sexta-feira, janeiro 28

Crimes homofóbicos

Os crimes praticados contra homossexuais são, na sua maior parte, crimes de ódio, e devem ser referidos como crimes homofóbicos, tendo como motivo a não aceitação por parte do agressor em relação à vítima por ser homossexual, lésbica, travesti ou transexual. É impróprio referir os crimes contra homossexuais como “crimes passionais”, reservando-se tal denominação apenas às mortes provocadas por ciúme doentio ou decorrente de desentendimento sentimental entre as partes.
Quando um homossexual é assassinado por um não-homossexual, tendo como motivo ou inspiração do crime o facto da vítima pertencer a uma minoria sexual socialmente estigmatizada, ou por ostentar um estilo de vida diferenciado, então não se trata de um homicídio passional mas um crime homofóbico.
O crime homofóbico é marcado pela crueldade do modus operandi do autor ou dos autores, incluindo muitas vezes tortura prévia da vítima, a utilização de diversos instrumentos mortíferos e elevado número de golpes.
Que expressão têm estes crimes em Portugal? Como são tratados pelas autoridades? Que moldura penal se aplica? É feito algum tipo de prevenção?
Um debate esclarecedor, hoje, no Sociedade Civil.


Convidados:
Bruno Brito, APAV e Psicólogo
Alexandra Pereira, Psicóloga Clínica
Paulo Côrte-Real, Presidente ILGA Portugal
Joaquim Vieira, Presidente do Observatório de Imprensa

8 comentários:

Helena Velho disse...

é complicado comentar no vosso blog, mas importante mesmo é realçar que os crimes sexuais não são tipicos ou direccionados para quem não segue a normatividade sexual. Falem das mulheres que são assassinadas, estropiadas, com genitais mutilados e seios cortados. O jornalismo de sarjeta que vende ganhou raízes neste cantinho de, supostos, brandos costumes, onde se aceita tudo, mas bem longe, lá na casa deles. Racistas, Homofóbicos? nope. é impressão nossa...

João disse...

João

Isto é tema para uma semana, e não para uma hora e meia. Mas aproveito para me esclarecerem uma questão, isto no caso deste comentário não aparecer apenas a meio da semana que vem. Um pedofilo que viola um menor do mesmo sexo é homossexual?

assunção disse...

e para quando um programa para as mulheres vítimas dos maridos homossexuais, famílias destruídas, vidas que nunca mais se refazem e por aí fora? É que já me canso de tanto palavreado acerca dos direitos deles mas ninguém fala de nós... que vivemos e amámos homens que nos usaram para esconder a sua tara???????

Jorge disse...

Felicito o vosso programa pela contribuição que dão no esclarecimento de variadíssimos temas relevantes na nossa sociedade.
Sobre a homofobia, tal como foi dito por pelo menos um dos vossos convidados, para além das questões legais, é um problema cultural, de evolução da mentalidade deste povo...mas sem ser "politicamente correcto" parece-me ser de notar a posição PÚBLICA do anterior e actual presidente da república sobre o assunto, reflectida nos comentários que fez quando da lei sobre o casamento entre homosexuais...dá que pensar, não é? Como pode um povo evoluir com as "contribuições" de um presidente destes....

jmdacunha disse...

Cara Assunção: responsabilizar os outros pelas escolhas que fez parece-me a solução mais fácil e que a coloca na posição mais confortável: a coitadinha. Em vez de achar que é uma "tara", pense que se as diferentes sexualidades fossem aceites, não havia justificação para que ninguém escondesse os seus sentimentos. Quanto à Vida, não a refez porque escolheu ficar agarrada a essa justificação tão confortável, porque, volto a repetir, culpar os outros é sempre muito mais fácil.

Helena Velho disse...

magoa-me que alguém q sofreu com um homossexual que não se conseguiu assumir como tal,e as razões são tão fortes e válidas que não se explicam num comentário, expresse a sua dor dessa forma. Já procurou ajuda para entender o q se passou? pq razão ele é um tarado? se tivesse n amantes mulheres era menos tarado?

迪素霓 disse...

Embora muitas vezes a homofobia contra homens homossexuais seja mais violenta. No caso das mulheres homossexuais têm de sofrer o preconceito por serem mulheres e por serem homossexuais, levando a comentários que demonstra como a mulher é vista como "objecto sexual" na sociedade, e levando a outros comentários que apelam a que as lésbicas sejam abusadas sexualmente por homens de modo a verem "o que é bom".
O pior nesta sociedade é que este tipo de comportamento homofóbico é perfeitamente aceitável, comportamentos esses que incentivam à violência, física, psicológica ou sexual. Em deterioramento de duas pessoas que amam pessoas do mesmo sexo.
Sendo que a sociedade está mais aberta a aceitar o ódio e violência desmedida do que o amor não heterossexual.
E ainda o justificam com a religião cristã , o que considero um desrespeito enorme, pois nos 10 mandamentos temos uma serie deles contra a violência e nenhum sobre não se poder amar.

Parabéns pelo o programa!

Sónia Dias

Dustspell disse...

É impossivel falar em prevenção quando se difunde de forma subtil , pela a via mediatica ...Tudo passa primeiramente pelo o banimento e controle dos conteudos , sejam eles por parte da imprensa escrita ou radio televesiva...
E evidentemente que não me refiro à censura mas à moderação desses mesmos conteudos, como por exemplo por um simples programa matinal têr em cuidado com as ditas brincadeiras que invocam o simples preconceito que ninguém leva a mal , mas no entanto pelos os anos fomenta essa mesma homofobia...
E assim culturalmente se evoluiu para um comportamente naturalmente anti-homófóbico...