segunda-feira, maio 23

Miúdos em movimento

31% das crianças e adolescentes tem excesso de peso (pré-obesas) e 1,4% tem mesmo obesidade mórbida. O principal problema desta doença civilizacional nos jovens é o sedentarismo. Por isso os especialistas defendem que tão importante como o controlo da alimentação é a atividade física: pôr os miúdos em movimento. Mas como convencer as crianças a praticar exercício físico? De que forma se pode incutir nos jovens estilos de vida saudáveis? Que soluções para adotar uma dieta saudável e praticar atividade física low-cost, sem ginásio? Escute as dicas dos nossos especialistas sobre como fazer com que os seus filhos sejam adultos saudáveis.


Convidados:
Helena Cardoso, Médica Endocrinologista
Pedro Teixeira, Faculdade da Motricidade Humana
Alexandra Bento, Associação Portuguesa dos Nutricionistas
Mónica Pinto, Médica Pediatra

8 comentários:

Ranhada disse...

hoje em dia a variedade de desportos é imensa, no caso eu pratico futebol americano e também no nosso clube, (Maximino Warriors) em Braga, possuimos camadas jovens próprias para cada idade...

SARA GONÇALVES disse...

Gostaria de introduzir uma componente ao movimento que é alicianate e que faz bem à saúde quer fisica quer espiritual: expressões artisticas, como a dança ou a expressão corporal e o teatro.Todo o movimneto com música ou expressão de emoções, sentimentos e ideias é mais completo e é essencial á harmonia de cada um e com o q nos rodeia, e saber comunicar com os outros através de uma linguagem mais sensorial. Aqui,além de activar todos os músculos, activa tb os sentidos e a intuição. O saber estar com os outros: saber ler a comunicacção não verbal.

Assim como se fez a apololgia ao exercício físico aliado à saúde como ideia instituicionalizada, veja-se o exemplo da existência de ginásios nas escolas, tb a prática art´sitica deveria ser algo defenido como basilar à formação e vivência doo dia-a-dia de cada um, criando tb espaços próprios nas escolas como salas de arte, onde desenvolveriam várias componentes art´siticas como pintura, música, dança e teatro.

Está será minha luta. Como foi a dos praticantes do desporto que souberam transmitir a ideia de saúde realçando a sua importância- para mim, falta este complemento - a expressão artística.

Obrigada
sara gonçalves

Partido de Todos os Portugueses disse...

O problema da Imigração é a educação e cultura.

A ideia de uma sociedade globalizada pode ser interessante mas na realidade há pontos a ter em consideração.

Por exemplo: Mutilação genital feminina.

Por exemplo: Recusa de integração social cigana.

Por exemplo: Crime Europeu organizado.

É esta nova sociedade que desejam?

Se pensam apenas em fluxos migratórios, não estão a olhar para consequências culturais. Alteração cultural não controlada tem consequências inprevisiveis...

Gonçalo Heleno disse...

Sou um jovem de 19 anos, a pouco vi que falaram sobre o aumento do jovens que fumam. Posso confirmar que o período em que os jovens começam a fumar com regularidade é quando mudam de escola ensino básico para o secundário.
Já deixei o ensino básico a alguns anos e como estudante de gestão questiono-me se existira algum tipo de actividade educativa na área gestão para mais novos. Pois no meu tempo pouco houve, no dos meus pais nunca deve ter havido. E como nos últimos anos temos visto, de forma nenhuma são um pais de bons gestores.

GONÇALO HELENO, cuba

Partido de Todos os Portugueses disse...

O problema dos referendos é a qualidade das perguntas.

O primeiro passo seria a possibilidade de alterar a pergunta ou dividir em várias perguntas.

Se o referendo é:

Gostas muito de sopa?

ou

Gostas pouco de sopa?

O cidadãos mandam colocar opinião pouco estruturadas sobre referendos num detreminado lugar...

abstenção!

K@Z disse...

Boa tarde.
Já escrevi acerca deste tema em http://kastico.blogspot.com/2010/04/bullying.html
No entanto, é necessário que haja uma tomada de posição forte, conjunta e integrada, pois não se pode encarar o bullying como um problema só da escola, da família, do governo, ou da criança!
Falem de responsabilização dos pais, da criminalização, do agravamento de penas, do trabalho comunitário, mas nada resultará sem a tomada de posição conjunta, forte e integrada de todos os intervenientes na educação e formação das crianças e jovens.

Partido de Todos os Portugueses disse...

A ideia que transparece sobre os problemas das radiações dos telemóveis é o interesse económico.

Estamos a passar do uso do telemóvel perto do ouvido para o uso do smartphone com câmara e longe do ouvido...

Os mass media parecem marionetas na manipulação da plebe ao criar medos e vontades, ao serviço da economia de mercado.

Partido de Todos os Portugueses disse...

Para além do tempo e intensidade também é importante a frequência da radiação, isto porque as moléculas têm frequências que absorvem, por exemplo a água vibra numa frequência perto da frequência dos telemóveis.

O efeito estufa é explicado pela absorção de algumas moléculas da frequência da emissão da terra (corpo negro) por exemplo o CO2 e o metano...