sexta-feira, junho 8

DE QUE RIEM OS PORTUGUESES?

Os portugueses são um povo mal-humorado? Apenas nos rimos das piadas óbvias sobre sexo, futebol ou alentejanos, ou a percepção do humor está a mudar? Neste Sociedade Civil queremos perceber se temos a capacidade de nos rirmos de nós próprios, e de que forma nos divertimos. Antes as piadas eram dissimuladas, muitas até censuradas, e o povo divertia-se com o Zip Zip do Raúl Solnado e com as revistas do Parque Mayer. Hoje uma nova geração de humoristas tomou conta do público português. Com que contemporaneidade riem os portugueses?

86 comentários:

Ana disse...

Hoje em dia, infelizmente já existem poucos motivos para se rir, porque hoje ri-se por tudo e por nada, de tudo e de todos...

Mas existem bons comediantes, os políticos, e depois os profissionais do riso, como os GATOS FEDORENTOS!!

Para mim o Raul Solnado, será sempre o Maior SORRISO de Portugal!!!!!!!

Tiago disse...

http://dn.sapo.pt/2007/04/23/opiniao/os_abismos_humor_politico.html

É indispensável rir do disparate, zurzir o abuso, "farpear a tolice" como diziam Eça e Ramalho. Mas mantendo sempre o respeito por quem serve o País. Este equilíbrio é muito difícil, pois a chicana ridiculariza tudo. É tão fácil gargalhar no sofá!

Fica aqui um registo :P (direito ao contraditório)

Sara disse...

Rir faz tão bem! Até espanta a tristeza e ajuda-nos a sentirmo-nos vivos e saudáveis! É algo fundamental que devemos fomentar em nós.

Claro que no que toca, por exemplo, aos comediantes, é preciso que haja respeito pelo próximo (aqueles a que as piadas se referem). De resto, é só abrir as portas à imaginação e à nossa liberdade de espírito para rir!

A impressão que eu tenho do nosso povo é que muitos se deixam levar demasiado pela seriedade das coisas e vão perdendo gradualmente a capacidade de rir de coisas tão simples e tão boas da vida e que acontecem frequentemente no dia-a-dia.
Acho que a maioria das notícias que correm diariamente também contribuem muito para isso, porque se focam, a meu ver, a cerca de 90% em más notícias. E, na realidade, há muito mais coisas boas a acontecer em todo o Mundo, muitas vezes mais relevantes e que nem são noticiadas (pelos meios de informação a que mais população tem acesso (como os telejornais)).

Certo é que, quando crianças, nos rimos muito mais do que em adultos. Um estudo realizado (penso que em França) sugere que, em média, as crianças se riem cerca de 400 vezes por dia e, à medida que se vão tornando adultas, este valor é reduzido para aproximadamente 15 vezes.

Soltem-se, riam! Das coisas simples, das complexas, das absurdas, das que têm piada, das que são cómicas por serem ridículas ou cómicas por não terem piada apesar terem tido essa pretensão, riam das coisas saudáveis (com respeito), divirtam-se e sejam felizes!

Sara disse...

William Fry, um psiquiatra da Califórnia, estudou os efeitos do riso no corpo e concluiu, entre outras coisas:
- Que rir tem um efeito semelhante ao exercício físico visto que aumenta a frequência cardíaca e a pressão arterial e acelera a respiração.
- Que rir promove uma espécie de alívio da dor, visto que rir resulta na produção de endorfinas (químicos no corpo que aliviam a dor).

Patch Adams, um médico e médico palhaço em Virginia (América), diz que o riso estimula o sistema imunitário. Por isso, no hospital onde trabalha, é também médico palhaço, visitando as crianças doentes, dada a atmosfera depressiva e pesada dos hospitais.

Maria disse...

É pena que quase todos os humoristas de hoje em dia, façam piadas de cariz sexual ou com asneiras, o que, para mim, perde logo a piada toda…

Por isso é que gosto de programas de humor como o CONTRA INFORMAÇÃO e os GATO FEDORENTO, são exemplos de humor geniais e sem recorrer a palavrões nem envolver sexo.

Parabéns, porque felizmente ainda se faz bom humor em Portugal. :)

E como rir faz tão bem, aqui vai um vídeo irresistível: ;)

http://www.youtube.com/watch?v=O_xVkduUccw&eurl=http%3A%2F%2Fanonymoussmile%2Eblogspot%2Ecom%2F

Anónimo disse...

penso que os portugueses sao um povo maioritariamente ...(idiotas) ... acho que o humor e das poucas coisas que podemos dizer que e bom no nosso pais (gato Fedorento).. os politicos ainda te mandam matar ricardo .. como fizeram ao jim morrison :)

Francisca disse...

O que fazer quando temos imensa vontade de rir e estámos num lugar impróprio para dar uma boa gargalhada??

Ou então, quando nos rimos de situações pouco cómicas que acontecem aos outros???

Por favor, gostava que esclarecessem-me isso...


DESEJO UMAS EXCELENTES FÉRIAS AO RICARDO E AOS GATO FEDORENTO, VOCÊS BEM MERECEM!!! :)

Anónimo disse...

olá Boa tarde!

Está presente no vosso programa o Ricardo e tenho lido algumas das coisas que escreve no seu espaço da revista Visão e é a ele que me dirijo:

Nesse espaço de forma irónica já falou, por exemplo, de Educação. Tenta focar temas que não estão bem na nossa sociedade, e que estão a ser mal tratados para, com ironia, chamar a atenção para eles? tem essa pretensão?

Obrigada
Sofia

Ariane Andrade disse...

Adoro rir, adoro brincadeiras sei rir dos outros mas também rir de mim!!Adoro os " Gato Fedorento "!!Penso que cada vez mais os portugueses têm de aprender a rir com um país que tem tantas razões para chorar temos de tentar rir com essas situações não?!

Sara disse...

Rir é um direito e, se é com respeito, não ofende ninguém! =)

Francisca disse...

Será que os humorístas não levam tão a sério determinadas situações frustrantes/tristes dos seus quotidianos?

Danies disse...

Boa tarde. Excelente programa.
Gostaria apenas de reforçar o que Ana Bola referiu, ao dizer que o humor não se centra apenas na televisão. Com toda a razão. Por alguma razão, o maior sucesso da história do teatro em Portugal - em termos de permanência - é uma comédia: As Obras Completas de William Shakespeare em 97 Minutos, há onze anos em cena. Curiosamente, na casa fundada por um GRANDE comediante - Mário Viegas.
Muito obrigado.
José Daniel Ferreira

Jorge disse...

Sou um grande admirador dos Gato fedorento mas penso que na questão do cartaz tiveram algo mal,acho que os ideais das pessoas ou de partidos não devem ser alvo de piadas ,por mais errados que pareçam aos nossos olhos.Mas gostava de por uma questão ao Ricardo, qual é a figura Portuguesa mais apropriada para fazer humor ?

Anónimo disse...

Boa tarde!!
Gosto do vosso programa porque focam em aspectos importantes. Sobre o tema de hoje na minha opinião os portugueses gostam de rir para se esquecer dos seus problemas pessoais e do proprio país. Rir diz-se que faz bem aos musculos da face e cria menos envelhecimento da pele (rugas). E afinal quem não gosta de rir?

Claude François disse...

NIB: 984398709832740983279827489023798430274749932793

Slayer disse...

Boa tarde,

Até me admira ninguém se ter lembrado de atacar os "Gato Fedorento" por terem usado o nome da música da Phoebe do "Friends": smelly cat

Cumprimentos

Maria disse...

Uma dia, já há muitos anos atrás, houve alguém que decidiu contar-me uma anedota, que por acaso não tem piada nenhuma, mas curiosamente, eu fartei-me de rir e ainda hoje não percebo porquê…o que é certo é que nunca me esqueci deste episódio, nem da dita anedota, que é tão simples quanto isto:

“Vinham duas pulgas a sair do cinema e vira-se uma para a outra e diz: Vamos apanhar um cão?”

Sim é verdade, era só isto e não tem piada nenhuma, mas ainda assim eu não conseguia parar de rir, porque será?!...

Anónimo disse...

Como já tive oportunidade de dizer antes:


O RIR é um acto muito importante que deveremos ter no dia a dia, porque nos ajuda e muito a estar de bom humor, a ver a vida de uma forma mais positiva, além de que previne doenças, evita ou diminui o stress e a depressão, melhora o sistema hormonal e imunitário do corpo, e evita que o corpo envelheça prematuramente.

Parece muito para um "simples acto", mas é um facto que só o RIR tem todas estas consequências.

A televisão deveria ter mais programas humoristicos.

Paulo

Anónimo disse...

Boa tarde!!
Gosto do vosso programa porque focam em aspectos importantes. Sobre o tema de hoje na minha opinião os portugueses gostam de rir para se esquecer dos seus problemas pessoais e do proprio país. Rir diz-se que faz bem aos musculos da face e cria menos envelhecimento da pele (rugas). E afinal quem não gosta de rir?
Obrigada
Marta

Anónimo disse...

Boa tarde.
Bem, não posso garantir que fui eu, mas penso que sim...Sim fui, "three wise misse" , exacto penso que foi no sec.XV(finais, lá pra 1498, acho), mesmo antes daquela passagem pela vida em que fui um Boi Almiscarado...
Portanto se o ricardo me quiser pagar qualquer coisinha... Eu nem peço muito, prometo. :)

Bem, eu acho que todos nós (portugueses) temos uma dívida para com esses convidados de hoje e mais alguns,(bastantes felizmente), porque o que seria deste triste pais senão fosses os nossos excelentes humoristas portugueses.Eu por mim pago a minha dívida pessoal com essa receita extra que o ricardo me "deve"...

@_Anonimo disse...

Encontra-se ai no programa um senhor que faz humor com ideias contarias as dele.
EX caso cartaz do PNR

João disse...

Boa Tarde!

Há vários tipos de humor, tal como vocês enunciaram. Desde stand-up's, como teatros, como filmes e é normal adquirir-mos preferências pela moda humorística da sociedade.
Há 20 anos todos idolatravam Herman José (que não nos podemos esquecer de forma alguma) hoje não há quem não conheça o grande Ricardo Araújo e os seus colegas. Bom humor há sempre, agora há quem prefira o humor do momento.

Gostaría de deixar uma pergunta ao Ricardo: Como foi a influência de séries televisivas como Friends no seu trabalho?

André Silva disse...

A geração do humor está a mudar e os "Gato Fedorento" são prova disso. O humor, no sentido da stand up comedy, é aquilo que vai fazendo vingar no futuro. Os formatos como o Hora H têm os dias contados. Será que concordam comigo os seus convidados, Fernanda!?

Anónimo disse...

A série "Friends" foi sem dúvida uma das melhores (senão mesmo a melhor) série de humor da televisão!

Rita disse...

O humor muda com os tempos! E o que nos faz rir também. Ainda hoje vejo o "Tal Canal" com um brilho nos olhos... e consegue-se vislumbrar nos trintões humoristas de hoje em dia, que beberam muita água daquela fonte! Ricardo e Ana Bola quem é para vocês o humorista Herman José do "Tal Canal" e o Herman mais velhote dos programas recentes?

Ideia para os Gato: Façam um DVD só com os "tesourinhos" :))))

Sara disse...

Uma piada pode ter piada não só pelo conteúdo (que às vezes nem suscita o riso, não tem graça) mas por outros factores como, por exemplo, a forma como é dita, o vocabulário usado, a simplicidade e absurdo, a originalidade, os protagonistas da piada, etc..

Uma mesma piada contada por pessoas diferentes (claro que também depende de outros factores) suscita diferentes graus de piada, de riso.

Anónimo disse...

Concerteza ja se venderam mais de 500 mil bicicletas a malucos em portugal, não?

João disse...

Boa Tarde!

Há vários tipos de humor, tal como vocês enunciaram. Desde stand-up's, como teatros, como filmes e é normal adquirir-mos preferências pela moda humorística da sociedade.
Há 20 anos todos idolatravam Herman José (que não nos podemos esquecer de forma alguma) hoje não há quem não conheça o grande Ricardo Araújo e os seus colegas. Bom humor há sempre, agora há quem prefira o humor do momento.

Gostaría de deixar uma pergunta ao Ricardo: Como foi a influência de séries televisivas como Friends no seu trabalho?

Docas disse...

aó para n deixar o comentario de:
o mal é sempre apontado mas o bom nnc elogiado... aqui fica os parabens para a Ana Bola q alem de ser uma optima comediante dança como nng (pelo menos o samba)
LOL

roler33 disse...

Olá,

Não há nada como um bom trocadalho do carilho.

José Maria

fernando cruz disse...

já sabia que me poupava uma pipa de massa e que me mantinha em forma usar a bicicleta em Lisboa, para além de emitir zero CO; agora fiquei a saber que o faço porque sou maluco! Obrigado
como é óbvio António Costa não é maluco e nunca o fará...

Jorge Lima disse...

Porque riem os portugueses...

... Rio-me do fantástico livro que li recentemente, que uma sátira à experiencia da maternidade, aconcelho vivamente a todos, em especial aos convidados de hoje.


http://sou-mae-e-agora.blogspot.com


Cumprimentos.

Jorge Lima

Anónimo disse...

É melhor o trocadilho da "cocaquinha frescola"! ;)

JB disse...

olá gostava de por uma questão,
o que acham do humor negro? por exemplo a série sete palmos de terra em k se "brinca" em torno da morte

Pedro A. disse...

Rir é muitissimo excelente,e há varios exemplos do saudável que é, no entanto pode ser muito prejudicial, tambem...Rir pode provocar o descolamento da membrana pleural ,por exemplo, ou provocar acidentes se estivermos a conduzir, é preciso ter cuidado com o rir.
E cuidado tb com a Alexandra Solnado...

Rafael disse...

Gostava de saber ricardo o que fazes durante a semana ..não fales das coisas porcas.... como preparam um programa ??

Pedro Figueira disse...

Ricardo...

Já respondes-te ás influencias dos Gatos, mas e as tuas?
Parabens pela postura e Inteligencia que mostras-te na "Grande Entrevista"

Ana Bola...

Que diferenças encontras entre o Humor que se praticava no passado da TV, e que o Herman ainda pratica, e a "nova Era" do humor, como os Gatos?

Negrito disse...

Então e o humor negro? Já passei alguns constragimentos por me rir daquilo que choca a maioria. Uma adivinha que sempre me fará rir à gargalhada " O que fazem 500 epilèpticos numa discoteca?..........
A festa da espuma"

José Manuel disse...

São os humoristas, assim como toda as teorias que defendem o riso como terapia que nos ajudam a melhor encarar a vida.
É fantástico ver Portugal, terra de brandos costumes tentar afastar da memória colectiva o típico "pouco riso pouco siso"!. Só quem ri pode ser feliz...não será isso sinal de inteligência extrema?

Bom programa e felicidades!

Strom disse...

Como diriam os géneos...
"Allways look on the bright side of life"

Anónimo disse...

"gente coisa é outra fina"

SpiSan disse...

Anedota seca é esta:

"Era uma vez um relojoeiro que era ceguinho."

Ou de uma forma politicamente correcta:

"Era uma vez um relojoeiro que era invisual."

Anónimo disse...

É claro que os tópicos nacionais de elição continuam a passar pela política, pelo futebol e pela caracterização anedóctica de algumas regiões e seus habitantes.... No entanto, considero saudável e divertido conseguirmos rir de nós próprios! Nas piores alturas, consigo sempre humorizar a minha situação e condição e apesar resolver as situações consigo sentir-me menos angustiada ou preocupada! Porém, creio que os Portugueses ainda preferem rir dos outros e não de si próprios.... Se fizessem mais humor de sim mesmos se calhar não viviam tão depimidos! Eu pelo menos mantenho-me muito bem disposta! Cumprimentos a todos! Continuem a fazer-nos rir que não há dúvida que continua a fazer sempre bem! Catarina

jorge dinis disse...

versão feminina dos "gatos fedorentos"? Só se for "asratas fedorentas"...

Anónimo disse...

"Negrito disse...
Então e o humor negro? Já passei alguns constragimentos por me rir daquilo que choca a maioria. Uma adivinha que sempre me fará rir à gargalhada " O que fazem 500 epilèpticos numa discoteca?..........
A festa da espuma"

15:08 "

Para mim isso não tem absolutamente piada nenhuma, são mesmo piadas de mau gosto!!

António de oliveira disse...

E não sendo a televisão...
Como é que nos podemos rir?
Se não tendo internet, e só os canais portugueses.

Bem... existem os debates nos telejornais das 20h,
e mais o quê?

Hugo Cavaleiro disse...

Gostaria de dar os parabéns ao programa e aos intervenientes no mesmo por aquilo que me influenciaram e continuam a influenciar. Gostaria também de focar um aspecto importante no humor actual português: a de caricaturar uma sociedade e de a (utopicamente, ou não)modificar. Concordam comigo?

margarida disse...

Obrigada a todos por nos fazerem rir.

Não se esqueçam do Camacho Costa que deve por todo o céu a rir!!!

Anónimo disse...

Acham que a temas que são proibidos fazer humor?
Por exemplo o caso dos gatos fedorentos da compararem os escuteiros com os drogados estudaram sobre o assunto dos escuteiros?Pensaram noutras comparações com escuteiros?
Eu gostei mas todos os escuteiros cada vez que esse assunto vem a baila todos tem sempre uma opinião do genero "Aqueles gaijos são parvos".

@_Anonimo disse...

O "humor negro" utiliza situações, normalmente macabras ou de outra natureza, para fazer rir ou divertir o público menos susceptível.
para mim é tipo de humor que os Gatos Fedorentos utilizam

Anónimo disse...

Conheci a risoterapia nas "Andanças" e é muito giro.

Anónimo disse...

Boa tarde a todos,

Obrigada em 1º lugar Herman (porque sem ele o BOM humor português como é agora não existiria), Gatos Fedorentos, Ana Bola, Inimigo Público ... e todos os comediantes que conseguem fazer rir os portugueses com aquilo que nos devia ou melhor faz chorar.
Obrigada por existirem e terem uma profissão bem difícil... serem actores e autores de comédia!

Alexandra Carvalho

Manuel disse...

Ricardo gosto muito do diz qu e uma especie de magazine queria-te
dar os parabens.

nota: é pena é seres o benfica

O Sátiras disse...

boa tarde.
Eu gostava de dar uma ideia a Ana bola.Ela seria ideal para uma serie tipo, Catherine Tate, que para mim é uma das melhores humoristas do mundo, genial mesmo...

jose chaves disse...

Acham que a temas que são proibidos fazer humor?
Por exemplo o caso dos gatos fedorentos da compararem os escuteiros com os drogados estudaram sobre o assunto dos escuteiros?Pensaram noutras comparações com escuteiros?
Eu gostei mas todos os escuteiros cada vez que esse assunto vem a baila todos tem sempre uma opinião do genero "Aqueles gaijos são parvos".

Rivas disse...

Gostava de deixar a seguinte questao no ar: os gato vao retornar a rtp?e que fazem muita falta no panorama humoristico nacional...cupmrimentos pos convidados do programa

Hugo disse...

Acho que os portugueses riem de situações caricátas. Não gostam tanto de piadas inteligentes mas sim das caricaturas k se fazem ás pessoas intelectualmente superiores.
Os portugueses riem daquilo que fazem, pois serve como escudo para esconder algo de muito errado nalgumas opções.

Claro k não esqueço os grandes fundadores da comédia portuguesa, como o Herman ou o Raúl Solnado. Mas não me posso esquecer tambem das pessoas que estão por detrás das cameras a arranjar e criar as piadas que esses grandes nomes digerem. Por exemplo: o Nuno Markl, o Ricardo Araujo Pereira que já participaram nas produções ficticias.

Anónimo disse...

Penso que o mais importante é ter alegria por viver, bom humor e ver sempre o lado bom da vida.

Joana L disse...

Uma questão séria:

Vi recentemente alguns desenhos animados que dão às crinaças ao fim-de semana de manhã.

Porque será que não têem piada? Lembro-me que quando era pequeno via desenhos em que me ria às gargalhadas e agora vejo que é mais a violência a ser o tema desses programas.

Pedro Andrade disse...

Felizmente e em boa hora nasceu o gato fedorento!Em Portugal sempre houve um mal: não sabermos rir de nós próprios.Desde a censura ao preconceito, os portugueses não se sabem ou sabiam rir de si próprios o que é algo que ajuda muito a evoluir pois em vez de nos preconizarmos pelos nosso erros aprendemosa com eles mais facilmente.
humoristas como os gatos e outros do levanta-te e ti em boa hora vêm.
O humor negro é o apogeu de saber rir e rir de nós próprios.

Anónimo disse...

gostava de quetionar os presentes no programa em relação ao sucesso que sempre teve a série simpsons, que é uma das que teem mais epocas editadas, qual é o segredo desta série na vossa opnião ?

Anónimo disse...

olá Fernada.
Eu gostaria mesmo de saber se em Portugal se usa habitualmente "aplause guides" em espectaculos ao vivo?
E já agora, O "sete palmos" não é exactamente uma comedia...

Anónimo disse...

Num programa de televisão, as pessoas que estão a assistir são obrigadas a rir depois de ser dita uma piada, certo?

Sara disse...

Sete palmos de terra é, para mim, uma excelente série! Rir também tem alguns tabus, como o fazer comédia da morte. Mas porque não?

Tive uma professora que um dia foi ao funeral do marido de uma amiga. O ambiente estava, naturalmente, pesado. Elas começaram a conversar e a certa altura a conversa começou a ter tanta piada que ela, a amiga viúva, começou a rir-se e toda a gente começou a olhar para ela (com certeza a pensar algo do género: "Acaba de lhe morrer o marido e lea já se está arir, que falta de respeito!"), e a viúva disse algo do tipo "Ai, não me posso rir, o meu marido morreu". E essa minha professora logo contrapôs esta ideia dizendo que a vida continua, que ela não estava morta e que se tinha que recompôr. E porque não rir, como um dos passos para ultrapassar o luto? Eu concordo. (É claro que não é nada bom quando depois somos criticados por nos rirmos logo após uma morte dolorosa, mas acho temos que ultrapassar esse preconceito).

eduardo disse...

já alguma vez não vos levaram a sério por serem humoristas?

tiago tomás disse...

Boa Tarde!
Eu tenho 28 anos e tenho 1a grande admiração pela Ana Bola, desde q me lembro de ver tv q me lembro de rir c a Ana Bola!Vejo-a mtas vezes na zona de cascais de onde sou e é 1a pessoa q transmite 1a grande energia,sei q rir é bom,mas a satisfação q da sorrir só de ver a Ana Bola passar não fica atrás!!Ricardo, 1 abraço de quem aprecia mto o teu(vosso) trabalho!!

Mario disse...

À pouco estvam a falar do Herman...Tenho muita pena que ele se tenha perdido no humor fácil, pois ele tem qualidades de humor, representação e de voz que supera qualquer Leno e O´Brian...Deixem o Herman voltar ao Herman...

Rivas disse...

Gostava de deixar a seguinte questao no ar: os gato vao retornar a rtp em setembro? e que fazem muita falta no panorama humoristico nacional...cumprimentos para os convidados do programa

Anónimo disse...

gosto de me rir de mim :p

jovem apaixonado disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
antonio disse...

Comediar, é também um acto de coragem, quando afronta a "VERDADE OFICIAL" . Não nos podemos esquecer das recentes passagens históricas do Humor em Portugal:A Revista,o Zip-Zip "em antes" do 25-A. Depois, houve um período em que só havia humor cinzento sobre o antigo regime...até o Solnado perdeu a graça no dia da apresentação do Vinícius de Morais no Ritz. O ressurgimento do humor, devemo-lo à dupla H.José/N.Breiner que têm o mérito de encetar CORAJOSAMENTE esta fase do Novo Humor Português multifacetado que está bem, recomenda-se, e há para todos os gostos...

jaquina disse...

oias gente !
os gatos sao uns gajos todos bons , venho-me sempre que vejo o vosso programa :D
querem vir aqui à xerra enxinar-me a fazer malabarismo ? fico à espera de uma resposta . Nao me ignorem por favoor :'(

vitor m disse...

Boa tarde,

Os Gatos foram acusados de plagiar o genérico no seu programa Uma Espécie de Magazine.

Eu enviei uma proposta ao director das Produções Fictícias para a criação de um festival de cinema de comédia. Ele anunciou no Público que vai fazer um em Setembro, 15 dias depois de receber a minha proposta.

A minha pergunta era para ele, se acha que plagiar ideias é para rir e uma coisa normal na nova vaga do negócio do humor português, e acha que ninguém reclamar...

Ricardo Silva disse...

Não é qualquer indíviduo que consegue fazer rir outros... Julgo que esta capaciadade humorística é algo com que certas pessoas nascem, algo inato, considero uma espécie de dom mesmo!
Por exemplo, o Ricardo conseguiu fazer-me rir durante o programa, e mesmo estando a falar com seriedade, porque tem posturas, gestos naturalmente cómicos!
Mas por ouro lado tenho percebido que os bons humoristas têm sempre um elevado nível de inteligência e perspicácia! Não concordam que este seja relamente o factor diferenciador, mais até do que a própria natureza cómica da pessoa??

Cumprimentos a todos

Tiago disse...

Lembro-me de um programa do Levanta-te e ri que foi gravado no Algarve (não me lembro em que cidade) em que o Nilton falou de religião, mas achei que não de uma forma ofensiva. A maioria das pessoas não reagiu, ficaram completamente imóveis e algumas com expressões bem carregadas.

Será que as pessoas esperavam apenas ouvir as mesmas piadas de sempre: rir sempre numa perspectiva quase de perseguição, sempre das mesmas "vítimas" do riso, quase sempre minorias caracterizadas como inferiores e ridículas? Mas sem nunca se verem elas próprias dessa forma (ou por não serem minoria, ou por acharem que não podem ser reduzidas a uma caracterização anedótica).

O humor pode servir para aliviar consciências, acusar determinadas situações, mas de que forma se riem pessoas que ouvem esse tipo de piadas? Entendem o ridículo da piada (uma espécie de auto-destruição), ou acham as "vítimas" ridículas? Quando ficam emburradas como nesse programa, acho que significa que acham as "vítimas" ridículas.

O humor é um potencial estabilizador social.

Tiago disse...

Auto-destruição da piada

Paulo Sempre disse...

Certo dia uma vitíma de acidente de viação ficou com um dos olhos fora da respectiva orbita ocular o qual foi arrastado para a parte superior do ombro do mesmo lado. Teria sido o primeiro homem a falar com outro de costas voltadas mas de olho nos olhos...

É disto que os portugueses riem...

Paulo

José Araújo disse...

Um das maiores qualidades do português é o seu sarcasmo , que nos é muito particular.E acho que temos apetência de fazer rir , mesmo que não sejamos como como um povo espanhol ou brasileiro , temos uma forma peculiar de o sermos com um destinto aprumo...

Agora esse falacia continua e descriminatória de acharmos que português é cinzento, pachorrento,...

E devo lembrar que o sarcasmo é sinal de inteligência emocional

Uma personagem de eleição portuguesa ?

Bocage

José Araújo disse...

Gatos fedorentos , bom humor?

haha Já foram , agora são figos fedorentos..., que se repetem pela a mesma formula que outrora inventram no canal sic radical.E presentemente somente alegram as massas que somente entendem humor mediático...

Porque humor não é pegar em personalidades públicas para axincalhar , ou buscar peças para humilhar de igual forma , para além de ser injusto , quando as pessoas e adjacentes situações são descontextualizadas , do seu contexto, ou seja uma franca negatividade , que nem tem a sua originalidade , porque é uma formula bem antiga dos apanhados, mas esta mais deprimente como o titulo refere...

Presentemente bom humor em Portugal ? Que tenha presenciado , no teatro há bons exemplo disso , poucos mas existem...

Jorge Alves disse...

Foi um bom programa.

Sara disse...

"Allways look on the bright side of life"

Subscrevo! =)

Filipe Albuquerque disse...

Rir das minorias RIDICULAS é deixar de fora a MAIOR parte do RISO...

Há que rir de maiorias e de minorias, de nós e dos outros, com boa ou com má disposição...

...Rir do Sério e do menos sério, do certo e do Incerto, do possivel e do Impossivel...

RIR É SER (e) PRESENTE, RIR É DAR CONFIANÇA...
RIR È NÃO SER INDIFERENTE EM CADA MOMENTO E MUDANÇA...

RIR POR E PARA SABER
RIR POR E PARA DAR
RIR POR E PARA TER
RIR POR E PARA ESTAR

e ainda... ( o KAFKA ia gostar disto !...)porque o nosso mestre (o Fernandinho) tambem se ria...

POEMA PIAL

Toda a gente que tem as mãos frias deve mete-las nas pias

Pia numero UM
para quem mexe as orelhas em jejum

Pia numero DOIS
para quem bebe bifes de bois

Pia numero TRÊS
para quem espirra só uma vez

Pia numero QUATRO
para quem manda as ventas ao teatro

Pia numero CINCO
para quem come a chave do trinco

Pia numero SEIS
para quem se penteia com bolos reis

Pia numero SETE
para quem canta até que o telhado se derrete

Pia numero OITO
para quem parte nozes quando é afoito

Pia numero NOVE
para quem se pareçe com uma couve

Pia numero DEZ
para quem cola selos nas unhas dos pés

E como as mãos já não estão frias, Tampa nas Pias

Tiago disse...

Só queria deixar um aparte que não pretendi definir o que é e o que não é humor, apenas constatar a sua dimensão extensa e o peso e a seriedade que pode ter para algumas pessoas. Nem tentar criar culpa ou algo do género.

Como o Ricardo Araújo Pereira disse, nos campos de concentração o humor era uma forma de suportar aquela realidade. Mas como seria aceite o humor discriminatório que deviam sentir a partir que os Judeus tiveram que usar a braçadeira com a cruz de
David e de se deslocarem para os guetos? Certamente não deviam achar muita graça. Podem dizer que o problema não seria as piadas certamente. Mas são um sintoma de alguma coisa.

Terei que pedir desculpa por não olhar apenas para o lado brilhante/luminoso/claro da vida?

Espero não deprimir ninguém...

Sara disse...

Não sei se o interpretei bem Tiago, mas tocou num aspecto que considero muito importante:

"Podem dizer que o problema não seria as piadas certamente. Mas são um sintoma de alguma coisa."

A piada pode ter, sim, um lado bastante negro (depende da intenção dos indivíduos). Como quanto aos nazis que usavam piadas e publicidade enganosa para humilhar, rebaixar, denegrir, ofender e maltratar.

E sim, isto é sintoma de alguma coisa. Algo bastante grave que tem a ver com ignorância, crueldade e total desrespeito e isto, quando se somam as massas com estas características, tem um poder infinitamente maior cujas consequências, no caso do holocausto até hoje são visíveis...

Filipe Albuquerque disse...

" E sim, isto é sintoma de alguma coisa. Algo bastante grave que tem a ver com ignorância, crueldade e total desrespeito e isto, quando se somam as massas com estas características, tem um poder infinitamente maior cujas consequências, no caso do holocausto até hoje são visíveis "

Totalmente de acordo consigo Sara,~
mas isso não é HUMOR é mau gosto...

...Infelismente as Massas não se juntam, manipulam-se,o que é ainda pior!...

Holocaustos, massacres, extinções, são uma constante repetidamente comum, seja no Kosovo ou no Ruanda,os danos colaterais no Iraque, o desrrespeito pelos direitos humanos na China e em boa parte do mundo oriental,
seja com o comércio escravo que os portugueses dominaram durante o periodo dos " Descobrimentos "...é só escolher nos manuais de História,que há para todos os gostos...

Sabe Sara, a dita Civilização é apenas VAIDADE...
e cada geração anda 70 anos a aprender o que não quis ouvir á anterior...
fatalidade do ciclo natural do mundo ou falta de responsabilidade,
incapacidade intelectual da espécie,não sei...provavelmente tudo isto...

Se o Universo na sua constituição e Evolução fosse simétrico e perfeito, resultaria em radiação PURA e a matéria não existiria...

O Belo e a Consolação justificam-se no seu Oposto...

Anónimo disse...

Dúvida de legislação:

Se encomendar por telefone ou por internet um produto a uma empresa que está sedeada noutro país e que disponibiliza serviço de entrega ao domicílio, eu estou sujeito a que impostos? País de residência ou país onde a empresa está sedeada?

Por exemplo: Encomendo uma pizza a uma empresa italiana mas estou em França.