quinta-feira, maio 10

DISFUNÇÃO ERÉCTIL

A disfunção eréctil afecta meio milhão de homens em Portugal. O que é certo é que 80% dos homens que sofrem de disfunção eréctil têm uma doença física associada. Neste Sociedade Civil queremos perceber o problema e revelar os tratamentos mais inovadores nesta área. Compreender, como lidar com e as implicações na sua vida amorosa são os objectivos deste programa.

20 comentários:

Sara disse...

A disfunção eréctil é realmente um problema que afecta o homem sobretudo a nível psicológico (na maioria dos casos). E se o sujeito tiver namorada ou for casado, o mais provável é sentir-se ainda pior, incapaz, culpado por não poder levar a cabo uma relação sexual. Penso que o mais importante nestes casos é mesmo intervir psicologicamente, para que o indivíduo não se vá a baixo. A terapia de casal, se for o caso, é ainda mais benéfica pois, assim, a parceira também tem a oportunidade de estar a par, de compreender e apoiar o sujeito e este sentir-se-á melhor. O mais importante numa relação a 2, não é a parte sexual, é o Amor que sentem um pelo outro!

António disse...

Gostava que me explicassem alguns mitos associados ao sexo e de que forma eles podem até influênciar o desempenho do homem e da mulher.

Marta disse...

A história clínica condiciona a história sexual da pessoa?

Filipa disse...

O meu namorado não consegue aguentar tempo suficiente para que ambos atinjam o orgasmo e tem sempre ejaculação precoce. Isto tem alguma relação com a disfunção eréctil.

Marília Santos disse...

Se for um jovem tomar o viagra, que consequências físicas poderão advir a longo prazo?

Maria disse...

Olá!
O vosso programa é muito bom.
Relativamente ao tema de hoje: as estatísticas deixam-me sempre muito céptica. O meu pai interrogado pelo médico (provavelmente a fazer doutoramento) sobre a a sua vida sexual (aos 87 anos) respondeu que era inexistente. Quando a minha mãe lhe perguntou porque mentiu, respondeu que se dissesse a verdade o médico ria-se dele e pensaria que se estava a armar em "machão"...
Vejam lá se podemos acreditar em estatísticas destas...
Cumprimentos e continuem.

cláudia disse...

Não estou a acompanhar o programa desde o seu inicio e talvez esta resposta já tenha sido dada; um homem de 30 anos pode sofrer de disfunção eréctil? Qual a melhor forma de abordar o problema?

Joao disse...

Ola!!!
Parabens pelo programa.
Gostava de esclareçer uma questão, a curvatura do penis quando erecto pode ter algo a ver com a difunção erectil? Possuo uma curvatura do penis um pco acentuada que nao impedindo o acto, por vezes resulta numa ejeculação precoçe...

José Araújo disse...

se muitos dos casais dessem mais importancia ao facto do que ao acto , já era meia solução.Mas também se vive uma era de um sexualismo radicalizado, pelo o menosprezo dos sentidos mais profundos , que se declaram por diversas vertentes e expressões que muitas dessas vêzes sem nunca focar a "nudeza" sexual, que por si só é um acto instintivo e frio e por isso facilmente se perde o mutuo desejo...Entre outras razões que também sociais...

Opinião pessoal , que teve seus resultados benéficos...

Anónimo disse...

teho 26 anos e sinto erecção mas quando tiro a roupa fico sem erecção isto tem a ver com disfunção erectil?? quem me pode ajudar??

Anónimo disse...

Se é unânime entre os especialistas que a idade em que se deve iniciar a sexualidade depende de muitos factores, como é que é possível definir uma idade mínima para se fazer sexo, como por exemplo os 18 em caso de crime?

Cátia Ferreira disse...

lá boa tarde, chamo-me Cátia Ferreira tenho 18 anos e já tive oportunidade de participar no liceu numa Tertulia de Sexualidade onde a disfunsão erectil foi abordada mesmo pelas psicologas estagiarias com alguma "chacota". As escolas deviam informar e não ridicularizar quando nós alunos fazemos perguntas que podem parecer chacota mas que não são. Programas como o Sociedade Civil podiam fazer uma especie de Tourné pelas escolas públicas para ensinar a quem ensina.

Continuação de um excelente programa.

Elsa Silva disse...

Boa tarde, tenho estado atenta ao vosso programa, que me despertou uma pequena duvida:
Meu namorado e eu temos uma actidade sexual salutar e... vigorosa, apesar dos meus 43 anos e dos 46 dele.
Acontece até que por nos amarmos e estarmos muito apaixonados, conseguimos fazer autenticas maratonas...
Ele tem uma grande (mesmo extraordinária) capacidade de contenção da ejaculação.
Mas nos entretantos destas, e apesar de nossa amba excitação sexual e actividade, enfim, mesmo durante a penetração por vezes (várias vezes) ele perde a erecção, que, devidamente estimulada, ou após uma pausa, tentamos retomar de novo...
Isto ainda sem ejacular no nosso coito, ou mesmo de todo.
Estaremos perante um problema de cansaço físico, devido a estas "maratonas", ou um problema disfuncional, ou mesmo algo provocado pela sua "ampla" capacidade de retenção?
Estou um pouco preocupada por ele, pois a minha experiencia não me permite sequer tentar alerta-lo em concreto, apesar de ja termos abordado o assunto, sem alarmismos... claro.
Agradeço vossa opinião, mesmo por mail, sff.
Parabéns pelo Sociedade Civil, desta espectadora assídua,
ezacatela@hotmail.com

miguel lopes disse...

boa tarde tenho 26 anos e sempre que tento fazer sexo sinto que tenho erecção mas quando tiro a roupa a erecção desaparece, será que tem a ver com disfunção eretil quem me pode ajudar?

Pedro disse...

Tenho 23 anos e a maior parte das vezes que pratico sexo tenho o problema de a excitação ser tão grande que não permite que o acto dure muito tempo. Será esse um problema psicológico ou tem algo haver com disfunção eréctil?

Anónimo disse...

tenho 30anos desde os 17 que iniciei a minha vida sexual que nunca consegui ter um orgasmo unicamente através da penetração, e isto tem acontecido com todos os parceiros que tenho tido. tenho uma disfunção sexual, só consigo ter orgasmos através de fricção com a mão. o que posso fazer para alterar esta situação

Anónimo disse...

Tenho um problema com a erecção...parece-me excessiva, pois o meu penis forma um angulo de 180º, ou seja fica paralelo ao meu corpo...o que posso fazer?

Anónimo disse...

um homem que toma ciclosporina (200 mg por dia)(medicamento para doenças auto-imunes ou pos transplante de orgãos)pode, por isso, sofrer de disfunção eréctil?

joana disse...

Com tantas dúvidas, sugeria que o Sociedade Civil voltasse ao tema da sexualidade ou que desse uma espécie de "aula de educação sexual" onde pudessem responder a muitas dúvidas existentes entre os espectadores de todas as idades.
Parabéns pelo programa.

Anónimo disse...

É só olhar bem para a apresentadora e não há disfunção eréctil que resista! Querem solução mais simples? Não há!
LOPEIRAS