sexta-feira, fevereiro 23

HIP HOP - A BANDEIRA DA JUVENTUDE

Quando se sintoniza qualquer canal de música, seja rádio ou televisão, existem sons urbanos que fazem os delírios da maioria dos adolescentes – hip-hop é hoje a bandeira da juventude. Hip-hop é um estilo musical, mas também uma estranha forma de viva - as calças largas, as sweet-shirts e ténis com dois números acima). É esta tendência que queremos descobrir no Sociedade Civil com os protagonistas e os especialistas do hip-hop.

18 comentários:

Jorge disse...

Este fenómeno tem vindo de facto a crescer no nosso país.
Mas não só, também em países como a China este movimento tomou recentemente proporções astronómicas. Temos como exemplo disso a popularidade do "breakdance" nesse país. Sendo que este elemento desta sub-cultura que é o Hip-Hop também tem vindo a ganhar adeptos no nosso país como é demonstrado pelo número crescente de ginásios e academias que integram esta modalidade nos seus currículos de actividades.
Cumprimentos.
Parabéns pelo programa.

Anónimo disse...

Boa escolha de convidados,apesar de não convidarem o alicerse do hip-hop o Africa Bambataa

Anónimo disse...

Muito bom programa, é pena e não falarem tambem de um hip-hop que existe na Europa e que tem muita força como é o francês

Anónimo disse...

No blog "realmente fizeram uma excelente escolha de convidados. O Pac é um excelente letrista, e todas as musicas fazem sentido. vamos apoiar mais musica portuguesa. independentemente do estilo."

Anónimo disse...

Os videoclips foram muito bem escolhidos. 3 icones do hip hop (bom) nacional"

Anónimo disse...

Estou adorar o programa, deveriam fazer mais programas em relacao ao hip hop,fizeram uma excelente escolha de convidados,o Pac e um excelente letrista.
Os videoclips foram muito fixes.

Anónimo disse...

o sociedade civil e um bom programa, deviam ter mais temas virados para as faixas etarias mais jovens. como por exemplo, musica, cinema, espectaculos, teatro, noite. é bom não so para os jovens bem como para os pais, pois conhecem o mundo os seus filhos estao inseridos

Anónimo disse...

Espero que este programa ajude a esclarecer algumas das duvidas que existem sobre o Hip-Hop. Bom trabalho

Anónimo disse...

Liguei agora a televisão e vi o programa que esta a dar sobre o hip hop! estavm a falar do celebre concerto do pavilhao atlantico que nunca chega a acontecer! convido-os a verem a pagina dos promotores! especificamente o festival que estao a promover na belgica! Festival Internacional de Apoio a Angola "FestiAngola" -
ate o michel jackson la está! ao lado do peter gabriel, phill collins, rolling stones, sting e pavaroti entre milhares de outros! é tão bom que parece mentira! lol parece?
se calhar é!

Anónimo disse...

Caramba,só um é que deu a cara(deu um nome) á sua expressão verbal.Vi e ouvi a alguns anos atrás o valete a falar por telefone com a apresentadora de "Tudo em família",convidaram uma pessoa católica que tirava os deshonestos da rua para entrarem no hip-hop e fazer algo justo.Faltou mostrar o processo que alguns efectuam até terem uma carreira de músico.Deveriam ter-se intrevistado b-boys,os praticantes de grafitty os eventos e lugares onde esteja informação agradável e sensivel para as pessoas saberem com quem podem contar.Porque é que a revista Hip-hop nation desapareceu?para quem deseja informações sobre hip-hop o maior site por documentar a maioria dos grupos é o www.h2tuga.net,mas podem ir a editoras como wwww.footmovin.com www.matarroa.com ou do Rui Miguel(ele que faz o programa da Antena 3 ao sabado à 1 da manhã que antes era às 00 que escreve nas revistas Op,dance Club,Blitz,Jazz.pt,e por último acho eu(o por último) em hitdabreakz.blogspot.com ainda por actualizar e em construções o www.looprecordings.com e apoiem todos os músicos portugueses não precisa de ser hip-hop(lembra da entrevista do Rui Migel Abreu ao D-mars)há talentos que a Antena 3 me informou e que é de louvar.Quando é que volta a Quinta dos portugueses ao vivo?

Anónimo disse...

Hip-Hop é uma CULTURA mas infelizmente em Portugal Hip-Hop agora é moda. Nos anos 90 era raro ouvir-se falar de Hip-Hop e agora até pastilhas elásticas de Hip-Hop existem. Portugal necessita de mtos anos de evolução neste campo, a própria indústria não ajuda, mtos albums foram lançados sem revelarem o mínimo de qualidade. É necessário deixarem os preconceitos de parte, apostar em qualidade e não em amizade. No further comments, if you got any questions watch Hip Hop Honors 2006.

"Rap is something we DO, Hip Hop is something we LIVE"

Luísa disse...

O Hip Hop na minha opinião não é tão interessante como se ouve dizer, afirmo-o porque já tive a curiosidade de 'investigar' e perceber um pouco melhor do que se trata realmente... Este Hip Hop de hoje em dia não me desperta qualquer tipo de interesse, seja nacional ou não, e o sensacionalismo também não favorece. Com tudo o que o Hip Hop nos tem 'oferecido' esquecemos outras culturas, que a meu ver são bastante mais interessantes, e deixamo-nos levar pela maioria, a televisão enche-nos de beleza e popularidade. Enfim, para mim hip hop nem é musica, são os devaneios de alguns adolescentes (ou não) que se não se sentem, ou se sentem bem demais no local onde vivem. É demasiado superficial.

Anónimo disse...

Desculpem o erro do anónimo disse que o d-mars tinha dito para as pessoas comprarem não só micro como outros dentro do hip-hop,em vez de disser para apoiarem fora do hip-hop.E penso que a Luísa tem que parar de ver novelas se quiser conhecer o espírito do hip-hop(só se quiser) e lêr por exemplo a revista especial de hip-hop e conseguir ponderar sobre as críticas de por exemplo dos mundo complexo e respeitar,não inferiorizar referindo que o hip-hop não é música?se não gosta não ouve,não precisa de insultar os outros.Continua a ver novelas Luísa,desculpa lá o mau jeito.

Anónimo disse...

Enganei-me outa vez: a ordem era a inversa no sentido da primeira frase

luisa disse...

novelas, papo-as todas

luisa disse...

estás desculpado amiguinho

Anónimo disse...

"Enfim, para mim hip hop nem é musica, são os devaneios de alguns adolescentes (ou não) que se não se sentem, ou se sentem bem demais no local onde vivem."

Luisa investigou? Onde?

Se tivesse feito não diria isto

Anónimo disse...

Ignorância pura, pode não gostar mas respeitar. Nesse campo a Luísa tem razão Hip-Hop não é música é uma CULTURA, se não a percebe pelo menos respeite. Deixem-se de preconceitos.