quinta-feira, maio 31

HIPERMERCADOS AO DOMINGO: SIM OU NÃO?

A discussão em torno desta questão não é nova, mas a Associação Portuguesa de Centros Comerciais encomendou um estudo à Universidade Católica sobre a abertura do comércio ao Domingo e conclui que há vantagens económicas. Mais uma vez os argumentos em discussão são: por um lado a necessidade de ajustar os horários comerciais ao ritmo de vida urbano, por outro a protecção dos pequenos comerciantes e as queixas dos trabalhadores pelo trabalho ao domingo. No meio está o consumidor, principal visado. O que ganha com a actual situação? E com a mudança?

55 comentários:

Anónimo disse...

Penso que deveriam estar diponíveis todos os dias. Mas cada um deveria, claro, estabelecer pelo menos um dia de descanso, que poderá ser ao domingo ou noutro dia qualquer. O importante acho que é ter alternativa quando outros estão fechados. Mas acho que isto já está a ser implementado. O Lidl, por exemplo, está aberto ao domingo.

Anónimo disse...

NÃO!! Todos temos direito ao nosso descanso (trabalhador e consumidor) e o Domingo é por excelência o melhor dia para o fazer. Não me digam que só ao Domingo é que têm tempo para fazer compras. Isto é mais uma das politícas de incentivo ao consumo. Quando o Domingo deve ser um dia para estar com a família, descansar, passear, ir aos museus, teatro ou cinema, enfim uma panóplia de actividades de descanso principalmente à mente de quem tem uma semana de trabalho pela frente.

Obrigada,
Raquel Gonçalves

Maria disse...

Antes de mais, FELIZ DIA MUNDIAL SEM TABACO! :)


Em relação ao tema de hoje,

- por um lado, penso que faz falta os hipermercados permanecerem abertos ao domingo, visto que há muitas pessoas que trabalham 6 dias por semana, tendo apenas livre o domingo para as actividades comerciais (como é o caso da minha família);

- por outro lado, as facilidades existentes hoje em dia em comprar pela internet (para quem tem a possibilidade de ter acesso), fazem com que seja dispensável os hipermercados permanecerem abertos ao domingo. Para além disso e para quem não tem internet, existem outros supermercados mais pequenos (como por exemplo, o Lidl e o Intermarché) que permanecem sempre abertos todos os dias da semana inclusivamente ao domingo.

Anónimo disse...

Concordo que sejam abertos os estabelecimentos comerciais aos domingos.
Na sociedade de hoje os horarios laborais são cada vez mais diversos, assim sendo o consumidor necessita também cada vez mais que os serviços cubram vários horários de forma a que não sejam apenas coincidentes com os seus próprios horários de trabalho, veja-se o caso dos bancos.
Para além de que certamente que esta medida irá criar mais oportunidades de emprego.
Não digo que não tenha também os seus contras, no entanto ao contrário da Raquel Gonçalves julgo que cada um é livre de dispor do seu tempo, como melhor lhe convier, e os passeios em familia podem ser feitos ao sábado, nem todos têm folgas ao fim de semana, e se todos tivessemos apenas o domingo para sair certamente que não haveria espaço, afinal já é conhecido o transito do fim de semana para sair dos locais de excelência de passeio.


Patrícia Santos

André disse...

Uma ideia...

Porque não arranjar "part-time" aos fins-de-semana para jovens que querem ganhar algum dinheiro extra e para o comércio poder estar aberto 7 dias por semana?

É só uma ideia!

Lina disse...

Penso que os hipermercados deveriam estar abertos ao domingos e feriados, porque muita gente trabalha ao sábado e também há quem trabalhe por turnos, não restando muitas alternativas.
Quanto aos que não concordam, simplesmente não vão às compras ao domingo. Não está certo retirarem essa oportunidade de ir às compras a quem não tenha facilidade de ir outro dia senão ao domingo.
Para além disso, há também a problemática do desemprego, há muita gente que gostaria de ter um emprego, nem que seja ao domingo e feriado, e não tem. Com o desemprego que temos no país, acredito que haja candidatos mais que suficientes para preencher vagas de emprego, mesmo que isso signifique trabalhar ao domingo e feriados e não estar com a família. Acho que ainda não se consciencializaram de que os horários laborais ditos habituais, já não são válidos para toda a gente.

Fernanda disse...

estive a residir na Holanda, aí ao Doming está quase tudo fechado, com excepção de um par de Domingos por ano. Aliás, também durante a semana tudo fecha mais cedo do que em Portugal. O que acontece é que todos os restantes horários são adaptados a este facto, o resultado é uma melhor qualidade de vida para toda a população. Quanto ao consumidor é uma questão de hábito porque na maioria dos casos não é que não possam ir às compras noutro dia, somos é muito comodistas e esquecemo-nos daqueles que têm de trabalhar ao Domingo.

Joana disse...

Na minha opinião, não se justifica que os hipermercados de grandes dimensões estejam abertos aos domingos, existem outros bem mais pequenos (Lidl por exemplo) e que conseguem satisfazer as nossas necessidades nesse dia e até estão mais perto de casa.

Anónimo disse...

Não sou a favor da abertura das grandes superfícies estarem abertas aos domingos e feriados porque os motivos económicos não podem intervir na vida familiar desta maneira, nem tudo pode ser feito em favor do consumismo. Será que uma família já não pode estar toda reunida nem a um domingo á tarde?

Isabela disse...

Ainda que seja um mero incentivo ao consumo, devemos entender que o aumento do consumo é benéfico para o país e acredito que a melhoria da economia nacional é bastante mais imperativa!!O que sim deveria ser permitido seria a abertura do comercio tradicional aos Domingos.

Anónimo disse...

Já nem me lembro da última vez que fui a um comércio de proximidade...

Anónimo disse...

Num Pais livre devo ter o direito de escolher o dia em que quero fazer compras. Não aceito ter uma associação de comerciantes preocupada com a familia e suas respectivas actividades ao Domingo. Quero ser eu a escolher onde faço compras e a que horas. A Associação ai representada devia explicar como é possivel eu ir à baixa de Lisboa às compras no dia 23 de Dezembro e encontrar tudo fechado. Claro que tive de ir a um Shopping.
Deixem criar mais postos de trabalho porque ao Domingo até se ganha mais por hora trabalhada.
Obrg,
José Lopes

Anónimo disse...

A Fernanda Freitas é a melhor comunicadora nacional. Para quem quer seguir jornalismo, radiofonia ou televisão, tem na Fernanda Freiras um exemplo de mulher a seguir.
Os meus parabéns pelo programa. O sociedade civil, é sem dúvida um antro de debate onde o respeito sobressai. Logo à noite lá estarei as 23:30 a assistir ao especial sociedade civil. Continuem no bom caminho.
Quanto aos Hipermercados, acho bem que estejam abertos, pois os senhores do pequeno comercio, entram as 10 saiem ao meio dia, voltam a entrar as 15 e as 19 saiem. Agora, todo o resto da população que por vezes nem tempo para almoçar tem, saiem de casa antes do sol nascer, e regressao quando os filhos já dormem. O pequeno comercio,em vez de criticar os Hipermercados, tem de criar condiçoes para que o consumidor procure os seus produtos. Preços mais acessiveis, maior simpatia dos funcionarios, que muitas vezes parecem estar ali nas lojas por favor, a sociedade chega para todos, cada um no seu lugar, há que inovar, há que acompanhar a evoluçao dos tempos. Os Hipermercados são uma mais valia, para quem trabalha muito e ganha pouco.

Anónimo disse...

"Será que uma família já não pode estar toda reunida nem a um domingo á tarde?"

Claro que pode! Ninguém nos obriga a ir às compras, mesmo que os hipermercados estejam abertos 24 horas por dia...ou obriga?

Anónimo disse...

À convidada que perguntava o que é que nós queremos...
Nós queremos uns bons postos de trabalho que nos permita apenas trabalhar das 9h às 17h e poder ir fazer compras ao sábado e poder ir passear ao domingo e até mesmo nas cidades, visitar monumentos, museus, etc, e não o comércio!

Anónimo disse...

Os hipermercados já estão abertos de segunda a sábado até às 23.30, penso que este horário é suficiente para todas as pessoas fazerem as suas compras. Basta de consumismo! As pessoas também têm que se organizar. Será que essas pessoas sabem o que é sair de casa para ir trabalhar ao domingo? Axo que não... Sónia Silva

Anónimo disse...

Não concordo. Trabalho num centro comercial aos fins-de-semana e é sabido que em comparação com os sábados os domingos têm maior fluxo de pessoas, mas as pessoas compram menos. Ou seja, vão mais para passear e ver, do que propriamente comprar. Famílias inteiras (com avôs e crianças) passam assim o domingo, em vez de visitar parques e museus.
No meu caso pessoal, porque trabalho aos fins-de-semana, ando sempre desencontrada do meu marido, que tem um horário convencional (o que me deixa triste). Tento durante a semana fazer um esforço: faço as compras depois das 18h. Chego um pouco mais tarde a casa, mas assim evito deixar essa tarefa para o fim-de-semana.

Anónimo disse...

Os pequenos comerciantes, por melhor qualidade que tenham os seus produtos, são a preços elevados de mais para o pouco poder de compra que têm os portugueses.

Mário disse...

boa tarde...
Estou a estudar em Portalegre, e o comércio fecha ao sábado à 1, e ao domingo está tudo fechado! O que fazem as pessoas? Vão a Espanha contribuindo para a economia espanhola!!! O que será mais correcto para nós portugueses… abrir os hipermercados e criar muitos postos de trabalho, gerando inclusive mais receitas ao estado, ou manter como está quando os pequenos também não querem nem o sábado à tarde nem o domingo?

Joana disse...

Sou completamente a favor q os hipermercados estejam abertos aos domingos, feriados, etc... Todos nós queremos ter um trabalhinho das 9 às 6h, mas é óbvio que a sociedade de hoje em dia já não o permite!!! Então o q diriam os médicos, enfermeiros, policias, guardas prisionais, etc!?!Sejamos realistas, hoje em dia, se tds as profissoes folgassem ao domingo, Portugal ainda estaria pior...

zams disse...

O comércio tradicional caminha a passos largos na direcção do que aconteceu com a indústria têxtil em Portugal.
Espanto-me cada feriado ou domingo que passa e vejo todo o comércio tradicional fechado?
Não se podem queixar de que o negocio esta mal porque se assim fosse não encerravam nesses dias que são os dias que as pessoas possam ter mais disponibilidade para efectuar as suas compras.
Este comércio parou no tempo não acompanhou as necessidades do cliente. O ritmo de vida mudou e eles ficaram parados no tempo fechar as 19:00 horas quando as pessoas chegam dos empregos a casa?
Só comissário de bordo numa companhia aérea trabalho seja Domingo, feriados noite e de dia porque o Mundo não para como parece que parou no tempo no comercio tradicional em Portugal.

Olga disse...

Eu sou completamente a favor da abertura das grandes superfícies ao Domingo. Qualquer estabelecimento pode ter um dia de descanso não tem que ser ao Domingo quando temos mais tempo para organizarmos a nossa semana.

Joaldi disse...

Não posso deixar de ir fazer compras onde é mais económico. Ora a loja da esquina vende a água 4/5 vezes mais cara do que um hipermercado. Mau para mim, mas pior para o comerciante que até compra a água no fornecedor mais cara do que eu.

Não vou a Espanha porque é muito longe, mas quando lá vou, atesto o carro até à última gota.

Subscrevo a posição do comentário da Fernanda.

te disse...

nao sou contra fechar ao domingo sou contra é os restantes serviços estarem fechados com ex finanças

Anónimo disse...

Toda a gente preferia estar a passear num domingo do que a trabalhar, mas a realidade de hoje em dia não é essa e as pessoas precisam trabalhar para poder ter dinheiro para alimentar a família, e por isso mesmo é que se sujeitam e fazem esse sacrifício de ir trabalhar ao domingo para poder saciar as necessidades económicas de uma família. Há que compreender isso.

Helena Santos disse...

SIM, SIM, SIM
ACHO QUE NINGUEM TEM O DIREITODE ME SUJEITAR A HORARIOS, O COMERCIO TRADICIONAL QUANDO QUER CONSEGUE TER PROVEITO, EU TENHO UMA LOJA NO PARQUE DAS NAÇOES QUE ESTA SEMPRE ABERTA DURANTE TODA A SEMANA E ESTA SEMPRE CHEIO, SÓ ESTE ANO E QUE FAZ ENCERRAMENTO A HORA DE ALMOÇO, E HÁ MUITOS MAIS ASSIM, E PRECISO DINAMIZAR E RENOVAR, SE O COMERCIO ME OFERECEBOM E COM HORARIOS ALARGADOS EU VOU.

Anónimo disse...

Boa tarde,

Penso que se repararem o tema de hoje remete-nos automaticamente para o debate "capitalismo desenfreado" e sendo assim não se limita a mercados, super ou hiper mas discutir-se toda a política em torno deste assunto.

Muito obrigado.
Luís Nogueira

Anónimo disse...

E engraçado que se perguntarem a uma pessoa que se desloque ao hiper a um domingo se esta gostaria de trabalhar ao Domingo esta de certeza diria que não mas no entanto gosta que outros trabalhem nesse mesmo dia.

Se formos a outros paises, a maior parte dos centros comerciais fecham no máximo as 22 horas. Tentei ir a um c.c. em Lyon as 20h30 e este ja estava fechado. Na holanda não vi nenhum aberto após as 22 horas, podiam até ter fechado mais cedo. Na belgica a maior parte do comercio fechava as 18 horas. Entao porque hao-de estar abertos os nossos hiper ou c.c. aos Domingos, se estes estão abertos até tão tarde durante a semana? Será que as pessoas não conseguem lá ir? Eu tenho um horário muito ocupado e não necessito de lá ir ao Domingo então porque existe essa necessidade?

Vitor Santos

te disse...

os hipers estao abertos os restantes dias da semana das 9 horas as 23 horas tempo de sobra para se fazerem as compras não me digam que ainda assim precisam do domingo

Carlos G. disse...

Boa tarde a todos,
Sou a favor do SIM. E é bastante simples o meu ponto de vista: vai quem quer; o estar a aberto pode ser útil a quem precise; cria mais postos de trabalho, pois não poderiam ser sempre os mesmos funcionários todos os dias. A desculpa de que quebra a reunião da família, só quebra se a família assim o quiser, ninguém é obrigado a ir aos centros comerciais. Agora para quem trabalha durante toda a semana e que só tem hipóteses de fazer aquela compra especial, só terá o dia de sábado?

Helena Santos disse...

Alguem se preocupa se os medicos, enfermeiros, policias, jornalista, etc estao a trabalhar ao sabado, domingo, noites, feriados estes nao tem opçao, tem de ir trabalhar para o bem de outros....

Tiago disse...

Acho que dificilmente uma pequena empresa conseguísse rentabilidade a funcionar 24 horas por dia para pagar aos seus funcionários. Isso resulta em cadeias e empresas de franchising.

Anónimo disse...

Ola

As empresas na cidade podem fechar durante a semana e abrir a horarios que favorecam os consumidores, 'e uma tristeza ouvir esse senhor da confederacao de emprezas.

desculpe a letra escrever com teclado ingles.

Fernando Gama

Susana Duro disse...

Penso que esta questão ultrapassa os interesses dos grandes comerciantes. No meu ponto de vista trata-se de discutir para onde queremos evoluir como sociedade. queremos uma sociedade completamente flexivel (nomeadamente dentro da família?). Temos que ter alguma disciplina na organização do nosso dia a dia...ou podemos fazer as nossas tarefas quando quisermos e tivermos vontade? Em que circunstâncias crescemos mais como pessoas humanas?

Cátia Ferreira disse...

Boa tarde .. queria perguntar Quantas pessoas seriam empregadas com a abertura dos hiper mercados aos domingos? Quantas familias, que obtendo este emprego, iria ter uma disponibilidade financeira maior, para posteriormente comprar no pequeno comércio?
O pequeno comércio teima em só ver desvantagens, quando pode ganhar algo com o aumento do poder economico dos portugueses.

Pedro Andrade disse...

Em relação à decadência das pequenas superficies, só elas próprias se podem culpar.Isto devido à ruptura de paradigma do dominio profissional se ter iniciado em meados dos anos 70. A maior competividade, produção orientada para a procura e não para a ofer,as novas tecnologias,etc, fizeram com que a necessidade de grestão tactica das empresas se torna-se impotente.
Possuir um conjunto normalizado de procediemtos e acções tacticas que não tem em consideração o meio envolvente só pode ter um caminho: o declínio.
Se levamos 30 anos de ruptura de paradigma da gestão tactica para a gestão estratégica das empresas, se existem empresas, nomeadamente as pequenas superficies, a fechar os olhos, às novas tecnologias(quem não foi já inumeras vezes a pequenas lojas que nem multibanco possuem?) e à necessidade de efectuar tudo em direcção à procura(se as pequenas superficies possuem 3 cores e as grandes superficies todas as cores, como competir?) só por culpa própria o comércio tradicional se pode culpar!
Na hora de encotrar responsaveies, se os propietarios desssas pequena ssuperficies são na esmagadora maioria pessoas acima dos 40 anos ou 50, de idade, prende-se auqi questões culturais muito enraizadase sem capacidade sequer de pensar.Pensar sob novas perspectivas e não-dogmaticas mas sim empreendedoras.
Cabe às suas comissões e uniões agir,pensar e evoluir em vez de tipicamente à portuguesa meter a culpa nos outros.
A abertura dos hiper-mercados ao domingo tem apenas uma direcção: responder à necessidade do cliente.É essa quem deve orientar o que fazer: as expectativas do cliente.É isso que fazem as grandes superfices cada vez melhor.As pequnas não fazem nem parece quererem fazer.Mentalidades....
Por último, em relação ao "dia de descanso" falado, alme de se revelar aqui mais um enraizamento cultural de não à mudança, refiro que o código do trabalho preve a obrigatoriedade de cada trabalhador ter direito ao descanso semanal e ao descanso complementar. Este existe nos hiper-mercados, simplesmente é colmatado com o trabalho por turnos devidamente legislado tambem. As pequena superficies nãoabrem ao domingo se não quiserem ou não possuirem capacidade sificiente.

Anónimo disse...

Caro Vitor Santos e outras pessoas com opinião idêntica,

Pode ter um horário ocupado, mas não tão ocupado assim que não consiga ir às compras…
Na minha família, as pessoas saem de casa às 7h da manhã e só chegam às 22h, incluindo sábado, agora gostava que me dissesse quando, como e onde é que acha que poderiam ir às compras?

p disse...

claro k sim e emprego e servº ,so trabª kem ker , e 1 questao d liberdª d opçao 66% votaram sim na tenho duvidas e a evolªº na ha sistª perfº mas e p/ o bem do cliente , na chove e estaciona d borla em td mundo existem centros comª o problª ta sim na nao evolªº de alguns comercª tradicionais
cumpts pedro yama - porto 919355910

Anónimo disse...

Ninguém é obrigado a ir às compras ao domingo! Quem não quer, não vá. Agora quem quer, porque não pode ter a liberdade de ir?

Anónimo disse...

Acho que os portugueses querem ganhar mais trabalhando menos, ao contrário dos chineses em que a margem de lucro é menor para poderem vender mais.
Os grandes comerciantes portugueses são muito ricos, mas nem por isso baixam os preços. Deixem-nos por isso abrir ao domingo para pelo menos empregarem mais pessoas que precisam de trabalhar!

Anónimo disse...

Amanhã não vai haver emissão às 14h?

Anónimo disse...

E por causa do Sócrates deixamos de ouvir a Fernandinha... :(

Anónimo disse...

Eu preferia o cenário verde. Estes tons terra dão um ar demasiado institucional e convencional ao programa...

Anónimo disse...

Embora gostasse também do verde, também gosto deste, mas penso que o ideal seria o azul, pelo menos daria um ar mais veraniano ;)

dende españa disse...

Olá dende a vizinha Galiza,

En Vigo onde mouro ven moito cliente de Portugal a mercar, e penso que a mitade das compras no centro da cidade a fan cidadáns portugueses (ter en conta que Vigo é uma cidade de casi 400.000 persoas).
As tornas cambiaron, fai 10 anos os galegos iamos a fromteira portugeusa a mercar panos, lenzos en toalhas e xantar un bom bacalhao.
Agora son vostedes os que veñen España, e sendo obxectivos. O cliente portugués ten un perfil moi, moi consumista, que gasta moitos cartos e aforra pouco.

A libertade de comercio da a elección a abrir en feiras pero é un problema para as tendas pequenas que non poden permitirse contratar mais trabalhadores, mentras que si poden facelo as grande lojas.

Por outra banda, os trabalhadores fan mais das 40 horas a semana por ter wue trabalhar en feiras o en horarios mais amplos.

Os comerciso chineses son o mesmo problema en España e Portugal. Abren co horario que queren, non respeitan os horarios que di a lei e trabalhan a prezos baixos, facendo os comercios europeios ter que baixar prezos dos trabalhadores.
Ademáis que os negocios chineses venden produtos de mala calidade ou moitas veces falsos e imitacions.

A minha reflexión e:
- como cliente gostaría de poder ir mercar a qualquera hora
- maiores horarios e sen feiras non crea mais emprego, fai trabalhar mais o xa empregrados, e pelo mesmo soldo
- por respeito a xente que trabalha no comercio, non deben abrir en feiras xa que eles tamén teñen dereito ao descanso.

Saudos

Anónimo disse...

Podemos comentar também o que está a ser dito na assembleia da república? É que também haveria muito a dizer! lol

Anónimo disse...

Concordo com os hipermercados abertos ao domingo a 100% porque nos dias que correm, não se compreende o contrário. Tenho esta opinião porque existem muitas pessoas que também trabalham ao domingo e também têm os seus dias de folga depois de uma escala de serviço bem organizada.Quantas profissões existem e que assim funcionam? Portugal não pode parar só porque alguém pensa que o domingo é sagrado!

José Araújo disse...

Não é fechando aos domingos que vão assim proteger o comercio local...Poderiam era adoptar sistema internacionais , como um dia da semana e assim manteriam o lucro e ajudariam o pequeno comércio...Mas as multinacionais estão contra esta ideia , por factores bem óbvios...

Anónimo disse...

Quando se vai a outras cidades da Europa, como Londres, Amsterdão, todas as grandes cidades da Alemanha existe uma coisa a que se chama o centro. O centro de Lisboa nada tem que ver com a Europa, está degradado, abandonado e nunca a autarquia investiu em infrastruturas para o dinamizar. Seria preciso, não fechar os hipermercados ao Domingo, mas criar bons acessos e local para estacionar os carros, tal como fizeram outras cidades europeias. Todos teriamos muito a ganhar com isso. O comércio nas ruas e na cidade é muito mais bonito e enriquecedor para a cidade. Afinal de contas queremos ser um país europeu e não um subúrbio tipo norte-americano - que, diga-se, é muito triste.

Na minha opinião a DECO não defendeu o interesse dos consumidores neste programa. É do interesse dos consumidores que haja concorrência e os hipermercados detêm um monópolio.

Anónimo disse...

1.Não chegam os outros 6 dias?
2.Pequeno comercio...assim morre porque não tem capacidade para pagar horas extra
3.Queixamo-nos dos chineses? Quanto mais alargado o horário de abertura ....
4. Ai a mentalidade consumista. Que educação damos aos nossos filhos. comprar, comprar, comprar, poluir, poluir, poluir, gastar gastar gastar
5. Guardemos o domingo para coisas melhores

Hugo Fernandes

Anónimo disse...

O horário do comércio deve ser livre. Só abre quem espera rendibilidade. Só trabalha quem precisa. Mesmo assim continua a ser permitido p. ex. ir entupir as marginais, ir rezar para as igrejas ou ficar em casa a olhar para a Tv!!!!!!!

Anónimo disse...

Esta politica dos "pequenos" , "eu não abro todos os outros têm que estar fechados" tem de acabar!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

NA minha opiniao devia ser imposto o fecho de todo o comercio ao Domingo. ESta cultura do Shopping esta a afastar as familias portuguesas e a contribuir para o endividamento nacional, as pessoas nao conhecem outro caminho ao Domingo senao os Hipers e Centros Comerciais. Os que votam a favor só podem ser de 2 tipos - Os que lucram com isso e os que trabalham de 2ª a 6ª e nao sabem dar valor a ter um fim de semana completo (porque o Têm)

Anónimo disse...

Nenhum patrão aponta uma pistola ao empregado para ir trabalhar ao domingo. Quem o faz é porque recebe por isso e se sente compensado!

Anónimo disse...

Era o que faltava, ser obrigatório passar o domingo "em familia". Deixem-nos ter possibilidade de escolha.