segunda-feira, setembro 24

OS NOVOS TRABALHOS DO VINHO

O Douro vinhateiro quer posicionar-se como o segundo destino turístico de Portugal, logo a seguir ao Algarve, os escanções parecem desconhecer o significado da palavra desemprego, a vinoterapia francesa conquistou os portugueses num trago e os vinhos portugueses continuam a amealhar galardões a cada ano que passa. O vinho já não dá trabalho ao milhão de portugueses do sector primário, como apregoava Salazar – renovou-se e abre novas perspectivas de emprego, lazer e negócio. Vamos conhece-las, no Sociedade Civil.

28 comentários:

Anónimo disse...

Olá

O vinho é como uma pessoa: magra, gorda, feia ou bonita. E tal como as pessoas,será que podemos usufruir de um bom copo de vinho sem o conhecermos?

Sofia

Pedro Marinho disse...

Como cidadão português e um arcuense de raíz fico feliz de saber que o nosso vinho é prata da casa, mas na verdade acho que existem outras zonas do noso país que deviam ser mais exploradas pelo turismo como Arcos de Valdevez que fica no coração Minho, terra de bom vinho verde, onde as vindimas já começaram nesta terra lindissima com tradição e história que produz boas primícias. Fico feliz de saber que as tradições ainda se mantêm, para não esquecer o bacalhau com a broa servido no campo logo pela manhã acompanhada por uma boa malga de vinho e à mistura os cantares ao desafio.

Pergunto aos convidados se não existem roteiros turisticos que se conheçam no país sobre as vindímas?

Apesar de ficar admirado de haverem pessoas que pagam para vindimar por razões de saúde o que raramente em muitos locais é exactamente ao contrário

Não estaremos a desperdiçar em algumas partes do país o turismo, porque não se sensebliza os agricultores e produtores de vinho para esta "modernice" tão nobre como as vindimas?

Pedro Marinho de Arcos de Valdevez

Anónimo disse...

Todas as quintas em Portugal deixaram de produzir vinho e apostam num recurso: o enoturismo.
Resultado: não temos pessoas qualificadas nem a produzir vinho nem num turismo rural de qualidade.

Alberto

Filipa Carneiro disse...

Boa tarde,

Uma optima ideia que vai crescendo lentamente é a abertura de "wine bars". Em Vila do Conde há um estabelecimento destes, onde se alia a um espaço agradável (com música ambiente, adequado para conviver) a possibilidade de consumir - não a tão massificada cerveja ou bebidas brancas - mas sim um bom copo de vinho.

Aliás, 2 copos (médios) de vinho tinto/dia têm grandes benefícios cardiovasculares.

Vamos consumir vinho português e impulsionar esta área.

Maria (ª_ª) disse...

Não sou grande apreciadora de vinho, mas acredito que cada vinho tenha a sua "personalidade" própria.

Pedro Marinho disse...

"Geração copinho de leite"

Há dias houve um estudo que publicaram na comunicação social de que o vinho faz muito bem á saúde e que combate o envelhecimento, daí é muito importante a ingestão um bom copo de vinho ao almoço e ao jantar.

Pedro Marinho de Arcos de valdevez

Pedro Marinho disse...

Uma das propriedades mais conhecidas do vinho é que ajuda a baixar o LDL, o chamado colesterol mau, e a aumentar o HDL, o colesterol bom, além de ser um grande aliado para quem quer ter uma vida longa e saudável, ele faz bem ao coração, cérebro, aparelho digestivo, respiratório urinário músculos esqueléticos, e, para quem tem diabetes o hábito melhora o controle glicêmico e reduz o risco de infarte do miocárdio no paciente.

Estudos realizados em 98 e 99 apontam que o vinho reduz 20% os riscos globais de câncer, a ação dos polifenóis desativam a proteína NF - Kappa B, que tem muita importância na iniciação do câncro.

Também pode ser considerado agente de beleza, pois ele inibe a ação dos Radicais Livres que agem no nosso corpo, os efeitos dos antioxidantes são superiores aos da vitamina C e E.

Pessoas que bebem moderadamente estão 30% menos sujeitas a acidente vascular cerebral isquêmico.Isso também acontece com as doenças virais de pulmão. Além do que o vinho tem uma excelente ação anticoagulante.

Pedro Marinho de Arcos de Valdevez

Pedro Marinho disse...

Quem bebe vinho é mais saudável, rico e inteligente, diz pesquisa realizada na Dinamarca

Uma nova pesquisa sobre vinho, realizada com jovens adultos na Dinamarca, mostra que aqueles que consomem a bebida são, geralmente, mais inteligentes, mais ricos e têm maior nível de instrução -- fatores que podem também ser associados a uma saúde melhor.

Os benefícios de beber um copo de vinho tinto foram discutidos ao longo da última década, depois da descoberta do "Paradoxo Francês" -- os franceses tinham baixos índices de problemas cardíacos apesar de suas dietas ricas em colesterol. Estudos mostraram que o segredo poderia ser um cálice ou dois de vinho tinto durante o jantar.

Pedro Marinho de Arcos de valdevez

Sara disse...

Olá! Raramente bebo bebidas alcoólicas porque gosto muito pouco e quando bebo também é muito pouco, mas certamente entre as que mais gosto está o vinho do Porto (ou do Douro!) e sim, penso que as paisagens do Douro, seja ou não pelo vinho, são maravilhosas e deviam ser mais aproveitadas para turismo (inclusive tem a mais valia de ter o belo rio Douro pelo meio, apesar de demasiado porquito) até para promover a região e não deixar morrer a tradição do vinho nem os apoios dados.

Anónimo disse...

Catarina

O meu marido tem por habito, gostar muito de beber o vinho tinto fresco.Mas pelo que sei, o vinho deve ser consumido temperatura ambiente. Sera so pelo gosto ou tb pela qualidade?

Filipa Carneiro disse...

Vejo que o Sr Pedro Marinho tem uma extensa lista dos benefícios do vinho. Esta, aliás, mais que provado que o vinho é uma excelente bebida.

Mas é de referir que isso é referente apenas a um consumo moderado.

O nosso país está no topo da lista no que se refere ao alcoolismo. Esse é um aspecto muito importante e que penso que está esquecido nesta conversa. Eu já trabalhei numa região onde a agricultura estava muito presente e era ver as pessoas a chegar de manha já com um consideravel "bafo" a alcool . Ainda está enraizada a ideia de que o vinho dá força, vigor sexual, aquece,... Tudo isto é falso. E para além disso ainda provoca sonolência, responsável por muitos dos acidentes de trabalho, particularmente na construção civil.

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

Temperatura ambiente??? E se a temperatura ambiente fôr 30ºC? Bebe vinho cozido? Normalmente guardo o vinho tinto a 16ºC para ir ganhando temperatura até 18 / 19 ºC. Acho que o seu marido faz muito bem. Temperatura alta potencia o alcool.

André Moura disse...

Boa Tarde

Recentemente fiz uma visita à zona do Douro e fiquei maravilhado. É pena que em Portugal apenas seja valorizado o turismo de praia, e que grande parte dos portugueses não conheçam estas paisagens e o modo de vida da montanha. Todos deviam experimentar fazer a viagem de comboio entre Porto e Pocinho. Simplesmente de sonho!

Anónimo disse...

Olá Fernanda, bem a vi na Régua este fim de semana! afinal estava na fabulosa Quinta de s. antõnio, tabuaço... ainda bem que descansou! aquele sitio é mesmo para isso. a meia maratona do douro vinhateiro é uma das boas formas de divulgar a nossa bela região
beijinho
Teresa Franco

Anónimo disse...

Abri 2 garrafas de vinho, e as rolhas eram de plastico... e a cortiça?..

lady_blogger disse...

Olá.

Primeiro um brinde! Saúde!

Cumprimentos Civis

Maria Mendes

lady_blogger disse...

Hoje lamentavelmente não poderei ver o SC, pois estou demasiado ocupada.
Porém venho até cá ver o que se passa no blog.
E por falar em blog, vejam no euronios.blogspot.com o post com o título "Prove e Poupe" onde se refere uma novidade na forma de reconhecimento da veracidade destes nectares, trata-se de um robot-escanção.
Já no inblogout.blogspot.com há também 2 postagens onde se brinca um pouco com o tema, e que são: " A evolução da ingestão de bebidas" e "Boas razões para abandonar o alcoól".

Só queria acrescentar que é do conhecimento geral que o vinho até pode trazer benefícios para a saúde, no entanto como tudo na vida se se consome em excesso acaba por causar malefícios ligeiros e dependência.

Terá o vinho substâncias aditivas que causem essa dependência?

Um outro benefício do vinho está descrito no 1001dicas.blogspot.com

Quem nunca ouviu falar nas sopas de cavalo cansado?
E sabiam que um pouco de vinho branco ao findar a cozedura do arroz confere-lhe um sabor mais agradável?

Vou regressar aos meus trabalhos.

Tchim! Tchim!

Cumprimentos Civis

Maria Mendes

Anónimo disse...

Sílvia Bodurova

Boa tarde a todos,
queria saber a opinião dos convidados sobre a seguinte questão: como é que um turista chega a uma quinta inserida numa Rota de Vinho, quando não existem placas indicativas, nem horários adequados? As pessoas dificilmente chegam até estes locais e quando conseguirem, estes são muitas vezes fechados.
Outro problema é que as quintas não dispõem de guias turísticos, ou pessoal formado na área de Turismo que possa contribuir para a divulgação da própria Quinta e do Enoturismo em geral.
Obrigada

Pedro disse...

Não bebo álcool mas reconheço ao vinho várias propriedades importantes para a saúde, por exemplo, a nível cardíaco. Vi há pouco tempo na Internet referência a uma curiosidade interessante para pessoas que não bebem: um vinho português virtualmente sem álcool (1%). Como é isto possível? Por osmose inversa?

Gostaria também de saber se é possível que indicassem onde comprar ou saber ao menos quem é o produtor desta "raridade".

Um abraço
Pedro

casamentodesonho disse...

Olá

Há 1 ano deixei de "lutar" por "fazer design", e dediquei-me ao vinho. Abri uma loja em Viana do Castelo, que aposta em vinhos de qualide, de produtores mais pequenos e não tão conhecidos no mercado nacional.
Bem como na formação do público em geral, por forma a incentivar cada vez mais o consumo moderado de vinho nos jovens, em detrimento das bebidas brancas (tão consumidas nas discotecas e bares...). E o que constato, é que a grande maioria da população continua a preferir beber um vinho de fraca qualidade, barato (que se virmos bem, é impossível ser vinho...como é que 0.75cL podem custar 1,00€, se o preço da garrafa+rótulo+rolha fica muito perto desse valor?! E as uvas, não se pagam?! E os trabalhadores que fazem as vindimas, não se pagam? E ao enólogo, não se paga? )
Até podemos estar a viver um período de crise, mas acredito que seja uma "falsa crise" porque há sempre dinheiro para os telemóveis topo de gama, há sempre dinheiro para playstations e x-box...

Portugal perdeu muito a sua cultura vínica. Há que voltar a "educar" os cidadãos portugueses a beber vinho. E por isso acho que é de louvar as Quintas do Douro que para além de se dedicar à produção de vinho também se dedicam ao enoturismo, educando e formando quem vai passando por lá.

Já lá dizia Émile Peynaud: "Aos amantes do vinho. Vocês são o elo mais importante da corrente. Se há maus vinhos, é porque há maus bebedores. Cabe ao consumidor desencorajar os produtores de maus vinhos."

tertulia do vinho disse...

Olá

Há 1 ano deixei de "lutar" por "fazer design", e dediquei-me ao vinho. Abri uma loja em Viana do Castelo, que aposta em vinhos de qualide, de produtores mais pequenos e não tão conhecidos no mercado nacional.
Bem como na formação do público em geral, por forma a incentivar cada vez mais o consumo moderado de vinho nos jovens, em detrimento das bebidas brancas (tão consumidas nas discotecas e bares...). E o que constato, é que a grande maioria da população continua a preferir beber um vinho de fraca qualidade, barato (que se virmos bem, é impossível ser vinho...como é que 0.75cL podem custar 1,00€, se o preço da garrafa+rótulo+rolha fica muito perto desse valor?! E as uvas, não se pagam?! E os trabalhadores que fazem as vindimas, não se pagam? E ao enólogo, não se paga? )
Até podemos estar a viver um período de crise, mas acredito que seja uma "falsa crise" porque há sempre dinheiro para os telemóveis topo de gama, há sempre dinheiro para playstations e x-box...

Portugal perdeu muito a sua cultura vínica. Há que voltar a "educar" os cidadãos portugueses a beber vinho. E por isso acho que é de louvar as Quintas do Douro que para além de se dedicar à produção de vinho também se dedicam ao enoturismo, educando e formando quem vai passando por lá.

Já lá dizia Émile Peynaud: "Aos amantes do vinho. Vocês são o elo mais importante da corrente. Se há maus vinhos, é porque há maus bebedores. Cabe ao consumidor desencorajar os produtores de maus vinhos."

Pedro disse...

Como o programa já não irá responder às questões colocadas no blog, se alguém me puder responder à minha questão, agradeço.

Um abraço
Pedro

lady_blogger disse...

Olhe Pedro, já procurou saber isso na net? Ou numa casa de vinhos de qualidade? Ou numa qualquer cooperativa vitivinícula?

Ficam as sugestões.

Cumprimentos Civis

Maria Mendes

Pedro disse...

Lady_blogger, agradeço as sugestões.

Já procurei na Net, mas não encontrei nada. Descobri que o vinho é Alentejano, mas não sei nem o nome nem o produtor. No site dos Vinhos do Alentejo não há informação sobre isso, mas vou tentar saber o número e ligar para lá.

Mais uma vez, obrigado.

Um abraço
Pedro

lady_blogger disse...

E em revistas da especialidade? Anote contactos que elas contenham e assim talvez consiga encontrar alguém entendido no assunto.
Pedro, não precisa de me agradecer.

Cumprimentos Civis

Maria Mendes

Anónimo disse...

"A La Dorni, uma das poucas empresas do mundo que produzem vinhos sem álcool,
conta com uma linha que inclui os Suaves Tinto, Branco e Rosé sem álcool,
com características mais licorosas; e os Secos Tinto e Branco, sem álcool e
sem açúcar, de paladar mais rascante."

http://www.hotelvirtual.com.br/mostratexto.asp?ID=1157&GR=Gastronomia
http://www.liquourstore.com.br/prodvar.aspx?cp=603



admd

Anónimo disse...

"A La Dorni, uma das poucas empresas do mundo que produzem vinhos sem álcool,
conta com uma linha que inclui os Suaves Tinto, Branco e Rosé sem álcool,
com características mais licorosas; e os Secos Tinto e Branco, sem álcool e
sem açúcar, de paladar mais rascante."


http://www.hotelvirtual.com.br/mostratexto.asp?ID=1157&GR=Gastronomia
http://www.liquourstore.com.br/prodvar.aspx?cp=603


admd

Anónimo disse...

Caro Pedro:

Vinhos do Alentejo

http://obsecado.blogspot.com/2007/07/vinho-sem-lcool.html


admd