apresentadora =).

Acho mesmo isso. Esses tratamentos, por vezes até mencionados em livros de medicina caseira, só tratam levemente mas não resolvem e além disso só o fazem temporariamente - ninguém deve ter paciência para fazer uma máscara de mel e iogurte todos os dias.

Cura? Não há, por enquanto. Tratamento eficaz? Há, sim. Mas no local ideal - num consultório de dermatologista algures por aí.

Gil Montalverne disse...

Olá. Infelizmente, por motivos profissionais, só vi a parte final do programa e creio que como regra geral à 6ª feira seria gravado. No entanto deixo aqui o meu testemunho que pode merecer algum interesse. Tenho 78 anos. E agora perguntarão: E ainda tem Acne. É verdade. De vez em quando, aparece-me na cara uma ou outra borbulha que é isso mesmo. Chamo a atenção, se é que vale a pena, para o facto de ser hoje uma doença de pele relativamente comum, como foi sempre, mas que se deve ter todo o cuidado em ser aconselhado por um bom dermatologista. Infelizmente, no meu caso, há precisamente 60 anos (tinha então 18), o Professor Catedrático Doutor Norton Brandão, resolveu fazer-me um tratamento exemplar que fez desaparecer o acne apenas em 2 meses. Exacto é verdade. A mim e mais alguns jovens de então. Pois o tratamento por essa importante personalidade foi, imagine-se, sessões de Raios X, ao peito, costas e cara, com a duração de alguns minutos, duas vezes por semana. Radical, não é? Passados 30anos, começaram a aparecer-me na pele estranhas lesões que começaram a ser tratadas por extracção cirúrgica e transplantes de pele, no caso da face. Porque seria. Hoje - e já assim estou há perto de 20 anos - sou doente do IPO onde regularmente me são extraídos por cirurgia, laser ou Azoto, basaliomas que são tumores benignos de pele. Mas fiquei com este tormento para o resto da vida, nada agradável como devem calcular, já não se contando a série de intervenções a que tenho sido sujeito. Isto para concluir que a uma doença que não é grave nunca deve ser aplicado um tratamento agressivo. O que o Professor Norton Brandão me fez seria em qualquer outro país considerado um crime. Claro, ele não sabia, naquele tempo, que os Raios X não devem ser aplicados senão em circunstâncias extremamente críticas. Mas mesmo assim ... devia ter tido mais cuidado. Cito aqui o seu nome, sem qualquer receio, pois de facto acuso-o de todo o mal que me tem feito sofrer. E há mais como eu a receber tratamento no IPO. Outros tiveram menos sorte e já partiram. Gostaria que o dermatologista presente no programa pudesse comentar este post.
Gil

Eli disse...

Olá!

Penso que o acne está relacionado com o tipo de pele, mas também está associado a outros factores.

A minha pele nunca foi seca e, quando as minhas amigas dizem que não conseguem sair de casa sem colocar o creme, pois têm a pele muito seca, eu não sei muito bem o que fazer.

Afinal o melhor que encontrei foi um sabonete neutro!

:)

P.S. Lamento não poder assistir ao vosso programa, na televisão, porque os horários de tempo livre não coincidem. Esta é a primeira vez que participo. Parabéns pelo programa!

:)

José Gonçalves-Pinto disse...

gostaria de deixar o meu comentário pois fiquei algo indignado com a maneira como os vários intervenientes se referiram à questão da urina. pois bem, caso não saibam a urina contém ureia que aporta várias propriedades medicinais, nomeadamente as relativas à dermatologia. a minha indignação vai no sentido de ser "achocalhada" a visão que o Dermatologista presente teve do visionamento de um video no youtube. ora, penso que a abordagem deveria ser construtiva, nomeadamente informar acerca das propriedades da ureia e talvez, indicar o porque de não usar a urina directamente, ou caso não saibam porquê, informarem-se melhor acerca dessa questão. sei que o programa entrou num tom jocoso e brincalhão(talvez pela presença de um comediante :p) mas os profissionais do sector e até a própria Fernanda (que considero de espírito aberto a assuntos que desconhece)deveriam ter tido mais cuidado.

p.s. não pude ver o vosso programa em directo apenas online pelo que somente coloco o meu comentário agora.

disse...

Tenho que salientar o facto de que passei por vários dermatologistas e não conseguiram tratar o acne, foi desvalorizado e num dos casos até fiquei com a pele pior!
Graças a uma boa farmaceutica com formação/especializaçao na area da dermatologia que consegui que a minha pele normalizasse!
Por isso ESSE SENHOR DR NÂO DEVE FALAR mal dos farmaceuticos!!!