terça-feira, março 27

ALIMENTOS DE PRIMAVERA

Com este programa, pretendemos dar dicas de como escolher os alimentos de época e os mais saudáveis; para quem se descuidou com a saúde e a com a linha vamos dar os conselhos mais práticos e úteis de uma alimentação diversificada e saudável. Uma abordagem actual, agora que portugueses e portuguesas rumam aos ginásios para recuperar a forma antes do Verão.

37 comentários:

Lina disse...

Para além da preocupação com os alimentos saudáveis, há que haver também a preocupação em conservar devidamente esses alimentos, ou seja, há que haver também uma preocupação com a segurança alimentar. Com o tempo mais quente, conservar os alimentos no frigorífico é muito importante, bem como utilizar sacos térmicos na ida às compras para acondicionar devidamente os alimentos refrigerados e congelados.

Anónimo disse...

Os melhores alimentos são as frutas e frutos secos. Convêm ingerir estes alimentos frescos, sem cozinhar para preservar todos os seus nutrientes, biológicos por questões de saúde e igualmente de não diminuir a qualidade da fruta no sentido de perder nutrientes.

As frutas são consideradas como os alimentos mais energéticos, saborosos e que mais contribuem para uma melhor saúde no ser humano.

Obviamente que deve-se evitar produtos transformados, com químicos de sintese e quando possível crus, para aproveitar ao máximo todo o seu potencial. O ideal será ter uma alimentação o mais natural possível.


Uma nota final: Não é necessário de todo ingerir qualquer produto de origem animal (que não são saudáveis nem éticos por envolver sofrimento e morte do animal), visto que as plantas contêm TODOS os nutrientes que uma pessoa precise.

Paulo

Daniela disse...

Dissertação de Doutoramento: "Informação televisiva sobre Doenças Cardiovasculares e Alimentação": Um estudo do J.N, do "Sociedade Civil" e do "Haja-Saúde".

Pedido de Colaboração!

Estou a seleccionar 50 famílias que consumam este programa, o "Haja-Saúde" e o "Jornal Nacional", para as entevistar.
Contactem, por favor:
Daniela Gonçalves
dangoncalves@gmail.com
telm: 96 831 6519

Lina disse...

Concordo que a culpa é de quem põe a moeda na máquina, do que a entidade que disponibiliza alimentos menos saudáveis nessa mesma máquina. Se a pessoa tiver a força de vontade de não comprar alimentos dessas máquinas, ainda que apetecíveis, a entidade de certeza que tira de lá a máquina, ou substitui esses alimentos.
Isto tem a ver com a educação da pessoa para a alimentação, porque só se “atira ao poço” quem quer…

Cristina disse...

Acho importante que os bares das escolas e cantinas estejam atentos a este programa e modifiquem os alimentos que têm à disposição dos estudantes, pois dou por mim a levar a bolsa cheia de alimentos saudáveis para consumir durante o dia.

Navigator disse...

Esta coisa de ver vendedores de alimentos a referir que o tomate é bom pq tem licopeno,o x tem vitamina C,o y tem acidos gordos,etc em flash é uma boa maneira e baralhar toda a gente.Desafio a que me perguntem sobre qualquer alimento e eu rsponderem o que tem de bom!

Navigator disse...

Atenção Paulo às crianças.Respeitanto todas as convicções tenho de lhe dizer que alimentar crianças com dieta vegan é muito complicado e exige uma formação especializada.O leite materno é um produto de origem animal,e se tiver filhos e puder aconselho-o a que não o exclua!

Ana Paula disse...

Aproveito a presença da nutricionista da Fundação Pádua para perguntar qual os melhores alimentos para um diabético.

Navigator disse...

Na peça das flores referiu-se que uma planta tem um principio que é usado na industria farmaceutica para alergias(logo seria adequada para isso).O problema é que esse principio para ter efeito terapeutico tem de ser isolado,concentrado,modificado e estudado até oferecer garantias de fazer mais bem do que mal.Num chá nunca terá a qualidade e quantidade suficiente para obter um efeito terapeutico.E corre o risco de que a planta tenha sido cultivada num solo que por acaso estava contaminado com um metal pesado que lhe poderá fazer mal.Regulamentação e rigor s.f.f.!

Ana disse...

Educação para a alimentação, ai está um bom tema que se devia abordar nas escolas. Talvez se evitasse tanta obesidade infantil, se se sensibilizassem as crianças para esse tema.

Navigator disse...

Outro desafio:procure uma embalagem de alimentos medicinais e até de suplementos e mostre-me aonde é que no rótulo diz.Este produto trata isto(como num medicamento).Verá antes:este produto é tradicionalmente usado para...ou coisas do genero que legalmente não constituem nenhum compromisso.Se encontrar diferente e não tiver na embalagem uma autorização de introdução no mercado(A.I.M.)passada pelo infarmed,entregue a denuncia no meu mail ou para a asae!

Navigator disse...

Nada me move contra estas dicas.Só me preocupa a falta de regulamentação que nos põe na situação de perguntar ao "merceeiro se as suas laranjas são doces"!

Navigator disse...

Quando os "fabricantes de embalagens"forem regulados talvez tb se consiga que o produtor do alimento receba mais do que uns trocos pelo que faz e ver o que fez a venda no supermercado pelo menos dez vezes mais caro.O nacionalismo que o programa hoje roçou não me agradou e tb não deve ter beneficiado ninguem a não ser algumas empresas de distribuição ou fabricantes de embalagens!

Anónimo disse...

Caro João,

Em relação a essa questão do leite (de animal), é simplesmente um mito propagado pela indústria animal (ou seja, mentiras para obterem lucro), pois todo o ser humano, em qualquer das fases da sua vida, pode ter uma alimentação exclusivamente vegana (sem nada de origem animal), sendo que convem claro perceber o mínimo de nutrição para saber onde obter nutrientes X e Y, o que não é nada difícil. O segredo é ter uma alimentação diversificada.

O leite, ao contrário do que se pensa, é muito mau para a saúde, pois não só a proteina animal faz mal à saúde humana, como ainda por cima impede a absorção do cálcio e a sua integração nos ossos... ainda por cima, excesso de proteína animal, descalcifica os ossos. O segredo é comer alimentos vegetais como o seitan que tem muito mais cálcio que o leite, entre outros, que garante uma muito maior absorção de cálcio.
Não admira que os países industrializados, que mais leite e carne comem, são os que têm uma muito maior percentagem de osteoporose, enquanto que nos países menos desenvolvidos, onde se comem mais vegetais, é exactamente o contrário.

O leite tem outros problemas, mas o que aconselho é ver os seguintes sites:

www.avp.pt.vu
www.centrovegetariano.org
www.sejavegetariano.org

Paulo

Anónimo disse...

NOTA SOBRE POST ANTERIOR:

Esqueci-me de referir que existem por todo o mundo centenas de milhares de pessoas que sempre foram veganas (desde o nascimento) e que nunca tiveram problemas de saúde. Pessoalmente conheço algumas.

Para terminar, o melhor alimento que existe para os bebés, é o leite materno, que têm tudo o que ele precisa. Ao contrário, o leite de fórmula que se vende, é simplesmente do pior que se pode dar a um bebé.

Paulo

Navigator disse...

O porco preto só é bom se for criado sob um conjunto de regras sob regime extensivo em determinado local.Do outro lado da fronteira na extremadura espanhola tb há porquinhos pretos e eles não sabem o que é uma fronteira sabem é que por ali comem bolotas quando lhes apetece e isso é muita bom!Desse outro lado da fronteira há aí já não por acaso uma Faculdade de Medicina Veterinária (em Cáceres) que estudou este bichinho até fazer apenas o seu genoma.Quem trabalha a sério nesta area a partir desse momento passou a poder começar a explicar pq é que o reco é diferente e como é que se pode preserva-lo.E disso beneficiam todos os produtores alentejanos que queiram estudar,pq a ciencia tb não conhece fronteiras.Fica este exemplo contra nacionalismos não justificados e inconsequentes.

Navigator disse...

Eu sou orgulhosamente(mas nos dias que correm muito pq racionalmente)Português!

Navigator disse...

Por favor poupem-me!

Navigator disse...

"A proteína animal faz mal à saúde humana e descalcifica os ossos"
"O leite faz mal à saúde" "o seitan garante uma maior absorção de cálcio do que o leite"A convidada nutricionista já terá aqui muito para comentar.E o leite materno ser aconselhado para o bébé é um mito?(aí,acho que nem percebeu o que quiz apontar).Ol eite materno humano é talvez o único alimento que se pode considerar um medicamento ou pelo menos um cocktail de vacinas.Não vou perder mais tempo pq não me parece que esteja preparado para discutir.Quando quiser repetir essas suas questões de fé(não me refiro ao vegetarianismo,veganismo como é obvio)com tanta força e tão pouca sustentação será melhor mesmo manter o anonimato não vá chatear por exemplo um fabricante de embalagens mais bem aramado.Eu cá sou movido apenas pela ciência no que de bom ela nos pode trazer!

Navigator disse...

A rtp terá nos seus arquivos penso que um haja saúde dedicado ao leite e que um painel de cientistas comenta todaos os mitos referidos pelo Paulo incluindo a explicação para essa estatistica da osteoporose.Se quiser informe-se.

Navigator disse...

Há questões que pela sua complexidade não se poderão esclarecer em blogs...

Navigator disse...

Espero que os vegetarianos não sofram de corporativismo.(esta é para a sra. apresentadora)Eu até acho bem que o vegetarianismo se implemente!Tópicos:Os japoneses tornam-se vegetarianos ao longo da vida,reduzindo a ingestão de proteina animal quando param de crescer.As tartarugas da California vendidas como anâs nas lojas de animais fazem o mesmo.E o que faz com que morram ao fim de 1 a dois anos tb tem a ver com falta de proteina animal a que são sujeitas.Eu tenho duas dessas tartarugas ditas anãs com cerca de 20 cm cada e a pesar umas 700gr cada.Têm 15 anos e agora são vegetarianas(quase,pq são gulosas).

Navigator disse...

O objectivo não é vender as tartarugas mas sim os "gamarus"a preços exorbitantes.Há lojas e alturas nos hipermecados em que as oferecem.O negócio atinge formas que por vezes não se imagina.Daí eu parecer talvez cauteloso para uns ou chato para outros.Mas quando quiserem eu vou-me embora.É só pedirem!

Navigator disse...

Sr.Paulo no Intituto Superior de Psicologia Aplicada,encontrará uma tese sobre "Cegueira axiomática",que julgo poder-lhe ser útil.

Anónimo disse...

A questão do cálcio


Muitas são as dúvidas e confusões que giram em torno deste mineral tão necessário para a saúde dos nossos ossos. Procura-se com este artigo levantar o véu e lançar um olhar atento sobre este assunto, esperando responder a questões importantes como: O que é o cálcio? Para que serve? Onde encontrá-lo? Como evitar a sua perda?

O que é o cálcio?

O cálcio é um dos macro-minerais essenciais, sendo o principal constituinte dos ossos. Outros macro-minerais essenciais tais como o magnésio, fósforo, sódio, potássio e o cloro, são necessários em maiores quantidades e os micro-minerais tais como o ferro, zinco, cobre, magnésio, molibdénio, selénio, iodo e flúor, são necessários em pequenas quantidades.

Os macro-minerais essenciais têm três funções principais:

- São constituintes do esqueleto;
- São sais solúveis que ajudam a controlar a composição dos fluidos de corpo;
- São elementos essenciais à activação de muitas enzimas e de outras proteínas.
Os ossos contêm 99% do cálcio sendo o restante 1% utilizado a nível da corrente sanguínea para assegurar importantes funções como por exemplo a contracção muscular, a manutenção do ritmo cardíaco e a transmissão de impulsos nervosos.

Qual é a sua actuação no nosso organismo?

Juntamente com o fósforo, o cálcio é um dos principais constituintes da estrutura óssea e associado ao magnésio, constitui o esmalte dos dentes. O cálcio interage também com várias hormonas (nomedamente estrogénio e a testosterona) que controlam a absorção e a excreção do cálcio e o metabolismo ósseo. A presença de proteínas, sódio e fósforo também alteram a sua concentração no sangue.

Benefícios

O cálcio tem um papel muito importante na prevenção e tratamento de:

- Osteoporose;
- Artrite;
- Hipertensão;
- Doenças cardiovasculares.
Tem ainda as seguintes acções:

- Acção preventiva contra o cancro;
- Redução do colesterol;
- Actuação como tranquilizante natural;
- Ajudar a manter a pele saudável;
- Evitar ou aliviar a cãibra nas pernas.
Desempenha também uma função desintoxicante evitando que certos agentes poluentes (inclusivé contra o estrôncio radioactivo E-90) se alojem nos ossos.

Quantidade de cálcio diariamente recomendada

Segundo o Departamento de Saúde Britânico, as quantidades diárias de cálcio necessárias ao organismo, variam consoante a idade e o sexo. Perante os estudos realizados concluiu-se que as necessidades diárias de cálcio (mg/dia) são:

- Para crianças – 350 a 550 mg
- Raparigas adolescentes – 800 mg
- Rapazes adolescentes – 1000 mg
- Mulheres e homens adultos – 700 mg
- Mulheres em amamentação –1250 mg
A Organização Mundial de Saúde recomenda a ingestão diária mínima de 500 mg de cálcio. Existem no entanto povos como os Bantos e outras populações no Ceilão, Peru e África, nas quais as pessoas consomem menos que esta dose diária mínima recomendada (entre os 200-300 mg) e o seu organismo mantém um bom nível de cálcio.

A vitamina D e o cálcio

Não nos podemos esquecer do papel importante desempenhado pela vitamina D, ao controlar a eficiência do organismo em absorver e reter o cálcio. Para isso bastam 15 minutos diários ao sol, expondo as mãos e a cara, para obter toda a vitamina D necessária. Caso não seja possível, a solução está nos suplementos com esta vitamina, sendo necessário ingerir 200 IU por dia.

O que pode ocorrer devido à carência de cálcio?

- Nervosismo;
- Espasmos musculares e nervosos;
- Convulsões;
- Hipertensão;
- Raquitismo;
- Osteoporose em pessoas idosas;
- Distúrbios endócrinos;
- Insónia.



--------------------------------




Tão importante como ingerir cálcio é evitar a sua perda. Como evitá-la?

Vários estudos confirmam que tão importante é a ingestão do cálcio como a redução da sua perda e que de entre os maiores responsáveis pela perda de cálcio através da urina, fezes e suor, se destacam:

- A proteína animal;
- O sal;
- A cafeína;
- O tabaco;
- As bebidas alcoólicas;
- A ausência de exercício físico.

A proteína animal contém um teor em enxofre mais elevado que a proteína vegetal, o que leva a que ocorra um aumento da produção de ácidos metabólicos que acidificam o sangue. Para neutralizar e restaurar o pH normal do sangue, ocorre a perda de cálcio ósseo. Em 1992 foi realizado um estudo em vários países, que mostrou que as populações que ingerem menos cálcio tinham menos fracturas ou osteoporose comparando com as que ingeriam mais cálcio.

Como pode isto ser possível? Os peritos explicam que as pessoas que ingerem mais cálcio, regra geral são também as que ingerem mais proteínas de origem animal e por isso têm valores tão elevados de perda de cálcio. Por exemplo a população esquimó tem das taxas mais elevadas de ingestão de cálcio (mais que 2000 mg por dia) e também altas taxas de osteoporose. Nas regiões em que a população ingere pouca ou quase nenhuma proteína animal, existe uma baixa incidência de osteoporose, o que nos leva a questionar toda a importância que se dá ao leite. Para ajudar a perceber esta explicação, tomemos como exemplo um estudo efectuado por enfermeiras na Universidade de Harvard.

O universo de estudo foram 78.000 mulheres durante doze anos, em que se observou que aquelas que bebiam dois ou mais copos de leite por dia apresentavam duas vezes maior probabilidade de desenvolverem fractura da bacia que aquelas que bebiam um copo por semana ou menos.

O cálcio dos ossos tende a dissolver-se na corrente sanguínea, depois passa pelos rins e é excretado através da urina. O sal (cloreto de sódio) que as pessoas colocam nos alimentos aumenta significativamente a perda de cálcio na urina. Se reduzir a ingestão de sal a uma/duas gramas por dia, o seu organismo vai reter melhor o cálcio.

As bebidas alcoólicas tomadas sem moderação enfraquecem o tecido ósseo porque reduzem a capacidade do corpo para produzir novo tecido ósseo para repor as perdas deste. O excesso de cafeína provoca a libertação de cálcio nos músculos, aumentando a contracção muscular e a acumulação de cálcio, inibindo a sua recaptação para o sangue, o que pode provocar lesões musculares. O tabaco também aumenta a perda de cálcio e expõe os que o consomem a maior risco de fractura óssea.

O exercício físico desempenha um papel importante no que toca a evitar perdas de cálcio. Segundo artigos da Preventive Medicine and Nutrition (Medicina e Nutrição Preventivas), as pessoas que praticam exercício físico regularmente, tendem a reter mais cálcio e consequentemente têm ossos mais fortes.

Outros factores que contribuem para a perda de cálcio são:

- Ansiedade, depressão, stress;
- Diarreia;
- Disfunção da tiróide;
- Excesso de gorduras, açúcar, fibras e ácido oxálico na comida;
- Deficiência de ácido clorídrico, uso de antiácidos, tetraciclina, heparina, laxativos, diuréticos, anti-convulsivos, aspirina e corticóides;
- Ingestão excessiva de fósforo por meio de alimentos processados (refrigerantes, carnes, molhos, queijos, conservas, pães e massas), pois o excesso de fósforo inibe a absorção de cálcio.

Onde encontrar o cálcio na alimentação?

(Apresentamos apenas algumas fontes de cálcio, mas existem outros alimentos que não estão referidos e que também o contêm)

Cereais e preparados com cereais:

- Arroz integral (1 chávena, cozinhado): 20 mg
- Pão de trigo integral (185 g): 100 mg
- Aveia (192 g): 100 mg
- Farina de soja (44 g): 100 mg

Frutos:

- Amêndoas (40 g): 100 mg
- Pêssego (1 médio): 10 mg
- Banana (1 média): 7 mg
- Figos secos (10 figos - 187g) 269 mg
- Laranja (1 média): 56 mg
- Pêra (1 média): 19 mg
- Passas (2/3 chávena): 53 mg
- Abóbora (1 chávena, cozida): 84 mg

Leguminosas e derivados:

- Feijão preto (1 chávena, cozido): 103 mg
- Feijão branco (1 chávena, cozido): 121 mg
- Feijão verde (1 chávena, cozido): 58 mg
- Ervilhas (1 chávena, cozido): 44 mg
- Feijão encarnado (1 chávena, cozido): 50 mg
- Lentilhas (1 chávena, cozido): 37 mg
- Favas (1 chávena, cozido): 32 mg
- Feijão manteiga (1 chávena, cozido): 82 mg
- Feijão de soja (1 chávena, cozido): 175 mg
-Tofu (1/2 chávena, cru): 258 mg

Vegetais vários:

- Brócolos (1 chávena, cozidos, congelados): 94 mg
- Couves de bruxelas (1 chávena, cozida): 56 mg
- Cenouras (2 médias, cruas): 38 mg
- Couve-flor (1 chávena, cozida): 34 mg
- Aipo (1 chávena, cozido): 64 mg
- Repolhos (1 chávena, cozidos): 348 mg
- Couve-lombarda (1 chávena, cozida): 94 mg
- Cebola (1 chávena, cozida): 46 mg
- Batata (1 média, assada): 20 mg
- Alface romana (1 chávena, crua): 20 mg
- Batata doce (1 chávena, cozida): 70 mg
- Espinafres (1 chávena, cozidos): 244 mg



Nota: Caso seja necessário, pode-se sempre recorrer aos suplementos com cálcio. Mas mantendo uma alimentação vegetariana, exercício físico, uma vida saudável respeitando o ambiente, os outros seres e a si mesmo, podemos constatar que a harmonia é uma saborosa realidade. Reflicta sobre este artigo e todos os outros de origem fiável que encontrar. Mais importante que tudo: sinta e ouça o seu corpo. Ele sabe sempre o que é melhor.

Sónia Lucas
Associação Vegetariana Portuguesa 2006


--------------------------------------------------------------------------------

Referências bibliográficas:

http://www.pcrm.org/health/prevmed/strong_bones.html
http://www.vegansociety.com/html/food/nutrition/calcium.php
http://www.milksucks.com/osteo.asp
http://www.vivanaturalmente.pt/resultPesq.asp?keyword=c%E1lcio
Http://www.europeanvegetarian.org/lang/pt/info/kit/starter05.php

Navigator disse...

Eu percebi tudo que escreveu incluindo algumas das idiotices mas nada foi contra o que afirmei antes e parece-me triste esta sua atitude de puxar galões que manifestamente não possui para defender algo que ninguém atacou:o vegetarianismo.Espero que todos os outros tenham tb ficado esclarecidos com a sua pretensa palestra sobre cálcio.Eu humildemente tenho tentado limitar o meu vocabolário usando terminologias mais acessiveis pq só participo para ajudar.Quando preciso de palco tenho-o e não me ponho a papaguear com motivações infantis!Uma dica:faça antes uma dissertação sobre a àgua e o vegetarianismo.Aí terá mais frutos e menos contestação.É preciso é que lá chegue.Pq aí tem um argumento ecológico e não de nutrição!Seja feliz e coma o que quiser.Espero que os vegetarianos não tenham todos a pretensão de substituir algo como...a raça ariana.Cuidado!

Navigator disse...

Se quisr saber quais foram as idiotices tem o meu mail à disposição.Não vou castigar os outros a referi-las!

Navigator disse...

Mas adianto-lhe uma palavra chave:calcitonina.Pode começar a pesquisa ou procure um endocrinologista e mostre-lhe o que acabou de escrever.

Navigator disse...

Cegueira axiomática e um termo que define grosso modo um fenomeno estudado em psicologia em que pessoas quando se consideram bem informadas sobre detrminado assunto,manifestam enviesamentos da perceppção(como por exemplo começar a falar antes de ouvir,pensar que se sabe o que o outro é ou vai dizer).Não era um insulto.Mas aqui foi fácil comprovar que o fenómeno ocorre!Boas-tardes.

Navigator disse...

Não serei eu vegetariano?Pensem!

Navigator disse...

Parece-me que a produção do programa esqueceu-se que tal como tem de moderar o programa tb teria de moderar o blog.E como manifestamente não o tem feito e até já terá sido menos do que neutra em relação à minha pessoa,eu daí tiro as minhas elações.Boa-sorte com o programa.

Navigator disse...

Boa sorte ao Paulo(anonimo?)na sua defesa dos animais?Parece-me que teve de ir a correr chamar alguém para defender uma posição que condiciona aquilo que come.Será isso felicidade?Ou estará a precisar de ser diferente e escolheu o vegetarianismo.Uma brincadeira:passe a lingua pelos dentes.Aí sentiu.São os caninos!O homem como todos os seres precisa de tempo para evoluir!

Navigator disse...

A todos os que sofrem de osteoporose por favor não se ponham a ingerir "cálcio vegetariano",nem qualquer outro porque isso não vai resolver nada.Esse problema era antes.O organismo humano levou muitos milhões de anos a fazer e tem maneiras de não se livrar do calcio excessivo,mas até certo ponto.Ingira cálcio nas quantidades normais e faça o tratamento(a falta de outra palavra pq não há cura para a osteoporose) que o seu médico aconselhar.Os que escrevem ou pensam se é falta de cálcio toma-se mais cálcio são tolos e negligentes.Há cálcio isolado em medicação e até já salvei da morte animais gestantes a injecta-lo nas veias.Mas nenhum médico lhe vai dizer que a osteoporose se trata a tomar cálcio.

Navigator disse...

onde escrevi não se livrar,queria escrever de se livrar.

Navigator disse...

Lembrei-me agora de uma coisa.Talvez tenha de explicar a brincadeira ao Sr.pauloamantede animaismastunão.Os animais que não consomem outros animais (herbivoros ou "vegetarianos":))não têm caninos na dentição.Os carnivoros e os omnivoros como os humanos,sim.Servem para rasgar carne!O homem pode decidir comer ou não carne,mas conseguir neste momento da sua evolução como espécie animal argumentos de que algo para o qual está feito não pode ser ingerido,nunca serão conclusivos.Por isso lhe dei um um motivo ecológico(e respeito se calhar mais do que você os morais) para ser vegetariano.O consumo de agua que é necessário para concentrar a proteína vegetal,nos animais que a consomem para depois nós os comermos.Mas não se iluda é nessa concentração que a proteína vegetal sofre nos herbivoros que ela se equilibra e ganha a qualidade que permitiu a existencia de carnívoros.O homem é apenas um animal na cadeia.Mas tem algo diferente pode pensar(se quiser)e agora tb pode ser vegetariano pq há ciencia para saber fazer as concentrações certas por exemplo nos leites para bébé que despreza,e que tanto custaram a desenvolver.(O preço é outra conversa).Olhe que é muito mais vulgar do que voce julga as senhoras terem de "secar" o leite.E aí para as que trabalham andar a fazer uma mistura caseira de vegetais e concervá-los,não deve ser coisa tão simples como afirmou.Pasme-se essas formulações usam tb vegetais!Use o seu cerebro ,vai sentir-se melhor!A associação de vegetarianismo aproveite que está na moda:consumo de àgua!

Anónimo disse...

Saudações a todos.

Neste dia fiquei bastante desiludida com este Blog.

TODOS os comentários de todas as pessoas devem ser respeitados. Se se discorda ou não, cada um é livre de o fazer, mas não com "afrontas" e quase "ataques" a quem pensa de forma diferente.

O Sr. João Mendes discorda com o Sr. Paulo. Tudo bem. Mas não precisa de se lhe dirigir da forma como o fez. Pode colocar o que pensa das coisas e pronto. Sem necessariamente "deitar abaixo" outras possíveis teses sobre os assuntos.

O Sr. Paulo sempre participou de forma exemplar neste blog desde o início da sua existência, e com toda a cordialidade. Sempre com opiniões/informações muito interessantes.

O Sr. João Mendes fez muito bem em começar a participar, pois também tem lançado questões bastante pertinentes.

Agora lamento a ironia que por vezes apresenta e a forma como se dirige aos outros. Isso melindra quem apenas vem participar na sua boa vontade.

Brinde-nos com as suas opiniões, mas de uma forma mais cordial.

Obrigada.

Os melhores cumprimentos.

Andreia de Jesus

Anónimo disse...

parabens sónia pela exposição sobre o cálcio

estava a ver que o assunto do "leite faz bem" ia passar impune, mas não tinha pedalada para o contestar tão bem.

e pensa toda a gente que a "intolerancia ao leite" é por causa da lactose... só responsavel por uma baixa percentagem dessas reacções.

obrigada~
Andreia