terça-feira, julho 13

Profissão: desportista

“O que queres ser quando fores grande?” Muitas crianças respondem “futebolista”, mas poucas dizem “desportista”, que oferece maiores de hipóteses de sucesso. Porém, uma carreira no desporto é uma opção profissional tão válida quanto qualquer outra. Mas o que é preciso para ser atleta profissional? Um leque de características como porte físico e espírito de sacrifício. Treinos intensos e dias inteiros a treinar, abdicar de horas de estudo e de sono.
E como se inicia uma carreira desportiva? Começa com o incentivo do desporto escolar? Como funciona o desporto federado? Há verbas? Há centros de medicina desportiva suficientes?

Convidados:
Artur Lopes
, Vice-presidente COP – Comité Olímpico de Portugal
André Couto, Pres. Federação Académica do Desporto Universitário
Francisco Alves, Departamento Desporto e Saúde – Faculdade Motricidade Humana
Elisabete Jacinto, Piloto de rali

12 comentários:

António Nobre disse...

Eu pretendo viver do desporto, em Portugal j... Ver maisá se consegue viver, mas é tal e qual como o futebol, nos outros desportos existe um X de vagas, nao podemos ser todos profissionais, é preciso trabalhar duro, diariamente, com gosto e temos de abdicar de por exemplo, praias, discotecas, certas comidas etc.. viver de modo diferente..

Mais importante ainda é o desporto a nivel de bairros, que tira muita gente da marginalização...
O senhor que falou do computador na reportagem, é um senhor que nao sabe realidade bairrisitca porque em bairros sociais os computadores sao as drogas e a criminalidade.. e eu vejo o desporto a mudar isso todos os dias, com o trabalho de um clube regional ! Falo do Atletismo!

Ps. a nivel de equipamentos de atletismo, teem a pista do estadio nacional, inscrevem-se num clube regional e é de borla, tanto quanto o centro desportivo Jamor.

Sociedade Civil disse...

Alguns factos relevantes para a discussão:

1. Os cavalos (e cavaleiros) não descansam aos fins de semana! Full-time job!!!
2. Portugal e as medalhas olímpicas em hipismo. Porque razão não houve continuidade nos resultados desportivos obtidos nas disciplinas equestres?
3. O caso da Alemanha que soube ligar a prática do hipismo à economia, através do desenvolvimento de uma "indústria" global de criação de cavalos, produtos e serviços. O caso de Portugal que não soube aproveitar a sua rica e antiga tradição equestre...
4. Ser Desportista (de alta competição) equivale à ideia de abnegação e dedicação exclusiva e sacrifício da expressão social e afectiva do indivíduo.

Jonh Wolf- por mail

António Fonseca disse...

A propósito do programa que está neste momento a decorrer, gostaria de chamar a atenção (embora não se enquadre possivelmente no contexto presente) para o facto de há pouco ter sido anunciado na RR que vão ser pagos prémios pela participação (...infeliz...) da equipa de Portugal na África do Sul, em que efectuaram 4 jogos (3 para esquecer) ao treinador Queirós, de mais de 700 000 €uros e aos jogadores, no mínimo de 100 000 €uros, quando não há dinheiro para pagar os Paralimpicos que se fartam de ganhar medalhas em Portugal e no estrangeiro, a não ser a ridicularia de pouco mais de 1000 ou até menos... ISTO NÃO É UM ATENTADO AOS VERDADEIROS DESPORTISTAS, AOS PORTUGUESES ? perante a "vergonha" disto tudo. Isto ér só um desabafo pessoal, mas creio que toda a gente pensará da mesma maneira. desculpem e obrigado. António Fonseca.

publisher disse...

Ola a todos,

Sou treinador de basquetebol feminino

Na minha opinião dificilmente em portugal os jovens podem ser atletas profissionais por opção! A cultura e politica desportiva do país nao permite tal opção.

Falando na minha modalidade, aqueles que teem a ambição de ser profissionais e viver do desporto teem obrigariamente de sair muito cedo para paises em que o desporto é visto com outros olhos. (Espanha, EUA) Ex. Ticha Penicheiro, Betinho, Mary Andrade

Como filosofia o desporto tem de estar 100% ligado a sucesso escolar! O desporto de competição nas camadas jovens so faz sentido se houver ligação a escola... nao pode de forma alguma ser desculpa para deixar de estudar. Agora os jovens teem de saber que para ter sucesso requer muito trabalho e essencialmente uma boa gestao de tempo da parte destes.

A grande dificuldade é demonstrar aos país que o desporto nao quer tirar os seus filhos da escola, mas dar-lhe argumentos para a sua vida fora.

Na vida vão ter horarios para cumprir --- na formação tem os horarios de treinos e jogos para cumprir

Na vida na mesma empresa teem de cooperar, respeitar, aceitar, competir, etc no desempenho das suas funcoes --- no desporto tem de querer ser a cada dia melhor individualmente para que no fim de semana(jogo) sejam fortes colectivamente.

Na formação pede-se rigor, disciplina, empenhamento, e que saibam lutar de forma leal pelos seus objectivos.

este é um assunto que muito mais haveria para dizer...

um abraço e continuação de um excelente programa

Adelino Lopes disse...

todos nos sabemos que para se ser um bom atleta de alta competição é necessario grande empanho e sacrificio treinador - atleta e para isso a familia tem que abdicar de comviver com o seu filho mas ve-o crescer a nivel desportivo nivel intelectual etc etc. Agora porque será que o governo Português não apoia mais o desporto Português para termos melhores atletas melhores resultados e uma melhor qualidade de formação e e mais aperfundada ?

obrigada

DominGoD disse...

Infelizmente vivemos num país onde ser futebolista é ser tratado como um Deus e um representante máximo de Portugal, o que nem sempre corresponde a verdade. É esta sobrevalorização e a impunidade que o futebol representa que muita das vezes leva que quem quer praticar um desporto opte pelo futebol em detrimento das restantes modalidades. Posso dizer que sou praticante de Rugby, um desporto ainda amador em Portugal, num clube onde os patrocínios são escassos e mal chegam para as deslocações e onde quase todo o material é suportado pelos atletas. Não vivemos "num conto de fadas" mas isso não nos impede de continuar a lutar em prol do desporto que praticamos. É aquele amor ao desporto que nos impulsiona. E que por vezes nos trazem boas surpresas. Não poderia deixar de dizer "parabéns Portugal pelo campeonato europeu de Sevens".

Joao disse...

Infelizmete, hoje em dia as crianças de 7/8 anos só querem ser futebolistas...
Mas em cada 100 crianças que querem ser futebolistas, apenas 2 ou 3 o conseguem e vão quase todos para clubes de 2 e 3 divisão...
Se estes miudos querem realmente ser desportistas, então que escolham outros desportos como ténis, andebol, surf...
Há tanto por onde escolher
Boa tarde!

Diniz Ribeiro disse...

Como comecei a ver agora, espero não estar a dizer nada que já tenha sido dito.
Fiquei sem perceber porque motivos fisiológicos uma mulher não pode pilotar tão bem um automóvel como um homem. Para mim, é evidente que existe aqui um grande preconceito. Mas o mais grave é no xadrez. Não há razão alguma para que exista um campeonato de xadrez feminino à parte. As irmãs Polgar (Hungria), sobretudo a Judith, mostraram ao mundo que as mulheres podem ser tão boas jogadoras como os homens. Contudo, continua a haver um campeonato absoluto (no qual as mulheres podem participar) e um campeonato feminino. Dizem que é para trazer as mulheres para o xadrez. Do meu ponto de vista, são medidas destas que contribuem para a sociedade patriarcal e falocêntrica que teima em existir.
Muito obrigado pela vossa atenção.
Diniz Ribeiro

Pedro Alves disse...

Realmente as férias desportivas destinadas aos mais novos, são não só uma forma de incentivar a pratica de desporto, como também um alivio para os pais, pois os filhos estao ocupados e em segurança. Contudo, nem todas as zonas do país têm esta abrangência e realça-se novamente a dicotomia entre litoral e interior, onde o litoral absorve nao só uma maior oferta como procura. Além disto, estas ocupações de férias exigem um esforço económico aos pais, que numa época de contenção económica por norma não é possivel dispensar.
Gostaria ainda de referir como é que Portugal quer ter atletas de alta competição quando até á bem pouco tempo Nélson èvora nao possui uma pista coberta para ralizar os seus treinos... não deveria o comité olimpico em conjunto com o governo construir infraestruturas que possibilitem aos desportistas melhores condições?

RENATO disse...

Gostava de dar a minha opiniao,antes de mais o preconceito fem/masc depende das ideias particulares de cada um, eu a cerca de vinte anos quando andei pela primeira vez de moto na companhia da Elisabete numa herdade no Alentejo,eu não me senti mal enquanto homem por ela andar bem melhor do que eu.
Agora sinto que muito do dinheiro dos impostos que deveria ser entregue na formação é canalizado para eventos de elite internacionais.
Deviamos copiar alguns paises de Leste onde se aproveita a vocação do jovem para ser um bom atleta no futuro, e é-lhe dado apoio estatal.

Renato

vitor disse...

Têm todos muita razão, e é tudo muito bonito(...) Futebol ..bla bla bla.. ja chega de Futebol meus senhores (e senhoras), é preciso apoiar as demais modalidades que se encontram na penumbra durante anos a fio e que quando "dão o salto" e o esforço e dedicação dos atletas se traduz em sucessos desportivos, não há apoios.. (não simplesmente a nível monetário). Por exemplo: o caso do Rugby / Râguebi.. Ainda se lembram do que aconteceu à selecção nacional no campeonato do mundo de 2007 em França (a única equipa amadora até então a conseguir a qualificação para a fase final)... Simplesmente vergonhoso... Transmissões televisivas em canal fechado (onde andava o serviço público dito: de todos os portugueses?)

Porque não a transmissão de jogos de Rugby e de outras modalidades ditas "amadoras" na RTP 2?

Sugestão: http://grufc.blogspot.com/2010/06/jogao-em-portugal.html

Dustspell disse...

Pratico escalagem mas como amador , não vejo o desporto como uma competição e ao mesmo tempo que afirmando a minha postura , se faz luz nos males do desporto quando , se sublinha em demasia o aspecto socio-económico e mesmo politico , mas nunca o mais importante ou seja o aspecto psico e filosofico..E claro falando em crianças onde importa evidenciar esse aspecto

Li o comentário acima sobre a selecção e desateia rir , quando é de prever tais posturas por parte da federação de futebol..