quarta-feira, fevereiro 2

Imigrantes estão a desistir de Portugal?

Nos últimos três anos quadruplicaram os pedidos de imigrantes para regressarem ao país de origem. A comunidade brasileira está no topo destes pedidos. Muitos apontam dificuldades de integração, em parte por não conseguirem estabelecer-se a nível profissional.
O problema é que um Portugal cada vez mais envelhecido precisa de jovens, independentemente da origem.
Que mecanismos e instituições existem para acolher e estabilizar quem escolhe o nosso país para viver e trabalhar?
Neste Sociedade Civil queremos avaliar mais de perto se Portugal deixou de ser atrativo para que outras culturas aqui criem raízes.

Convidados:
Bernardo Santos e Sousa
, Director ACIDI - Alto Comissariado para a Imigração
e Diálogo Intercultural
Carlos Vianna, Casa do Brasil de Lisboa
Isabela Salim, OIM - Organização Internacional para as Migrações
Lucinda Fonseca, Investigadora do Centro de Estudos Geográficos - UL

5 comentários:

Mara disse...

Boa tarde,

Estou a acompanhar o vosso programa, e gostaria muito de dar minha opnião, como brasileiro, jovem e estabelecido em portugal com familiares tanto portugueses como brasileiros e apesar de estar bem vejo que a crise tem sido a principal justificativa para a volta ao nosso país de origem, acompanhado desse motivo há sempre o facto de estar no país de origem nunca é como estar imigrado em qualquer outro pais, e do meu ponto de vista a dificuldade de adaptação impulsiona ainda mais essa volta, como no meu caso sinto a extrema resistencia na mentalidade portuguesa em aceitar no seu circulo social, tanto brasileiros como outros imigrantes. Esse é um motivo que também me coloca a pensar e apesar de gostar de cá estar já, como muitos brasileiros tem colocado, de voltar ao meu país caso a situação economica continuar no Brasil.

muito obrigado

Diego Oliveira

Pedro disse...

os emigrantes sao levados a desistir quando sao confrontados com o facto de nao conseguirem um contrato de trabalho sem visto valido ou termo de residencia que so é atribiudo pelo SEF se a pessoa apresentar um contrato válido. é uma "pescadinha de rabo-na-boca". as leis estão feitas para obrigar os emigrantes a voltar. tudo isto é triste sabendo que o pais precisa dos emigrantes para fazer crescer a sua população activa.

Claire disse...

Actualmente é quase uma obrigação ser-se pró-imigração ou então somos considerados retrógados pela esquerda e seus radicais. No entanto do meu ponto de vista, num país com mais de meio milhão de desempregados a imigração não é positiva com certeza... sempre que entro num restaurante ou numa loja, verifico que o pessoal é na sua maioria brasileira... e os portugueses continuam desempregados! Se Portugal e a Europa precisa de jovens é necessário a promoção de políticas de apoio à natalidade, e não substituir os portugueses por estrangeiros! Por fim existe um elevado índice de criminalidade resultante da imigração (muitos brasileiros em Portugal vêm de favelas violentas, com registo criminal sério, e cá ninguém sabe ou quer saber)... basta visitar a Caparica ou Setúbal para se constatar que hoje em dia é impossível passear à noite sem sermos assaltados por alguém com "sotaque" imigrante!!! Portanto quais são mesmo as vantagens da imigração para além do "politicamente correcto"?

Mara disse...

OLA BOA TARDE !!
SOU BRASILEIRA ,ME CHAMO LISIANE ,VIVO EM PORTUGAL DESDE NOVEMBRO 2003 ,ESTOU AQUI COM MEU MARIDO E NOSSOS 2 FILHOS ,5 E 9 ANOS .

NESSE MOMENTO TEMOS PLANOS DE REGRESSAR ,TANTO PELAS SAUDADES DOS FAMILIARES E TBM LEVANDO EM CONTA O CRESCIMENTO DO BRASIL .
MEUS PAIS REGRESSARAM AO BRASIL A 3 MESES E ASSIM SENDO PERDI UMA GRANDE AJUDA ,AFINAL AS AVÓS AJUDAM E MUITO.


OBRIGADA
Lisiane Nizer

Carol disse...

Esse pensamento português só faz com q o país cresça cada vez menos ! Pena!