quarta-feira, maio 5

AVC – duas vítimas por hora

É a primeira causa de morte em Portugal. Mata duas pessoas por hora e é responsável por 25 mil internamentos anuais nos hospitais, colocando Portugal no topo da União Europeia pelas piores razões.
O acidente vascular cerebral é, na sua maioria, mortal e 50% dos doentes que sobrevivem ficam com um alto grau de incapacidade. É urgente a mensagem da prevenção e fundamental transmitir que o AVC tem tratamento, desde que seja considerado uma urgência.
Depois de criado o sistema Via Verde do INEM, o número de doentes admitidos nas unidades coronárias dos hospitais aumentou um terço em apenas um ano. Foram admitidos na Unidade de AVC pela Via Verde de 453 doentes em 2007 e 717 em 2008, o que representa um aumento de 36,8%.

Convidados:
Fernando Pádua
, Médico Cardiologista
Helena Cid, Nutricionista
Victor Oliveira, Médico Neurologista e Professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
Rita Santos, Associação Nacional das Farmácias

7 comentários:

João José disse...

Sim geralmente e, infelizmente Portugal costuma estar no topo na União Europeia e não só pelas piores razões, mas um dos maiores problemas desta grave situação é o que vem antes que é a não prevenção da mesma doença, ou seja fazer-se e apostar-se e investir mais na mesma prevenção com check up numa a partir de uma determinada idade das pessoas, mas que o SNS não consegue dar essa mesma resposta e depois com certeza de que as pessoas quando chegam ao Hospital das duas uma, ou já vão mortas ou ficam com mazelas bastante graves e muitas das vezes irreversíveis, ainda e também pelo grande volume de internamentos acontecem as altas precoces, para darem lugar a outras pessoas por essa mesma falta de resposta de internamento e recuperação ainda no Hospital e à posterior, mas também é uma doença dos Países desenvolvidos ou em vias de desenvolvimento, com um sedentarismo e hábitos de tabagismo e stress e muito mas muito importante que é o acompanhamento de equipas de apoio domiciliário após o internamento, tudo estes factores conjugados geram esta situação em que a idade hoje em dia desta patologia está na casa dos 40 anos e até menos, apostar mais na prevenção sem olhar a números e ao dinheiro, mas sim às pessoas, com dignidade e humanidade.

Martinha disse...

Boa tarde

Respirar mal, ressonar e apneia do sono, podem provocar um AVC, mesmo tendo o colesterol e a tensão arterial dentro dos valores normais?

Fonseca disse...

Boa tarde.
Tenho um tio paterno que teve um AVC aos 50 e tal anos e ficou paralisado do lado direito e sem fala. Está em recuperação, mas já não fala. Ele tinha muitos maus hábitos alimentares e fumava.
A minha avó materna, morreu com o que dizem ter sido uma "trombose", sem fala.
O meu pai tem uma espécie de parkinson...
Enfim, eu tive há pouco uma tromboflebite na perna direita devido a stress e a uns medicamentos mal receitados, pelo que me dizia a médica de família tenho tendência ao mau colestrol alto, será que corro risco de um AVC? Sempre tendência para sensação de má circulação sanguínea. Já fiz o tratamento, mas estarei curada? Fiz um electrocardiograma e acusava bloqueio incompleto no ramo direito...que é isso exactamente?
Tenho tendência para tensão baixa, bons hábitos alimentares, faço exercício q.b., não fumo nem bebo bebidas nocivas e não tenho excesso de peso, estou no limite de peso normal...sempre tive quase sempre os pés frios.

Eugénia Fonseca

cbas disse...

Boa tarde!

Não há o perigo de reduzirmos o sal na alimentação de tal forma que possamos ficar com sódio a menos (insossos)?

Carlos Sebastião

carla nunes disse...

Boa tarde, queria perguntar ao Dr Fernando Pádua, se sendo o Avc uma doença que pode ser silenciosa, um idoso que tem cuidados alimentares com hipertensão e colesterol controlados com terapêutica farmacológica, não fuma, que vem a desenvolver um acidente isquémico pela 2a vez, quais foram os factores que possam ter desencadeado este caso clinico e se há possibilidade de recuperar a 100%.Pergunto isto, porque tenho a minha avó a recuperar á 3 meses de um avc e ainda não esta boa.

David Afonso disse...

A minha namorada tem 25 anos, faz desporto, alimenta-se bem (inclusivé consume pouco sal) e tem um aspecto saudável. No entanto tem uma tensão média de 150/100. Já foi a 5 médicos diferentes (incluindo 2 médicos de família) e todos negligenciaram os registos regulares feitos por ela e inclusive as medições que executadas durante a consulta.

Esta situação, de "nada fazer" arrasta-se à 4 anos. O que devemos fazer?

Zélia disse...

Boa tarde!
O meu nome é Zélia Silva e tenho andado preocupada com a minha mãe. Ela possui 50 anos está a entrar na menopausa, sofre de um bloqueio cardíaco e possui também um hemangioma no fígado.
Ultimamente ela tem tido uma dor que lhe apanha o peito e as costas. No entanto o médico de família diz que o coração não dói e diz que se trata de ansiedade.É verdade?
Ela há cerca de três semanas acordou muito aflita com uma dor no peito e diz que após vomitar lhe deu um cansaço enorme...No entanto após vomitar não quis ir ao hospital. Pode ter sido principio de um AVC?
Obrigado pela atenção
Zélia Silva