terça-feira, novembro 21

HÁ BOA OU MÁ TELEVISÃO?


97% das famílias portuguesas têm televisão em casa e 84% dos portugueses vê televisão todos os dias. A televisão passou a ser uma companhia, independentemente do conteúdo, ou os espectadores sabem escolher entre boa e má televisão? E o que é boa televisão e má televisão?

4 comentários:

Anónimo disse...

Entre a boa televisão e a má televisão depende e muito a perspectiva de quem a vê e de quem a faz. É impossivel quantificar, pois vê-se de tudo.

Se por um lado penso que os conteúdos nos canais generalistas são abusivamente desinteressantes, pois os formatos semelhantes são utilizados à exaustão, por outro entristece-me que de generalistas têm muito pouco. É dificil fazer uma inclusão de temas e programas abrangente, mas se formos a analisar a grande maioria da programação é repetitiva.

Daí que os telejornais sejam em grande parte a reflexão da própria gestão temática de cada canal. Basta compreender que quem procura informação hoje em dia não se deixa dirigir pelo telejornal, vai à procura dessa mesma informação, visto que a que nos é presenteada está viciada por módulos de venda e audiência. Não há uma verdadeira concorrência entre canais se não há um esforço (não querendo descurar o trabalho de cada um, pois é evidente aqueles que se destacam) para se fazer melhor e diferente, tendo em vista a informação e não a repetição da mesma informação sob outra marca.

Resumindo a minha opinião... há mais do que uma televisão, e hoje em dia cumpre a função maioritaria de entreter. No entanto se o caminho principal continuar a ser o entretenimento a televisão corre sérios riscos de ficar para trás.

Aproveito para deixar a sugestão, o programa Sociedade Civil é de interesse público, e tem um formato apelativo já para não falar de que os temas na sua grande maioria são conversados de forma bem acessível, porque não, no final de cada semana colocar o programa online para consulta/visualização? Assim quem trabalha no horário do programa e não tem possibiidade de o ver em directo, poderia ter mais essa acessibilidade à informação.

Continuação de bom trabalho, e boa semana. :)

Anónimo disse...

minha cara fernanda deixe-me felicitá-la pelo se excelente programa , aliás deixe-me dizer que a rtp2 é de longe o canal que melhor serve ao interesse publico , pena é que grande parte das massas continue a valorizar programaçao do estilo floribella ou morangos com açucar.peço-lhe que leia a minha opiniao inda que disfarce as palavras floribella e morangos com açucar.muito obrigado pla boa televisao.força 2

Loba Alfa disse...

No momento em que escrevo este comentário, o tema debatido no programa é a programação infantil.
Depois de ouvir os intervenientes no debate, fiquei com a sensação que o factor mais tido em conta é a opinião dos pais e não a das crianças! Já tive oportunidade de ver alguns programas infantis da 2 e fiquei com a sensação de que muitos deles são super aborrecidos, especialmente para uma criança.
Não seria possível estabelecer uma espécie de equilíbrio, no qual os programas são razoavelmente «inofensivos» para as crianças, mas ainda assim divertidos? Na minha infância fui espectadora assídua de programas como a série japonesa Os Três Mosqueteiros, Bocas, Patrácula, Xerife do Espaço, Panda Tao-Tao, Jacky & Jill e ninguém ficava traumatizado com elas. Porque não repeti-las? Fica aqui a sugestão.

Anónimo disse...

Para a pessoa que escreveu o primeiro comentário a este tema:
o Sociedade Civil já está on-line! Neste Blog do programa há no lado direito algo que diz: "programas emitidos". Se seleccionar essa opção terá acesso aos programas sempre mais recentes (por datas), em vídeo. Eu própria sugeri isso várias vezes, e fiquei contente quando percebi que se tinha concretizado. Aproveito para felicitar a iniciativa. Porém, o ideal ainda seria lançar o programa para horário nobre... por ser um dos melhores neste momento, e por pouca gente lhe ter acesso.
Andreia