quinta-feira, janeiro 11

INTERRUPÇÃO VOLUNTÁRIA DA GRAVIDEZ

O PR marcou o 2º referendo da interrupção voluntária da gravidez para 11 de Fevereiro de 2007. Um mês antes, queremos discutir as posições dos diferentes movimentos civis sobre esta temática, até porque os principais partidos da AR (PSD e PS) demitiram-se da tomada de uma posição oficial sobre a intenção de resposta no referendo. Em 1998 o “não” à despenalização ganhou com 51% dos votos expressos. Dia 12 de Fevereiro de 2007 como será?

213 comentários:

1 – 200 de 213   Mais recente›   Mais recente»
Marta Figueiredo disse...

Desejo sinceramente que seja NÃO. Porque abortar é matar. É acabar com uma vida. É tão simples como isso.
Ora matar é crime, seja de um adulto, seja de uma criança.

Eu nunca poderia ser a favor de que seja permitido matar um bébé, uma VIDA.
Liberalizar é não proibir, é permitir, é aceitar. Não posso aceitar tal!

Sejamos conscientes.
A ACTUAL lei já contempla os casos de excepção, violação e mal-formação do feto.
O que se trata neste referendo é permitir puramente acabar com uma vida só porque quero, porque gerei um filho mas não me convém tê-lo. É tudo muito fácil, mas é uma vida humana que está em jogo.
O ser humano consegue realmente ser egoísta e tudo menos humano.

Marta Figueiredo disse...

Para mim, esse é o motivo que absorve todos os outros motivos, que se tornam completamente secundários perante esse.

Mas se quisermos entrar nas questões político-económicos, então o caso é ridículo: os governantes queixam-se da baixa taxa de natalidade, do envelhecimento da população...contudo o que se faz? Fecham-se MATERNIDADES e urgências(venham-me falar em preocupação com a SAÚDE...da mulher ou de alguém), e promove-se o aborto!
Não há dinheiro para permitir nascer, mas há para permitir morrer. Não há dinheiros para as reformas dos idosos, mas estou a perceber...assim também se poupa em abonos de família.
Bela economia esta política deve dar...

Marta Figueiredo disse...

Para mim, esse é o motivo que absorve todos os outros motivos, que se tornam completamente secundários perante esse.

Mas se quisermos entrar nas questões político-económicos, então o caso é ridículo: os governantes queixam-se da baixa taxa de natalidade, do envelhecimento da população...contudo o que se faz? Fecham-se MATERNIDADES e urgências(venham-me falar em preocupação com a SAÚDE...da mulher ou de alguém), e promove-se o aborto!
Não há dinheiro para permitir nascer, mas há para permitir morrer. Não há dinheiros para as reformas dos idosos, mas estou a perceber...assim também se poupa em abonos de família.
Bela economia esta política deve dar...os, mas estou a perceber...assim também se poupa em abonos de família.
Bela economia esta política deve dar...

Anónimo disse...

Se este referendo fosse apenas para descriminalizar as mulheres que fazem aborto, então porque simplesmente não eliminam essa lei em vez de liberalizar totalmente o aborto?

Este referendo é apenas uma desculpa do movimento pelo sim para liberalizar totalmente o aborto.

Anónimo disse...

Esses senhores do movimento pelo sim, estão a manipular a questão de fundo sobre este referendo, que não se trata de descriminalizar, mas sim essencialmente de DESPENALIZAR O ABORTO.

Se é para descreminalizar, apenas alterem a lei que pode condenar as mulheres, basta isso.

Anónimo disse...

FACTOS CIENTÍFICOS SOBRE A GRAVIDEZ:

- Com cerca de 4 semanas, tanto o coração como o cérebro começam a disparar cargas eléctricas, ou seja, a funcionar.
- Com cerca de 12 a 14 semanas, começa a ter capacidade de percepção e a entender (senciência) o som ambiente do exterior do útero, como música, outros sons mas principalmente a voz dos pais, podendo corresponder de acordo com o som ao se movimentar dentro do útero, como que indicando alegria ou desconforto.
- Dentro do útero, a partir das 12 semanas, os bebés movem-se regularmente, mexendo os pés e as mãos, dando "pontapés", movendo-se para os lados, o que indica claramente senciência.
- Através de estudos científicos realizados muito recentemente nos EUA, com novas máquinas capazes de fazer ecografias a 3 dimensões, foi possível provar que com poucos meses, os bebés começam já a sorrir (sentir felicidade) e a movimentar-se quando estimulados, principalmente pelos pais (Documentário no Canal Odisseia).


FACTOS CIENTÍFICOS SOBRE O ABORTO:

- Mesmo se um aborto for feito numa clínica legalizada, com todos os instrumentos, profissionalismo e conhecimentos necessários, significa sempre em todos os sentidos, um grande trauma para o corpo da mulher.
- A esmagadora maioria dos abortos, acima de 92%, acontece somente por irresponsabilidade e/ou egoísmo do casal, não por questões relacionadas com violação, má formação do feto ou outros problemas de saúde.
- Na maioria das vezes, as "desculpas" mais usadas que os pais dão para fazer o aborto referem-se a: não se sentirem preparados; simplesmente quererem viver mais a vida e não quererem mais um encargo; preferirem gastar o dinheiro que utilizariam no bebé para comprar outros bens materiais.


RESPEITO PELA VIDA - PRINCÍPIOS MORAIS:

O aborto nada tem a ver com questões religiosas, políticas ou outras, mas sim uma questão ética de respeito por outros seres. Os bebés (dentro do útero) são as verdadeiras vitimas, pois não têm qualquer escolha possível na questão do aborto. Os bebés não são "coisas", não são propriedade nossa, são sim seres humanos, entidades com uma consciência, personalidade e individualidade próprias e, como tal, têm direitos e merecem todo o nosso respeito.

Anónimo disse...

É importante referir que segundo estatísticas, que nos paises desenvolvidos, mais de 90% dos abortos são feitos por questões puramente egoistas por parte da mulher e/ou do casal, envocando motivos superficiais tais como:

- não se sentirem preparados
- quererem viver mais a vida
- não quererem mais nenhuma responsabilidade
- não gostarem de bebés
- não quererem despesa extra e/ou preferirem gastar esse dinheiro para comprar um carro ou outras coisas


Só cerca de 1% dos abortos são realizados por questões de violação e cerca de 6% por questões de saúde e/ou deficiência do bebé.


É de lamentar que pessoas destruam a vida de seres vivos sencientes e individuais, apenas por questões puramente egoistas e superficiais.

Felizmente existem muitos casais que amam os seus filhos de todo o coração, venham na altura certa ou nao, sejam deficientes ou não, tenham pouco ou não, fazem tudo o que podem para seus filhos.


O AMOR INCONDICIONAL PELA VIDA É O MAIS IMPORTANTE VALOR QUE EXISTE NA SOCIEDADE

Anónimo disse...

Qual a diferença entre, uma mulher que destroi um bebé de 10 semanas ou um bebé recêm nascido e que depois vai presa?

Será que um bebé só é considerado como um ser individual e senciente com plenos direitos, a partir do momento em que nasce?


E mesmo que só fosse considerado como um bebé a partir de X semanas, a pura verdade e que é inegável, é que se não se abortasse esse ser de forma voluntária, que este se tornaria num ser humano, por isso é um ser humano que se destroi e é pena que as pessoas não tenham consciência disto.

Anónimo disse...

Será que quem vai votar pela liberalização do aborto, mudaria de ideias se visse fotografias de abortos e se soubesse que a partir das 4 semanas que o coração e cerebro do bebé começa a bater, e que a partir das 10 a 14 semanas, que o bebé começa a movimentar-se e a ter capacidade de percepção do que o rodeia, em especial dos ruidos, e que é capaz até de sorrir se ouvir a voz dos pais?

É prciso sim, divulgar mais isto, demonstrar que desde muito cedo que já existe um ser senciente dentro do útero.

Anónimo disse...

Em primeiro lugar penso que o Estado deveria apoiar a maternidade.

Em segundo lugar, o aborto é realizado apenas em último recurso, as mulheres não têm prazer algum em ter de fazer um aborto.

E em terceiro lugar, há que distinguir o seguinte:
As pessoas que votarão SIM neste referendo, NÃO SÃO A FAVOR DO ABORTO, mas SÃO SIM A FAVOR DA DESPENALIZAÇÃO VOLUNTÁRIA DA GRAVIDEZ ATÉ ÀS 10 SEMANAS DE GESTAÇÃO. São duas coisas diferentes.

Um aborto não é feito de ânimo leve, é uma solução muito pensada e levada a extremos. Até porque o aborto deve ser muito dolorosa...

Claro que não sou a favor do aborto, mas também é verdade que a maternidade não é apoiada pelo Estado e como tal, e perante uma gravidez indesejada, há muitas mulheres não têm possibilidades de criar um filho ou que não pretendem mesmo ter filhos. E essas crianças só viriam ao mundo para sofrer e para isso, já há cá muitas a morrer todos os dias, seja por maus tratos ou por más condições de vida.

Se o NÃO ganhar, as mulheres continuaram na mesma a fazer abortos clandestinos e sofrer com isso (podendo até morrer), ou então ir para o estrangeiro fazer o aborto.

Se o SIM ganhar, as mulheres que precisarão de fazer um aborto, já poderam recorrer a instituições com condições e sem correrem tantos riscos.

É apenas isto que vai ou não mudar com a despenalização.

Maria

Anónimo disse...

Imagens de fetos/bebés e de abortos:


- http://pipas.zip.io/index02.html

- http://www.abortionno.org/Resources/pictures.html

Orlando Almeida disse...

Não percebo porque é que há tanto empenho em despenalizar o aborto, quando o processo de adopção é tão complicado quando vivemos numa Europa com sérios problemas demográficos.
O que se pretende com a legalização do aborto até ás 10 semanas? Resolver uma situação de desconforto não planeado à mãe e ao eventual casal ou evitar que venha ao mundo uma criança para sofrer?
Se as crianças que virão ser abortadas caso o sim vença passassem em vez a ser adoptadas por casais que as desejam não estaríamos então a lutar para um mundo melhor?
Aquando do primeiro referendo uma amiga minha disse que se engravidasse e isso lhe fosse estragar umas belas férias, o sim viria lhe resolver o problema, sinceramente não me parece de todo uma situação aceitável, existem formas muito mais práticas de evitar a gravidez...

Lusófona disse...

Sou a favor da despenalização, porque acredito no livre arbítrio de cada cidadão para fazer o que achar melhor pra suas vidas, desde que não interfira na vida de outros, porém , sou contra o aborto de mães e fetos saudáveis, pois, como cidadãos temos direitos e deveres, e precisamos ser responsáveis por nossas atitudes. Acho injusto o governo "bancar" com os abortos, sendo o Sistema de Saúde ainda muito precário, que precisa de verbas para melhorar no atendimento, melhorar as estruturas hospitalares, comprar aparelhos, e etc... Há muitos doentes com probelmas graves de saúde em filas de espera até para uma consulta , e gravidez não é doença, é claro, que cada caso é um caso, há gravidez de riscos, há violações, mas creio que isto esteja já previsto em Lei.

Sei que a vida está cada vez mais difícil, por isso, há o serviço de Planejamento Familiar, mas muitas pessoas não se dão ao trabalho de procurar uma orientação médica, acham que "se acontecer" podem resolver o problema fazendo um aborto. Para mim, é um absurdo que nos dias de hoje com tantas informações, com tantas formas de não engravidar as mulheres ainda "engravidam sem querer"...

Penso que é preciso educar,e orientar para que as mulheres não encarem o aborto como uma solução simples ou como uma cirurgia correctiva.

Anónimo disse...

Que resposta dou a um jovem que pretende criar e ficar com um filho que por não estar a ser gerado por si não tem direito de escolha,será que só a rapariga tem uma palavra a dizer ? Sou mãe desse rapaz,queriamos muito essa criança,mas não temos voto na matéria.

Anónimo disse...

Não vale a pena andarmos a dramatizar a ver fetos, etc, etc...
Por que é que os direitos pela vida só se revelam quando falamos em aborto?
E em relação às crianças mortas por maus tratos? É dramático. E por que é que há maus tratos? Certamente porque são filhos não desejados...
E como estes, há um cem números de casos.

E mais...os direitos pela vida não páram por aqui, e falando também dos animais, ai nem são contabilizaveis os maus tratos que acontecem...

Encaremos a realidade como ela é, os abortos não vão aumentar, apenas vão deixar de ser clandestinos.

Amadeu Gaspar disse...

"E o que é que se faz às mulheres que queiram abortar depois das 10 semanas?", perguntou-se.
Fernanda Freitas não soube responder: "Isso para já fica por resolver. É preferível ir resolvendo um problema passo a passo do que não resolver nada, não?".
Pergunta estúpida!

Anónimo disse...

Há muitas pessoas que parece que não entendem a questão essencial sobre o aborto, que é a defesa da VIDA, de um novo SER SENCIENTE que tem também direitos, que merece todo o nosso respeito.

Alguém acha que tem o direito de destruir uma outra vida, apenas porque as pessoas que têm a responsabilidade de cuidar dessa vida, não querem assumir essa responsabilidade??

Não será isso criminoso, não será isso puro egoísmo??


Se a falta de dinheiro, de meios para cuidar de uma criança, de conhecimentos ou preparação, fossem uma desculpa para fazer o aborto, então Portugal poucos portugueses teria, pois como todos sabem, a grande maioria das nossos país e avós tiverem tremendas dificuldades na altura do estado novo para criarem crianças.

É rídiculo esse tipo de "desculpas" para matar novos seres e assim, optando pela via do egoísmo, não terem de assumir RESPONSABILIDADES.

Fernando Vilela disse...

Gostaria de referir que não só os defensores do não, mas também os defensores do sim ao aborto já foram, todos eles, fetos humanos. Se por qualquer razão ou desgraça a mãe de, um defensor do sim, por exemplo, aquando da sua permanência no ventre materno... se a sua própria mãe, nessa altura, decidisse abortar, esse dito defensor não estaria hoje aqui, neste programa ou em outro sítio qualquer, a defender nem o sim nem outra convicção porque a sua mãe, por sua livre vontade decidiu na altura da sua gravidez acabar prematuramente com a vida que estava dentro de si. Esta vida de que falamos, que somos todos nós e que um dia fomos um feto humano.

Anónimo disse...

Em primeiro lugar, parabenizo os responsáveis por este programa, um dos raros de qualidade nas nossas televisões, na pessoa da sua apresentadora, Fernanda Freitas, que admiro.

Para não me alongar muito, irei desenvolver o meu raciocínio auxiliando-me de tópicos:

- Despenalização? Por acaso sabem o que é o Código Penal? Já se deram ao luxo de ler o Artigo 142.º -Interrupção da gravidez não punível? o SIM pretende a liberalização do aborto, para que as mulheres com cabeça de vento possam abortar a torto e a direito, e o povinho pagar seus caprichos, através do aumento e criação de novos impostos (ainda falta pagarmos por algo mais?)! ASSIM NUNCA SE IRÁ CRIAR RESPONSABILIDADE NAS PESSOAS! SERÃO PARA TODO O SEMPRE UNS IRRESPONSÁVEIS DE PRIMEIRA (espelho do próprio Governo??!!)!

- O SIM só fará com que surjam clínicas privadas abortivas. Mais um tacho para médicos hipócritas, para os quais o juramento solene que fazem na altura da entrega do diploma, «defender a vida com a nossa vida», não passa de um ovo: foi feito para se quebrar (como todas as juras)! Acrescento que com o SIM, os abortos de vão de escada nunca acabarão, pois não estou a ver uma desempregada ou com um ordenado igual ou infeior ao salário mínimo pagar um aborto numa clínica privada (as listas de espera no público serão enormes, e não se podem dar ao luxo de passar um segundo após as 10 semanas... que rigor abismal!!).

- A mulher é responsável pela tutela do corpo que carrega, que não é seu corpo. Além do mais, nas palavras da Ciência, a vida existe desde o momento da concepção.

- «Concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, [b]se realizada, por opção da mulher[/b]» Que estranho, agora o não é preciso a «semente» masculina para originar um bebé? Até há bem pouco tempo, as mulheres lutaram para ter os seus direitos equiparados ao homem, agora é a vez de o homem lutar para ter os seus direitos equiparados à mulher? Andamos a brincar?... Que eu saiba o referendo também é para os homens participarem...

- Com a vitória do SIM, o desemprego, a fome, o mau ensino, maus serviços médicos e hospitalares, os sem-abrigo e sem-amor, os maltratos, etc. terminarão? As pessoas que a maioria elegiu não sabe governar um TO, quanto mais um País! Que vergonha de Políticos!

- Por isto tudo: NÃO à mediocridade de valores, que põem em causa o artigo 1º dos Direitos do Homem: O DIREITO À VIDA!

Cumprimentos respetuosos,

Carlos Paulo.

Ester Tavares disse...

Questões
1. Permitir o aborto até às 10 semanas, não o considerando crime, porquê?! Quando um filho é desejado, o feto com é uma preciosidade!! Quando não o é, é encarado como o TUMOR a ser removido?! ou será que o melhor é ajuda a vários níveis!
2. Depois das 10 semanas, o aborto será considerado crime? Aí as mulheres e profissionais saúde já serão legalmente incriminados?? Já não haverá aborto?
3. O governo não tem dinheiro para pagar tratamentos para mulheres que não conseguem engravidar, mas TEM DINHEIRO para pagar a clínicas privadas o aborto??

Anónimo disse...

Se toda a gente se visse no lugar de uma mulher que tem a dificil tarefa de escolher que vai fazer um aborto, se calhar dariam mais valor a despenalização e que votariam SIM no referendo.

Maria

Anónimo disse...

Obviamente sou contra o aborto, à excepção de certos casos com a actual lei já contempla. De facto, considero que hoje em dia, com tantas formas existentes de prevenção, só engravida quem quer (com algumas excepõçes, é claro). É certo que por vezes uma mulher não tem condições de criar uma criança,mas isto não deve nem pode ser uma desculpa para acabar com uma vida humana.
Tenho pena é dos casais que querem a todo o custo ter um filho e não podem e passam uma vida inteira a tentar e a gastar fortunas.

FeminineMystique disse...

Porquê votar no referendo sobre o aborto

1. Porque é uma oportunidade para decidir sobre uma questão tão importante para as mulheres em Portugal, mas também para o resto da população. Isto porque ser conivente com a humilhação e solidão a que as mulheres que abortam são sujeitas é votá-las à ausência de cuidados de saúde. E a saúde é um direito que assiste a todos os cidadãos.
2. Porque deixar que os outros decidam por nós é mostrar a nossa incapacidade para dirigir a nossa vida. Não votar no referendo é sucumbir às demagogias introduzidas na discussão deste tema, as quais pretendem apenas aumentar o número de indecisos e fomentar a abstenção.
3. Porque o que se vai decidir é se uma parte da população impõe à outra as suas perspectivas e crenças religiosas e morais, ou se a população feminina pode decidir em consciência se quer ou não levar a gravidez até ao fim.
4. Porque é uma questão de direitos. As mulheres e raparigas adolescentes têm o direito de não ser obrigadas a levar uma gravidez até ao fim. Ninguém deve ser obrigado a assumir uma maternidade indesejada.

Por tudo isto, não fiques em casa no dia 11 de Fevereiro.

Vota SIM à despenalização do aborto.
Vota SIM por uma saúde reprodutiva responsável.
Vota SIM por uma vida digna e sem medos para as mulheres.

Anónimo disse...

FACTOS CIENTÍFICOS SOBRE A GRAVIDEZ:

- Com cerca de 4 semanas, tanto o coração como o cérebro começam a disparar cargas eléctricas, ou seja, a funcionar.
- Com cerca de 12 a 14 semanas, começa a ter capacidade de percepção e a entender (senciência) o som ambiente do exterior do útero, como música, outros sons mas principalmente a voz dos pais, podendo corresponder de acordo com o som ao se movimentar dentro do útero, como que indicando alegria ou desconforto.
- Dentro do útero, a partir das 12 semanas, os bebés movem-se regularmente, mexendo os pés e as mãos, dando "pontapés", movendo-se para os lados, o que indica claramente senciência.
- Através de estudos científicos realizados muito recentemente nos EUA, com novas máquinas capazes de fazer ecografias a 3 dimensões, foi possível provar que com poucos meses, os bebés começam já a sorrir (sentir felicidade) e a movimentar-se quando estimulados, principalmente pelos pais (Documentário no Canal Odisseia).


FACTOS CIENTÍFICOS SOBRE O ABORTO:

- Mesmo se um aborto for feito numa clínica legalizada, com todos os instrumentos, profissionalismo e conhecimentos necessários, significa sempre em todos os sentidos, um grande trauma para o corpo da mulher.
- A esmagadora maioria dos abortos, acima de 92%, acontece somente por irresponsabilidade e/ou egoísmo do casal, não por questões relacionadas com violação, má formação do feto ou outros problemas de saúde.
- Na maioria das vezes, as "desculpas" mais usadas que os pais dão para fazer o aborto referem-se a: não se sentirem preparados; simplesmente quererem viver mais a vida e não quererem mais um encargo; preferirem gastar o dinheiro que utilizariam no bebé para comprar outros bens materiais.


RESPEITO PELA VIDA - PRINCÍPIOS MORAIS:

O aborto nada tem a ver com questões religiosas, políticas ou outras, mas sim uma questão ética de respeito por outros seres. Os bebés (dentro do útero) são as verdadeiras vitimas, pois não têm qualquer escolha possível na questão do aborto. Os bebés não são "coisas", não são propriedade nossa, são sim seres humanos, entidades com uma consciência, personalidade e individualidade próprias e, como tal, têm direitos e merecem todo o nosso respeito

Anónimo disse...

O aborto é responsável por toda uma série de problemas graves: aumenta o risco de suicídio, refutando claramente o mito de que livrar-se de uma gravidez é mais seguro do que dar à luz; segundo uma sondagem pude verificar que 55% das mulheres que haviam abortado informaram que têm pesadelos; 58% falam de pensamentos suicidas relacionados com os seus abortos; 68% revelam que se sentem mal consigo mesmas e com seus corações quebrados; 79% manifestam sentimentos de culpabilidade e incapacidade para se perdoar; 49% têm problemas quando estão próximas de bebés.

Fernando Vilela disse...

Gostaria que os defensores do sim neste programa respondessem por que razão nos seus argumentos nunca se referem ao feto humano como uma vida já existente, como um homem ou uma mulher adultos que será, homem ou mulher como nós, que tivemos a felicidade de não ser abortados e mortos, mesmo antes de sairmos do ventre da nossa mãe.

luisa disse...

Não concordo que se prenda a mulher por fazer um aborto, para isso teriamos de prender toda a sociedade que a condena e limita a sua gravidez--- namorado que a abandona, pais qua a condenam, patrões qua a dispedem e vizinhos que condenam e não ajudam.--- No entanto penso que isto é uma questão e outra diferente é termos de suportar com os nossos impostos a morte de crianças que são tão precisas e queridas na nossa sociedade. São duas questões diferentes que teimam em juntar sempre. Outro assunto que me incomoda é de como posso confiar num médico que mata crianças?

FeminineMystique disse...

Egoísmo não é querer acabar com a gravidez. Fazer um aborto é reconhecer que não se tem condições (físicas, económicas, psicológicas, familiares, emocionais, etc.) para prosseguir com uma gravidez, para ter um filho, para lhe dar condições dignas que qualquer ser humano.

Egoísmo é querer que as mulheres não façam aborto até às 10 semanas, é querer que as mulheres prossigam com a sua gravidez indesejada, como se fosse isso que resolvesse o problema de decréscimo da natalidade no país.

Egoísmo é querer impor as convicções morais e religiosas de cada um ao resto das pessoas. É querer que toda uma sociedade oriente a sua vida pela mesma bitola que um grupo dessa sociedade.

Egoísmo é não querer dar o direito de escolher.

Egoísmo é aqui um acto de desamor pelo próximo, por lhe querer impor um ponto de vista. O acto de amor está em dar o direito de escolha. Está em dar às mulheres que optem por realizar um aborto as condições para que o façam em segurança, com apoio médico e psicológico, e com o devido apoio em termos de planeamento familiar.

Anónimo disse...

neste momento anda-se a discutir as questões monetárias e as semanas... 10 semanas 6 semanas, afinal quando é licito julgar sobre a vida humana? 10 semanas e 1 dia? 10 semanas menos 1 dia? o aborto não é uma questão de direitos da mulher nem uma questão religiosa, é uma questão de direito á vida. Toda a problemática do aborto se esclarece muito facilmente se se quiser não perder de vista a sua primeira implicação, o estatuto do embrião e feto humanos. desde que se reconheça como propõe a biologia contemporanea que o embrião humano é um individuo absolutamente determinado, com um potencial genetico próprio, desde o momento da concepção uma vez que não há roptura no desenvolvimento do ser humano, apenas etapas diferenciadas, o problema fica logo resolvido. TODOS os argumentos do sim ao aborto baseam-se na omissão desta primeira verdade. Sempre que se propoe deixar o aborto á liberdade de consciencia de cada um e não o reprimir legalmente. está-se a fazer a abastracção do estatuto do feto, porque quando se trata do respeito por pessoas adultas ninguem propoe deixar á liberdade de consciencia individual. A questão que diz respeito apenas á mulher uma vez que é ela que suporta o dom da vida é completamente enganador porque a pessoa em questão não é a mulher mas a criança que vai nascer ou nao. é esta a implicação do aborto.
é igualmente absurdo a pena de prisão para quem aborta, tão absurdo como deixar que seja legal. em relação aos abortos clandestinos eles vão continuar a existir, aumentou em todos os paises k legalizaram o aborto mas toda a questão do aborto se resume a julgar ou não a vida humana.

Anónimo disse...

neste momento anda-se a discutir as questões monetárias e as semanas... 10 semanas 6 semanas, afinal quando é licito julgar sobre a vida humana? 10 semanas e 1 dia? 10 semanas menos 1 dia? o aborto não é uma questão de direitos da mulher nem uma questão religiosa, é uma questão de direito á vida. Toda a problemática do aborto se esclarece muito facilmente se se quiser não perder de vista a sua primeira implicação, o estatuto do embrião e feto humanos. desde que se reconheça como propõe a biologia contemporanea que o embrião humano é um individuo absolutamente determinado, com um potencial genetico próprio, desde o momento da concepção uma vez que não há roptura no desenvolvimento do ser humano, apenas etapas diferenciadas, o problema fica logo resolvido. TODOS os argumentos do sim ao aborto baseam-se na omissão desta primeira verdade. Sempre que se propoe deixar o aborto á liberdade de consciencia de cada um e não o reprimir legalmente. está-se a fazer a abastracção do estatuto do feto, porque quando se trata do respeito por pessoas adultas ninguem propoe deixar á liberdade de consciencia individual. A questão que diz respeito apenas á mulher uma vez que é ela que suporta o dom da vida é completamente enganador porque a pessoa em questão não é a mulher mas a criança que vai nascer ou nao. é esta a implicação do aborto.
é igualmente absurdo a pena de prisão para quem aborta, tão absurdo como deixar que seja legal. em relação aos abortos clandestinos eles vão continuar a existir, aumentou em todos os paises k legalizaram o aborto mas toda a questão do aborto se resume a julgar ou não a vida humana.

Luis Miguel Martelo disse...

Um dos resultados mais palpáveis do aborto ou da IVG é a mulher libertar-se de algo que tem dentro de si. O que é esse algo? Um vegetal? Um conjunto de células sem sentido? Um tumor?
Todos os estudos actuais de genética, embriologia, fetologia, etc., indicam que a vida humana começa a partir da concepção. Ou se se preferir, ainda ninguém provou que até às 10, 12 ou 24 semanas esse algo que a mulher tem dentro de si não é uma vida humana.
Será destruindo esse algo intra-uterino que se resolvem os problemas?

Com os meus sinceros cumprimentos.

Luis Miguel Martelo.

Anónimo disse...

O aborto é responsável por toda uma série de problemas graves: aumenta o risco de suicídio, refutando claramente o mito de que livrar-se de uma gravidez é mais seguro do que dar à luz; segundo uma sondagem pude verificar que 55% das mulheres que haviam abortado informaram que têm pesadelos; 58% falam de pensamentos suicidas relacionados com os seus abortos; 68% revelam que se sentem mal consigo mesmas e com seus corações quebrados; 79% manifestam sentimentos de culpabilidade e incapacidade para se perdoar; 49% têm problemas quando estão próximas de bebés.

Ana Sofia Guimarães disse...

O que está em causa em primeiro lugar não é a despenalização, mas sim o aborto, chamemos as coisas pelos seus nomes!!! todos os anos mais de 300.000 mulheres abortam e até hoje nenhuma foi levada a justiça e condenada à prisão. E não me venham os senhores do sim dizerem que todos estes casos ocorreram pelo facto dos métodos contraceptivos não terem resultado. Hoje em dia só é ignorante quem quer... Trata-se de uma vida preciosa, que começa desde a sua concepção!

Mr Eko disse...

Eu sou da posição mais correcta,
sou contra o assasinio de vidas por quem não tem escrupulos nesta sociedade civil.
Hoje em dia existe contraceptivos,
quem não os usa azar o seu, agora não venham com a desculpa do ABORTO, sejam mulheres e dêm a cara caso o sim ganhe e não se escondam no ridiculo, da lei que tanto as protege.
Digo sim á vida e não ao aborto!
A lei neste sentido do aborto é uma farsa pois não é cumprida!
Mas não se preocupem pois a igreja saberá estar e distinguir as suas paroquianas infieis ao mandamento da vida humana, e se deus quiser serão ex cumungadas e humilhadas das suas paróquias!
Estou convencido que o sim vai ganhar mas não será facilmente, se a lei do não, não é respeitada, a do sim dificilmente será.
Esta é a minha opinião.

Lusófona disse...

Outra coisa, penso que esse Referendo seja mais por causa do dinheiro que a Espanha está a ganhar com as portuguesas do que uma preocupação sincera com as mulheres.

Há muitos factores que antecedem o aborto, é preciso resolvê-los antes de tentar resolver a questão do aborto, senão, será apenas mais um problema em Portugal.

Denise Ferreira, 22 anos disse...

Bem... Vou poder dizer algo para um público mais abrangente, obrigada:)
Não compreendo como podem tantos jovens ainda pensar que este referendo é dedicado ao ASSASSÍNIO DE UMA VIDA e não à DESPENALIZAÇÃO do aborto . Por amor de Deus, falam-me de crimes quando há ainda tantas guerras no século XXI?! Tantas mortes injustas?? Deixem as mulheres escolher,deixem-nas ter mais LIBERDADE para se exprimirem; com AJUDA, talvez se decidam mais facilmente a serem CONSCIENTES no ANTES (relações sexuais) e no DEPOIS (gravidez, de forma a que assumam).
SEMPRE CONTRA A MULHER. INCRÍVEL.... Jacinta Oliveira, acha justo que uma mulher ESTRAGUE a sua vida e a do seu FILHO, só porque pode ter realizado um ERRO (humano!!!!!) e NUNCA poderá exprimir-se sobre ele livremente, podendo ser esclarecida ainda a tempo???

Fernando Vilela disse...

Por favor, ainda não houve uma referência à questão central que é a vida presente dentro do ventre materno. Sem nenhuma razão válida poderá a mulher decidir sobre a vida ou morte de um ser VIVO que está dentro do seu ventre?
Se os sins(sim), seus seguidores e outros incoerentes, defendem os direitos de liberdade e justiça do ser humano, direitos de livre expressão, direito à saúde, direito à propriedade, direito ao trabalho e direito à habitação, direito a ter e criar filhos; por que razão não defendem o direito a nascer?

Não existindo o direito a nascer cortam-se pela raiz todos os outros direitos mencionados acima.
Se os sins à interrupção voluntária da gravidez, tivessem sido vítimas desta mesma interrupção, de que lhe serviriam todos os outros direitos? Se o matassem logo no ventre da mãe, como poderiam falar sequer ou emitir qualquer opinião?

O direito à vida não deveria comportar discussões nem ser objecto de polémicas, pois representa o mais sagrado direito do homem: o direito de existir.

Anónimo disse...

Porque será que incriminam tanto a mulher que faz um aborto, quando há tanta criminalidade, maus tratos, crianças despejadas em instituições...?

Ana M.

Anónimo disse...

Egoísmo é sim matar um ser senciente e individual que tem direitos, para benefício próprio, para não ter de assumir responsabilidades.

"A liberdade de uns termina quando começa a liberdade de outros"

Anónimo disse...

A actual lei contempla determinados casos em que o aborto pode ser aplicado, contudo para além desta mesma lei não ser aplicada (como aliás afirmou Marques Mendes o presidente do PSD que é a favor do NAO),o aborto para além deste parâmetros existe e tem de ser apoiado peo Estado. se as coisas não acontecerem desta forma, continuará a existir à margem. Vote SIM! Maria Duarte _ Coimbra

Denise Ferreira, 22 anos disse...

POR FAVOR, JOVENS. Vocês que podem ter uma mente mais CULTA, mais LIVRE: Votem SIM!
Obrigada****

Maria G. disse...

Em primeiro lugar penso que o Estado deveria apoiar a maternidade.

Em segundo lugar, o aborto é realizado apenas em último recurso, as mulheres não têm prazer algum em ter de fazer um aborto.

E em terceiro lugar, há que distinguir o seguinte:
As pessoas que votarão SIM neste referendo, NÃO SÃO A FAVOR DO ABORTO, mas SÃO SIM A FAVOR DA DESPENALIZAÇÃO VOLUNTÁRIA DA GRAVIDEZ ATÉ ÀS 10 SEMANAS DE GESTAÇÃO. São duas coisas diferentes.

Um aborto não é feito de ânimo leve, é uma solução muito pensada e levada a extremos. Até porque o aborto deve ser muito dolorosa...

Claro que não sou a favor do aborto, mas também é verdade que a maternidade não é apoiada pelo Estado e como tal, e perante uma gravidez indesejada, há muitas mulheres não têm possibilidades de criar um filho ou que não pretendem mesmo ter filhos. E essas crianças só viriam ao mundo para sofrer e para isso, já há cá muitas a morrer todos os dias, seja por maus tratos ou por más condições de vida.

Se o NÃO ganhar, as mulheres continuaram na mesma a fazer abortos clandestinos e sofrer com isso (podendo até morrer), ou então ir para o estrangeiro fazer o aborto.

Se o SIM ganhar, as mulheres que precisarão de fazer um aborto, já poderam recorrer a instituições com condições e sem correrem tantos riscos.

É apenas isto que vai ou não mudar com a despenalização.

Maria

FeminineMystique disse...

bem, muito se fala aqui sobre as mães dos que são pela despenalização do aborto.

Digo-o com toda a convicção: se a minha mãe quando engravidou de mim, não desejasse prosseguir com a gravidez e tivesse conseguido fazer um aborto, eu não estaria aqui. é verdade, não o nego. mas em que condições teria eu vindo a este mundo? sem uma mãe e um pai que me desejassem, talvez sujeita a maus tratios e a más condições de vida?

é isto que as pessoas que são pelo "não" querem: um rancho de crianças mal-amadas, indesejadas, que iriam criar duas gerações de pessoas infelizes; a deles e a dos seus pais. E depois, o que é que se faz? Manda-se os meninos para a Casa Pia? Ah, pois...

Anónimo disse...

Quero apenas deixar a ideia de que a interrupção voluntária da gravidez se deve assumir como uma forma de libertação e de liberdade de opção na vida pessoal de cada mulher. Seja promíscua ou irresponsável, não nos cabe a nós julgá-lo. Devemos apenas como sociedade civil respeitar a vontade de decisão na vida pessoal de cada um. Socialmente temos o dever moral de criar condições dignas para que a dignidade individual de cada mulher que se encontre nesta situação não seja posta em causa.
João Francisco da Silva Lopes

Ângela Ribeiro disse...

Eu gostaria que explicassem o argumento da "liberdade da mulher". Uma gavidez de ocorrência natural ou por métodos de reprodução humana assistida têm a intervenção de um homem. Não se deve pôr um pouco de parte esse argumento? Deve-se falar sempre do CASAL.

Pergunto aos médicos presentes se ao 5º dia no estado de blastocisto o embrião já não tem "vida própria" não se vai começar a formar de forma autónoma, possui ou não uma verdadeira identidade? Vão continuar a fugir à questão da "MORTE de um ser humano"?

Acho que é interessante referir também que sendo uma jovem como tantas outras, fui no outro dia a uma instituição de planeamento familiar buscar a minha pílula e fui informada que ela ia deixar de ser fornecida, assim como outras trifásicas e de baixa dosagem... São poucas as marcas que vão continuar a ser fornecidas. É esta a estratégia do governo em vez de evitar o problema aranjar estratégias para "arrumá-lo debaixo do tapete"?

Percebem porque não concordo com a IVG? E só foquei alguns parâmetros.

João Francisco da Silva Lopes disse...

Quero apenas deixar a ideia de que a interrupção voluntária da gravidez se deve assumir como uma forma de libertação e de liberdade de opção na vida pessoal de cada mulher. Seja promíscua ou irresponsável, não nos cabe a nós julgá-lo. Devemos apenas como sociedade civil respeitar a vontade de decisão na vida pessoal de cada um. Socialmente temos o dever moral de criar condições dignas para que a dignidade individual de cada mulher que se encontre nesta situação não seja posta em causa.
João Francisco da Silva Lopes

Jorge Rocha disse...

Nenhuma entidade em Portugal conece os numeros do aborto clandestino.

Gostava de saber de onde traz o Sr. Pureza, o número de 18000. Gostava de o ouvir explicar como obteve (ou quem lhe forneceu) os números.

Esta questao é essencial, pois é nela que assenta a ilusao de que o aborto clandestoino em Portugal é uma imensidao.
Jorge Rocha

FeminineMystique disse...

o que está em questão não é forçar as mulheres a abortar, é dar-lhes condições para que aquelas que o querem fazer possam fazê-lo em condições de higiene, segurança e dignidade, sem estarem sujeitas a perseguições.

"Hoje em dia existe contraceptivos,
quem não os usa azar o seu" (mr eko): tanta ignorância até mete dó! meta isto na cabeça uma vez por todas: OS CONTRACEPTIVOS, MESMO QUE CORRECTAMENTE USADOS, NÃO SÃO TOTALMENTE EFICAZES!!!

É esta a consequência da falta de educação sexual no nosso país: acham que tomar a pílula ou usar o preservativo correctamente impede totalmente uma mulher de engravidar. Santa ignorância!!!

Saul Caetano disse...

*** Acho que a solução é mais simples do que autorizar o aborto.
Basta ter amor pelas mulheres nessa condição e pelas crianças e por nós próprios, porque tendo respeito pelos outros, somos felizes.

NAO AO ABORTO, SIM ÁS MULHERES, SIM ÁS CRIANÇAS, SIM Á VIDA...
***

Pedro de azevedo Peres disse...

Razões para votar SIM
[1] Porque está em causa o respeito pela dignidade, autonomia e consciência individual de cada pessoa e pelos princípios da igualdade e da não discriminação entre mulheres e homens.
[2] Porque somos a favor de uma maternidade e paternidade plenamente assumidas e responsáveis antes e depois do nascimento.
[3] Porque o direito à maternidade consciente e à saúde reprodutiva são direitos fundamentais.
[4] Porque as mulheres, como os homens, têm direito à reserva da intimidade da vida privada e familiar.
[5] Porque somos a favor da vida em todas as suas dimensões.
[6] Porque é um elemento essencial do Estado de direito o princípio da separação entre a Igreja Católica ou qualquer outra confissão religiosa e o Estado.
[7] Porque o que está em causa não é o 'direito ao aborto', nem ‘ser a favor do aborto’, mas antes o respeito pelas mulheres que decidem interromper uma gravidez até às 10 semanas, por, em consciência, não se sentirem em condições para assumir uma maternidade.
[8] Porque a penalização do aborto dá origem à interrupção voluntária da gravidez em situação ilegal e insegura, o que tem consequências gravosas para a saúde física e psicológica das mulheres que a ela recorrem.
[9] Porque uma lei penal ineficaz e injusta é uma lei constitucionalmente ilegítima.
[10] Porque consideramos que a sujeição das mulheres a processos de investigação, acusação e julgamento pelo facto de fazerem um aborto atenta contra os valores da sua autonomia e dignidade enquanto pessoas humanas.
[11] Porque nenhuma proposta de suspensão do processo liberta as mulheres da perseguição policial e judicial que antecede o julgamento, envolvendo sempre uma devassa da sua vida privada, e deixando a pairar necessariamente sobre elas uma ameaça de sanção que pode vir a concretizar-se no futuro.
[12] Porque a proibição do aborto dá origem à gravidez forçada o que se traduz em violência institucional.
[13] Porque uma lei que despenalize o aborto não obriga nenhuma mulher a abortar.
VAMOS VOTAR SIM NO PRÓXIMO REFERENDO.

Adaptado desde: http://cidadaniapelosim.blogspot.com/

FeminineMystique disse...

despenalizar ou liberalizar?

liberalizado já está o aborto com a actual lei: mandam as leis do mercado que quem tem dinheiro vai a espanha, quem não tem sujeita-se a condições ruins ou a ter uma criança que não deseja.

despenalização implica impor limites: até às 10 semanas pode-se abortar, a partir daí não.

Joana disse...

Devemos despenalizar o roubo só porque podem haver mães que roubam para dar de comer aos seus filhos que estão cheios de fome? Claro que não. Assim, também não devemos despenalizar o aborto porque existem mães em situação de dificuldade. Para isso é que existem julgamentos e atenuantes nesses casos.

Trabalhei vários anos com mulheres grávidas e vi que não são as mulheres com uma situação económica baixa que querem abortar, mas sim raparigas que o fazem como meio contraceptivo, simplesmente porque a criança "não dá jeito nesta fase da vida".

Joana

Inês de Albergaria Pinho disse...

Muitos parabéns por (tentarem) fazer um debate sério e isento sobre este tema!

Gostaria de perguntar porque é geral ao movimento do "não" uma certa ansiedade que acaba por tornar a discussão um tanto confusa, não deixando, por exemplo, falar todos de cada vez (como está a acontecer neste debate).

Gostaria também de perguntar às representantes do movimento "não" o que acham de alguns meios de persuasão deste movimento, tais como, a colocação (não solicitada) na caixa de correio de propectos exclusivamente sensionalistas e nada informativos e reflexivos (o importante) com dizeres do género "sou católico e no dia 11 de Fevereiro não fugirei às minhas obrigações e vou participar do referendo nacional dizendo não ao aborto" (é uma obrigação votar não?); ou "comprometo-me a rezar o Terço da Vida pelo menos uma vez antes do referendo e assim participar dessa grande súploca nacional a Nossa Senhora de Fátima" (trata-se de uma súplica?); ou ainda e o mais fantástico "Quero receber o livro ilustrado 'O Rosário da Vida' como forma de impulsionar esta camapnha indispensável e enviarei uma doação de 10 euros à Acção Família" (ora, poderemos lucrar com este referendo? parece que sim).

Por um esclarecimento sério, isento e não lucrativo, bem hajam estes programas (força na moderação para partilhar bem o tempo!)

Saul Caetano disse...

A solução para este problema passa pelo apoio à Mulher e à Criança a nível económico e social.

Não ao aborto, sim á vida...

Mr Eko disse...

Mulher que faz aborto por livre vontade de o fazer,(sim porque tb á mulheres crueis)por mim deveria ser feito com que nunca mais tivessem o GOSTINHO de serem mães de novo!
Assasinas!
Cresçam e sejam MULHERES!
VOTEM NÃO!

Joana disse...

Tudo bem que às 10 semanas já há um ser formado, mas se tivesse totalmente formado, não permaneceria mais tempo dentro do ventre da mãe e nasceria logo.
Nestes termos, é preferivel interromper a gravidez até às 10 semanas do que ter um filho que não é desejado ou que não vai ter condições de vida ou até que será deixado numa instituição com tantas outras...

César Marques disse...

SIM, sou a favor da vida, por isso, SIM, sou a favor da despenalização do aborto até às 10 semanas.
O feto ninguém vai poder salvar pois, legal ou ilegalmente ele vai desaparecer, salvemos então a mulher.
Com o SIM podemos salvar uma das duas vidas, com o NÃO podemos perder as duas vidas.

Anónimo disse...

eu sou a favor da despenalização da interrupção voluntaria da gravidez. Acho que cada um é livre de fazer o que quiser e se alguem o faz acredito que não é por gosto. Não haja mulheres que não gostem de ter um filho mas também é preciso que o filho seja bem vindo. Não é por ter se tido um acidente que tem que nascer uma criança que vai ser infeliz, porque não foi bem vindo. afinal o aborto não é só um problema da mulher é também um problema futuro da sociedade porque quem é que vai dar assintencia aquela criança quando a mãe e o pai estirerem a trabalhar. quando a mãe estiver na escola como à muitos casos que à mães crianças que ainda frequentam a escola de ensino preparatório, por exemplo. Penso que isto não é só um problema da mulher mas sim também da futura criança que ai vem...

FeminineMystique disse...

sobre a questão dos problemas físicos e emocionais associados ao aborto: será que já se lembraram de estudar o que sucede às mulheres que não podem fazer um aborto? será que já pensaram que esses problemas derivados da realização de um aborto têm exactamente a ver com o facto de as mulheres serem sujeitas em Portugal a condições ignóbeis e a perseguição judicial?

se querem invocar a ciência, ao menos que sejam honestos!

Anónimo disse...

O que é preferível? Que nascem crianças ou mulheres que são condenadas, não têm opção, não têm condições, acabando por ter complicações ou morrer?

RAQUEL FERREIRA

Denise Ferreira, 22 anos disse...

ASSASSINOS são os cidaãos que não deixam a mulher ser assistida de forma NORMAL, tal como assistem o homem em TUDO.

Miguel Mendes disse...

O que são os casos de excepção? Será que um casal que não tem meios ou vontade ou condições socio-psicológias deve ter uma criança? Para essa criança crescer em que meio? Num igual? Para que a criança se desenvolva como? Será esse um caso igual a um em que realmente existem meio e desejo de trazer ao mundo uma nova pessoa? Ou uma excepção?

Se o amor é um valor incondicional como trazer ao mundo uma criança sem que o amor a envolva?

Se descriminalizando o aborto as mulheres serão obrigadas a fazê-lo? O Estado dá (precariamente) e deve dar apoio à mulher após nascimento de uma criança. Aquando de ser descriminalizado o aborto a mulher passa a ter essa opção caso conscientemente não acredite ter condições para dar uma vida digna à PESSOA que traz ao mundo. Sim decidir continuar a gravidez, é DEVER do Estado dar esse mesmo apoio para que esta nova PESSOA se desenvolva correctamente.

De notar que uma questão central é: não se trata de a criança sobreviver e vir ao mundo ou não. Trata-se sim de a criança VIVER dignamente e num meio de amor e com condições socio-economicas.

Pelo respeito pela VIDA, pelo respeito pela mulher e acima de tudo pelo RESPEITO PELA CRIANÇA, eu vou votar sim.

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

OS ABORTISTAS DIZEM QUE A MULHER

TÊM DIREITO A FAZER O QUE BEM

ENTENDER COM O SEU CORPO...
E ENTÃO O HOMEM?
O PÁI DA CRIANÇA NÃO TEM UMA

PALAVRA A DIZER ?????
SÃO PRECISOS DOIS PARA FAZER UMA

CRIANÇA, MAS SO UM É QUE TEM UMA

PALAVRA SOBRE SE ESSA CRIANÇA

CRESCE, OU NÃO ?????
NA MINHA OPINIÃO, DEVE-SE FAZER UMA

LEI, NAS NAÇÕES UNIDAS, EM QUE SE

PROTEGE O SER HUMANO QUANDO ESTÁ

A SER TRANSPORTADO NA BARRIGA DAS

MULHERES...
JA MORRERAM MAIS SERES HUMANOS

ATRAVES DO ABORTO DO QUE COM

TODAS AS BOMBAS ATOMICAS QUE

FORAM LANÇADAS NO MUNDO...

QUEM DEFENDE O ABORTO DIZ QUE O

BEBE SO É UM SER HUMANO DEPOIS DE

SAIR DA BARRIGA DA MAE...
ATE SAIR DA BARRIGA DA MAE, ELE

VALE MENOS QUE UMA SANDES DE

QUEIJO...
ENTAO, SE UM TRABALHADOR DA

AUTO-EUROPA DESTRUIR UM CARRO

ANTES DE ESTAR CONCLUIDO, FALTA

METER-LHE DUAS OU TRES PEÇAS, NÃO

PODE SER PRESO OU

RESPONSABILIZADO PORQUE O CARRO

AINDA NÃO ERA UM CARRO...

SE VÃO LEGALIZAR O ABORTO,

LEGALIZEM TAMBEM A DROGA E A

PROSTITUIÇÃO, PELA SIMPLES RAZÃO DE

QUE EXISTEM EM GRANDE

QUANTIDADE...
TAMBEM VÃO TER QUE LEGALIZAR OS

ASSALTOS E OS ASSASSINIOS...
ACREDITEM, EXISTE UM GRANDE

MERCADO PARA ESSES "NEGOCIOS"...

JA EXISTE O DIA DO PÁI, O DIA DA MÃE,

ETC, E A SEGUIR VAI EXISTIR O DIA

MUNDIAL DO ABORTO !!!!!

PORQUE É QUE OS POLITICOS SÃO

NOJENTOS ?????
PORQUE PARA ELES A DIGNIDADE

HUMANA JA MORREU HA MUITO TEMPO...
QUAIS SÃO OS ARGUMENTOS DOS QUE

QUEREM LEGALIZAR A DROGA E A

PROSTITUIÇÃO ?????
A PRIMEIRA, E UNICA, GRANDE

PREOCUPAÇÃO DELES É ESSAS

"ACTIVIDADES" SEREM AS MAIS

LUCRATIVAS DO MUNDO E NÃO

PAGAREM IMPOSTOS...
OS POLITICOS ESTÃO MAIS

PREOCUPADOS COM OS IMPOSTOS QUE

PERDEM, DO QUE COM A PERDA DE

DIGNIDADE DE QUEM CAI NESSES

DEGRADADOS MUNDOS...
OS POLITICOS SO SE PREOCUPAM COM

OS VALORES FINANCEIROS E NÃO COM

OS VALORES HUMANOS DA SITUAÇÃO...
EM TODAS AS CONVERSAS, EM TODOS

OS ASSUNTOS, PRESIDE A

PREOCUPAÇÃO FINANCEIRA...
A PREOCUPAÇÃO COM A DIGNIDADE

HUMANA ESTÁ SEMPRE NO FIM DA LISTA,

É SEMPRE A ULTIMA COISA QUE ELES

FAZEM...

NINGUEM QUER SABER DA MINHA

OPINIÃO PARA NADA...
NINGUEM RESPEITA A MINHA OPINIÃO...
EU SOU CONTRA O ABORTO, MAS OS

POLITICOS FAZEM DE TUDO PARA ELE

SER LEGALIZADO...
SE NINGUEM RESPEITA A MINHA OPINIÃO,

PORQUE É QUE EU TENHO QUE

RESPEITAR A OPINIÃO DA MAIORIA (QUE

TANTO DESEJA A LEGALIZACAO DO

ABORTO)?
O QUE É QUE VAO LEGALIZAR A SEGUIR?
A EUTANÁSIA, PARA SE LIVRAREM DE

PAGAR AS PENSÕES AOS VELHOTES?
A EUTANÁSIA, PARA SE LIVRAREM DO

INCÓMODO QUE SÃO OS DEFICIENTES

PARA OS SEUS FAMILIARES?
NÃO ACHAM QUE OS DEFICIENTES

SOFREM TANTO OU MAIS AINDA DO QUE

UMA MULHER QUE FOI VIOLADA ?????
NÃO SÃO SOLIDÁRIOS COM O

SOFRIMENTO DELES ?????
NÃO GOSTAVAM DE ALIVIAR O

SOFRIMENTO DELES ?????
O QUE É QUE ACHAM DA EUTANÁSIA?
NA EUTANÁSIA É-NOS DÁDA A

LIBERDADE DE ESCOLHA, NO ABORTO, O

BÉBÉ NÃO TEM DIREITO A NADA, A SUA

OPINIÃO, A SUA VIDA, VALE MENOS QUE

UMA SANDES DE QUEIJO...
MALDITAS, HA TANTA GENTE A QUERER

ADOPTAR UMA CRIANÇA E ELAS NEM

SEQUER AS DEIXAM VER A LUZ DO DIA,

AINDA SÃO MAIS CÉGAS QUE MIL

CÉGOS...

DEPRESSA VAMOS ASSISTIR AO

FLORESCIMENTO DAS CLINICAS DA

MORTE PREMATURA, OXALÁ ESSAS

MULHERES NUNCA TIVESSEM NASCIDO,

OXALÁ TIVESSEM MORRIDO DA MESMA

FORMA...
NÃO AS ACUSO, ELAS JA TÊM QUEM AS

VAI CONDENAR, APENAS EXPRESSO A

MINHA OPINIÃO, E ÁI DE QUEM MA

QUEIRA TIRAR...
NAO SOU VINGATIVO, deixo essa parte

para DEUS e ate hoje sempre fui justiçado,

as outras pessoas nem se apercebem, MAS

EU SEI...
CA SE FAZEM, CA SE PAGAM, MAS AS

PESSOAS RARAMENTE SE APERCEBEM

DISSO PORQUE RARAMENTE PAGAMOS Á

MESMA PESSOA, REGRA GERAL PAGA-SE

A OUTRA PESSOA, NÃO DUVIDEM...

NUNCA vou casar, NEM MORTO, como é

que poderia partilhar a minha vida com

alguem que despreza uma vida indefesa

como quem despreza uma camisa toda

rasgada?

JA SEI QUE ME VÃO DIZER PARA NUNCA

DIZER NUNCA, MAS HA SEMPRE COISAS A

QUE PODEMOS DIZER NUNCA:
NUNCA IREI VER UM MONSTRO COMO O

DO FILME "ALIEN, O 8º PASSAGEIRO"...
Porque DEUS é pái, DEUS não é padrasto...

PORQUE É QUE HEI-DE CONTINUAR A

DEFENDER ESTA SOCIEDADE QUE TANTO

DIZ DEFENDER A VIDA E QUE DEPOIS

LEGALIZA O ABORTO?
PORQUE É QUE A SOCIEDADE NÃO PODE

RESPEITAR A OPINIÃO DA MINORIA?
A MINORIA NUNCA TEM UMA PALAVRA A

DIZER SOBRE O QUE QUER QUE SEJA...
PORQUE É QUE A MINORIA NÃO PODE

CRIAR UMA REGIÃO ONDE POSSAM

VIGORAR AS SUAS OPINIÕES?
PORQUE É QUE A MINORIA SE TEM DE

VERGAR SEMPRE Á MAIORIA?
A MINORIA NUNCA PODE DIZER QUE É

LIVRE, VIVE EM CONSTANTE LUTA COM A

SUA CONSCIENÇIA...
PORQUE A MAIORIA NEM SABE O QUE É

ISSO, RESPEITO PELAS OPINIÕES DOS

OUTROS MESMO QUE SEJAM UMA

MINORIA, RESPEITO PELA OPINIÃO DE

TODOS...
MAS, NA VERDADE SOMOS SEMPRE

GOVERNADOS POR UMA MINORIA, QUE

POR SER SEMPRE TÃO PEQUENA,

FACILMENTE É CORROMPIDA POR OUTRA

MINORIA, A MINORIA DOS PATRÕES

CORRUPTOS QUE SÃO NA VERDADE OS

VERDADEIROS GOVERNANTES DO

MUNDO...
PARA QUEM NÃO TEM CAPACIDADE PARA

COMPREENDER ESTE CONCEITO, SO

PERGUNTO QUANTOS PORTUGUESES

SOMOS, QUANTOS DEPUTADOS

GOVERNAM O PAÍS E QUANTOS GRANDES

PATRÕES HA EM PORTUGAL ?????
QUE IRÓNICO, NÃO É?
A CORRUPÇÃO NO FUTEBOL NÃO ESTÁ

INSTALADA NOS JOGADORES TODOS,

ESTÁ É INSTALADA NOS DIRIGENTES, LA

ESTÁ OUTRA VEZ A MINORIA, QUE POR

SER TÃO PEQUENA, FACILMENTE É

CORROMPIVEL...

ISTO TUDO É AREIA A MAIS PARA O

CAMIÃO DE MUITA GENTE, É POR ISSO

QUE MUITAS VEZES ME FAÇO DE PARVO,

NÃO TÊM CAPACIDADE PARA ME

ENTENDEREM, AINDA SÃO MUITO

SECULO 16...

OS ABORTISTAS SÃO IGUAIS AOS

AMBIENTALISTAS...
OS AMBIENTALISTAS CONDENAM

FEROZMENTE A POLUIÇÃO CAUSADA

PELOS CARROS...
MAS DEPOIS APLAUDEM DE PÉ A

POLUIÇÃO CAUSADA PELOS VÁI-VENS

ESPACIÁIS AMERICANOS...
ELES SÃO HIPOCRITAS OU SÃO

SIMPLESMENTE IGNORANTES?
PARA MIM, SE CALHAR, SÃO APENAS

IGNORANTES QUE NEM SE SE

APERCEBEM DO QUE ESTÃO A FAZER,

COITADINHOS, NÃO É QUE SEJAM

HIPOCRITAS, SÃO É IGNORANTES

PORQUE NÃO TÊM CAPACIDADE PARA

AVALIAR DEVIDAMENTE TODAS AS

IMPLICAÇÕES DAS SUAS ACÇÕES...
SÃO IGNORANTES PORQUE IGNORAM

QUE UM VAI-VEM ESPACIAL POLUI MAIS

DO QUE UM MILHÃO DE CARROS, OU

ENTÃO, SE CALHAR, SÃO HIPOCRITAS

PORQUE SABEM DISSO E CONTINUAM A

APLAUDI-LOS DE PÉ...
OS GREENPEACE SÃO HIPOCRITAS OU

SÃO IGNORANTES?
EU NÃO SEI PORQUE SOU IGNORANTE EM

RELAÇÃO A ELES, TAL COMO EM

RELAÇÃO A MUITAS OUTRAS COISAS, EU

VOU SER TODA A VIDA APRENDIZ, MAS

SEI QUE ELES NUNCA BOICOTARAM

NENHUM LANÇAMENTO DE UM VAI-VEM

ESPACIAL AMERICANO, PORQUE SERÁ?
SÃO HIPOCRITAS OU IGNORANTES?

ISTO TUDO É AREIA A MAIS PARA O

CAMIÃO DE MUITA GENTE, É POR ISSO

QUE MUITAS VEZES ME FAÇO DE

PARVO...

TENHO POUCO MAIS DO QUE A 4ª

CLASSE, MAS A NECESSIDADE AGUÇA,

MESMO MUITO, O ENGENHO...
É POR ISSO QUE SOU TERMINANTEMENTE

CONTRA O ABORTO...

DIZEM QUE EM TERRA DE CEGOS QUEM

TEM OLHO É REI...
MAS EU TENHO UMA TEORIA: QUEM É

QUE QUER SER REI, DE CEGOS?
SE É ELE QUE TERIA QUE FAZER

ABSOLUTAMENTE TUDO, A TODOS, QUEM

É QUE SERIA REALMENTE REI?
ESSE REI ARRISCAVA-SE A BEBER AGUA,

OU VENENO, QUANDO LHES PEDISSE

PARA LHE TRAZEREM VINHO, POR ISSO

ELE TEM QUE FAZER TUDO,

ABSOLUTAMENTE TUDO, SOZINHO...

ÁS VEZES A INTELIGENCIA PODE

TORNAR-SE QUASE UMA MALDIÇÃO, TAL

COMO A EXTREMA BELEZA PARA UMA

MULHER QUE QUER, MUITO, PASSAR

DESPERCEBIDA...

HA UM VERSICULO NA BIBLIA QUE DIZ +-

ISTO, "SE OS TEUS OLHOS FOREM BONS,

TU SERÁS BOM, MAS SE A LUZ DOS TEUS

OLHOS FOREM TREVAS, QUÃO GRANDES

SERÃO TAIS TREVAS - S. MATEUS 6: 22 e

23", E QUE SE PODERIA, NA MINHA

OPINIÃO, APLICAR A MUITA GENTE COMO

OS ABORTISTAS...

"CHORAREMOS OS MORTOS, SE OS

VIVOS NÃO O MERECEREM..." - ABE

LINCOL

EU TENHO MUITAS IDEIAS PARA

NEGOCIOS (E NÃO SÓ), DA CHINA...
EU GOSTARIA, UM DIA, DE TER A MINHA

PROPRIA EMPRESA DE

CONSULTADORIA...
AQUI FICA UM EXEMPLO PARA UM

NEGOCIO, DA CHINA:

CERVEJA COM ... PARA QUEM QUER ...

SE NENHUM GOVERNO DO MUNDO

PROIBE A ... , TAMBEM NÃO VÃO PODER

PROIBIR A CERVEJA COM ...
RAPIDAMENTE SE IRIA TORNAR NA UNICA

CERVEJA BEBIDA EM TODO O MUNDO, E

ASSIM RAPIDAMENTE SE DARIA INICIO A

UMA NOVA EPIDEMIA MUNDIAL...

O QUE É TER TALENTO?
COMO É QUE SE MEDE O TALENTO?
PELA QUANTIDADE DE DINHEIRO QUE SE

GANHA?
SE EU VENDER ESTA IDEIA RAPIDAMENTE

VOU FICAR MUITO RICO, MAS ÁS CUSTAS

DE MUITA GENTE QUE IRIA FICAR MUITO

DEPENDENTE DESSAS DROGAS...
ISSO É TER TALENTO?
HA MUITAS PESSOAS QUE NÃO

HESITARIAM, MALDITAS SEJAM ELAS E

TODA A SUA FAMILIA, EM USAR ESTA

IDEIA SEM SE PREOCUPAR MINIMAMENTE

COM AS SUAS TERRIVEIS

CONSEQUENCIAS...
JA PENSARAM NO QUE ACONTECERIA ÁS

INUMERAS CRIANÇAS QUE TODOS OS

DIAS SE INICIAM NO MUNDO DO ALCOOL?

O CONHECIMENTO E A SABEDORIA, SE

NÃO PASSAREM PELO CORAÇÃO, SÃO

TÃO PERIGOSOS COMO UM CARRO MUITO

POTENTE SEM TRAVÕES, NAS MÃOS DE

UM VIÇIADO EM ALTAS VELOCIDADES...
VÊJA-SE O CASO DAS PESSOAS QUE

FAZEM AS BOMBAS NUCLEARES...
ESSAS PESSOAS SO PENSAM NO

DINHEIRO QUE VÃO GANHAR...
SE ELAS PENSASSEM, MAIS DO QUE DOIS

SEGUNDOS, COM O CORAÇÃO, NUNCA

TERIA HAVIDO BOMBAS NUCLEARES...

O QUE É TER TALENTO?
COMO É QUE SE MEDE O TALENTO?
PELA QUANTIDADE DE DINHEIRO QUE SE

GANHA?
HA MUITOS ANOS QUE PROCURO UMA

RESPOSTA, SÉRIA, A ESTAS

PERGUNTAS...

PODIA CONTINUAR A DAR-VOS

EXEMPLOS DA MINHA INTELIGENCIA,

MAS...

DIGAM-ME LA UMA COISA, É PRECISO

NASCER-SE NUM BERÇO DE OURO PARA

SE TER UMA MENTE EQUILIBRADA, PARA

SE SER MUITO INTELIGENTE ?????
É A POBREZA EXTREMA UMA BOA RAZÃO

PARA SE ASSASSINAR UMA CRIANÇA

INDEFESA ?????
ENTÃO PORQUE CONDENAM OS QUE

ASSASSINAM OS MENINOS DE RUA

BRASILEIROS, FILIPINOS, INDIANOS,

CHINESES (PODIA CONTINUAR

INDEFINIDAMENTE, QUEREM QUE

CONTINUE?) ?????
PORQUE É QUE NÃO ACABAM JA, E DE

UMA VEZ POR TODAS, COM O

SOFRIMENTO DELES TODOS ?????
SÃO IMENSOS, OS POBRES, MAS SÃO

AINDA MAIS OS POBRES DE ESPIRITO...
ACHAM QUE SE TINHA PERDIDO ALGUMA

COISA SE EU NÃO TIVESSE NASCIDO

?????
NÃO, EU NÃO QUERO A VOSSA RESPOSTA

PARA MIM, DEÊM-NA A TODOS OS QUE

FORAM ASSASSINADOS POR MEIO DO

ABORTO.
Graças a DEUS eu não fui vitima dum

aborto, apesar da minha familia ser tão

pobre que vivemos em barracas...


PEDIRAM QUE NOS IDENTIFICASSEMOS, NÃO FOI?
POIS ENTÃO:
CHAMO-ME JOÃO MANUEL RAMOS LOPES, VIVO NA BRANDOA E O MEU TEL. 934728787

MAS CONTINUO A APOSTAR QUE NÃO VÃO REFERIR A MINHA OPINIÃO...
SE O FIZEREM, FAÇAM-NO NA TOTALIDADE, SE VOÇES PEDEM QUE NOS IDENTIFIQUEMOS TAMBEM PODEMOS PEDIR QUE NÃO NOS USEM FORA DO CONTEXTO A QUE NOS REFERIMOS, CERTO?
VAMOS LA VER QUEM TEM TOMATES, QUEM TEM CORAGEM...

Rui Pereira disse...

Quem, na sociedade, ganha e quem perde com enviar para a cadeia uma mulher que pratica aborto?

Um projecto não desejado por nascer ou vidas já reais, qual terá mais peso?


Da mesma maneira que qualquer pessoa, ante circunstancias extremas, pode ser levada a cometer um homicidio, como por exemplo auto-defesa, exemplo esse previsto na lei, qualquer mulher ante circunstancias extremas pode ser levada (ainda que não considere essa opção corecta) a praticar um aborto.

Se qualquer pessoa com uma familia "feliz", que defenda o Não, se vir confrontado com uma gravidez extraconjugal como agiria...?

Como pode alguem julgar outra pessoa e criminalizar uma situação, se depois nao se responsabilizar pela vida da mae e pela educação harmoniosa do filho por nascer?

Ninguém considera o aborto uma opção feliz! Quem por esse caminho envereda certamente o faz por falta de opções e por circunstancias dificeis e infelizes...



Rui Pereira
Lic. medicina

Saul Caetano disse...

Em todos os países onde foi autorizado o aborto, o numero de abortos aumentou enormemente. Portanto não é com a despenalização do aborto que se resolve o problema.

Basta a cada um de nós apoiar pessoas com problemas dificuldades a nível económico, social, afectivo.

Anónimo disse...

Sra. Marta não sei se você sabe mas um fecto só o é considerado a partir das 24 semanas que é quando começa a ganhar a forma de um humano e quando começa a gerar as celulas cerebrais. Até lá qualquer gravidez não passa de um conjunto de celúlas organizadas...

Ana Maria Oliveira disse...

Desde os primórdios da sua existência que o ser humano se serve das mais estranhas mesinhas para a interrupção da gravidez. existem registos históricos do "tempo da realeza" que o comprovam...
com o passar dos anos, o homem continua a interromper a gravidez sempre que esta não é desejada. Mesmo que o nosso país não aceite despenalizar esta questão, ela continuará a existir.

Isabel disse...

As pessoas que estão a favor do NÃO, como são a favor da vida, então também devem estar contra a eutanásia...
Eu gostava que essas pessoas se colocassem no lugar das pessoas que decidem abortar ou que preferem morrer em vez de vir ao mundo sofrer ou por estar farto de sofrer tanto.

Ana Rita disse...

Porque é que em vez do governo gastar o dinheiro que vais dispensar para fazer os abortos ao despenalizar o aborto ate às dez semanas, não usa essa mesma quantia para a educação sexual, para melhorar os processos de adopção, para melhorar as instituições que podem ajudar a evitar abortos (ao auxiliar as mães, ou mesmo as proprias crianças), para auxiliar as mulheres com menos possibilidades que muitas das vezes recorrem ao aborto por falta de meios? PORQUÊ?

Saul Caetano disse...

A minha esposa está gravida, e estou contentíssimo...
Mas demorou a acontecer...
Por isso dou muito valor á vida...

NAO À MORTE !!!!!!!

Fábio Faria disse...

Acredito que o mais importante para as pessoas é ter a melhor experiência de vida possível.
O impulso no sentido do aborto indica que existem pessoas que não estão preparadas para a proporcionar aos seus filhos.
Num assunto em que ninguém se entende acredito que o melhor é despenalizar.

Ana M. disse...

Como podem dizer que o aborto aumentou, se os abortos são feitos clandestinamente?
Não serão contabilizaveis.

Morgaine disse...

O Aborto é um crime e deve continuar a ser considerado como tal. Vou votar NÃo.
A argumentação respeitante à falta de informação é mais do que inválida. Não falta informação hoje em dia seja nas escolas, nos centros de saúde e até mesmo na rua. Quantas vezes não se vê pubicidade a preservativos em sítios tão frequentados como paragens de autocarro e placares no meio da cidade. Não há falta de informação mas sim fala de responsabilidade. Uma mulher que não queira engravidar, deve tomar as devidas precauções. E, a partir do momento em que uma mulher escolhe ter relaçoes sexuais, tem de ter perfeita consciencia do que isso possa acarretar. Uma criança não pode ser culpada pela falha de um meio contraceptivo. Está escrito em qualquer embalagem de preservativos ou de qualquer outro meio contraceptivo a percentagem de sucesso e como tal, a percentagem de insucesso é facilmente calculada por qualquer pessoa.
Qualquer mulher que interrompa voluntariamente uma graviadez, deve ser penalizada por isso (excepto nos casos ja previstos por lei que são mais do que suficientes). Eu não conseguiria viver a minha vida de consciência tranquila se algum dia participasse em tal crime. Matar um ser que nem se pode defender... e nós que falamos tanto acerca da protecçao dos mais fracos.
Vou votar NÃO e espero que as pessoas ponham a mão na consciência antes de votarem a favor da destruiçao de vidas inocentes.

A partir do momento em que o aborto for permitido, esta opção vai passar a não apenas mais uma solução mas à solução principal e escolhida na maioria dos casos. Isso é injusto. Em vez desta legalização deveria haver sim mais preocupação com a discriminação, por exemplo no emprego, das mulheres grávidas.
A vida é algo tao precioso. Não condenamos à morte violadores em série mas condenamos bebes inocentes... é isto uma sociedade civilizada???


Mariana Franco
19 anos
Coimbra

cari disse...

Eu voto pelo SIM!
Voto em defesa da descrimuinação das mulheres,
Voto pela liberdade de conciencia de cada mulher,
Voto pela materninade e paternidade responsável,
Não podemos fechar os olhos às mulheres que morrem nos abortos clandestinos e alimentar (€) as pessoas que o executam.
A lei pelo sim dá a possibilidade de acompanhar a mulher sem riscos de perder a sua vida.

Anónimo disse...

Se a eutanásia em Portugal é crime, ou seja é crime um ser querer por termo à sua própria vida, como é possível dar liberdade a alguém por termo a vida de outro ser ? Como é possível fazer uma lei em que de repente deixe de ser crime matar alguém,simplesmente por opção.

Saul Caetano disse...

PORQUE RAZAO TEMOS DENTRO DE NÓS UM SENTIMENTO DE APOIO Á VIDA?

RESPOSTA: PORQUE DEUS NOS CRIOU E CRIOU EM NÓS O AMOR E RESPEITO PELOS OUTROS.

QUANDO NOS AFASTAMOS DELE PERDEMOS ESTA DÁDIVA...

TENHO FÉ NO POVO PORTUGUES, QUE É UM POVO DE IDENTIDADE, QUE NAO EMBARCA EM "FAST-FOOD" OU ESTRANJEIRISMOS, MAS QUE SE ASSUME COMO PESSOA QUE AMA ERESPEITA...

Anónimo disse...

alguém que me diga quantas mulheres foram julgadas pelo aborto clandestino
alguém que me confirme se se pára com o aborto clandestino, alguem que me diga se o sim vai ajudar a contrariar o preocupante envelhecimento da população.alguem que me diga porque será que alguem que esteja contra o aborto tenha de pagar para que alguem o faça(impostos). Alguem que me diga porque parar com uma vida sem pelo menos ela deixar-se defender? Alguem que me diga onde anda a ética?
Penso que o aborto é em parte ir contra a responsabilidade das mulheres e dos 'casais'.
Ainda não vi nenhum argumento convincente do SIM que se sobreponha aos argumentos do NÃO.
Deve-se mudar sempre para melhor...não me parece este o caso.

Ana M. disse...

Como podem dizer que o aborto aumentou, se os abortos são feitos clandestinamente?
Nunca serão contabilizaveis.

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

EU FARTO-ME DE RIR COM ESTES DEBATES FANTASMA...

VOÇES JA VIRAM ESTES DEBATES SERVIREM REALMENTE PARA ALGUMA COISA?

O QUE É QUE VOCES JA MUDARAM NO MUNDO?

ISTO É SO PARA NOS DISTRAIREM...
DESCARREGAMOS AS NOSSAS EMOÇÕES E DEPOIS VAMOS Á NOSSA VIDA PORQUE ACHAMOS QUE JA FIZEMOS O QUE DEVIAMOS, O QUE PODIAMOS FAZER...

MAS O QUE É QUE REALMENTE FIZEMOS PARA MUDAR O MUNDO????????????????????????????????????????

QUANDO É QUE ESTES DEBATES MUDARAM ALGUMA COISA NO MUNDO ??????????????????????????????????????

CASO NÃO SAIBAM, ESTÁ ESCRITO NA BIBLIA QUE SERVIMOS DE ENTRETENIMENTO AOS ANJOS, PORQUE SERÁ????????????????????????????????????????
DE QUEM É QUE ELES SE RIEM????????????????????????????????????????


PEDIRAM QUE NOS IDENTIFICASSEMOS, NÃO FOI?
POIS ENTÃO:
CHAMO-ME JOÃO MANUEL RAMOS LOPES, VIVO NA BRANDOA E O MEU TEL. 934728787

MAS CONTINUO A APOSTAR QUE NÃO VÃO REFERIR A MINHA OPINIÃO...
SE O FIZEREM, FAÇAM-NO NA TOTALIDADE, SE VOÇES PEDEM QUE NOS IDENTIFIQUEMOS TAMBEM PODEMOS PEDIR QUE NÃO NOS USEM FORA DO CONTEXTO A QUE NOS REFERIMOS, CERTO?
VAMOS LA VER QUEM TEM TOMATES, QUEM TEM CORAGEM...

Saul Caetano disse...

O AMOR VAI PREVALECER

EU VOTO NAO !

Anónimo disse...

Gostava só que me respondessem como é possivel comtabilizar as mulheres que abortatm sozinhas na angustia do seu silêncio, pois todos com o minimo conhecimento sabemos que é possivel com o recurso a alguns comprimidos de facil aquisição. Sem duvida alguns esperam em silêncio outros preferem ajudalas. Obrigado aos que dizem sim a essa ajuda.
Andreia Dias

NTC disse...

Se a IVG é moralmente condenável, pois atenta contra a vida humana, ou um qualquer desígnio divino, então porquê que já é aceitável por todos aqueles que são contra, (sejam padres,médicos,legisladores mulheres e homens comuns), quando se trata de violação ou malformação do feto. Não é vida? O critério é de selecção? Claro, a criança iria sofrer, então já não conta como atentado à vida, é um candidato ao aborto. Então e aqueles cuja vida será uma desgraça social e económica se nascerem, sofrerão menos que os que se candidatam a nascer deficientes?

Anónimo disse...

Fórum aberto para falar sobre a questão do aborto:

http://www.eco-gaia.net/forum-pt/index.php/topic,226.0.html









.

Anónimo disse...

Sou totalmente a favor do direito mais fundamental que uma pessoa pode ter: O Direito á Vida!
Ao contrário do que muitos defensores da IVG dizem, as imagens de fetos mortos(como habitualmente chamam) são chamadas de atenção para o facto de estarmos a falar de um ser humano que apenas ainda não se pode manifestar. MAs não é por isso que deixa de ser um ser humano. Temos o dever moral ( não necessáriamente ligado á religião) de proteger a vida.
A mulher que quer abortar não pode ter a arrogância, só porque não lhe convém, de decidir retirar a vida a outro ser humano, que embora esteja dentro de si, não deixa de ser um ser humano e não um apêndice incómodo.
Neste país culturalmente atrasado, se o sim vencer, será encarada a IVG como mais um meio contraceptivo, isto é, matar-se-ão seres vivos como medida de contracepção.

ana disse...

É muito bonito defender os direitos do homem como seja o direito à vida. mas, na verdade interromper uma gravidez não é matar uma criança. É não permitir que esta venha a existir quando a gestação já foi iniciada. Há vida no ventre materno tal como há vida num espermatozóide. O número de abortos não aumenta com a despenalização do aborto, o que aumenta é o número de casos conhecidos.
VOTE SIM!

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

ESQUECI-ME DE REFERIR O MEU E-MAIL:

joaomrlopes@clix.pt

Anónimo disse...

Eu digo SIM porque acho que não faz sentido serem as outras pessoas a imporem a opinião deles aos outros mas sim agir cada um de acordo com a sua consciência. Ninguém faz um aborto de animo leve como se fosse ao supermercado às compras, é uma das decisões mais dificeis que a mulher tem que tomar. E não podemos de facto negar que os contraceptivos por vezes falham! Mesmo com apoio médico essas situações acontecem.
E acho que nestas situações a mulher deve ter direito a optar se quer interromper ou não uma gravidez, desde que o faça no inicio da mesma.
Porque, sejamos realistas, ao inicio da gravidez o que se tem é apenas uma massa de células em divisão.
Ainda a referir que a lei actual não é solução para estas situações.

Anónimo disse...

Tenho 30 anos e sou mãe de um filho, era incapaz de abortar, mas também conheço uma instituição que acolhe crianças em risco, e que as pessoas que lá trabalham dão o seu melhor, mas as crianças não escondem o olhar de quem foi abandonado pelos pais, e a vida destas crianças que crescem de casa em casa sem nunca terem um lar, enquanto portugal não tiver condiçoes para estas crianças elas vão continuar assim... tambem deviam pensar nas crianças que são maltratadas pelos pais, e se há tanta criança para adoptar e tantos pais a querer adoptar o porque de uma lei de adopção que não funciona... no nosso país muita coisa tem q melhorar...
sandra silva beja

Saul Caetano disse...

O AMOR VAI PREVALECER

EU VOTO NAO !

" Amar é tudo dar;
É dar-se a si mesmo "

"Santa Teresinha do Menino Jesus"

FeminineMystique disse...

àqueles que dizem não ter visto mulheres serem julgadas:
- devem andar um bocadinho distraídos: Setúbal, Lisboa, Maia? Não vos diz nada?

Presas não foram, isso é verdade, mas já alguém tentou sequer imaginar o que é ser investigada (é o que acontece antes do julgamento, sabiam?) no seu mais íntimo? Ter que explicar como o fizeram, e onde? É ver a nossa intimidade devassada!

E ir a julgamento? Tudo natural, pois claro! Devem achar que é como comer uma "sandes de queijo" (como já vi aqui escrito!)!!!

É por isto que EU VOTO SIM, para acabar com a perseguição às mulheres do meu país! para que um dia se eu, as minhas irmãs, primas, sobrinhas, cunhadas, noras, amigas, vizinhas engravidarem sem o desejarem, não sejam obrigadas a ter uma criança que não desejam.

E o argumento de que se pode dar para adopção é hilariante. Mostra uma perspectiva das mulheres como meras parideiras! Como se sentir um feto crescer dentro de nós não nos despertasse sentimentos conflituosos, como se não se fosse criando um vínculo que não desejamos?

Isto mostra o país que temos: em que as mulheres são vistas como uma minoria (apesar de serem mais de 50% da população!), e cuja função reprodutora se sobrepõe aquilo que de facto são: pessoas de direito, com direito a decidir o que fazer com o seu corpo.

Ana Ribeiro disse...

Muito foi dito sobre o aborto, muito ainda será dito... E nunca chegaremos a conclusão nenhuma: é um tema envolvolto em demasiada polémica e demasiadas interpretações. Se sou contra o aborto? A título pessoal, sim. Sou contra o aborto. Quer isto dizer que muito provavelmente não o faria se me visse confrontada com essa hipotese.

Isso não quer dizer que defenda que todas as pessoas devem pensar assim. Vou votar sim, no dia 11. Porque não me perguntam se sou contra ou a favor do aborto, perguntam-me se sou contra ou a favor da despenalização do mesmo.

Eu sou contra a despenalização.. tal como sou contra o número de mortes devido a abortos não assistidos, tal como sou contra a condenação à mulher, ou ao médico que a assiste, tal como sou contra o número de crianças que vêm ao mundo apenas para não serem amadas. Quem é que cuida delas, quem é que se preocupa com elas e lhes dá a mão, ou uma oportunidade, ou amor, ou uma VIDA? Não somos nós, de certeza... nós estamos aqui, a confundir despenalização com o acto em si.

Sou contra o aborto e a favor da dignidade humana. Por isso vou votar sim. Porque acho que nada me dá o direito de obrigar alguém a pensar e sentir como eu.

Anónimo disse...

Qual a diferença entre, uma mulher que destroi um bebé de 10 semanas ou um bebé recêm nascido e que depois vai presa?

Será que um bebé só é considerado como um ser individual e senciente com plenos direitos, a partir do momento em que nasce?


E mesmo que só fosse considerado como um bebé a partir de X semanas, a pura verdade e que é inegável, é que se não se abortasse esse ser de forma voluntária, que este se tornaria num ser humano, por isso é um ser humano que se destroi e é pena que as pessoas não tenham consciência disto.

Anónimo disse...

Acrescento que tudo o que a lei actual consegue fazer é marginalizar a mulher que não tem outra opção senão a de recorrer à IVG e expô-la a descriminação e a censura severa. NA verdade, só piora a situação destas mulheres que no meio do desespero acabam por morrer ao recorrerem ao aborto clandestino.
Acredito que, com a alteração da lei, estas mulheres terão mais apoio médico e psicológico para que estas situações se possam evitar.
É importante encarar a realidade e acompanhar estas mulheres em vez de negar que é algo que existe e preferir que elas arrisquem a própria morte em vez de aceitar que elas podem ter motivos válidos para o fazer.
O SIM é uma consciencialização do problema e apoiar o controlo a nivel de educação, medicinal e psicologico destas situações.

Saul Caetano disse...

SE O ABORTO É TÃO VIOLENTO E ORRIVEL DE SE VER, PORQUE É QUE O QUEREM TORNAR LEGAL?

A NOSSA LIBERDADE ACABA ONDE COMEÇA A LIBERDADE DOS OUTROS.

Anónimo disse...

Qual a diferença entre, uma mulher que destroi um bebé de 10 semanas ou um bebé recêm nascido e

Anónimo disse...

Se estudarmos um pouco quem era o "Rei do Aborto", poderemos perceber o valor da vida... Da mesma forma que se luta pelos direitos da Humanidade e contra a Pena de Morte, Também se deve esclarecer o valor da vida num fecto...
Compreendo que falar sobre o aborto, leva a muitos assuntos e temas, o que isso é muito bom, porque numa sociedade actual, o debate é importante e com ele, aprendemos muita coisa. Quando se fala sobre o aborto, fala-se, logo, sobre a Igreja. Antes de mais nada, é importante saber quem é Cristo. Ele não era politico, mas foi um grande defencor da VIDA. Teve sempre contra a prática de ABORTO, mas nunca maltratou aquelas que praticavam e que mais tarde iam ter com ele a pedir ajuda. A Igreja não pde de maneira nenhma estar de braços crusados, perante um assunto que também lhe compete.
Qualquer Mulher que praticou o aborto, precisa de ajuda, porque não nos podemos esquecer, que muitas deleas, ou quase todas, praticaram por ignorancia e por falte de conhecimentos. Na America, temos um caso muito importante. Mulheres, que praticaram o ABORTO, agora, arrependeram-se de o fazer, pois viram que foi um erro. Temos um Senhor que antes era o "Rei do Aborto", mas hoje em dia, vê o valor da vida. Ele chegou a abortar o ser próprio filho. Agora arrepende-se por tal acto e lamenta por não ter dado tanto amor á sua Mulher...
Tudo o que disse, não quero de maneira nenhuma manipular a Sociedade Sicil, em Portugal, apenas gosta que refleticem o VALOR DA VIDA...
Um abraço amigo da, Olga Teixeira :-)

FeminineMystique disse...

Cara Ana Ribeiro,

Quero agradecer-te a sinceridade e a tua honestidade.

És um excelente exemplo de como se deveria discutir esta questão: com honestidade intelectual e sem impor valores morais/religiosos a ninguém.

Obrigada!

Anónimo disse...

CAri,

Os seus argumentos são todos facilmente desmontáveis:
- descriminalização das mulheres? Só se fôr socialmente pois por consciencia infelizmente não o serão.
- a liberdade ede consciência da mulher nunca poderá ultrapassar os Direitos fundamentais como é o Direito á vida de um ser humano que tem dentro de si.
-Maternidade e paternidade responsável para existir não precisa de haver liberalização do aborto. Basta que as pessoas tenham atitudes conscientes, basta haver prevenção (que até é gratuita. Maternidade e paternidade responsável já deveria existir há muito tempo. Só não existe por inconsciência das pessoas. A liberalização da IVG apenas irá acentuar a irresponsabilidade pois será considerada como mais um meio de contracepção.
-...alimentar as pessoas que os exectutam.. o governo passará a alimentar estas pessoas pois passará a pagar abortos em clínica privadas. E estas pessoas vão ficar obesas!!!!
Defesa da vida, sempre!!! Eu voto Não

Mr Eko disse...

Para quê misturar o aborto com a eutanásia? Ambos têm em comum a MORTE apenas isso.
Um ser inconsciente e outro consciente!
Não podemos dar ao luxo que certas mulheres crueis (as que fazem abortos)destruam a raça humana!
Votem NÃO!

Ana Rosado disse...

Eu já perdi 2 filhos (o 1º às 14semanas e o 2º por gravidez ectópica) e agora estou no final da 3ª gravidez.
Sofro de vários problemas de infertilidade e FINALMENTE vou conseguir ter a minha filha nos braços.

Sou realista e, por isso, vou votar SIM pela despenalização do aborto.

Acho que se devia deixar de ser hipócrita e protejer crianças não desejadas de vidas futuras de maltratos e sofrimento.
Investimento nos métodos contaceptivos e educação sexual.

Espero poder ir votar.
Acho muito mal que, se já estiver no Hospital, não o possa fazer.

FeminineMystique disse...

cara ana rosado,

muitos parabéns pela tua gravidez! e que corra tudo bem!

como disse a outra "escritora", não há nada como honestidade intelectual para dignificar o debate!

Quanto a votar estando no hospital, se calhar vale a pena espreitar o site da Comissão Nacional de Eleições: certamente que terão lá informação adequada à sua aituação.

Um abraço amigo e felicidades

Anónimo disse...

Para quem não sabe a diferença de um ser com 10 semanas de gestação e um bébé, então aconselho vivamente a irem estudar antes de publicarem o seu comentario, para evitar serem chamadas de ignorantes...

Anónimo disse...

Para quem concorda com a liberalização do aborto até às 10 semanas, que as mulheres que o fazem não devem ser responsabilizadas, então e a partir das 10 semanas, já o devem ser??

qual a diferença ??

E se acham que a mulher têm o direito de escolher destruir a vida do seu filho ou não (abortar), então por essa lógica tem também o direito de bater e maltratar o seu filho (nascido) para o obrigar a corresponder ao que a mãe quer ??


Isto sim, parece sim ser uma grande hipócrisia.

Anónimo disse...

Se repararem, os argumentos de quem defende o sim são sempre argumentos egoístas e nem sempre verdadeiros pois pensem que com a liberalização da IVG a mulher passará a estar muito mais vulnerável a pressões externas (medos,inseguranças,emprego, sociais, etc) para interromper uma gravidez. Estarão a desproteger a mulher ao contrário do que apregoam.
Ao homem que não queira um filho darão o direito de exigir á mulher que ela o faça pois é legal; "ela" que resolva o assunto...
será que é mesmo isto que as mulheres querem???

FeminineMystique disse...

é claro que ninguém tem o direito de maltratar uma criança! mas não é de crianças que se trata aqui: é de uma vida humana EM POTÊNCIA. que poderá vir a sê-lo, ou não.

clara ceu disse...

A diferença entre sim e o não é que uns dão liberdade de escolha à mulher e os outros impõem a sua posição sobre uma situação que é neste uma vergonha para um país que se quer livre e democrático.

Será que queremos ser como a Irlanda que vota não contra o aborto mas depois vota sim para que os mesmos possam ser feitos em Inglaterra e sim para a publicidade das clinicas que os praticam.

Que condições é que o Estado dá a quem quer de facto ter uma maternidade responsável?

O que fazem os partidários do não relativamente às crianças que vemos todos os dias deixados à sua sorte pelas ruas ou então postas em Instituições como por exemplo a Casa Pia sujeitas a tudo aquilo que tem vindo a lume com o processo Casa Pia? A isso respondem com a caridadezinha.

Vamos para este referendo, tal como em 1998 porque infelizmente o Partido Socialista não quer de facto resolver o problema.

Mas agora temos de falar também do Bloco de Esquerda, o que vão fazer se o não ganhar? E se tivessemos resolvido o problema logo na Assembleia da República?

Espero sinceramente que o povo português no dia 11 de Fevereiro vote SIM. E contrariamente ao que dizem os partidários do não, votem SIM pela Vida, por uma maternidade responsável, por uma educação sexual nas escolas.

clara céu

Ana Inês Santos disse...

Estamos em pleno século XXI,numa sociedade em constantes mudanças e nós, como seres humanos e partes integrantes desta sociedade,somos cada dia mais "obrigados" a acompanhar essas mesmas mudanças de forma a criar um novo bem-estar a todos os níveis.Sejamos então racionais,hoje em dia, somos bombardeados com cada vez mais histórias de crianças abandonadas,negligenciadas e postas nas mais diversas situações de actos puramente desumanos, que muitas vezes levam à sua morte, e q a mim como jovem mulher q sou me fazem pensar "Será q estas crianças merecem ser fruto de uma gravidez não desejada?" "Será q as mulheres têm q continuar a ser obrigadas a praticarem mais abortos clandestinos q na maioria dos casos levam à sua morte?".Quem tem o direito de julgar mulheres ou até mesmo casais q por variados motivos não podem levar a cabo a gravidez?É obvio q não se trata de liberalizar o aborto,trata-se sim de despenalizar a decisão da Mulher consoante o q esta considera o melhor para si e para o feto.Não sejamos radicais ao ponto de afirmar q todas as mulheres farão abortos como se de um meio contraceptivo se tratasse a prática de interropção da gravidez.Nem todas as mulheres o farão principalmente de ânimo leve,serão de certo acompanhadas por médicos,psicologos,etc q farão uma avaliação do caso e q darão a sua opinião q de certo será bem mais racional do q simplesmente dizer "Não!".De certeza q não são as mulheres q defendem o não q vão gerar,criar,educar,sustentar uma vida q outra mulher não pode ter!Quem é mais egoísta,uma mulher q pensa nas condições q tem para oferecer ao feto q gera ou a mulheres q defende um não-aborto só pq considera um acto de egoísmo sem pensar no futuro duma criança não desejada?Pelo sim,a favor da Mulher e do seu direito à opção...

Anónimo disse...

É muito fácil dizer que há métodos contraceptivos que evitam completamente estas situações.
Mas vou-vos expor a outra realidade: quando iniciei a minha vida sexual com o meu unico namorado recorri a apoio médico para que me pudesse proteger destas situações indesejaveis. Mas acontece que, experimentei varias pilulas que me foram receitadas e tive bastantes problemas por ser alergica a todas elas. Entretanto continuei a usar sempre preservativo e mesmo assim aconteceu o impensavel: engravidei.
Nunca pensei que me fosse acontecer a mim porque me considero educada e esforcei-me para que tivesse todo o acompanhamento possivel e mesmo assim aconteceu.
Não considero portanto que este seja um argumento valido. Eu sou a prova disso mesmo.
Voto SIM.

Anónimo disse...

Essa vida em "potência" já o É, já existe essa vida, agora é a questão de a deixar ou não continuar a VIVER.

Até os médicos (na ordem dos médicos) concordam que a partir do momento da gravidez, +/- do 5º dia para a frente (a partir do momento que o óvulo está fixo no útero) já é uma VIDA, e como tal e pelo juramento que fizeram, eles têm de respeitar e proteger essa vida, claro que nem todos os fazem, mas eles RECONHECEM que nesse momento trata-se de um novo ser a ser formado.

Sílvia disse...

Realmente é ridiculo quando se vêm comentários do género "assassinas","querem é remover um tumor que está dentro delas", por amor de Deus mas que comentários mais ignorantes são estes? Já pararam para pensar o processo psiquico e fisico a que estas mulhres estão sujeitas quando decidem fazer um aborto?Então é melhor fazerem-no antes de proferirem afirmções ridiculas quanto estas. E ela irá passar por tudo isto quer o aborto seja legal ou não! Sou a favor do "SIM", NÃO me considero defensora de criminosas nem tão pouco criminosa, acredito que seja um acto violento que deixa marcas irreversiveis e não sei se alguma vez teria a coragem pessoal de o fazer, agora quem assim decide só tem que ser respeitado e ponto final.
Moralismos há mtos minhas minhas amigas e meus amigos..mas quando vos toca à porta talvez estes comentários todos sejam "eskecidos"!

Sílvia disse...

Realmente é ridiculo quando se vêm comentários do género "assassinas","querem é remover um tumor que está dentro delas", por amor de Deus mas que comentários mais ignorantes são estes? Já pararam para pensar o processo psiquico e fisico a que estas mulhres estão sujeitas quando decidem fazer um aborto?Então é melhor fazerem-no antes de proferirem afirmções ridiculas quanto estas. E ela irá passar por tudo isto quer o aborto seja legal ou não! Sou a favor do "SIM", NÃO me considero defensora de criminosas nem tão pouco criminosa, acredito que seja um acto violento que deixa marcas irreversiveis e não sei se alguma vez teria a coragem pessoal de o fazer, agora quem assim decide só tem que ser respeitado e ponto final.
Moralismos há mtos minhas minhas amigas e meus amigos..mas quando vos toca à porta talvez estes comentários todos sejam "eskecidos"!

Sílvia disse...

Realmente é ridiculo quando se vêm comentários do género "assassinas","querem é remover um tumor que está dentro delas", por amor de Deus mas que comentários mais ignorantes são estes? Já pararam para pensar o processo psiquico e fisico a que estas mulhres estão sujeitas quando decidem fazer um aborto?Então é melhor fazerem-no antes de proferirem afirmções ridiculas quanto estas. E ela irá passar por tudo isto quer o aborto seja legal ou não! Sou a favor do "SIM", NÃO me considero defensora de criminosas nem tão pouco criminosa, acredito que seja um acto violento que deixa marcas irreversiveis e não sei se alguma vez teria a coragem pessoal de o fazer, agora quem assim decide só tem que ser respeitado e ponto final.
Moralismos há mtos minhas minhas amigas e meus amigos..mas quando vos toca à porta talvez estes comentários todos sejam "eskecidos"!

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

cara femininemystique, és hipocrita ou és ignorante?

eu sou ignorante em relação a muitos assuntos, vou ser toda a vida aprendiz, estou sempre a aprender, é deliçioso estar sempre a aprender, estar vivo...

estamos a falar de um ser humano e não de um possivel ser humano...

se deixarem viver o feto, ele não se vai transformar num automovel...

MAS SIM NUM SER HUMANO...

FeminineMystique disse...

joão lopes,

não vou entrar no insulto fácil a que pelos vistos não foste capaz de resistir. se é essa a tua ideia de debate sério, lamento pois nem sequer merece resposta.

Rose Marie Azevedo disse...

Existe uma confusão temática em quase todos os comentários postados. Confusão entre violência generalizada, guerras, religião e a real questão: A despenalização do aborto...
Acredito na existência de abortos feitos sem consciência e por bel-prazer, porém, como em muitos outros casos, não podemos fazer com que os justos paguem pelos pecadores. Nenhum aborto se faz de ânimo leve, o sofrimento intenso tanto físico como psicológico é intrínseco a essa decisão. Não devemos exercer o papel de "advogados do diabo" no qual simplesmente se aponta o dedo de cima de um pedestal e atira-se a primeira pedra; a partir desta perspectiva deixemos que cada um faça o seu juízo de valor sobre
o seu poder de LIVRE ESCOLHA.
Sim a despenalização do aborto.

Anónimo disse...

Realmente é ridiculo quando se vêm comentários do género "assassinas","querem é remover um tumor que está dentro delas", por amor de Deus mas que comentários mais ignorantes são estes? Já pararam para pensar o processo psiquico e fisico a que estas mulhres estão sujeitas quando decidem fazer um aborto?Então é melhor fazerem-no antes de proferirem afirmções ridiculas quanto estas. E ela irá passar por tudo isto quer o aborto seja legal ou não! Sou a favor do "SIM", NÃO me considero defensora de criminosas nem tão pouco criminosa, acredito que seja um acto violento que deixa marcas irreversiveis e não sei se alguma vez teria a coragem pessoal de o fazer, agora quem assim decide só tem que ser respeitado e ponto final.
Moralismos há mtos minhas minhas amigas e meus amigos..mas quando vos toca à porta talvez estes comentários todos sejam "eskecidos"!

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

HA MUITA GENTE A QUEIXAR-SE DE HAVER MUITAS CRIANÇAS A SOFREREM EM ORFANATOS, ABANDONADAS, ETC...

SE ESTÃO ASSIM TÃO COMIDOS COM ESSAS CRIANÇAS, PORQUE É QUE NÃO FAZEM NADA PARA ACABAR COM O SOFRIMENTO DELAS?

DAS DUAS, DEÊM-LHES CARINHO, OU MATEM-NAS, JA O ESTÃO A FAZER COM O ABORTO, PORQUE RAZÃO SERIAM PRESOS POR ACABAR COM O SOFRIMENTO DESSAS CRIANÇAS ABANDONADAS?

TANTA HIPOCRISIA...

OU SE CALHAR SÃO APENAS IGNORANTES...

Fátima Barata disse...

Matar é crime! Ponto final. Porque passamos a vida a contornar esta verdade absoluta com os intermináveis argumentos a favor do aborto, da eutanásia, da pena de morte, etc.? Sejam quais forem os argumentos invocados, a decisão de matar alguém está sempre subjacente a estas opções!! Ou quando nos é necessário ou nos convém, matar deixa de ser crime?!

FeminineMystique disse...

matar um ser vivo é crime. um feto não é ainda um ser vivo. logo, fazer um aborto não é crime.

agora é só pô-lo na lei.

FeminineMystique disse...

http://obitoque.blogspot.com/2006/11/manifesto-pela-legalizao-do-aborto.html

Sérgio R. disse...

Acho que ser a favor da despenalizaçao do aborto n é ser a favor da morte de uma criança e a favor de um crime.A ideia geral que se tem vindo a ouvir sobre a despenalizaçao do aborto é mt limitativa e banaliza o conceito.Na minha opiniao a mulher é livre de escolher se quer ou n abortar dentro dos limites éticos e humanos.Acho absolutamente injusto uma mulher ser condenada por tal acçao porque isso é ir contra a liberdade de decisao que cada ser humano tem direito.Sou a favor da despenalizaçao do aborto e isto nao significa que defenda que se uma mulher quer abortar apenas porque quer, que aborte, mas sim, a favor de que o acto do aborto nao deve ser penalizado e sp k uma mulher decidir fazelo, ser acompanhada por medicos e psicologos para k tal acto seja em plena consciencia.Nao acho k a Lei tenha o direito de sentar na cadeira de réu uma mulher que decida fazer o aborto porque isso é ir contra a vontade e decisao que o ser humano tem perante a sua vida..qual é o direito de uma mulher ser julgada por uma situaçao tao intima e k so a ela diz respeito? Contudo defendo a despenalizaçao do aborto apenas antes do tempo em k o fecto é considerado um ser.No fundo a questao vai mais para àlem k um simples sim ou ano mas sendo exa as as opçoes de resposta no referendo opto pelo sim pela liberdade que cada pessoa tem sobre si em perfeita consciencia com aquilo que vai fazer e a justiça nao tem o direito de julgar isso.Além disso despenalizar nao é liberar portanto as pessoas que estao a favor do "nao" que nao argumentem dizendo que o "sim" é um atentado á vida humana porque quem o disser nao percebe a questao em causa.Defendo o sim como uma maneira humana e justa para as mulheres de resolver a situaçao ate porque abortos vao sempre existir e há situaçoes limite em que a escolha ou nao de abortar podem mudar completamente a vida de uma pessoa.E como se isto n fosse ja sificientemente dramático a mulher com a lei actual tem de fazelo às "escondidas" e ainda é julgada por isso...

Maria disse...

Estamos numa democracia e cada um diz aquilo que lhe apetece, mas para aquilo que fazemos há uma lei e essa deve ser cumprida.este assunto faz-me lembrar as leis da religião em que prevalece a aparência: uma mulher só pode casar de branco véu e grinalda se for virgem.(Como é??!) A menina X teve 50 namorados, teve relações sexuais com todos, mas como isso não está escrito na testa e, po conseguinte não se vê, pode casar de branco, véu e grinalda. A menina Y que só teve um namorado e por acaso engravidou dele e já se nota a barriguinha, essa toda a gente fala mal por querer ir de branco, não é assim? Aqui passa-se o mesmo, ser a favor da despenalização do aborto fica mal, até porque muitagente religiosa nunca mandou efectuá-los e coisa e tal, quando no final muitos que são contra já os fizeram ou já pagaram para os mandar fazer...
Às pessoas que são contra se calhar nunca lhes faltou comida, uma casa, carinho, compreesão, apoio, nunca tiveram um marido que lhes batesse, bebesse ou se drogasse.
Eu, em princípio nunca seria capaz de abortar, mas também, nunca me faltou nada de bom, no entanto se algum dia isso me passasse pela cabeça, gostaria de fazê-lo em condições dignas e com cuidados de saúde, assim como desejo para mim, desejo para os outros, não sejamos hipócritas.

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

existem 1001 maneiras de fazer AMOR sem engravidar.

se engravidam, sem o querer, é porque são IGNORANTES...

IGNORAM AS VARIAS MANEIRAS QUE HA DE FAZER AMOR SEM ENGRAVIDAR...

TODOS OS CASAIS FAZEM AMOR, TODAS AS SEMANAS, DUAS A TRES VEZES, MAS SO ENGRAVIDAM QUANDO QUEREM...

não ha mal em ser-se ignorante sobre um assunto, ninguem sabe tudo sobre todos os assuntos, O MAL ESTÁ É EM QUEREREM CONTINUAR NA IGNORANÇIA.
O MAL ESTÁ É EM QUEREREM RESOLVER O PROBLEMA DE UMA GRAVIDEZ NÃO PLANEADA, PORQUE O PROBLEMA É APENAS ESSE, COM UM ASSASSINATO...

Anónimo disse...

Meus caros,

Retiro-me desta discussão pois além de estar a entrar na agressão gratuita só para "ver quem ganha".

Femenine, não fale de coisas que não sabe... então um feto não é um ser vivo????
Até os defensores do sim assumem que é um ser vivo!
Estude, informe-se e depois volte a esta discussão.

Sílvia disse...

"Matar é crime matar é crime! Por amor de Deus n me está a dar nenhuma novidade, quanto a este acto ser considerado crime..por isso mesmo é q existe toda esta discussão não?! Esse é o seu ponto de vista..é a forma + fácil d argumentar! Respeito a sua opinião..agora respeite também a dos outros!

Anónimo disse...

FeminineMystique said...
matar um ser vivo é crime. um feto não é ainda um ser vivo. logo, fazer um aborto não é crime.
----------------


Um feto não é um ser vivo?
Olhe que não é o que os médicos afirmam.

além do mais, sabia que a partir das 4 semanas o coração do bebé começa a bater e o cerebro a funcionar?

Isso não é vida???

syllvie disse...

Desculpe-me mas acho que quem está um pouco na ignorância é o senhor!
Se não está informado...nehum método é totalmente eficaz,seja a pilula, preservativo o q for...Portanto é verdade que há por aí muita jovensinha sem cabeça e só engravida porque quer..mas tal nem sempre acontece, porque NENHUM metodo e TOTALMENTE eficaz!

Anónimo disse...

.






IMAGENS DA VIDA:

http://pipas.zip.io/index02.html

http://www.abortionno.org/Resources/pictures.html






.

Mr Eko disse...

Sou do não, mas se o sim ganhar,
Acharei bem que as mulheres que fazem crimes como o aborto, sejam reconhecidas publicamente nos hospitais públicos, para mais tarde serem julgadas e humilhadas drásticamente por uma sociedade competente e pura!
Metendo a religião ao barulho, certamente essas ASSASINAS de BÉBÉS,não escaparam impunes aos olhos de deus, e se deus quiser, irão sofrer a ira de todos aqueles que complementam a sua vida em redor, e que sejam puramente católicos!
Cresçam e sejam MULHERES!
DIGAM NÃO AO ABORTO!
VOTA NÃO!
Digam o que quiserem, cada qual com a sua opinião!
Portugal é Livre de se Dizer o que se quer!

Ninha disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

NÃO TÊM A MAIS PEQUENA DESCULPA PARA ENGRAVIDAR POR ACIDENTE...

EXISTEM MUITAS FORMAS DE FAZER AMOR SEM ENGRAVIDAR...

MISTIQUE, PERGUNTAR NÃO OFENDE, CERTO?
EM 2007, SE O ABORTO FOR LEGALIZADO, VAIS FAZER UM BOM INVESTIMENTO NUMA CLINICA DA MORTE, NÃO VAIS?
NÃO?
PORQUE NÃO?
SE O ABORTO FOR LEGALIZADO, É O NEGOCIO QUE MAIS DINHEIRO VAI DAR...

E DEPOIS PODIAS FAZER COMO OS GRANDES DOUTORES, QUANDO COLOCAM AS CABEÇAS DE ANIMAIS EMPALHADOS NA PAREDE DOS SEUS CONSULTORIOS PARA OS DECORAR, SO QUE EM VEZ DE LA COLOCARES ANIMAIS, COLOCAVAS OS FETOS, QUE SEGUNDO TU, PODEM SER UM SER HUMANO, OU NÃO...
QUEM SABE, PODEM VIR A SER UM JOGO DE PLAYSTASTION...

OU QUEM SABE, SE CALHAR EU ´É QUE SOU IGNORANTE...

Sílvia disse...

Sociedade competente e pura a seu ver...concordo consigo..esta ociedade n está d todo competente e pura..nisso tem razão!
É mto engraçado de se ver tanta moralidade..eu gostava de ver tudo isso posto na prática..a sério que gostava!Enfim...dia 11 la estaremos!

Anónimo disse...

DEBATE SOBRE O ABORTO

Para todos os que quiserem debater o assunto de forma serena e responsável:

http://www.eco-gaia.net/forum-pt/index.php/topic,226.0.html

Ninha disse...

Acho muito interessante como os supostamente a "favor da vida" não fazem referência às "vidas" e aos "seres humanos" que resultam de uma violação, por exemplo ou que têm deficiências...também não poderiam estas "vidas" trazer ao mundo um ser humano feliz?...porque pelos vistos, os apoiantes do não são a favor dos fetos mas...alto lá...não é de todos...pelos vistos há vidas que merecem mais ser salvas do que outras!!!Esse argumento do direito à vida prima pela incoerência porque tanto é vida aqule que nasce numa família com muito amor como é aquele que nasce fruto de uma situação tão penosa como uma violação...Portanto,senhores e senhoras apologistas do NÃO,arrumem de vez esse argumento numa gaveta bem escondida ou então sejam coerentes com os princípios que tanto apregoam, e defendam a vida pela vida...porque é muito grave considerar que uns têm mais direito à vida do que outros...que há uns que se pode matar, e outros não!

Sílvia disse...

Ou és muito burro mmo ou fazes-te!Só são as unicas hipoteses que vejo para tamanha afirmação absurda!!
É possivel engravidar SIM existem acidentes não?! Nem vale a pena...o silência e o mlhor remedio para a ignorância.
Bem haja!

Raquel e Joana disse...

Raquel 21 anos e joana, 17 anos:
Ambas somos a favor do aborto porque há certas situações em que é preferivel a pessoa abortar, do que vir ao mundo um ser que não é desejado, amado e respeitado. Visto que, cada vez mais se vê nos telejornais crianças vítimas de maus-tratos e abusos sexuais que levaram as crianças, e inclusivé bebes, á morte...
Quem somos nós para "obrigar" uma mãe ou um pai a ter um filho que não deseja, sabendo á partida que se ele vier ao mundo, não será amado, mas sim maltratado?
A nossa sociedade cada vez se está a tornar mais egoista, nao pensando no outro, queremos com isto dizer que preferem que venham crianças ao mundo para sofrer, "encher" orfanatos, aumentar o numero de sem abrigos.
Muitas dessas pessoas que são contra o aborto sao capazes de passar ao pé de uma criança que vive na rua e lhe virar a cara, negando-lhe ajuda! Mas depois, vêm criticar as pessoas que são a favor do aborto...
Mas afinal em que sociedade nos estamos a tornar? Numa sociedade de pessoas bem formadas ou de pessoas insensíveis e crueis?

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

OS ACIDENTES PODEM PREVENIR-SE.

QUANDO ATRAVESSAS UMA RUA, SO OLHAS PARA UM LADO?
OU OLHAS PARA OS DOIS?

CONSIDERO-ME BURRO E IGNORANTE EM RELAÇÃO A MUITA COISA, COM MUITO PRAZER, É ISSO QUE ME LEVA A ESTAR SEMPRE A APRENDER...

É ISSO QUE ME TORNA MAIS FELIZ QUE A MAIORIA DAS PESSOAS...

QUANDO ME CALHA ALGUM TRABALHO CHATO, QUANTO MAIS PENSO NISSO PIOR É, POR ISSO NÃO PENSO NISSO E SIGO EM FRENTE...
PENSO LOGO É EM COMO DESPACHAR ESSE TRABALHO O MAIS DEPRESSA POSSIVEL, EM VEZ DE FICAR A REMOER O QUÃO CHATO É E PORQUE É QUE ME CALHOU A MIM...

NÃO FICO ALI BLOQUEADO, TIRO AS LIÇÕES QUE TIVER A APRENDER E SIGO EM FRENTE...

90% DAS PESSOAS FICAM BLOQUEADAS, E EU SIGO EM FRENTE, SEMPRE A APREÇIAR O LADO BOM DE TUDO O QUE EXISTE, MAS INFELIZMENTE NÃO VEJO NADA DE BOM NO ABORTO LIVRE...

HA PESSOAS QUE DIZEM QUE O QUE SE ESTÁ A DISCUTIR É A DESPENALIZAÇÃO E NÃO A LIBERALIZAÇÃO...

QUERO PERGUNTAR-LHES SE NÃO SABEM LER NAS ENTRELINHAS...

ENFIM...

NOTA: NÃO ME CONSIDERO MAIS INTELIGENTE DO QUE OS OUTROS, APENAS SOU DIFERENTE, TAL COMO CADA UM DE VOÇES...

Mr Eko disse...

A lei até está ao lado destas ASSASINAS, isto porquê?
Quantas Destas ASSASINAS estão presas? nenhuma e porquê?
Porque estes casos persistem em ser arquivados de prepósito, nada mais,com lei ou sem ela, estas ASSASINAS não estaram impunes nunca, se deus quiser iram ser julgadas no céu e no inferno.
Falta de moralidade têm estas ASSASINAS e de quem as protege!
VOTA NÃO!
Se o não ganhar, a dita LEI tem que ser levada ás ultimas consequências e sem joguinhos por parte de juizes imparciais.
VOTA NÃO!

Anónimo disse...

Quem recorre ao aborto ñ recorre de animo leve, como se fosse ali!quando uma mulher decide q o vai fazer, é pq tá desesperada, pq talvez ñ tenha dinheiro para criar uma criança(e como se sabe os apoios dos estado são poucos ou nenhuns)a realidade do país é má, ñ se actua onde se deve de actuar, nem se gasta o dinheiro dos contribuintes onde se devia, portanto uma mulher q chega a meio do mês a contar a meia dúzia de euros q ainda tem para comer, e engravida(toda a gente tem actos irresponsaveis,toda a gente mesmo)o q vai pensar?!vou ter este filho e crio como???????ontem q ñ estava grávida já contava os tostões, com um filho como vai ser??????vou pedir apoio ao estado....e possivelmente a resposta vai ser "há pessoas em situação pior q a senhora!"(isto aconteçe,dão ajuda se a pessoa for sem abrigo ou algo parecida e mesmo assim as ruas das nossas cidades mostram bem essas ajudas, ou então se tiver um conhecimento,se ñ nada feito)ou então dão uma miséria de um subsídio qualquer, q mal dá para as fraldas, alimentação etc, e q pode ser cortado a qualquer momento, para poupar dinheiro ao estado, sim pq essas pessoa ñ precisão!por tudo isto a opção é o aborto, legal ou clandestino, se for legal a mulher ñ é humilhada e massacrada, se for clandestino, corre o risco de morrer, se precisar de cuidados de saúde é humilhada, massacrada é julgada por ter impedido de uma criança vir ao mundo para passar fome,ou coisa pior. Embora a mulher tenha responsabilidade ao engravidar, o estado tem por sua vez, de promover o planeamento familiar, dar apoio a familias carênciadas, a mães solteiras, a crianças mal tratadas, á violencia doméstica, etc,etc,etc....... e o q é certo é q ñ o faz de maneira eficaz para q todos tenham direito ás ajudas quando precisam delas.
Aquilo q acabei de escrever é o q me pareçe q aconteçe uma grande parte das vezes em q uma mulher tem de abortar, a falta de dinheiro, de garantias e de apoios por parte do nosso governo, e da sociedade em geral,por isto, e por as situações já prevista na lei em vigor, acho q a despenalização do aborto deve de levar um voto de sim.

Cármen Neves disse...

Um feto tem vida. A psicologia do desenvolvimento aponta que o bebé já nasce com 9 meses de desenvolvimento, quer físico quer psícológico, desenvolvimento esse que começa na fecundação. O nascimento até é um acontecimento insignficante no processo de desenvolvimento dado que não existem mudanças significativas daí consequentes.
Ainda não tenho uma opinião completamente formulada sobre a questão do referendo, mas sou mulher e nuncar seria capaz de fazer um aborto. Uma gravidez não desejada resulta de um acto de irresponsabilidade tendo em conta toda a variedade e quantidade de contraceptivos disponíveis. Se engravidou... tem é mais que assumir e se dedicar a cuidar dessa gravidez e nao matar essa vida que já existe, sem culpa e indefesa! O Homem não é omnipotente, não é Deus, para decidir matar ou deixar viver, nem muito menos para matar ou deixar viver seres na "casa alheia"!

Por outro lado, e na crise que o nosso país atravessa, não ha dinheiro para muita coisa. Haverá dinheiro para o aborto?? Se o sim ganhar, o dinheiro dos contribuintes (de todos nós) irá financiar essas "irresponsabilidades" quando esse dinheiro poderia ser investido em infra-estruturas de necessidades mais urgentes na nossa sociedade.

É uma questão que tem de ser muito bem pensada! Informem-se bem antes de fazer a cruz!

Raquel e Joana disse...

Pombal, 11 de Janeiro de 2007

Somos alunas do Curso Tecnológico de Acção Social e frequentamos o 12º ano. Desde já, queremos dar os parabens a todas as pessoas que trabalham todos os dias para colocar o programa no "ar", porque na nossa opinião, os temas tratados sao bastante relevantes e é sempre importante discutir estes problemas da nossa sociedade. Todas as sessões por voces apresentadas acabam por ser uma ajuda para todos os cidadãos.
Por isso, viémos por este meio pedir se é possível abordar os temas: O Autismo e O desenvolvimento da linguagem na criança. Aguardamos resposta, esperando que nos contactem o mais breve possível através dos nossos e-mails: joana_pascoal@hotmail.com e rakel_sintra@hotmail.com.
Desde já o nosso muito obrigado

Anónimo disse...

Ninha said...
Acho muito interessante como os supostamente a "favor da vida" não fazem referência às "vidas" e aos "seres humanos" que resultam de uma violação, por exemplo ou que têm deficiências...
----------------------


Os casos de violação representam APENAS 1%, os casos de problemas de saúde e deficiência representam cerca de 6%.

Em países desenvolvidos, mais de 90% dos abortos são feitos por questões de egoismo e de deresponsabilidade por parte do casal, ou seja, sem um argumento válido que o justifique minimamente.

Quem o faz regra geral preocupa-se consigo e não com a questão de assumir a responsabilidade pelo que fez e de cuidar do seu filho/a com amor.

Também há que dizer que, se há muitas crianças que não são amadas e são maltratadas e/ou abandonadas, que a culpa não é delas mas sim inteiramente dos país, sendo que por isso é ridiculo que sejam elas a pagar com a sua própria vida, o preço pela falta de moral, amor e responsabilidade de supostos pais.

Seria o mesmo que condenar as victimas de genocídios pelo o que os ditadores fizeram.

Por fim, se fossemos pela questão económico-social como "desculpa" para fazer o aborto, pode-se dizer que mais de 90% dos portugueses que estão vivos, incluindo todos ou quase todos que participaram neste debate, não estariam vivos, teriam sido abortados, porque as condições de vida no tempo do estado novo eram péssimas. No entanto os nossos país e avós tiveram os seus filhos e fizeram aquilo que puderam.

Concordam que isso tivesse acontecido?

Gostariam que os vossos país vos tivessem abortado?

E quem somos nós para dizer quem deve viver e quem deve morrer?

Dá muito que pensar...

Ninha disse...

Eu estou, obviamente, a favor do SIM pela despenalização do aborto até às 10 semanas...Nunca fiz nem nunca seria capaz de fazer um aborto...no entanto, não é por essa ser a minha posição que quero impô-la a todos os outros...é que nem sequer tenho esse direito...Acho que é muito fácil de entender que É UMA DECISÃO PESSOAL!!!...e é, certamente uma decisão muito difícil e muito dura para qualquer mulher...e acho extremamente ofensivo, como mulher, que haja gente (inclusivé outras mulheres, que é o mais triste!!) que pensem que alguém vai fazer um aborto de ânimo leve...e se há um ou outro exemplo em que isso possa acontecer, acho que é um tremendo erro e de uma tremenda injustiça extrapular, a partir de um caso, para toda a população de mulheres portuguesas e, consequentemente, prejudicar aquelas que eu acredito serem a maioria, em função de uma quantas "cabecinhas de vento", como já alguém referiu num post anterior!Como se costuma dizer..."it takes one to know one", todos aqueles que concebem sequer a ideia de que é possível ir fazer um aborto só porque quero e porque , opá, agora não me dá jeito nenhum ter um puto, acho que é bom que tenham noção que, felizmente, são poucas as mulheres que conseguem ter a leveza, a frieza e inconsciência para, como eles, pensarem assim!Porque só acha que isto se pode passar com outras mulheres quem também seria capaz de pensar e agir assim no seu caso pessoal!Felizmente, eu tenho confiança nas mulheres e acredito piamente que a grande maioria delas, claro que não me arrisco a dizer todas,mas que a maioria tem bom senso, tem noções éticas e morais tão profundas como todos os que dizem não ao aborto e só toma esta decisão quando realmente não tiver outra saída!!

Mr Eko disse...

A desculpa das ASSASINAS DE BÈBÈS é sempre a mesma,
1- O DESESPERO
2- A Falta de condições
3- O propósito de tramar o seu companheiro.
4- E quem sabe, se a próxima desculpa será falta de tempo na agenda da vida.

Mas que mulher sofre ao mandar uma vida lixo abaixo?
Que traumas são esses?
Não será uma fuga simples e rápida?
Sou Humano e gosto da vida,
e não tenho pena nenhuma de quem faz um Aborto assim!
Dispenso Falsas Moralidades de quem quer que seje!
VOTA NÃO!
È UM BEM QUE FAZES À NAÇÃO!

Ninha disse...

"E quem somos nós para dizer quem deve viver e quem deve morrer?"... é exactamente essa a minha pergunta!!Esses 7% são menos merecedores de vida do que os outros??É que nesses casos,parece-me que todos fecham os olhos ao facto de ser uma vida!!

Anónimo disse...

Muitas vezes ao assistir a estes debates, sinto que as pessoas falam do feto como se estivessem a falar de uma larva...e isso fere profundamente a minha confiança no ser humano...

Anónimo disse...

Lançou-se aqui o argumento de que quem interrompe uma gravidez, por motivos outros que não violação ou doença, por definição fá-lo por "egoismo". E em rigor linguístico assim o é, é por motivos da pessoa individual que o faz. A observação que parasita a carga negativa que na nossa cultura o termo egoismo merece, é desonesta até ao âmago.

É absurdo e insultuoso o festival de moralidade que nos quer convencer que os padres e outros pios de famílias numerosas tem interesse e apego emocional a todas essas crianças potenciais que o aborto livre pode colher. Genuína preocupação e interesse no bem-estar do ser que virá ou não, encontramos nos seus país. São eles que assim que sabem da concepção anteveem logo os futuros possíves e sentem as suas consequências, em felicidade para si e para o seu filho.

O verdadeiro egoísmo é o da padralhada, e dos seus sacristãos. Esses impõe a proibição do aborto a todos os corpos e a todas as vontades e para quê? Não é para o feto que só conhecem em abstracto. É para a sua contabilidade moral, para as boas acções e aventuranças. Eu cá não tenho medo do juízo final!

Sílvia disse...

Por isso mesmo..deixem isso à consciência de cada um! Não sou a favor do aborto mas sim da não despenalização dele! Talvez o timimg do referendo seja mau...pois não existe uma estrotura educacional nas escolas etc..uma educação civica e uma mentalidade informada e aberta, pois se houvesse talvez n vissemos tantas jovens a ficarem gravidas por falta disso mesmo! Contudo mesmo que existisse essa tao desejada mentalidade..eu seria à mesma a favor da despenalização pq não são só as jovens "sem cabeça" que o fazem!Não se tratar só de questões económicas ou sociais..trata-se da individualidade de cada um!

Rui Marques disse...

Fui um espectador atento do vosso programa, o qual considero que terá sido certamente de grande utilidade na medida em que tocou em praticamente todas as questões essenciais relativas à interrupção voluntária da gravidez.
Devo dizer desde já que a minha liberdade de expressão ira fazer-se no sentido de permitir que as mulheres possuam também liberdade de opção. Muitos mais argumentos existem e já aqui foram referidos a favor do voto no SIM.

Queria apenas destacar um pormenor importante sobre o final do vosso programa que revela a real sustentação dos argumentos dos vossos convidados e quem verdadeiramente encarou o debate na perspectiva de esclarecer os espectadores. Refiro-me obviamente ao pormenor dos livros recomendados para que as pessoas se possam inteirar sobre as questões essenciais que justificam a interrupção voluntária da gravidez. Nesse sentido observamos que os dois convidados pelo SIM se preocuparam e recomendaram 4 livros todos sobre o tema em questão, enquanto as duas convidadas pelo não, arrogantemente nem a isso se dignaram e recomendaram 2 livros sendo um deles uma fotobiografia, não digo que não sejam interessantes o facto é que é hilariante, pois nenhum dos dois se debruça sobre o tema.

Anónimo disse...

Aos movimentos pró vida:

Ainda bem que vivemos numa sociedade aberta a diversas opiniões e que deixámos de atirar para a fogueira quem de nós discorda.

Dito isto, e já que me chamam assassina, sinto ter legitimidade para vos responder á letra.

Não podia tê-lo, acreditem. Tinha apenas 17 anos. O meu parceiro de então era uma pessoa violenta que, por sorte minha (hoje arruma carros na Praça de Espanha), me abandonou grávida. A intervenção foi traumática e pior ainda, roubou-me para sempre a possibilidade de conceber.

Ficou, confesso, esta sensação de destino por cumprir, uma lacuna fundamental e mentiria se dissesse que não sinto remorso. Se pudesse voltar a trás tê-lo-ia feito noutro sítio, com melhores condições, mas tê-lo-ia feito, podem crer.

Quer se goste, quer não, haverá sempre quem tente fugir a uma vida que não quer. Que seria de mim e do meu filho? Que será de todas essas jovens escravizadas por uma moral que não é a sua.

Se acreditasse em Deus seria até capaz de pensar ser a justa recompensa pelos meus pérfidos actos.
Como não, estou-me nas tintas para essas balelas, esses fundamentalismos regurgitantes definidos por uns caramelos que se isolaram há séculos da própria vida. Adaptando apenas o paleio à medida dos evidentes avanços científicos.

Que se perceba de uma vez:

-Ninguém que tenha passado pela experiência a encarará como um método contraceptivo, podem crer.
-Ninguém quer vir queimar fetos para a praça pública.
-NINGUÉM tem o direito de decidir por mim, o que faço com a minha vida.
-Jamais uma qualquer noção abstracta da palavra Vida me poderá forçar a uma realidade de vida que só eu sei.



Hoje tenho dois filhos, adoptados, e uma vida feliz. Afinal de contas "A vida nasce quando nasce o amor".

Anónimo disse...

És apenas parte de um azar,
Tu Escolheste assim a tua vida,
O caminho que percorreste foi errado, por isso culpa te disso mesmo e deixa te de lamúrias!
SÊ MULHER E ENCARA A VIDA QUE ESCOLHES TE!
VOTA NÃO!

Anónimo disse...

"Anonymous said...
Aos movimentos pró vida:

Ainda bem que vivemos numa sociedade aberta a diversas opiniões e que deixámos de atirar para a fogueira quem de nós discorda. "

Num debate tão aceso e até agressivo e sendo eu pró-vida, corro o risco de que veja sarcasmo nas minhas palavras, quando na verdade o digo com toda a sinceridade: fico feliz por não se ter deixado amargurar e conhecer a alegria do amor. Mas é provável que se a vida lhe tivesse mostrado outras alternativas a sua opção pudesse ter sido outra...ao despenalizarmos não reduzimos ainda mais a luta por mobilizar a sociedade civil para outras soluções mais humanas quer para a mãe, quer para o feto?

Anónimo disse...

"Mr Eko"

Deus? Isso é o quê, conta lá?

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

PORQUE É QUE A LEI SO CRIMINALIZA A

MULHER QUE FAZ O ABORTO?

PORQUE É QUE A LEI NÃO CRIMINALIZA O

HOMEM QUE FEZ O BÉBÉ E AGORA QUER

QUE ELA FAÇA UM ABORTO?

O PÁI DA CRIANÇA NÃO TEM UMA
PALAVRA A DIZER SOBRE SE ELA PODE

FAZER UM ABORTO OU NÃO?????
SÃO PRECISOS DOIS PARA FAZER UMA
CRIANÇA, MAS SO UM É QUE TEM UMA
PALAVRA SOBRE SE ESSA CRIANÇA
CRESCE, OU NÃO ?????

LA ESTÁ A TAL IGNORANÇIA QUE ESTÁ PRESENTE EM TODO O LADO, A TODA A HORA...
QUANDO FIZERAM A TAL LEI QUE CRIMINALIZA A MULHER, E RETIRA AUTOMATICAMENTE QUAISQUERES DIREITOS AO PAI (NAS ENTRELINHAS)...
QUANDO FIZERAM ATAL LEI QUE CRIMINALIZA A MULHER E FAZ DO HOMEM UM SANTO...
SE ELES TAMBEM QUEREM O ABORTO,

ENTÃO QUE TAMBEM SEJAM

CRIMINALIZADOS...

ATENÇÃO, NÃO QUERO QUE ENCHAM AS

CADEIAS INDISCRIMINADAMENTE, PRA

MIM NEM SEQUER HAVIA CADEIAS...

PASSO A EXPLICAR:
EU ACABAVA DE VEZ COM AS CADEIAS E TROCAVA AS PENAS DE PRISÃO POR PENAS DE "ESCRAVATURA"...

IMAGINEM O SEGUINTE:

UMA MULHER CASA, FICA GRÁVIDA E É DESPEDIDA POR TER FICADO GRÁVIDA...
DEPOIS UM GAJO MATA-LHE O MARIDO NO FIM DO MES E ROUBA-LHE A CARTEIRA...
DE REPENTE ELA FICA SEM QUALQUER FONTE DE RENDIMENTOS PARA PAGAR A CASA, O CARRO, AS FRALDAS DO BÉBÉ, ETC...
ELA FICA NA MISERIA, COM UMA PROFUNDA DEPRESSÃO E COM UM BÉBÉ, E O ASSASSINO DO SEU MARIDO RECEBE CASA, CAMA, COMIDA E ROUPA LAVADA...
O JUSTO ERA ELE FICAR "ESCRAVO" DELA EM VEZ DE IR PARA UM "HOTEL", PARA ASSEGURAR A SUA SOBREVIVENCIA E A DO SEU BÉBÉ...

APOSTO QUE O CRIME IA BAIXAR BASTANTE...

CLARO QUE TERIA DE HAVER UMA PENA DE "ESCRAVATURA" DIFERENTE, EQUIVALENTE, PARA CADA CRIME...

INFELIZMENTE, 90% DE "VOÇES" IAM QUERER ESFOLAR-ME VIVO...

Anónimo disse...

Certo? Errado? Puro?

Cambada de palonços

Anónimo disse...

-NINGUÉM tem o direito de decidir por mim, o que faço com a minha vida.
----------------------


Pois, a questão é que está a decidir por SI em relação ao futuro que quer da sua vida, mas TAMBÉM decidir por um OUTRO SER, sem que ele possa minimamente se manifestar.

Um feto/bebé não é uma "coisa", não é sequer "propriedade" de ninguém, nem mesmo dos país. Um feto/bebé é um SER VIVO INDIVIDUAL. Todos os seres vivos têm o direito de ser respeitados e de viver, *esta é a questão fulcral deste assunto*.

Uma coisa é uma mulher querer remover um orgão seu, seja porque motivo for, outra é destruir um outro ser vivo.

Regra geral, quem o faz, faz-o para fugir a responsabilidades.

Amar verdadeiramente significa amar de forma incondicional, seja a melhor altura ou não, seja perfeito ou não, tenha poucos meios ou não, queira ou não.

Sabiam que com 4 semanas o coração e o cerêbro começam a funcionar?

Sabiam que com cerca de 3 meses, um bebé já reconhece a voz dos pais, move-se e até sorri quando os ouve?

Quem faz um aborto nunca verá esse sorriso.

Anónimo disse...

Anónima,

o Seu testemunho foi tocante, poético... mas não apaga uma realidade: matou um ser vivo que dependia de si, por razões puramente egoístas.
Não conheço ninguém que tenha tido filhos e se tenha arrependido. No seu caso, quem sou eu para a condenar? ninguém.
Desculpe a minha frontalidade mas acho que realmente escolheu o caminho mais fácil.
Espero sinceramente que ganhe o não para que não cresça essa banalização do valor da vida humana.

Mr Eko disse...

É O QUE VOCÊ QUISER!
PARA MIM É UM SER SUPERIOR,
Neste caso acima de você!
VOTA NÃO!
E NÃO SERÁS + UM PROBLEMA DA NAÇÃO!
FICO ME POR AQUI,
pois há uma falta de MORALIDADE POR PARTE DE CERTAS ASSASSINAS e por parte de quem as APOIA!
Sejam FELIZES mas não MATEM!
VOTA NÃO!

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

PORQUE É QUE OS POLITICOS ESTÃO TÃO INTERESSADOS EM REPETIR O REFERENDO SOBRE O ABORTO?
VÃO GASTAR 10 MILHÕES, E O PAÍS ESTÁ NUMA ENORME CRISE...

PORQUE É QUE NÃO RESPEITAM A VOZ DO POVO QUE SE PRONUNCIOU AQUANDO DO PRIMEIRO REFERENDO?
QUEM NÃO VOTOU NESSA ALTURA, NÃO VOTOU PORQUE NÃO QUIS...

VÃO REPETIR ESTE REFERENDO ATE OBTEREM O SIM?

PORQUE É QUE NÃO OS VEMOS A REPETIR OUTROS REFENDOS?

AQUI HA UM GATO, MUITO FEDORENTO, ESCONDIDO COM RABO DE FORA...

Anónimo disse...

"VALOR DA VIDA HUMANA" gritam aqueles que passam indiferentes por quem deles precisa. Que fecham a porta e o pensamento para tudo menos para esse Deus podre.

Anónimo disse...

tenho estado a acompanhar este debate e começa a aborrecer-me seriamente o pressuposto de que quem é pró-vida o faz em nome de uma qualquer crença religiosa...ou só falam do valor da vida humana aqueles que acreditam em Deus...será que por essa ordem de ideias devo pensar que todos os que são a favor da despenalização são ateus?

Anónimo disse...

"Hoje tenho dois filhos, adoptados, e uma vida feliz. Afinal de contas "A vida nasce quando nasce o amor".

Posso apenas imaginar o teu desespero quando descobriste que estavas gravida...

Eu apoio a tua decisão e lamento o resultado da intervenção.

Acredito que agora tu e principalmente os teus filhos adoptados têm um futuro muito melhor por causa da tua decisão e não duvido que lhes darás muito carinho.

Imaginando que se não o tivesses feito, as consequencias quer para ti quer para o teu filho seriam muito tristes.

Força e obrigado por partilhares a tua experiência de vida! Foi preciso coragem!

Anónimo disse...

Não é descabida de todo, essa suposição. Mas pergunte directamente:

Há aqui alguém que discorde do SIM e seja ateu? E o inverso?

Anónimo disse...

Não, eu acredito em Deus mas sou a FAVOR da despenalização.
Apesar de acreditar em Deus e nas palavras de Jesus, não acredito em muito do que a igreja diz; afinal foi uma forma de poder à custa de repressão e terror psicológico até aos dias de hoje.
Acho que apenas diz respeito a cada um a decisão e também acho que é muito fácil de falar quando não se passa pelas situações.

Voto SIM.

Anónimo disse...

Sou agnóstica. Não sei se acredito em Deus ou não. Creio que na maior parte dos dias sou ateia, porque é difícil acreditar que um Deus pudesse criar seres tão desumanos. Mas acredito na vida e sou contra a despenalização. O aborto não pode ser opção, devia ser apagado da memória da Humanidade, talvez assim procurássemos soluções menos bárbaras quer para as mulheres, quer para os seus filhos...talvez assim nos tornássemos mais criativos na busca de soluções para os problemas...

Sílvia disse...

Pois realmente e isso que parece..que quem defende a depenalização e ateu! Ora eu então devo ser uma excepção à regra..pela ordem de ideias desses senhores!

Anónimo disse...

Alguém que pensa por si não se limita apenas a papaguear os clichés do costume (tanto do sim como do não) só merece respeito.

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

SILVIA, dizes que sou burro, que nem vale a pena perderes tempo comigo e que o silençio é a resposta para a ignorançia...

É POR ISSO QUE O MUNDO ESTÁ NA MERDA QUE ESTÁ...

SE SOU BURRO E IGNORANTE, SE ÉS ASSIM TÃO SÁBIA, ENSINA-ME...

A CONVERSAR É QUE AS PESSOAS SE ENTENDEM...

A DISCUTIR PONTOS DE VISTA É QUE AS PESSOAS EVOLUEM...

NÃO É COM O SILENÇIO QUE OS BURROS E OS IGNORANTES APRENDEM...

MAS INFELIZMENTE, 90% DAS PESSOAS IGNORAM ISSO...

TAL COMO EU IGNORO MUITAS OUTRAS COISAS...

FICA BEM

TAL COMO JA DISSE ANTES, CONSIDERO-ME BURRO E IGNORANTE EM RELAÇÃO A MUITAS COISAS...

SE ESTIVERES INTERESSADA EM CONVERSAR...
SOU UM POUCO COMO O DOUTOR HOUSE (TVI), NÃO SERVE DE NADA METER PANINHOS QUENTES EM CIMA DA FERIDA, TEMOS QUE A CURAR...

O QUE É QUE O AGRICULTOR FAZ, ANTES DE LANÇAR AS SEMENTES?
ABRE GRANDES FERIDAS NA TERRA COM O SEU ARADO E COM AS ENXADAS, E SO DEPOIS É QUE LANÇA AS SEMENTES...
DEUS faz-nos o mesmo na vida, mas nós ficamos bloqueados no sofrimento e nem nos apercebemos da semente que ELE nos colocou nessa ferida...

NUNCA OUVISTE DIZER:
Quando os homens nos fecham uma porta, DEUS abre-nos uma janela...

"NÓS É QUE FICAMOS TÃO BLOQUEADOS A OLHAR PARA A PORTA QUE SE FECHOU QUE NEM REPARAMOS NA JANELA QUE SE ABRIU..." AUTOR DESCONHECIDO

FICA BEM

E PARTILHA AQUILO QUE SABES, COM OS QUE NÃO SABEM, SO ASSIM O MUNDO PODE REALMENTE EVOLUIR...

É DIFICIL TRANSMITIR O TOM DE VOZ EM PALAVRAS ESCRITAS, E SE QUEM LEU, AS LEU DE FORMA AGRESSIVA, NUNCA FOI ESSA A MINHA INTENÇÃO, E POR ISSO PEÇO DESCULPA


SE QUISERES SIMPLESMENTE CONVERSAR, O MEU E-MAIL:

joaomrlopes@clix.pt

Anónimo disse...

NÃO - quero que faças apenas aquilo com que concordo.

SIM - quero que me deixes fazer aquilo devo

Anónimo disse...

Um mundo pejado de injustiça implica que Deus não existe ou, pior, é um cabrão insensível.

Anónimo disse...

Anonymous said...
"NÃO - quero que faças apenas aquilo com que concordo.

SIM - quero que me deixes fazer aquilo devo"

Não - porque acredito que é um crime e que existem alternativas muito mais humanas quer para a mãe, quer para a criança e que temos que lutar por elas

Sim - não estaria completamente fora de questão, se realmente não pudessem encontrar alternativas mais inteligentes e humanas, mas no dia em que eu acreditar que não as podemos encontrar, terei deixado não só de acreditar em Deus, mas também no Ser Humano



também

Anónimo disse...

Acho que ninguém se vai entender. É um tema que será sempre polémico e com bons argumentos de cada lado.

No meio de tudo, opto pela liberdade de escolha e não pela repressão.

Anónimo disse...

Todos vocês seriam muçulmanos se nascidos no iraque.

Todos vocês queimariam adoradores de um diabo, apenas existente por oposição ao vosso Deus inexistente.

Todos vocês gritariam que "A Terra é plana e tem apenas Seis Mil Anos"

Quem será o vosso Deus no futuro?
Onde está o vosso deus agora?

Todos vós, que acreditam em Deus renegam plenamente o Ser Humano.
Delegam numa qq entidade superior a responsabilidade da escolha entre o bem e o mal. A própria definição de bem e de mal foi-vos tirada por essa "luz que apenas cega".



taditos, não passam de uns tontinhos...

Anónimo disse...

Tenho a impressão de ter sido mal interpretada: eu não acredito em Deus, mas ainda acredito no Ser Humano e acho que tem capacidade para engendrar soluções mais dignas e positivas do que o aborto...de facto eu não sinto prazer nenhum em que as mulheres sejam penalizadas e acredito que se despenalizarmos o aborto elas continuarão a ser penalizadas e a optar por passar por essa barbárie, porque será mais fácil do que mobilizarmo-nos enquanto sociedade para encontrar soluções alternativas mais civilizadas e humanas...

Anónimo disse...

Acho a Fernanda muito boa.

Mr Eko disse...

Católicos ou não,
AS ASSASSINAS que fazem ABORTOS,
sofrerão + tarde ou + cedo as consequências, tanto no céu como no inferno!
No entanto,nesta vida,tb vão sofrer caso o sim ou o não ganhe,
e deixem se de uma vez por todas de lamúrias e de serem vitimas (pois não o são)O melhor ainda está para vir,eu sei do que falo.
VOTA NÃO,
PARA OS TEUS IMPOSTOS NÃO IREM EM VÃO!
Cada qual com o seu pensamento!
VOTA NÃO,
PARA ACABAR COM AS ASSASSINAS DE BÉBÉS EM SÉRIE.
Vota Não!
Os JoVenS "SIM" são o futuro da Nação!
Vota NÃO

Diana disse...

Era escusado virem agora com insultos. É uma falta de respeito total pelas crenças dos outros. Querem ter as opiniões respeitadas, também devem respeitar.

Acredito em Deus e voto no Sim.

Não devias descer ao ponto de colocar todas as pessoas num caixote e julgar tudo pelo mesmo!

Lamento por isso...

Sìlvia disse...

LOOL apesar de ser um assunto sério o q estamos aqui discutir...mster eko dá-me mesmo vontade d rir!!enfim..

Sílvia disse...

E isso mesmo...ao chamar assasinas as pessoas..so faz com que se auto-denomine de triste ser humano não respeitador da opinião dos outros!
É triste mas infelizmente uma grande verdade!

Anónimo disse...

Mr Eko

A sua arrogância e falta de respeito pelos outros só desvaloriza os seus argumentos e olhe que eu também sou contra a despenalização, mas ainda sou muito mais contra os fundamentalismos e falta de respeito pelo outro

Anónimo disse...

Com Tanta hipócrisia por parte de seres humanos despreziveis como os que são contra a vida,neste caso os que votam SIM aconselhava que vissem este seguinte filme,
OS FILHOS DO HOMEM,
e depois tirem as suas conclusões,
Vocês do SIM Querem ACABAR com a raça humana.
E Não digam que não,pois não é verdade,e aí as vossas consciências pesarão!
Sejam Humanos!
E votem Não!

sílvia disse...

Desprezivel e voçê um ser humano com supostmnte alguma inteligencia a ter esse tipo de atitudes! Respeite se ker ser respeitado!

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

Dizem que DEUS não existe ou é um isto ou aquilo...

Quem somos nós para compreender os planos de DEUS?

DEUS ri-se dos nossos planos porque os DELE são muito mais abrangentes do que os nossos...

Nós não conseguimos prever as consequençias de todas as coisas que fazemos ou dizemos...

DEUS sabe que um terramoto no Japão cria uma onda de solidariedade no mundo inteiro...

Tambem não compreendo todos os planos de DEUS, mas acho que ja compreendi um:

Porque é que acham que DEUS permitiu a escravatura?
Não somos todos irmãos?
Então, porque é que ELE permitiu a escravatura...

Sem a escravatura, os africanos não se tinham espalhado e colonizado o mundo...
Sem a sua força de trabalho, o mundo ainda estava na idade da pedra...

Os africanos sempre foram muito tribáis...
esses chefes tribáis nunca iriam açeitar perder o seu cargo de chefia...

Sem a escravatura, africa nunca se se desenvolveria...
Por serem tão tribáis e supersticiosos...

Africa está a começar a desenvolver-se por causa dos africanos que foram para fora e depois voltaram, com conhecimentos sobre todo o tipo de coisas, tal como os povos europeus fizeram quando chegaram á india, china, etc...

os esclavagistas ate davam voltas nas campas, se houvesse vida depois da morte, se soubessem que foi graças a eles que africa se vai tornar num grande continente...

"As necessidades de muitos sobrepõem-se ás de um ou ás de alguns" Leonard "Spock" Nimoy

E DEUS é o unico capaz de antever e preencher as necessidades de uns sem que elas interfiram demasiado com as dos outros...

Graças sejam dadas a DEUS...

Ja agora, sabem-me explicar porque é que a "vossa senhora de fatima" viu os problemas que iam haver na russia, E PORQUE É QUE NÃO VIU AS BOMBAS ATOMICAS QUE DESTRUIRAM O JAPÃO, E AS AMEAÇAS ATOMICAS DA COREIA DO NORTE E DO IRÃO, ETC, ETC, ETC?
A "VOSSA SENHORA DE FATIMA" ESTAVA A DORMIR QUANDO AS BOMBAS ATOMICAS DESTRUIRAM O JAPÃO, OU ISSO É UM ASSUNTO SEM A MENOR IMPORTANÇIA PARA "ELA"?

NÃO SEI, SE CALHAR SOU EU O IGNORANTE

No primeiro mandamento lê-se +- "Amarás o senhor teu DEUS e não te curvarás a estatuas para as adorares"...

O pápa diz, e faz, ajoelha-te ás estatuas e reza a elas...

JESUS disse que ninguem vai a DEUS sem ser atravez DELE...

O pápa diz, e faz, para rezarem a este e áquele "santo" para que intercedam por voçes...

QUEM QUE MORREU POR NÓS?
SO QUEM MORREU POR NÓS PODE INTERCEDER TAMBEM POR NÓS...

Está escrito nos genesis que os anjos maus foram expulsos do ceu, para a terra...

Isso prova que os anjos têm de tomar decisões, a todo o instante, sobre o bem e o mal, ou seja, não são infaliveis...
Isso tambem prova que eles são superiores a nós no que diz respeito a fazer truques de magia, mas toda a gente que presencia algo fora do normal, diz logo que foi contactado por um santo, um anjo bom, etc...
Como é que sabem que ele era bom?
Basta-lhe aparecer e dizer ola?
Se esses "santos" são assim tão "santos", porque é que não ha milhões de milagres por dia?
De certeza que ha muita gente a rezar-lhes a cada minuto que passa, porque é que não ha milhões de milagres por dia'

SE CALHAR SOU EU O IGNORANTE, MAS OS CATOLICOS, E MAIS ALGUNS, DIVERTEM-ME MUITO...

PORQUE É QUE SÃO IGNORANTES EM RELAÇÃO AO QUE ESTÁ ESCRITO NA BIBLIA?

Anónimo disse...

Católicos que votam SIM?
Estes Sim são uns ateus infiltrados!
Estou me nas tintas para os ideais de cada um!
Divirtam se com mais sarcasmos e picardias entre as ditas "ASSASSINAS"!
Onde está a seriedade de vós num assunto como este?
Este assunto nada sério aqui, está transformado numa autêntica Paródia humana llllllloooollllll

Anónimo disse...

Mas que grande chatice! Lá vem Deus outra vez à baila...e já agora que presunção é essa de achar que ninguém aqui sabe o que está escrito na Bíblia? Parece-me é muito pouco apropriado transformar a questão do aborto unicamente numa questão religiosa visto que interessa a todos, ateus inclusive...

Anónimo disse...

este não deve ser um debate de cariz religioso...

Anónimo disse...

A seriedade perdeu-se a partir do momento em que as opiniões de cada um deixaram de ser respeitadas e resolveram lançar injurias e insultos a quem tem opinião diferente.

Mais uma vez, lamento a incapacidade de as pessoas serem educadas e de respeitarem as opiniões que não são iguais às suas.

Mr Eko disse...

Eu estou na minha,
e na minha me fico,
dispenso seres despreziveis em apoio a ASSASSINAS que me dêm lições de moral.
A esses seres reitero,
CRESÇAM,
E DÊM VALOR HÁ VIDA.
VOTA NÃO.

Anónimo disse...

Às pessoas que não querem saber das opiniões dos outros nem querem saber de outros pontos de vista, só tenho uma coisa a dizer: estão no local errado. Aqui pretende-se uma troca de opiniões com educação, se não querem saber disso não estão aqui a fazer nada.

Anónimo disse...

Subscrevo as palavras da Diana

Anónimo disse...

Diana,
Digo te o mesmo,
se te sentes a mais pisga te.

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

ESTAVA A VER QUE NÃO CHEGAVAM LA...

ISTO TUDO FOI SO PARA SALIENTAR A IGNORANÇIA QUE TODOS TÊM EM RELAÇÃO A VARIOS ASSUNTOS, E NADA MAIS...

NINGUEM NO MUNDO SABE TUDO, POR ISSO INFORMEM-SE BEM SOBRE O ABORTO, ANTES DE VOTAREM...

É UM ASSUNTO MUITO SÉRIO, NÃO PODE SER TRATADO COMO UMA CAMISA RASGADA QUE SE ATIRA PARA O LIXO, DEPOIS TEMOS DE VIVER COM AS CONSEQUENCIAS...

EU PROPRIO ME CONSIDERO IGNORANTE, É POR ISSO QUE AQUI ESTOU, MAS ATE AGORA SO VI UMA OU DUAS OPINIÕES DE JEITO:


Anonymous said...
Muitas vezes ao assistir a estes debates, sinto que as pessoas falam do feto como se estivessem a falar de uma larva...e isso fere profundamente a minha confiança no ser humano...

17:03

FIQUEM BEM, INFORMEM-SE, NÃO SEJAM IGNORANTES

Anónimo disse...

lol

Anónimo disse...

João, desculpa pelo "lol".

Não era dirigido a ti mas ao comentario antes do teu.

Acho que este também foi o melhor comentário que fizeste.

Fica bem

Anónimo disse...

Tirando os insultos, claro.

Anónimo disse...

Tirando os insultos, claro.

Sílvia disse...

É verdade perdeu-se o essencial desta discussão...entrou-se no insulto fácil! Fike na sua mais a sua ignorãncia e dia 11 la estaremos!
Bem haja!

JOÃO LOPES, BRANDOA disse...

QUANDO FALO EM IGNORANÇIA, É NO MELHOR DOS SENTIDOS, MAS É-ME DIFICIL TRANSMITIR POR PALAVRAS O TOM DE VOZ, PERCEBES?
NÃO O DIGO COM TOM DE PROVOCAÇÃO, MAS SIM COMO REALIDADE QUE É, É VERDADE QUE NÃO SABEMOS TUDO, É OU NÃO É?

SE LEVAM A MAL, AI O PROBLEMA JA NÃO É MEU, EU ESTOU A QUERER SAIR DA IGNORANÇIA, MAS SE ESSAS PESSOAS TÊM UMA MENTALIDADE TÃO TACANHA QUE NEM SE CONSEGUEM APERCEBER DISSO, O QUE É QUE EU POSSO FAZER?

UMA COISA FAÇO, NÃO ME DEIXO AFECTAR NEGATIVAMENTE POR ELES...

ACHO QUE FOI O FERNANDO PESSOA QUE DISSE UMA VEZ MAIS OU MENOS ISTO, SOBRE QUEM O ATACAVA:
"PEDRAS NO MEU CAMINHO, GUARDO-AS TODAS.
UM DIA AINDA VOU FAZER UM CASTELO COM ELAS..."

ATE OS ANONIMOS "ABSURDOS E FANFARRÕES" TEMOS DE RESPEITAR, SE REALMENTE RESPEITAMOS TODA A GENTE...

O MUNDO ESTÁ TÃO CHEIO DE CONTRADIÇÕES:

JA REPARARAM QUE DAMOS VIDA PELO MESMO SITO PELO QUAL FAZEMOS CHICHI... ????????????????

QUEREM MAIOR CONTRADIÇÃO QUE ESSA?

ESTE MUNDO É MUITO ESTRANHO...

EU ESTOU SEMPRE A APRENDER, QUALQUER DIA AINDA ESCREVO UM LIVRO...

UM ABRAÇO, PARA TODOS OS QUE NÃO TÊM PROBLEMAS EM PARTILHAR O QUE SABEM COM OS OUTROS...

A MELHOR PRENDA DO MUNDO É:

O RESPEITO, O ESTIMAREM-NOS, O TRATAREM-NOS BEM...
AS PRENDAS SO SE RECEBEM UMA VEZ POR ANO...
O RESPEITO, ESTIMA, ETC, RECEBE-SE TODOS OS DIAS...
AS PRENDAS PERDEM-SE OU ESTRAGAM-SE E DEPOIS VÃO PARA O LIXO E NUNCA MAIS NOS LEMBRAMOS DELAS...
O RESPEITO, ESTIMA, ETC, FICA PARA SEMPRE CA DENTRO, FICA FORTEMENTE GRAVADO NO NOSSO INTIMO...
O DINHEIRO SO CHEGA PARA COMPRAR UMA PRENDA PARA DUAS OU TRES PESSOAS...
O RESPEITO, ESTIMA, ETC, CHEGA PARA TODOS, DURA UMA VIDA INTEIRA E NUNCA SE ACABA...
AFINAL DE CONTAS, NÃO PRECISAMOS DE MUITO DINHEIRO PARA SERMOS REALMENTE FELIZES, SO PRECISAMOS, ACIMA DE TUDO, QUE NOS RESPEITEM, ESTIMEM, TRATEM BEM, ETC, ETC...

OBRIGADO PELO RESPEITO, ESTIMA, ETC, QUE DEMONSTRAM POR QUEM TAMBEM VOS RESPEITA, E QUE RECEBAM POR PARTE DE QUEM VOS RODEIA, DEZ VEZES MAIS RESPEITO E ESTIMA.

FELIZ 2007

Anónimo disse...

NIM ou SÃO eis a questão


Antes de se preocuparem em proibir os outros de fazer algo com que não concordam deveriam preocupar-se em fazer aquilo que defendem.
Quantos de vós irão adoptar uma criança necessitada.


Antes de repetirem palavras de ordem pensem nelas, ou vão-me dizer
que repetem às vossas filhas o que o santo padre diz acerca do uso do preservativo.


Desejo sinceramente que seja SIM

Joaquim Cardoso disse...

Dia 12 de Fevereiro de 2007 como será?

Como diz o Mreko, Um portugal de ASSASINAS, de preferência assinaladas públicamente, e não escondidas sobre a capa do anonimato.
Se querem o estatuto de MULHERES,
têm que o merecer sem se esconderem.
A Abstenção tb tem voto na matéria.
até dia 11.

«O mais antigo ‹Mais antiga   1 – 200 de 213   Mais recente› Mais recente»