segunda-feira, outubro 15

RADIAÇÕES À NOSSA VOLTA: QUE PERIGOS?

O Supremo Tribunal Administrativo ordenou recentemente que uma linha de alta tensão em Sintra fosse desligada devido à proximidade de habitações. Estudos científicos indicam que o risco de cancro aumenta conforme a potência do campo electromagnético. As crianças que vivem a menos de 100mt de uma linha de alta tensão apresentam uma taxa de leucemia 2,7 vezes maior que a generalidade das crianças, havendo ainda estudos que apontam para um risco acrescido de tumores cerebrais. O caso pode abrir precedentes e alargar a esfera de protestos às antenas dos telemóveis. Descubra no SC os perigos reais das radiações que nos rodeiam.

51 comentários:

Pedro Marinho disse...

UM PERIGO IMUTÁVEL

Pergunto : Já se percebeu qe existem consequencias nefastas sobre as linhas de alta tensão para quem mora por baixo ou por perto,

Que medidas foram tomadas pelas entidades competentes?

O estado sabe do que se passa ou omite?

Será que temos que continuar a assitir a doenças que matem a população, chama-se isto globalização ou retroceeso ?

Quem indemeniza as populações em caso de doença?

O nosso país tem que acordar sobre esta matéria porque o dinheiro é um inimigo da voz!

Alterem estes perigos

Pedro Marinho de Arcos de Valdevez

ricardo disse...

não são apenas as radiações de cabos de alta tenção que me preocupam e à minha família, porque vivemos rodeados de todo o tipo de radiações. Principalmente, as radiações de telemóveis.

GIL MONTALVERNE disse...

Fernanda, insisto, se não está nas minhas palavras da entrevista. O médico era um eminente Prof. Catedrático. Os efeitos das radiações levam dezenas de anos a serem notados.Não sabemos hoje o que podem cusar daqui a 30 anos. Não é uma coisa que se possa provar no imediato. Experiências?
Estou no telefone ao dispor para qualquer esclarecimento ao painel sobre o que me aconteceu.

Pedro Marinho disse...

SERÁ QUE O NOSSO GOVERNO SE PREOCUPA COM ESTE ASSUNTO? OU QUANTOS MAIS MORREREM MELHOR.

SABEMOS QUE TEMOS UM ESTADO AUTISTA E QUE FECHA URGENCIAS E MATERNIDADES, UM ESTADO ARROGANTE E QUE OBLITERA A QUALIDADE DE VIDA, SERÁ QUE O POVO É QUEM MAIS ORDENA?

PORQUE RAZÃO ESTES ASSUNTOS TEM QUE PARAR NO TRIBUNAL, SERÁ QUE TEMOS QUE RECORRER A UM TRIBUNAL QUANDO O PRÓPRIO ESTADO NÃO NOS DEFENDE NEM SE PREOCUPA EM SABER SE COMETE IGNORANCIA OU CRIME?

PEDRO MARINHO DE ARCOS DE VALDEVEZ

Vítor Fernandes disse...

Não entendo porque tanta revolta, só agora reparam nisso? Já não é de agora que estamos expostos a radiações electromagnéticas. Como não à provas conclusivas que digam que a irradiação electromagnética nos afecta, não percebo o porque destas conspirações todas. Para os que são contra só tenho a dizer o seguinte, passavam sem a televisão, o rádio, o computador, a internet, o telemóvel, passavam sem luz eléctrica? Eu acho que não! Na minha opinião simplesmente acho que em certos casos, quando a irradiação é direccionada, como por exemplo repetidores de tv, rádio, e telemóveis, deveriam baixar as potências de transmissão.

Pedro Marinho disse...

Controvérsias científicas

Uma controvérsia corrente é se os campos electromagnéticos são realmente prejudiciais à saúde humana e animal. Certas evidências sugerem que o nosso meio ambiente está bem poluído pelo electromagnetismo, cujas fontes vão desde linhas de transmissão de alta tensão a computadores pessoais e fornos de microondas domésticos. Há quem afirme que, depois de um período de anos, os telefones celulares podem prejudicar o cérebro da pessoa. Ainda outros apontam para estudos científicos que sugerem que a radiação electromagnética pode causar cancro e morte. Como exemplo disso, o jornal The Australian relata: " Uma empresa britânica de fornecimento de energia eléctrica está a ser processada pela morte de um menino que teria contraído cancro porque o local em que dormia ficava próximo às linhas de transmissão de alta tensão." O Dr. Bruce Hocking, consultor de medicina ocupacional de Melbourne, Austrália, descobriu que "crianças que viviam numa área de até quatro quilómetros ao redor das principais torres de transmissão de TV de Sydney apresentavam mais do que o dobro de casos de leucemia do que as que viviam fora desse raio de quatro quilómetros".

Pedro Marinho de Arcos de Valdevez

Andre disse...

Pergunto ao srº director do serviço Regional de saúde, se diz que não há provas que a exposição ao campo electromágnetico provoque cancro o contrario tambem é possivel, não? Então em que é que ficamos? se calhar o melhor è a REN cumprir a ordem do tribunal, desligar a Linha, e tentar arranjar a melhor solução para este grave problema.

GIL MONTALVERNE disse...

Ao nível do conhecimento actual diz um dos interbvenientes. Segundo os estudos, de acordo com ragulamentos (acxtuais, etc... Mas as radiações insisto e os cientistas sabem são comulativas. E daqui a 20 anos, o que será?.

lady_blogger disse...

Venho aqui reclamar ao Dr. Liça o poste que comprei à sua empresa, porém agradeço por não ter nenhum nas imediações de minha casa.

CC

Maria Mendes

Anónimo disse...

Desculpem informar, mas na área do Montejunto não se apanha som na emissão, gostaria que verificassem, pois gostava de poder ouvir os comentários.
Obrigado

Anónimo disse...

Estamos sem som.

(Família) Carvalho disse...

é só para advertir que deve estar a ocorrer um problema técnico ao nível do som. Cá em casa temos cabo e antena comum (4 canais) e com nenhum dos sistemas recebemos som (o programa está-nos a passar ao lado...) (zona de sesimbra)

lady_blogger disse...

Estou a ver o SC na TV, porém não se ouve nada. Os outros canais têm som, só o 1 e a 2 é que não têm som.

CC

Maria Mendes

Antonio Silva disse...

Quantas pessoas serão precisas morrerem para que a R.E.N., considere como suficientes, para dar como provado, e cumprirem as ordens legalmente decididas por um Tribunal competente.

Pedro Marinho disse...

Fernanda Freitas será boicote? Não ouço nada na minha casa estamos sem som.

Pedro Marinho

Vítor Fernandes disse...

Se ela "irradiação electromagnética" não existisse a esta hora não estávamos aqui a escrever comentários, nem a ver o programa na 2, provavelmente estaríamos em casa ou no trabalho, chegávamos a casa já de noite e acendíamos a vela e depois
íamos ver a telenovela ou o futebol ou um bom documentário na televisão imaginária feita de madeira.
A propósito aqui na zona de Braga também não à som (acho que é geral)

Pedro Marinho disse...

Agora sim ja temos som.

Pedro Marinho

isabel disse...

Olá, vejo-vos de Coimbra e aqui não está a chegar sinal sonoro do vosso programa :(
Até já!

Anónimo disse...

Pergunto ao representante da REN porque não vive com os filhos junto de um cabo de alta-tensão além de que sendo imitida uma ordem pelo supremo tribunal , não a cumprem ? Estão acima da lei ? E pergunto , porque não passam os cabos de alta tensão na quinta da beloura ? Não convem ? Tenho vergonha deste pais , nem nas crianças se pensa .

Antonio Silva disse...

Considero insultuoso, para os habitantes da zona afectada, as afirmações do representante da REN, ai presente, ao compara as linhas e alta tensão, com a possível aparecimento, pavilhões e edifícios, nas vistas da habitação de V. Senhoria.

Pedro Marinho disse...

Mas o que é que as populações sabem sobre isto? Dá para rir...

Será que a empresa não sabe o que coloca á porta das nossas casas?

Pedro Marinho de Arcos de Valdevez

Vítor fernandes disse...

Concordo que os cabos de alta tensão deveriam seguir rotas em que não existisse habitações, mas não concordo com certas pessoas que falam da irradiação electromagnética como se fosse uma coisa má. No fundo nos precisamos dela para viver neste mundo moderno que estamos habituados.

Inês disse...

INTERNET PORTÁTIL

Tenho um computador portátil e apesar de ser muito mais cómodo ter internet também portátil ainda não aderi pois tenho muitas dúvidas de como funciona. Estarei sujeita ao mesmo tipo de radiações dos telemóveis? Alguém me consegue esclarecer esta dúvida?

Muito obrigada e parabéns pelo programa de verdadeiro serviço público!

Anónimo disse...

Dizem, sem mais, que enterrar as linhas é 10 vezes mais caro do que os postes. Só quem nunca pensou na trabalheira que os postes dão, em todos os sentidos, desde o problema do sítio à montagem das linhas, é que pode acreditar em tal barbaridade.
Enterrar as linhas é, vê-se bem, 10 vezes mais barato.

Vítor Fernandes disse...

A potencia utilizada na ligação à Internet sem fios, ser te estiveres a referir ao protocolo wifi (Wirless), as potencias são relativamente baixas e nem se comparam com as dos telemóveis. Se for outro tipo de ligação do tipo daquelas que as operadoras moveis disponibilizam (tipo aqueles que andam aos saltos) o campo electromagnético que vais estar exposta é praticamente igual ao de um telemóvel.

GIL MONTALVERNE disse...

Insistem 2 dos intervenientes no painel com a diferença entre radiações ionisantes e não. Mas o que se sabe de exacto nestes estudos? Porque linhas de alta tensão já existem há muito? Não pode haver certeza quanto ao futuro sobretudo com a exposição diária e prolongada.

Vítor Fernandes disse...

Não deixes de ter a internet sem fios só por causa da irradiação electromagnética que os equipamentos que fornecem a ligação irradiam, porque tu na rua e ao lado de outras pessoas estas a ser bombardeada com um campo equivalente. Aproveito para corrigir no ultimo comentário é "Wireless" e não wirless

Anónimo disse...

Na cidade da Maia, os postos de alta tensão passam por cima das urbanizações, uma das subestações da EDP, na freguesia de Vermoim, está a menos de 100 metros de uma escola primária.
Esta proximidade com as subestações pode ser perigoso?

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Gil Montalverne disse...

A percepção do risco pode causar riscos, sebhor Dr.

Ricardo disse...

GPS também funciona por ondas electromagneticas..

Pergunto se também n pode ser projudicial, uma vez que estamos 24h/d sob essa radiação.

Luis Cardoso disse...

Luis Cardoso
Sou maquinista do metro Lisboa e a nossa empresa tem inserido novos equipamentos nos comboios e nos tuneis(antenas de telemoveis)3ºcarril(energia),quais podem ser os males futuramente?

Sardinha disse...

A REN devia aproveitar os seus lucros para pagar a diferença entre a linha electrica aeria e enterrar as mesma.

Gil Montalverne disse...

O cumprimento das leis existentes diz o Dr. Robalo. E quando foram feitas essas leis? A ciência avança diariamente (felizmente)e as leis e regulamentos vão ficando até que algo de mal aconteça. Prudência Sr. Dr. é o que se exige de quem superintende na nossa saúde, no cidadão com direitos fundamentais que devem ser defendidos.

Vitor Fernandes disse...

O gps apenas recebe e não transmite!! o sinal vem de satelites, todos levamos com ele!

Paulo Ferreira --- Suiça --- pmsf@freesurf.ch disse...

Boa tarde, nao consigo ligar por telefone que esta sempre ocupado.
Eu queria dizer que habito num predio de 8 andares na suiça e que tenho 2 enormes antenas de telemoveis no telhado e eu moro no 8° andar. Tenho uma central de electrecidade a menos de 70 metros de Casa e um poste de alta tençao a menos de 50 metros. Mas houve à pouco travalhos para meterem o resto DA linha debaixo de terra.
Tive um cancro e fui operado 2 vezes em 5 meses, serà dessa radiaçao que fui vitima de cancro, eu perguntei ao meu medico e ele disse-me que nao que nao à estudos conquretos para chegar a essa soluçao.
SAudaçoes Paulo Ferreira Suiça

lady_blogger disse...

Façam como eu, não usem nem o microondas.
Há electrodomésticos que para mim são dispensáveis, e o microondas é um deles. Nem uma promoção excepcional me fez comprar um.
Radiações, não obrigada! Já me bastam as do computador...

CC

Maria Mendes

Zoelae disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zoelae disse...

E que tal uma leitura no site da OMS sobre campos electromagnéticos e saúde!?

São 7 págs. de boa informação:
http://www.who.int/peh-emf/about/WhatisEMF/es/

Gil Montalverne disse...

Fernanda, faltou a informação de que hoje o que eu tenho são basaliomas, lesões cancerosas felizmente muito lentas que têm de ser regularmente tratadas no IPO durante o resto da minha vida

João Pedro disse...

Caros Sres e Sra.

Poderíeis passar o resto da semana a debater esse assunto com todos os técnicos possíveis de todas as partes que, ainda assim, não se chegaria a lado algum.
Todos nós temos memória curta!Basta ver a história recente e ver o caso do tabaco (ou melhor, da indústria tabaqueira)-enquanto não houve coragem para abrir um precedente legal e actuar contra os malefícios provocados pelo tabaco as tabaqueiras faziam o que bem queriam impunemente!Aqui o problema é exactamente o mesmo, seja ele com a distribuição da alta tenção, dos telemóveis (e suas antenas de redistribuição de sinal)ou q.q. outro malefício que tenha por trás grandes industrias que movem biliões de euros (ou dólares).

Antonio Silva disse...

Sr. Pedro Marinho se ivesse um tuor muito provavelmente nao lhe dava tanta vntade de rir.

Gil Montalverne disse...

Para além das limitações na minha vida actual devido a esse facto.

limarta disse...

Disse-se hoje no programa que tanto telemóveis como computadores podem ser fabricados por forma a terem uma maior protecção de radiações. Quando vou comprar qualquer destes objectos, tenho acesso a essa informação?

Marta

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

"Como não à provas conclusivas que digam que a irradiação electromagnética nos afecta, não percebo o porque destas conspirações todas."


Já EXISTEM provas conclusivas de que a radiação electromagnética faz mal à saúde, basta procurar por estudos em animais e de pessoas que vivam em zonas altamente afectadas.

Se formos a ver os estudos de telemóveis em pessoas, então provas é o que não falta.

Telemóveis, Wi-fi, antenas, cabos de alta tensão, a médio e longo prazo são todos perigosos.

Fátima Campos disse...

Gostaria de desmentir o Engº Jorge Liça, representante da REN, quando diz que os postes de alta tensão passam a 1 Km da freguesia de Monte Abraão. NÃO É VERDADE! Passam a cerca de 150 metros, para menos e não para mais. Algumas das filmagens passadas no programa foram filmadas de Monte Abraão, como se pôde verificar. E o Tribunal Central Administrativo do Sul, que ordenou que a REN desligasse as linhas, foca exactamente o facto da argumentação do Tribunal de Sintra, ao dizer que as linhas não atravessam Monte Abraão. Qualquer cidadão, more ele onde morar, pode agir judicialmente, caso considere perigosa a localização destes postes. É a situação de defesa dos direitos difusos das populações, conforme alegou o TCAS. Salvaguardar a saúde pública é um direito dos cidadãos. O Ministério do Ambiente mandou para a Câmara Municipal de Sintra, o Estudo do Impacte Ambiental, para discussão pública e deveria ter sido aquela autarquia a enviá-los para as Juntas de Freguesia, para que a população pudesse dar o seu parecer. E isso não foi feito, correctamente. Houve JF que não receberam, tal como outras não as publicitaram devidamente.
Fátima Campos
Presidente JF Monte Abraão
www.jf-monteabraao.pt

Fátima Campos disse...

Gostaria, ainda, de perguntar, dado que foi a Junta de Freguesia de Monte Abraão quem interpôs 3 providências cautelares à REN e uma acção judicial principal, porque não foi convidada para estar presente no programa? Toda a gente faz barulho (e ainda bem, pois ajuda) mas fomos nós, Junta de Freguesia de Monte Abraão, contra tudo e contra todos, que teve a coragem de actuar judicialmente contra os poderosos REN e Ministério da Economia e Inovação. E só após a nossa vitória junto do Tribunal Central e do Supremo, o resto do país acreditou que valia a pena lutar pelos nossos direitos. Temos conhecimento de muitos mais casos de pessoas que residem junto a estas linhas, a sofrer de várias patologias: insónias, depressões. dores de cabeça permanentes, já para não falar nos tais casos de doenças oncológicas. E o Engº Jorge Liça da REN ter a coragem de afirmar que os postes (de 75m de altura) nem são assim tão inestéticos... Venha para Monte Abraão, Sr. Engº, para o Bairro 1º de Maio que verá da sua varanda algumas dezenas destes "estéticos" postes que, para além de serem "inofensivos" como ele assegura, só lhe valorizariam a sua habitação pela paisagem que daí disfrutaria.
Fátima Campos
Presidente JF Monte Abraão

Anónimo disse...

Quando decidiram construir um poste de muito alta tensão em frente de minha casa, quisemos protestar, mas disseram-nos para lhes darmos provas de que as radiações faziam mal. Não conseguimos provas, logo contruiram à vontade deles sem que pudessemos fazer nada.
Ridículo no mínimo, não?

Anónimo disse...

Foi dito que qdo nasceram as linhas de mto alta tensão na zona sintra-cascais, não foi numa zona urbana. MENTIRA! Podia não ser uma grande zona urbana, mas era uma zona habitacional, pois já lá haviam várias moradias!

12dmt disse...

Estou a fazer um trabalho sobre esta matéria e gostaria de arranjar um detector de radiação, de telemóvies, microondas, alta-tensão de forma a medir em várias zonas da cidade e a indicar um valor ou através de uma escala de leds.
Será que algumé me podia ajudar? Se soberem algo sobre detectores deste tipo à venda a preços assecíveis, ou como posso fazer pode contactar-me: 12dmadeiratorres@sapo.pt