sexta-feira, março 4

Alimentação antidepressiva

Há alimentos que potenciam o bom humor – a experiência e as suas conclusões foram publicadas na revista científica Nature Neuroscience. Revela-nos este estudo que o Ómega 3, já reconhecido por ter propriedades preventivas no combate às doenças cardíacas e a certos tipos de cancro, melhora e potencia estados de boa disposição. O Ómega 3, que se encontra principalmente no peixe, pode não curar depressões, mas com o estudo agora publicado fica-se a saber que a carência desta substância conduz a estados depressivos.
As opiniões, todavia, não são consensuais e os melhores especialistas irão expor os seus argumentos no SC de hoje.

Convidados:
Vitor Dauphinet, Nutricionista
Fernando de Pádua, Médico Cardiologista – Fundação Prof. Fernando de Pádua
Francisco Varatojo, Presidente Instituto Macrobiótico de Portugal
Clotilde Limbert, Médica Endocrinologista

2 comentários:

joana disse...

Olá a todos! Os meus pais educaram-me a só comer fritos e açúcares em alturas de festa e hoje, aos 29 anos, já na minha casa, sinto a falta dos alimentos saudáveis de casa vez que se acaba a fruta, os legumes e o pão. O meu corpo, a minha pele e a minha resistência melhoram e aumentam de cada vez que ando literalmente na linha do que é saudável! Tenho amigos que comem sistematicamente mal e não se aperceberam dos seus erros, agora que querem engravidar, e não conseguem os sintomas aparecem...cansaço, desmotivação e falta de alegria. Será preciso chegarmos a este ponto para entendermos a importância do que ingerimos? Cumprimentos a todos :)

maria amélia disse...

Não usamos sal nas nossas refeições. Um jantar dei à minha filha de dois anos sopa salgada. Ela ficou histérica durante umas 5 horas sem conseguir adormecer e, naturalmente, com muita sede. Assim, pergunto: qual o papel do sal no estado do corpo? É saudável cortar por completo com o sal nas refeições?
Maria
Lisboa