quarta-feira, maio 12

4ªs do Coração : fé e doenças cardíacas

Maio é o “Mês do Coração” e o Sociedade Civil junta-se a esta iniciativa de prevenção exibindo todas as 4ªs-feiras um programa sobre o tema.
Todos os dias morrem 100 pessoas devido a ataques cardíacos. Razões: má alimentação, obesidade, tabaco e hábitos de vida pouco saudáveis.
Quem sofre um enfarte deve mudar radicalmente o seu estilo de vida. Para além de enveredar por hábitos mais saudáveis, que papel pode desempenhar a fé? De acordo com mais de duas dezenas de estudos, alguns de conceituadas universidades, como o MIT e a Duke University, indicam que quem reza e/ou professa uma religião recupera melhor de uma doença cardíaca. Mas estes estudos são conclusivos? As melhorias são significativas? Vamos saber, hoje, com os melhores especialistas do SC.

Convidados:
Fernando Pádua
, Médico Cardiologista - Fundação Prof. Fernando de Pádua
Ana Palma, Voluntária do Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva
Pe. Fernando Sampaio, Capelão do Hospital de Santa Maria e autor de "A Cura pela Fé"
Cristina Valente, Psicóloga

6 comentários:

João José disse...

Sim pode haver uma causa relação/efeito, ainda assim e como em todas as patologias a força de vontade do paciente é muito importante, ainda que eu continue a aposta também evocando a fé de que se façam testes e check up com mais frequência, além do nosso estilo de vida, como o alimentar e stress, mas sim poderá existir alguma relação, a fé move montanhas.

Martinha disse...

Claro que os estudos têm de ser conclusivos. A fé é mágica. Faz bem ao corpo, à alma, ao coração, ao espírito desde que nunca se entre em grandes fanatismos e obsessões que em vez de ajudar, desajuda.
Talvez a fé demonstrada em público, ajude a deitar cá para fora, algumas coisas que possam estar a oprimir o coração e isso é bom. (é melhor que uma ida ao psicólogo)

Joaquim Patrício disse...

Isto é tudo muito bonito!
Mas a fé não leva a lado nenhum.
As pessoas tem fé nisto, tem fé naquilo e a sua vida é sempre a mesma porcaria.
E porquê?
Porque a Sociedade actual está conspurcada pela desigualdade.
Dêem-nos Igualdade, Justiça, Paz, Solidariedade, Amor e Pão que a Vida será diferente... mesmo em relação à Saúde.
A Fé é tão alienante como o Benfica!

joana disse...

Sou professora de Ciências e Matemática mas tenho uma profunda crença em processos de cura invisíveis aos nossos olhos tal como várias radiações que não conseguimos ver mas que existem e se calhar não serão todas nocivas para as nossas células. Será que poderemos activar por fé ou vontade profunda uma radiação especial de fé que nos cure?
Tal como em outros assuntos poderemos daqui a 100 anos ter a certeza coisas que hoje nem imáginamos!

Joana Ramos

Maria Paes de Vasconcelos disse...

Muito bom programa, como é costume.

Gostei do final, com a frase do Prof. Pádua:
"Fazer o Bem faz bem ao coração"

Continuem o bom trabalho!

Fonseca disse...

Para os descrentes que a fé cura, se calhar é melhor eles informarem-se num bom dicionário o que é a fé, e depois lerem este livro: " O Poder do Corpo - O segredo da autocura" de Vernon Colemam da editora Livros do Brasil. Este autor era médico e teve de deixar a sua profissão para o deixarem publicar este livro que andou a ser proibido de se vender no Brasil uns anos, pelo que soube. Só porque afirma, algo que eu já desconfiava: a cura da maioria das nossa doenças depende de nós, depende da nossa atitude, dos nossos bons pensamentos, etc, ele ensina lá como!
O Bem faz bem!