segunda-feira, julho 19

Segurança nas praias

Apesar de ser um espaço de diversão, a praia esconde alguns perigos. Além dos óbvios cuidados com o sol, alimentação e horários de banhos, nadar em segurança e exposição solar, o aspecto da segurança dos banhistas é cada vez mais uma preocupação a ter em conta.
Os últimos acontecimentos no Tamariz levaram a um reforço de elementos da PSP nas praias do Estoril. Neste programa vamos saber como vai ser o projeto “Verão Seguro” da PSP, que vai redobrar as atenções nas zonas balneares e em todos os recintos de lazer e convívio em que haja grande concentração de pessoas. Podemos ficar mais seguros?

Convidados:
Comandante Nuno Leitão
, Marinha Portuguesa
Comissário Paulo Flor, Dir. do Gab. de Imprensa e RP da Direcção Nacional da PSP
Sandra Nascimento, Presidente da APSI - Ass. para a Promoção da Segurança Infantil
Margarida Cardoso Silva, Direcção Ass. Bandeira Azul da Europa

13 comentários:

João disse...

JOÃO

Para mim uma praia segura é ir até ao litoral alentejano e encontrar um cantinho paradisíco sem ninguém, dormir e tomar banho o dia todo e esperar que não haja nenhum descarregamento de haxixe vindo de marrocos.

sandrocas74 disse...

Uma vez estava na praia com o meu marido e mesmo à nossa frente passou uma criança sozinha que devia ter uns 18 meses. Fiquei à espera de ver passar um adulto atrás dela, mas isso não aconteceu. Fui atrás dela , peguei-lhe na mão e comecei a caminhar com ela com a intenção de leva-la ao nadador-salvador, mas entretanto vi um grande reboliço a uns trezentos metros do sítio onde estávamos. Fui lá e eram mesmos os pais dela que já estavam em pânico, claro... Parece que tinham adormecido todos e a menina acordou e começou a caminhar ao acaso. Apesar da sorte que tiveram por a filha ter sido encontrada por uma pessoa bem-intencionada, nem sequer agradeceram. O que é que poderia ter acontecido se não fosse eu a encontrá-la? Sandra Andrade

Helder Caiado disse...

Todas as praia são seguras, desde que sejamos capazes de:

1º - Avaliar as condições atmosféricas
2º - Ter noção que o mar não é um piscina, mas sim um meio poderoso, muitas vezes incompreensível e imprevisível.
3º - Os cuidados básicos de segurança individual de cada um e adequados aos dois primeiros pontos.
4º - O meios promovidos pelo ISN, que são bons e adequados. (Mas estes meios não fornecem segurança, se não forem acautelados os pontos anteriores).

Atenciosamente

Helder Caiado

Blog católico disse...

A segurança nas praias também é feita por cada um de nós que as utiliza... O respeito pelas regras básicas é essencial. É claro que o facto de haver vigilância e policiamento deixa as pessoas mais tranquilas.

cris disse...

Segurança é uma palavra cada vez mais falada, não só nas praias como em todo o lado, não acho que policiamento em todas as praias seja humanamente possivel, a segurança passa também pela responsabilização de cada um de nós, de não olharmos para o lado,somos um povo que deixa a culpa sempre para os outros(psp,gnr, etc..) nunca queremos agir, falamos mas viramos a cara para o lado, sejamos realistas a segurança começa em cada um de nós e na nossa capacidade de responsabilidade, vejam as estradas e o quanto todos somos fantásticos condutores, as crianças sem cinto, a responsabilidade somos todos nós!!!!

tmssf disse...

E não será melhor ensinar s crianças, desde cedo, a nadar?

Neves disse...

Não nos esqueçamos dos adultos, que por vezes apesar de já terem mais idade são tão ou mais irresponsáveis que as crianças.

Tiago Neves

João disse...

Como a Fernanda referiu, recorrentemente se foca a imporancia do respeito pelos próximos, mas isso não é possivel sem respeito pela autoridade e esta não será respeitada enquanto o loby da justiça não for desmantelado. Para isso é necessário que a sociedade civil tome consciência e trabalhe para o que quer para o seu futuro.

Tânia disse...

Não valerá a pena referir os múltiplos casos (pelo menos na Área Metropolitana de Lisboa) em que crianças, muitas vezes em idade pré-escolar são levadas, por educadoras de infância, para a praia e não só, via transportes públicos sem qualquer tipo de segurança? Pelo que tenho visto, este método de transporte tem vindo a aumentar.

isabel lopes disse...

Olá Fernanda
Como é possível que uma pediatra aconselhe uma mãe a levar á praia uma criança apenas com um mês.

jmpcunha disse...

Boa tarde,

E o cidadão com deficência,tem a sua segurança garantida?
Os nadadores salvadores estão preparados para lidar com pessoas com caracteristicas "diferentes"?

Joaquim Cunha

manucha disse...

Boa tarde,
Sou da opinião de que todos deviam ter o Suporte Básico de Vida, mas quanto custa um curso destes em Portugal, será que está ao alcance de todos?
Obrigado

Pedro Paulo disse...

Gostaria de deixar outras questões:

- Será que uma praia é mais segura por se aplicar multas às pessoas que tomem banho com bandeira encarnada?

- É legítimo/legal a um adulto, com a sua consciência e apenas e só colocando em causa a sua própria vida (de mais ninguém), ser-lhe aplicado uma multa?